Inicio de Verão é sinónimo das noites de Santos Populares e dos Campeonatos de Futebol ao sol das esplanadas acompanhados de amigos e uma bebida. Começa agora o tempo de largar os casacos de Inverno e fazer uso aos calções de praia. Começa também a época de exames para todo o universo de pessoas como tu, os estudantes.

A gravidade da diferença entre os dois grupos aumenta com a quantidade de exames que se tem e leveza da situação surge quando, analogamente se pensa que a época de exames quase parece um dos campeonatos a decorrer no momento: uma época especialmente complicada cheia de surpresas, com poucas certezas como a noção que os companheiros também se encontram na mesma situação e, com trabalho e dedicação, no fim é possível sair vencedor.

É nesta perspetiva que tenho visto os exames quando penso na quantidade de estudantes que agora se vê na situação em que tem uma época ou duas de exames para salvar um semestre. Se és um dos estudantes que agora se vê nessa situação e tens um campeonato de exames pela frente, prepara-te devidamente para o #CampeonatoExames



 

Identificar o estudo e quem também vai estudar

Quando se fala de salvar um semestre através dos exames, é necessário analisar e perceber se é efetivamente possível salvar TODO o semestre ou pelo menos acabar a saber quantas unidades curriculares é possível, no máximo, conseguir.

Para isto é necessário analisar as unidades curriculares que é necessário salvar, lista-las e classifica-las de acordo com as suas características. Vale aqui analisar variáveis como a o regime de faltas (e possível reprovação, tendo em conta que há regulamentos universitários que impedem a realização de exame dessas as unidades curriculares no próprio ano), o carácter teórico, prático ou teórico-prático da disciplina, uma vez que disciplinas práticas e equiparadas podem ser mais complicadas de conseguir realizar por exame.

Identificar quem são os colegas que também têm as mesmas disciplinas é uma mais-valia quando surgirem dúvidas ou mesmo para companhia para o estudo, além que envolver amigos pode colmatar a necessidade de estar com eles, de uma forma mais produtiva e em ambiente de estudo.

 

Relacionar as disciplinas

Vistas quais são as disciplinas consegue-se perceber mais sobre as mesmas, como por exemplo a ligação entre elas, nomeadamente ao nível da sua área cientifica, já que, por exemplo, estudar disciplinas da mesma área científica de forma alternada ou uma após a outra pode ajudar em muito a correlação de matérias.

 

Estudar as necessidades e compromissos

Certo é que as datas dos exames são conhecidas e normalmente publicitadas meses ou semanas antes, pelo que se consegue retirar dos documentos as datas a lembrar em primeira instância: as dos exames. E até essas datas todo o tempo conta.

Deve-se procurar prever ao máximo possíveis compromissos e obrigações que surgirão até esse momento, sendo elas trabalhos, uma ida a casa dos pais, um aniversário de um amigo mais chegado, sendo que só assim se consegue antecipar blocos de tempo em que não se estará a estudar.

Vale salientar que uma visão mais simplista nesta recolha de necessidades também vale, já que todos precisamos de comer, dormir, tomar banho e até mesmo apanhar um pouco de ar fresco diariamente.

Dedicar tempo lógico aos hobbies que se tem também tem a sua utilidade, uma vez que a expressão “desanuviar a cabeça” será uma constante durante o “Campeonato dos Exames”, mas há que ter sempre em conta que o tempo que temos será para estudar e esse é limitado.

 

Ter o material de estudo correto

Não é demais lembrar, nunca o é: Ter o material de estudo correto é essencial para conseguir completar com sucesso o estudo, algo que já referi aqui:

Eia! Chegaram as Frequências! Conhece estes 11 truques

Vale salientar aqui que deves pesquisar na biblioteca local ou da universidade pelas referencias bibliográficas mais importantes das disciplinas sobre pena de serem requisitadas por outros alunos, ou tentar estudar com essas pessoas de forma a partilharem leitura e interajuda no estudo. Lembra-te que um campeonato é feito de lutas individuais, mas também de conquistas coletivas.

 

Indiciar todo o material

Vamos supor que conseguiste exercícios e exames resolvidos de 2 pessoas, resumos de outras 3, e ainda o livro que a professora recomendou durante as aulas, tudo isto unido aos conteúdos cedidos pelo próprio docente durante o semestre. Torna-se importante aqui organizares toda a matéria, criando um índice do que se refere a quê, fazendo assim também um trabalho de reconhecimento da disciplina e o que ela focou durante todo o semestre.

Abre todos os documentos e folheia-os para ver títulos e subtítulos, compara-os com o índice da disciplina (disponível normalmente para todas as Unidades Curriculares do curso, seja em algum documento standard da disciplina, nos primeiros slides, ou porque, na sua ausência, tu criaste) e verifica quanto trabalho ao longo da disciplina vais ter.

Há ainda a vantagem de, no caso dos exercícios resolvidos estarem desorganizados, terás de os ler para compreender que resolução pertence a que exercício. Vai dar trabalho, mas compensa, pois elimina aquele sentimento de desconhecimento/desconfiança sobre a matéria da disciplina.

