Física e Química A - Dúvidas e apontamentos

Matrícula
24 Julho 2015
Mensagens
778
Gostos
1,316
Uma coisa que sempre me baralhou foi o sinal da força granítica. Eu entendo que quando o corpo sobe é negativa e quando desce é positiva, mas em alguns casos, como na energia potencial, é sempre positiva... why? Quando é que isso se aplica?

Ah, outra coisa. Qual é o ângulo que as forças dissipativas fazem com o movimento? Não devia de ser 180? É possível ser 0???
(sorry pelas perguntas provavelmente básicas, mas só quando estou a fazer exercícios é que me ocorrem dúvidas destas)
 

NemoExNihilo

Membro Dux
Colaborador Editorial
Matrícula
5 Agosto 2015
Mensagens
6,883
Gostos
7,929
Curso
Contestação Aplicada
Instituição
Toda e Qualquer Injustiça
Uma coisa que sempre me baralhou foi o sinal da força granítica. Eu entendo que quando o corpo sobe é negativa e quando desce é positiva, mas em alguns casos, como na energia potencial, é sempre positiva... why? Quando é que isso se aplica?
(É força gravítica, certo?)

Fundamentalmente, o sinal da força gravítica depende do referencial que estás a adoptar. Normalmente, costuma pôr-se o referencial "para cima", por ser o mais natural para o entendimento humano; assim sendo, a força gravítica (e, logo, a aceleração que origina) tem sempre sinal negativo (nesse referencial).

Quanto à energia potencial gravítica, como o próprio nome indica, trata-se de uma energia potencial, o que quer dizer que está contida no corpo em causa e pode, eventualmente, ser convertida noutro tipo de energia. Ora, como acho que é fácil de verificar experimentalmente, se pusermos um corpo mais alto (mais distante da superfície da Terra), ele vai chegar ao chão com maior velocidade; sendo a energia cinética proporcional ao quadrado da velocidade, ele vai ter mais energia cinética. Do que resulta essa energia cinética? Da aceleração que lhe é imprimida pela gravidade. Mas, havendo conservação de energia no Universo, essa energia não pode surgir exactamente do nada (vamos deixar os fenómenos quânticos de parte, pode ser?), pelo que se diz que há transformação de energia potencial gravítica em energia cinética. Resumindo: quanto mais alto estiver um corpo, maior a sua energia potencial gravítica.

Espero que tenha sido minimamente explícito, se não, fica à vontade para fazeres mais perguntas...

Ah, outra coisa. Qual é o ângulo que as forças dissipativas fazem com o movimento? Não devia de ser 180? É possível ser 0???
(sorry pelas perguntas provavelmente básicas, mas só quando estou a fazer exercícios é que me ocorrem dúvidas destas)
Tal como a questão da aceleração da gravidade, os ângulos dependem do sentido do referencial adoptado. Naturalmente, para uma força ser dissipativa, isso quererá dizer que está a contrariar o movimento, o que implica que faça com ele um ângulo superior a 90º ou inferior a 270º (para que tenha uma componente paralela ao movimento com sentido negativo); se a força faz um ângulo de 0º com o movimento, não deverá estar a dissipar coisa nenhuma...
 
Matrícula
8 Julho 2016
Mensagens
7,514
Gostos
13,144
Curso
Ciências e Tecnologias - 12º Ano
Uma coisa que sempre me baralhou foi o sinal da força granítica. Eu entendo que quando o corpo sobe é negativa e quando desce é positiva, mas em alguns casos, como na energia potencial, é sempre positiva... why? Quando é que isso se aplica?
Uma coisa que vocês confundem muito é este tema dos sinais das forças. O @NemoExNihilo já respondeu à tua pergunta, mas eu devo ressaltar que: em cinemática unidimensional (que é a trabalhada no 11º) o "sinal" de qualquer grandeza física vetorial (velocidade, força, deslocamento, aceleração, posição...) depende apenas do sentido destes vetores em relação ao referencial. Se a velocidade/aceleração/força tiver o mesmo sentido do referencial, o sinal é positivo; caso contrário, é negativo. O "sinal de uma força" não é característica da sua intensidade, mas sim do sentido em relação ao referencial (o mesmo acontece para o resto das grandezas...).
 
Matrícula
24 Julho 2015
Mensagens
778
Gostos
1,316
(É força gravítica, certo?)

Fundamentalmente, o sinal da força gravítica depende do referencial que estás a adoptar. Normalmente, costuma pôr-se o referencial "para cima", por ser o mais natural para o entendimento humano; assim sendo, a força gravítica (e, logo, a aceleração que origina) tem sempre sinal negativo (nesse referencial).

