Conhecidos os resultados da 1.ª fase de candidaturas do concurso nacional de acesso de 2018, analisamos quais são as 12 instituições públicas mais procuradas nesta fase, com base nos dados da DGES fornecidos relativamente ao número de candidatos em 1.ª opção e o número de vagas iniciais.

Assim, seguem as 12 instituições públicas mais procuradas, que constituem todas as que tiveram mais candidatos em 1.ª opção do que vagas, divididas entre ensino universitário (liderado pela Universidade do Porto) e ensino politécnico (liderado pela Escola Superior de Enfermagem de Lisboa). É adicionado entre parêntesis a variação relativamente à lista do ano passado, que podes consultar aqui.



 

Ensino Superior Público Universitário

Universidade do Porto

Vagas iniciais 3976
Candidatos em 1.ª opção 6834
% candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

172%

(-6%)

  ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa  Vagas iniciais 1047
 Candidatos em 1.ª opção 1593
 % candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

 152%

(-21%)

 Universidade Nova de Lisboa  Vagas iniciais 2571
 Candidatos em 1.ª opção 3823
% candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

149%

(-12%)

Universidade do Minho

Vagas iniciais 2869
Candidatos em 1.ª opção 3422
% candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

119%

(-12%)

Universidade de Lisboa

Vagas iniciais 7278
Candidatos em 1.ª opção 8654
% candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

119%

(-3%)

Universidade de Coimbra

Vagas iniciais 3257
Candidatos em 1.ª opção 3469
% candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

107%

(+3%)

Universidade de Aveiro

Vagas iniciais 2168
Candidatos em 1.ª opção 2209
% candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

102%

(-6%)

 



Ensino Superior Público Politécnico

 

Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

Vagas iniciais 285
Candidatos em 1.ª opção 426
% candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

149%

(+5%)

Escola Superior de Enfermagem do Porto

Vagas iniciais 257
Candidatos em 1.ª opção 381
% candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

148%

(+3%)

Instituto Politécnico do Porto

Vagas iniciais 2895
Candidatos em 1.ª opção 3698
candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

128%

(-9%)

Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril

Vagas iniciais 409
Candidatos em 1.ª opção 510
candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

125%

(-23%)

Instituto Politécnico de Lisboa

Vagas iniciais 2283
Candidatos em 1.ª opção 2303
Candidatos/vagas

(variação 2017-2018)

101%

(-7%)

 

Destaque para a Universidade de Coimbra, e as Escolas de Enfermagem de Lisboa e do Porto, que são as únicas da lista que conseguem melhorar o resultado obtido no ano anterior, apesar da relevante descida do número de candidatos e do aumento das vagas, que explica a generalidade das descidas. Esta subida faz, inclusive, que a Universidade de Coimbra ultrapasse a Universidade de Aveiro.

As maiores descidas relativamente ao ano anterior vão para a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, que inclusive a faz descer do primeiro lugar na tabela dos politécnicos para a quarta posição, e do ISCTE, que apesar disso segura a segunda posição. O pódio do ensino universitário fecha com a Universidade Nova de Lisboa. Já no ensino superior politécnico após a Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, surge a do Porto e o Instituto Politécnico do Porto.