 

Procurar locais de estudo

O campo do campeonato não deve ser sempre o mesmo, isto porque vai ajudar a dinamizar a atividade do estudo e vai também quebrar possíveis rotinas nesses locais que possam criar distrações.

Usa a internet ou alguma referencia local para perceber locais à tua volta que tenham as condições para estudar e os seus horários, já que uma redundância de locais nunca é demais no caso de algum fechar.

Existe também a possibilidade de, como grandes quantidades de estudantes estudam ao mesmo tempo, alguns locais estarem ocupados na sua totalidade, pelo que a recolha dos locais de estudo pode-te poupar tempo quando chegares a um local e ele estiver lotado.

 

Ver stocks de comida, café, etc.

Este ponto parece tirado de um guia passo a passo para a poupança, mas o que é certo é que poupar tempo é uma das premissas durante todo o processo de salvar o semestre com o campeonato de exames.

Verifica stocks de comida em casa, água e até café, já que, no caso de o beberes, serás um consumidor altamente ativo durante todo o tempo, a clássica finta deste campeonato.

Deves lembrar-te que vais percorrer vários locais a várias horas, pensando por isso na possibilidade de te alimentares corretamente em locais que não a tua casa, tendo também sempre por perto os famosos snacks que ajudam entre refeições (tempo útil que se usa para estudar).

Deves também ter em atenção os gastos de tempo a confecionar a comida, podendo em todo o caso recorrer a comida pronta ou mesmo confecionares para congelar e assim teres sempre o teu próprio fast-food.



 

Planear toda a semana, quinzena, mês de estudo

O planeamento neste momento, após a análise, torna-se crucial. Deves calendarizar o teu estudo, verificar quando estudar para quê, e escolher disciplinas entre as, possíveis, várias épocas de exames. As disciplinas mais difíceis devem ser tidas em conta como mais demoradas a estudar, pelo que deixa-las para último pode ser uma opção lógica caso consigas estudar diariamente um pouco para elas, enquanto estudas para outras mais breves.

Deves ter em conta as distrações e até planear tempo dedicado a elas, já que irão aparecer e nada mais poderá ser feito do que acautelar o plano às mesmas. A inevitabilidade torna-se assim planeada até um certo ponto.

Ligar o plano a horários de estudo dos amigos e colegas e até ter em atenção os horários dos locais de estudo é uma boa forma de planear todo o estudo.

O plano é teu, e como tal deves saber melhor que ninguém como te comportas perante desafios destes e o que vais fazer para evitar errar no processo de estudo, deves até saber mais que ninguém quanto tempo consegues estudar e quais são os teus limites. Sê modesto no planeamento, mas age desafiando esse próprio plano para conseguires quebrar os limites que tiveste em conta no planeamento.

 

Ser ativo

Horas e horas vão ser passadas sentado/a, no mesmo local imóvel sem mexer mais nada que não um braço ou dois, um pouco do pescoço e abraçando a sedentarização de forma estudantil. Procura a melhor forma de fazer exercício regular, seja pela manhã ao iniciar o dia com energia, ao fim da tarde para descansar o cérebro do estudo ou mesmo ao longo do dia com exercícios de manutenção. Novamente aqui a subjetividade fica ao teu cargo, já que tu conheces o teu corpo, os teus gostos desportivos e também os locais onde estarás a estudar.

 

Estudar, estudar, estudar…

Tiveste a liga durante o semestre e preferiste falhar aos jogos principais, agora está na altura de mostrar os dotes estudantis neste campeonato de exames. A principal função enquanto estudante é … estudar, pelo que com tudo planeado e pensado, dedica-te ao estudo como se fosse o teu último jogo da carreira.

Estudar agora é o teu alimento, a tua respiração, a bebida que ingeres. Estudar é agora única forma de salvares o semestre e é para isso que tudo anteriormente foi feito. Não desistas desse objetivo de estudar.

Lembra-te só que com as vitórias vem a celebração da mesma, e essa também é importante: em dias de exame, no caso de o teu calendário te permitir, tira umas horas depois do exame para descansar, para relaxar e até poderes festejar um pouco, é rejuvenescedor e ajuda em todos os casos a reiniciar o estudo com outra energia, pelo que o descanso e a celebração tomam aqui a iniciativa como colegas de equipa fenomenais.

 

Saber usar a mais útil ferramenta

A mais útil ferramenta deste campeonato de exames que vais embarcar não é nenhuma das citadas anteriormente, não pode ser escrita passo-a- passo e pela certa tu a tens e só tu a consegues usar: a tua motivação e a resistência dela.

Vais ser testado/a durante todo o tempo, com inúmeras distrações e inúmeras vezes em que te apetece desistir e deixar para o ano seguinte, o pensamento que mais recorre durante a difícil tarefa que é salvar o semestre através de exames, mas lembra-te sempre da razão mais nobre e necessária para fazeres o que estás a fazer.

A motivação não se compra e resistir será sempre difícil, seja resistir ao que for, alimentar a esperança e motivação durante todo o tempo terá de depender de uma razão, e, seja qual for a tua, para mim, chegar a Agosto e saber que já tenho menos unidades curriculares para o ano que vem é-me mais que uma boa razão para sorrir ao sol depois dos exames feitos.

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.