Quanto à energia potencial gravítica, como o próprio nome indica, trata-se de uma energia potencial, o que quer dizer que está contida no corpo em causa e pode, eventualmente, ser convertida noutro tipo de energia. Ora, como acho que é fácil de verificar experimentalmente, se pusermos um corpo mais alto (mais distante da superfície da Terra), ele vai chegar ao chão com maior velocidade; sendo a energia cinética proporcional ao quadrado da velocidade, ele vai ter mais energia cinética. Do que resulta essa energia cinética? Da aceleração que lhe é imprimida pela gravidade. Mas, havendo conservação de energia no Universo, essa energia não pode surgir exactamente do nada (vamos deixar os fenómenos quânticos de parte, pode ser?), pelo que se diz que há transformação de energia potencial gravítica em energia cinética. Resumindo: quanto mais alto estiver um corpo, maior a sua energia potencial gravítica.

Espero que tenha sido minimamente explícito, se não, fica à vontade para fazeres mais perguntas...
Tal como a questão da aceleração da gravidade, os ângulos dependem do sentido do referencial adoptado. Naturalmente, para uma força ser dissipativa, isso quererá dizer que está a contrariar o movimento, o que implica que faça com ele um ângulo superior a 90º ou inferior a 270º (para que tenha uma componente paralela ao movimento com sentido negativo); se a força faz um ângulo de 0º com o movimento, não deverá estar a dissipar coisa nenhuma...
Desde já obrigada. O problema está num exercício que estou a fazer...
Por exemplo, na 14.2), eu calculei a Ep com a força gravítica (-10), porque o conjunto SOBE o plano inclinado...
E a 14.3) eles calculam o trabalho das forças não conservativas usando o cos0º e eu não entendo o porquê... 1517660420420531078248_Easy-Resize.com.jpg 1517660493431412258590_Easy-Resize.com.jpg
 
Matrícula
8 Julho 2016
Mensagens
7,514
Gostos
13,144
Curso
Ciências e Tecnologias - 12º Ano
E a 14.3) eles calculam o trabalho das forças não conservativas usando o cos0º e eu não entendo o porquê...
As forças não conservativas não são necessariamente forças que se opõem ao deslocamento. Aliás, nesse caso, são elas que fazem com que a bicicleta ande. As forças dissipativas é que geralmente se opõem ao deslocamento. Forças não conservativas são forças que fazem alterar a energia mecânica (tanto faz ser diminuir ou aumentar)
 

NemoExNihilo

Membro Dux
Colaborador Editorial
Matrícula
5 Agosto 2015
Mensagens
6,883
Gostos
7,929
Curso
Contestação Aplicada
Instituição
Toda e Qualquer Injustiça
Quando aparece um termo g, algures, não tens necessariamente de lhe pôr um sinal. Nos casos dos corpos em queda livre, por exemplo, aquele g representa a aceleração que é exercida sobre o corpo, logo, terá sinal, consoante o referencial que escolheste; no caso da energia potencial gravítica, o que tem sinal é delta h...

14.2 - Basicamente o que eles fizeram: como a velocidade é constante, Ec = 0.5 m v^2 é constante; como a altura varia, há variação de energia potencial gravítica...

14.3 - Neste caso, as forças não conservativas são aquelas que permitem ao ciclista subir a encosta (a força que ele desenvolve nos pedais, que é transmitida às rodas, etc.). E, aliás, eles dizem que elas actuam na direcção do movimento, logo, fazem um ângulo de 0º. Mas, atenção, não é por serem forças não conservativas que terão de ser forças dissipativas!
 
Gostos: MedDreamer
Matrícula
24 Julho 2015
Mensagens
778
Gostos
1,316
As forças não conservativas não são necessariamente forças que se opõem ao deslocamento. Aliás, nesse caso, são elas que fazem com que a bicicleta ande. As forças dissipativas é que geralmente se opõem ao deslocamento. Forças não conservativas são forças que fazem alterar a energia mecânica (tanto faz ser diminuir ou aumentar)
Quando aparece um termo g, algures, não tens necessariamente de lhe pôr um sinal. Nos casos dos corpos em queda livre, por exemplo, aquele g representa a aceleração que é exercida sobre o corpo, logo, terá sinal, consoante o referencial que escolheste; no caso da energia potencial gravítica, o que tem sinal é delta h...

14.2 - Basicamente o que eles fizeram: como a velocidade é constante, Ec = 0.5 m v^2 é constante; como a altura varia, há variação de energia potencial gravítica...

14.3 - Neste caso, as forças não conservativas são aquelas que permitem ao ciclista subir a encosta (a força que ele desenvolve nos pedais, que é transmitida às rodas, etc.). E, aliás, eles dizem que elas actuam na direcção do movimento, logo, fazem um ângulo de 0º. Mas, atenção, não é por serem forças não conservativas que terão de ser forças dissipativas!
Ahhhhh. Esqueci-me desse promenor que está no texto. 😥 obrigada aos dois pela ajuda!! Sempre tive imensa dificuldade com estas coisas dos sinais. Só espero que até junho vá ao sítio.
 

pdrjs

Maria Helena #1 Fan
Matrícula
20 Julho 2015
Mensagens
374
Gostos
839
Não devia de ser maior/menor tendo em conta que à medida que o nível aumenta a diferença entre dois níveis consecutivos diminui?
As séries de Lyman, Balmer, Paschan referem-se ao espetros de emissão, logo todas as variações de energia para a emissão de radiação são negativas. Neste exercício tens que ter isso em conta, e não em termos absolutos.
 
Gostos: MedDreamer

as01

Membro Caloiro
Matrícula
17 Janeiro 2018
Mensagens
10
Gostos
5
Ajuda:

No movimento circular uniforme seja o raio de B maior que o raio de C que formula devo escolher para comparar a aceleração gravítica?

rB>rC​

Ac=v^2/r

-O raio é inversamente proporcional ä Ac; logo, raio maior equivale a uma Ac menor.

Ac=w^2. r

-O raio é diretamente proporcional a Ac; logo, um raio mair equivale a uma Ac maior.

A resposta certa está de acordo com a última explicação, mas não encontro uma justificação válida para tal.
 
Gostos: blackuro

NemoExNihilo

Membro Dux
Colaborador Editorial
Matrícula
5 Agosto 2015
Mensagens
6,883
Gostos
7,929
Curso
Contestação Aplicada
Instituição
Toda e Qualquer Injustiça
Ajuda:

No movimento circular uniforme seja o raio de B maior que o raio de C que formula devo escolher para comparar a aceleração gravítica?

rB>rC​

Ac=v^2/r

-O raio é inversamente proporcional ä Ac; logo, raio maior equivale a uma Ac menor.

Ac=w^2. r

-O raio é diretamente proporcional a Ac; logo, um raio mair equivale a uma Ac maior.

A resposta certa está de acordo com a última explicação, mas não encontro uma justificação válida para tal.
As duas expressões são fundamentalmente equivalentes, uma vez que, pela definição de ângulo (em radianos), o comprimento do arco da circunferência de raio r abarcado por theta radianos é de theta * r; como tal, a velocidade linear pode facilmente ser relacionada com a velocidade angular: v = ómega * r. Como se pode ver, Ac = ómega^2 * r = (ómega^2 * r^2)/r = (ómega * r)^2 / r = v^2/r.

No seguimento disto, deve destacar-se que o raio só é inversamente proporcional à aceleração centrípeta se a velocidade linear for, por algum processo ou motivo, mantida constante; caso contrário, se for a velocidade angular que é constante, o raio será directamente proporcional.

Em suma: provavelmente, usa-se a segunda expressão porque, para ómega constante, v fica dependente do raio...
 

blackuro

Criadora do maior tópico do fórum
Colaborador Editorial
Matrícula
23 Agosto 2015
Mensagens
1,593
Gostos
3,345
Curso
Ciências e Tecnologias (13º Ano)
Ajuda:

No movimento circular uniforme seja o raio de B maior que o raio de C que formula devo escolher para comparar a aceleração gravítica?

rB>rC​

Ac=v^2/r

-O raio é inversamente proporcional ä Ac; logo, raio maior equivale a uma Ac menor.

Ac=w^2. r

-O raio é diretamente proporcional a Ac; logo, um raio mair equivale a uma Ac maior.

A resposta certa está de acordo com a última explicação, mas não encontro uma justificação válida para tal.
Lembro-me de que houve um exame em que pedia para comparar a AC de dois carrinhos de um carrossel. O que acontece é que Ac =(v^2)/r. Como V=(2pir)/T, a Ac seria então dada por Ac=((2pir)^2)/T)/r. Ora, tens o r em dois sítios (no numerador e no denominador), não dando por isso para comparar. Contudo a Ac também pode ser dada por Ac=((velocidade angular)^2)X r. Neste caso, como a velocidade angular é dada por (2pi)/T, só terás o r uma vez, podendo assim comparar ;) daqui tiras que o raio é directamente proporcional à Ac
 
Gostos: as01

as01

Membro Caloiro
Matrícula
17 Janeiro 2018
Mensagens
10
Gostos
5
Lembro-me de que houve um exame em que pedia para comparar a AC de dois carrinhos de um carrossel. O que acontece é que Ac =(v^2)/r. Como V=(2pir)/T, a Ac seria então dada por Ac=((2pir)^2)/T)/r. Ora, tens o r em dois sítios (no numerador e no denominador), não dando por isso para comparar. Contudo a Ac também pode ser dada por Ac=((velocidade angular)^2)X r. Neste caso, como a velocidade angular é dada por (2pi)/T, só terás o r uma vez, podendo assim comparar ;) daqui tiras que o raio é directamente proporcional à Ac
As duas expressões são fundamentalmente equivalentes, uma vez que, pela definição de ângulo (em radianos), o comprimento do arco da circunferência de raio r abarcado por theta radianos é de theta * r; como tal, a velocidade linear pode facilmente ser relacionada com a velocidade angular: v = ómega * r. Como se pode ver, Ac = ómega^2 * r = (ómega^2 * r^2)/r = (ómega * r)^2 / r = v^2/r.

No seguimento disto, deve destacar-se que o raio só é inversamente proporcional à aceleração centrípeta se a velocidade linear for, por algum processo ou motivo, mantida constante; caso contrário, se for a velocidade angular que é constante, o raio será directamente proporcional.

Em suma: provavelmente, usa-se a segunda expressão porque, para ómega constante, v fica dependente do raio...
Muito obrigada pela explicação!
Lembrei-me entretanto desta chamda de atenção pela minha antiga professora de química, ter em atenção à variável em estudo, em que esta deveria aparecer uma única vez na fórmula.
 
Gostos: blackuro
Matrícula
29 Abril 2016
Mensagens
2,424
Gostos
5,208
Curso
Ciências e Tecnologias - 12º ano
Alguém conhece algum sítio onde posso encontrar exercícios sobre titulação e pH do género dos que saíram nos exames das 1ª e 2ª fases de 2017?
Obrigada :)
 
Matrícula
11 Julho 2017
Mensagens
15
Gostos
6
Curso
Técnica de Gestão Equina / Treinadora De Equitação
Ola :)
Algum de vocês tem algum "truque" para decorar todas as formulas de química e física que saem no exame? xD (visto que só nos dão as formulas que normalmente são as mais "fáceis" e as que usamos mais... xd)
Obrigada :)
 
Matrícula
29 Abril 2016
Mensagens
2,424
Gostos
5,208
Curso
Ciências e Tecnologias - 12º ano
Ola :)
Algum de vocês tem algum "truque" para decorar todas as formulas de química e física que saem no exame? xD (visto que só nos dão as formulas que normalmente são as mais "fáceis" e as que usamos mais... xd)
Obrigada :)
Que eu me lembre, as fórmulas que não estão lá são mesmo muito pouquinhas. Eu acho que acabo por decorar inconscientemente fazendo muitos exercícios. xD :)
 
Matrícula
11 Julho 2017
Mensagens
15
Gostos
6
Curso
Técnica de Gestão Equina / Treinadora De Equitação
Que eu me lembre, as fórmulas que não estão lá são mesmo muito pouquinhas. Eu acho que acabo por decorar inconscientemente fazendo muitos exercícios. xD :)
Não acho que sejam assim tao poucas, pelo menos as de química (física não sei ainda não "cheguei lá ") xd. o problema de também decorar inconscientemente as formulas durante os exercícios é que eu não tenho muito tempo para isso visto que estou a aprender 2 anos de físico química num só (nem chega a isso Xd) por acaso as únicas que sei de cor são as que estão no formulário xD
 
Gostos: asofias
Matrícula
24 Julho 2015
Mensagens
778
Gostos
1,316
Ola :)
Algum de vocês tem algum "truque" para decorar todas as formulas de química e física que saem no exame? xD (visto que só nos dão as formulas que normalmente são as mais "fáceis" e as que usamos mais... xd)
Obrigada :)
Eu destaco-as com um marcador fluorescente nos livros, logo, cada vez que dou uma vista de olhos na teoria, acabo sempre por rever bem as fórmulas.
Podes também ir escrevendo todas as fórmulas que encontras à medida que estudas. Assim ficas com esses apontamentos sempre à mão e podes rever mais rapidamente para as decorares.
 
Matrícula
11 Julho 2017
Mensagens
15
Gostos
6
Curso
Técnica de Gestão Equina / Treinadora De Equitação
Eu destaco-as com um marcador fluorescente nos livros, logo, cada vez que dou uma vista de olhos na teoria, acabo sempre por rever bem as fórmulas.
Podes também ir escrevendo todas as fórmulas que encontras à medida que estudas. Assim ficas com esses apontamentos sempre à mão e podes rever mais rapidamente para as decorares.
Vou experimentar esse método de as apontar, parece ser o mais eficaz para quem tem pouco tempo para tanta matéria e exercícios como eu xD muito obrigada ;) era tudo mais fácil quando podia-mos usar as calculadoras gráficas como os nossos "antigos" colegas XD
 
Gostos: MedDreamer