O World Conference Center com o seu imponente edifício principal e o novo salão plenário do parlamento alemão acolhe até 7000 pessoas, o Reno corre pela cidade constituindo uma das suas principais artérias e abre caminho até importantes organizações internacionais (como o Deutsche Post) e a Beethoven House evoca o nascimento mas também a vida e obra de uma das figuras mais cruciais da música clássica. Foi em Bona que Raquel Loureiro, de 28 anos, começou uma das maiores aventuras da sua vida em 2017, pertencendo à geração C21 do programa INOV Contacto.

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior (UBI) e mestre em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), acredita que as duas instituições a prepararam de forma igualmente boa enquanto jornalista, ainda “que em componentes diferentes”. De uma “prática de excelência” na UBI para uma tese sobre jornalismo de guerra que lhe trouxe “outras grandes valências” na ESCS, a menina natural de Pombal (Leiria) sentiu que o seu wanderlust não se encontrava suficientemente satisfeito através de uma experiência de Erasmus na Universidade Autónoma de Barcelona.

Após três anos na revista Ambitur, onde escreveu sobre turismo, viagens e hotelaria e estágios de 3 e 4 meses, respetivamente, no Correio da Manhã e na TV Amadora, chegou à Deutsche Welle (DW), uma das maiores empresas de radiodifusão ao nível internacional e, segundo Raquel, “completamente diferente” pois “é muito maior, tem muitos mais recursos, falam-se várias línguas e trabalha-se com pessoas vindas de todos os continentes”. Com o objetivo de trilhar um percurso internacional e o fascínio pela aprendizagem constante que ocorre no mundo do jornalismo, admite que aprende algo novo diariamente.

Mas, como é que Raquel teve conhecimento desta experiência onde as vertentes profissional, pessoal e cultural se interligam harmoniosamente? A resposta é simples: “Já conhecia o programa há alguns anos, porque tive um familiar que integrou uma das primeiras edições”.

Raquel Loureiro antes de uma emissão / Fotografia gentilmente cedida pela entrevistada

De uma das primeiras edições do INOV Contacto até à penúltima, Raquel fez “uma lista das empresas a quem iria entregar currículos em Portugal, caso não ficasse”, mas o seu desejo era ficar na cidade onde se vive o espírito da preservação do ambiente e se luta pelo desenvolvimento do Terceiro Mundo. E ficou. Convidada a permanecer na sua entidade de acolhimento, a DW, a jovem jornalista confessa que trabalhar numa rádio internacional “é uma grande oportunidade”.

Oportunidade que variados jovens até aos 29 anos (que preencham os requisitos de candidatura pessoais, profissionais e legais exigidos) podem ter caso se candidatem ao INOV Contacto, uma experiência descrita pela nossa entrevistada como “uma grande mais-valia e algo que ajuda muito qualquer pessoa no futuro”.

 

Os Estágios dividem-se em 3 fases

O programa INOV Contacto, cujas candidaturas estão a decorrer, com duração total de cerca de 6 a 9 meses, divide-se em 3 fases:

 

Estágio em Portugal – 1 a 4 semanas

Esta componente do estágio inclui o Campus INOV Contacto, um curso de práticas internacionais em que descobrirás o teu destino de estágio, e formação em contexto real de trabalho, nos casos em que a entidade de acolhimento tem estrutura em Portugal.

Podes ver aqui o resumo da última edição do Campus INOV Contacto:

 

Estágio no estrangeiro – 6 meses

É aqui que decorre o estágio no estrangeiro propriamente dito no país de destino,  depois de finalizado o estágio em Portugal e/ou após a emissão de vistos ou outras formalidades de entrada/permanência nesse país.

Durante estes 6 meses, trabalharás com as entidades de acolhimento para ir mais longe nos Mercados Externos e ganhar novas competências.

 

Seminário de encerramento e apoio à integração – 1 dia

É o momento em que te juntarás aos outros estagiários, e à equipa INOV Contacto, para uma reflexão sobre os estágios, avaliando conjuntamente a edição do programa.

A “gestão do regresso” é também uma temática deste seminário, com participação de oradores que trazem aos estagiários conselhos sobre o que fazer depois do estágio INOV Contacto. São entregues os certificados com a nota final de estágio.

 

Convencido? Podes encontrar aqui o testemunho da Inês, que já publicámos anteriormente, e que também passou pelo programa. As candidaturas já estão abertas e podes concorrer até às 16h do dia 4 de outubro 15h do dia 15 de outubro (novo prazo): http://www.portugalglobal.pt/PT/InovContacto/Paginas/InovContactoHomepage.aspx

 

Artigo elaborado em parceria com: