Com a técnica de Feynman tu aprendes ensinando a alguém um tópico em termos simples, de modo a que possas identificar rapidamente as falhas do teu conhecimento. Após quatro passos, poderás compreender conceitos mais profundamente e reter melhor a informação.

Richard Feynman (1918-1988), galardoado com o Prémio Nobel da Física em 1965, garantia que existe uma técnica simples que ajudava a entender qualquer tema. Conhecido como um grande explicador, Feynman era conhecido pela sua habilidade de ilustrar claramente tópicos densos como física quântica a qualquer pessoa. 

A técnica de Feynman é apresentada claramente na biografia de James Gleick em 1993, “Feynman – A natureza do génio”. No livro, Gleick explica o método com base em como Feynman realizou os seus exames na Universidade de Princeton:

“Ele abriu um caderno de anotações novo, na página do título escreveu: Caderno de coisas que eu não sei sobre. Pela primeira, mas não última vez, ele reorganizou o seu conhecimento. Trabalhou durante semanas desmontando cada ramo da física, explorando as suas as partes, e colocando-as juntas de volta, tendo em conta sempre as pontas soltas e inconsistências. Ele tentou encontrar os núcleos essenciais de cada assunto.”

Esta é a primeira parte do seu processo, mas vamos olhar todas as 4 partes:

  1. Escolhe um tópico que desejas entender. Pega numa folha e escreva o tema no topo dela.
  2. Finge que estás a ensinar esse assunto numa sala de aula. Este é o ponto crucial da técnica de Feynman. Certifica-te que és capaz de explicar o tema em termos simples.
  3. Volta para os livros quando ficares bloqueado. Só pares quando as lacunas do teu conhecimento parecerem óbvias. Revê áreas problemáticas até que possas explicar o assunto completamente.
  4. Simplifica e usa analogias. Repete o processo simplificando a tua linguagem e conectando factos com analogias para ajudar a fortalecer a tua compreensão.

A técnica de Feynman é perfeita para aprender uma ideia nova, compreender uma ideia existente melhor, recordar uma ideia, ou estudar para um teste. Que te parece?

Podes encontrar também aqui neste vídeo uma explicação da técnica em 2 minutos: