FMUL Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,058
Gostos
1,993
#1


Mensagem do ex-reitor da FMUL:
A Faculdade de Medicina é uma instituição de ensino superior integrada na Universidade de Lisboa.

A sua origem remonta à Real Escola de Cirurgia criada em 1825 no Hospital de S. José, posteriormente designada em 1836 por Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa e, finalmente, em 1911 como Faculdade de Medicina de Lisboa, por decreto do Governo da República.

Localizada inicialmente no edifício do Campo de Sant’Ana, no qual existiam os Institutos das Ciências Básicas, incluía as Clínicas Universitárias no Hospital Escolar de Santa Marta e uma rede de instituições hospitalares e de investigação que participavam no ensino médico.

Em 1956 a Faculdade de Medicina foi transferida para o edifício do Hospital de Santa Maria, o qual foi integrado na rede hospitalar do Ministério da Saúde.

As suas instalações foram recentemente ampliadas com o edifício Egas Moniz, inaugurado em 2004, que alberga os Institutos de Ciências Básicas e o Instituto de Medicina Molecular e a Faculdade estabeleceu protocolos de cooperação com vários Hospitais e Centros de Saúde para o ensino pré-graduado.

Foi autorizada recentemente a construção de um novo edifício destinado ao ensino e investigação – Edifício Reynaldo dos Santos – no âmbito do Contrato Programa para o desenvolvimento da Faculdade de Medicina, completando-se com a sua construção, a renovação das instalações da FMUL.

A Missão fundamental da Faculdade de Medicina é o ensino das ciências médicas a nível pré-graduado (Curso de Mestrado Integrado de Medicina) e os seus objetivos foram claramente enunciados: “Formar Médicos, com sólida formação científica, capazes de autoaprendizagem e capacidade para lifelong learning, com competências em Comunicação com os doentes, interpares e com a Sociedade, habilitados a trabalhar em equipas profissionais multidisciplinares, atentos aos desafios de Saúde contemporâneos e à Ética na Medicina e Ciências da Vida, aptos para integração útil e criativa nos Sistemas de Saúde em vigor na Sociedade e capazes de uma escolha informada da sua carreira profissional”. Participa também na organização Licenciatura de Ciências da Saúde da UL que é uma parceria com outras Faculdades da Universidade de Lisboa.

Em cooperação com o Instituto de Medicina Molecular e com o Hospital de Santa Maria, a Faculdade integra o Centro Académico de Medicina de Lisboa, o qual representa um conceito inovador da organização dos centros de ensino, investigação e prática médica diferenciada. Os seus objetivos são o incremento da atividade científica e o desenvolvimento da investigação de translação entre as Ciências Biomédicas e a Medicina Clínica, a diferenciação tecnológica e inovação nos serviços clínicos e o desenvolvimento dos programas de Formação Pós-Graduada, de Mestrado e Doutoramento para médicos e outros profissionais de Saúde.

A Faculdade de Medicina de Lisboa estabeleceu uma bem sucedida parceria com o Instituto Superior Técnico para o Curso de Mestrado Integrado em Engenharia Biomédica.

Simultaneamente, decorre um ambicioso programa de renovação institucional, pedagógica e administrativa, foram reforçadas as ligações científicas com as instituições académicas e de investigação biomédica mais prestigiadas internacionalmente, estimulada uma política de acolhimento e apoio aos seus estudantes com programas diversificados e “student–centred” de ensino baseado na investigação e estímulo à investigação científica, de modo a proporcionar uma visão alargada e objetiva dos grandes desafios da Medicina e da Saúde no século XXI.

A Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa é uma Escola Superior que mergulha as suas raízes científicas na ação dos pioneiros da Medicina Científica em Portugal, na contribuição de Egas Moniz e de outros que fundaram a Escola Portuguesa de Angiografia e introduziram inovações terapêuticas e cirúrgicas no âmbito das doenças vasculares, período que correspondeu ao apogeu da contribuição científica da Medicina Portuguesa e constitui para todos uma fonte de inspiração.

Assim, honrando o Passado a Escola Médica tem como objetivo contribuir para o progresso das Ciências Médicas, promover inovação e para o desenvolvimento duma Medicina científica mais humana e centrada na Pessoa Doente.

Localização
A FML situa-se na cidade universitária de Lisboa, no interior dos muros do Hospital de Santa Maria, o maior hospital de Portugal (o S. João tem a mesma planta, mas nós temos mais espaços em redor xD). Fica perto de Entrecampos e do Campo Grande. É aí que vão passar grande parte dos próximos 5/6 anos caso optem por ficar em Santa Maria. Podem fazer alguns estágios fora do Santa Maria e a partir do 4º ano as aulas práticas são também lecionadas noutros hospitais da grande Lisboa à vossa escolha com o qual a FML tenha parceria.

Como toda a cidade universitária está fornecida pela linha amarela do Metro (estação da cidade universitária), relativamente ao pé de Entrecampos (bom para quem vem dos arredores de Lisboa) e passam lá autocarros de todos os pontos de Lisboa.

Locais de diversão nocturna, infelizmente ao pé não há. Há alguns cafés e restaurantes que fecham pela meia noite, uma o mais tardar. Mas há várias autocarros nocturnos e metro que vos leva a qualquer lado :) No interior da faculdade também há cafés e uma espanada aberta 24h por dia.


Os edifícios:

Parte central do Hospital Santa Maria


Edifício Egas Moniz

e um outro edifício atrás do Edifício Egas Moniz e que está a ser construído.


Os anfiteatros:
http://www.medicina.ulisboa.pt/organizacao/espacos-pedagogicos/
 
Última edição:

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,058
Gostos
1,993
#2

FML Lifestyle

Se repararem, embora a designação seja FMUL, Faculdade de Medicina de Lisboa, a grande parte dos estudantes de lá identifica-a como FML. Porquê? Primeiro, porque só havia uma faculdade de medicina em Lisboa (e sejamos honestos, continua a haver só uma de jeito :p - pequena picardaria com Santana: reconheço o grande mérito de ambas). Em segundo lugar... pesquisem no google FML e vejam o primeiro resultado. Está tudo dito!

Como qualquer faculdade de medicina, e a FML não escapa, a exigência é máxima. A responsabilidade que teremos no futuro é máxima. Os professores esperam brilhantismo, inteligência, esforço, dedicação e mérito. Para isso, adivinhem? Bastante horas de estudo, bastante atenção nas aulas e preparação destas. É claro que durante o semestre podemos por isto um pouco de lado, afinal também não podemos dar em doidos antes de sermos médicos :p Já durante a época de exames, para as pessoas normais, aí sim, só se vê livros à frente. No entanto, qualquer que seja o desfecho de qualquer exame... Bairro!

E agora chega um dos pontos fundamentais.
Eu quando estava a escolher a faculdade disseram-me: "na FML é tudo marrões de nariz empinado com a mania e que se lixam aos outros, é tudo pessoal competitivo".
Marrões? Sim, uma grande parte. Assim o curso o exige
Competitividade? Piada :p
O curso de Medicina é difícil por si só, ninguém está lá para dificultar alguém.

- Vejamos, os professores por norma não escrevem sebentas. E seria realmente complicado ler a bibliografia recomendada para todas as disciplinas, ir a todas as aulas teóricas...
Resultado, há inúmeras sebentas, desgravadas das aulas teóricas, resumos de livros feitos pelos alunos e partilhados na reprografia e Cloud's.

- Há sempre alunos nas bibliotecas/salas de estudo a estudarem juntos e que tiram dúvidas entre eles. Até agora nunca ninguém mais velho ou do meio ano recusou responder-me a alguma coisa.

- A uma grande parte das disciplinas há Monitores, que são alunos mais velhos que dão em conjunto com o Assistente as aulas práticas, tiram dúvidas, explicam melhor uma matéria, dão aulas extra etc...

- Há um sistema bem organizado de Mentores em que os Mentores são alunos do 2º ou de 3º ano que acompanham o percurso desde o início dos alunos de 1º ano (durante a matrícula podem inscrever-se neste projecto). Eles recomendam materiais de estudo, emprestam-nos, dão dicas, apresentam a faculdade, a cidade... Basicamente dá jeito, porque conhecem logo uma pessoa que vos orienta.

- Há também Praxe, em que pode escolher Madrinha/Padrinho, mas que vou dedicar um ponto a esta.



Organização geral do Curso
O curso divide-se em 3 grandes etapas:

1º, 2º e 3º ano: são anos básicos. Sobretudo no 1º e no 2º ano privilegia-se a ciência, o que é o "Normal". No 3º ano é consolidada a Patologia, a Semiologia etc para se iniciarem os anos clínicos

4º e 5º ano: são anos clínicos. Existem poucas aulas teóricas e as aulas práticas são passadas com um tutor que pode ser um médico especialista ou interno e que vos leva para as enfermarias para vos ensinar.

6º ano: é um ano profissionalizante. Quer isto dizer que é um ano completo em estágio em que se passam por várias especialidades de Medicina nos Hospitais (e se estuda para a Prova Nacional de (avaliação e) Seriação).

O 3º e o 5º ano são anos finais de ciclo, são anos barreira. Quer dizer que só se transita para o 4º e o 6º ano com todas as disciplinas para trás concluídas (há épocas especiais para isso).

No geral o plano de estudos está organizado por módulos.
Quer isto dizer que a Anatomia, a Fisiologia, a Histologia (entre outros exemplos) não são cadeiras de semestres diferentes e dadas em separado.
Pegaram então nas disciplinas que tinham vários pontos em comuns e juntaram-nas num módulo, sendo que esse módulo se pode subdividir em vários anos.

Na prática como é que isto acontece? Por exemplo, no 1º semestre do 1º ano existe o Módulo II.I. em que se aborda do ponto vista microscópico (Histologia e Bioquímica), funcional (Fisiologia) e macroscópico (Anatomia) de um conjunto de sistemas e integram cada matéria entre si, para que se encaixem como um puzzle. O resultado é que se passa um mês a falar de, por exemplo, o coração e aborda-se tudo sobre esta matéria. Durante esse mês temos aulas teóricas sobre esse tema e aulas práticas e teórico-práticas complementares. No semestre seguinte, essas disciplinas são novamente agrupadas e estudam-se outros sistemas :)

Como funciona então a avaliação?
Na maioria dos módulos existe:
- Avaliação das diversas componentes práticas: cada disciplinas dentro do módulo tem uma nota, que pode ser derivada da participação da aula, mini-testes, apresentações, teste prático, oral, relatórios etc.
- Avaliação da componente teórica: exame, que vale a grande percentagem de cada módulo

Para obter aprovação em cada módulo é necessário que a avaliação de cada componente prática seja positiva e que o exame também seja positivo. Caso chumbemos a uma dessas partes, só é necessário repetir essa parte especifico (por exemplo se tive 8 no exame, mas passei a tudo na prática só preciso repetir o exame; se chumbei na oral de Anatomia, mas passei nas restantes práticas e no exame, só repito a oral).

Cada módulo corresponde a um determinado número de créditos e a nota de cada módulo ponderada pelos ECTS que dá a média final de curso.





Nos anos básicos as turmas são de cerca de 10 alunos.
As aulas teóricas são dadas para todo o ano. As aulas práticas e teórico-práticas são para cada turma.
No 1º ano os horários são atribuídos aleatoriamente a menos que se tenha algum tipo de estatuto. Daí para a frente podem organizar-se com outros colegas, ou não, e escolherem um horário.

 
Última edição:

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,058
Gostos
1,993
#3
Plano de Estudos
Podem consultar aqui o plano de estudos integral: http://www.medicina.ulisboa.pt/wp-content/uploads/GuiaEstudante_2014-15.pdf
Vou descrever um pouco as disciplinas que já tive, se tiverem curiosidade depois posso dizer o que sei das restantes :)


1º ano, 1º semestre

Módulo I.I. - Biologia Molecular, Celular e do Desenvolvimento Humano e Genética
É uma disciplina um pouco morosa que alguns acham fascinante. Suponho que seja um pouco a continuação da Biologia do secundário (não, não é obrigatório que tenham tido Biologia de 12º para passar/ter boas notas, mas pode dar uma ajuda; eu não tive, mas mesmo assim fiz com relativa segurança). Nas aulas teóricas aborda-se o DNA, a estrutura celular, princípios de imunologia, a replicação celular, síndromes que afectem os sistemas a nível celular, técnicas citológicas e microscópicos. Depois há aulas práticas, laboratoriais, em que se aplicam essas mesma técnicas (do que me lembro, electroforese, ELISA, FISH...). Há também aulas teórico-práticas em que se resolvem exercícios sobre as aulas teóricas.

Método de Avaliação: exame teórico (escrito!) + avaliação das práticas e teórico-práticas (participação, sobretudo)


Módulo II.I. - Sistemas Orgânicos e Funcionais
Anatomia
O CADEIRÃO!. Primeira aula teórica de anatomia é para rir. Primeira aula prática é para chorar (é muito giro ver as caras dos caloiros de pânico na primeira aula) xD
Vá, após a parte de assustar. Anatomia na FML é difícil. . Estudamos por aqueles tratados de 1900 e troca o passo em francês e com não sei quantas folhas que se chamam Rouvières (ou dizem que estudamos... alguém já traduziu aquilo.. move it move it :p)
Neste semestre vão aprender a Osteologia (ossos), Miologia (músculos), Artrologia (articulações), Sistema Circulatório Apendicular (vasos dos membros) e Sistema Nervoso Periférico. É pouco! Na NOVA Medical School ainda dão mais que isso neste semestre :p
Existem aulas teóricas em que os professores disparam a matéria e aulas práticas. Nestas aulas práticas os alunos apresentam os temas dados nas teóricas, algumas turmas fazem mini-testes e tiram-se dúvidas. No instituto há armários e armários com ossos humanos por onde se pode estudar. Há modelos cadavéricos em formol para músculos e articulações. Este ano passado, com o novo Teatro Anatómico (vejam as imagens http://news.fm.ul.pt/Content.aspx?tabid=103&mid=795&cid=2725, tivemos em muitos anos as primeiras disseções cadavéricas para alunos).

O segredo aqui é começar a estudar cedo, ver muitas imagens e não duvidar que é possível passar xD
A avaliação prática é através de uma gincana:
Descrição da Gincana por LFTBAS e LordKelvin

A Gincana é o nosso exame oral de Anatomia do 1º ano (temos Gincana nos 2 semestres). Basicamente, esse exame compreende 4 "estações" (1º semestre: angiologia, ossos e articulações, músculos, e neuroanatomia; 2º semestre: sistema cardiovascular; sistemas respiratório, endócrino e nervoso autónomo; sistema digestivo e peritoneu; sistema urogenital). Em cada "estação", passas por uma sala em que és avaliado por um(a) assistente durante cerca de 4min (à partida, és avaliado por 4 assistentes). Normalmente, os assistentes começam por fazer perguntas relativamente simples e, depois, o grau de exigência vai subindo. No 1º semestre, para passarmos nesse exame, não podíamos ter menos de 8 em nenhuma "estação", sendo que o pior cenário que podia acontecer (para passarmos) era tirar 8, 8, 12, 12 (ou seja, quem tinha 8, 8, 11, 11 ou 8, 8, 8, 17, por exemplo, reprovava). Tendo em conta que chumbaram mais de 200 pessoas no 1º semestre (se não estou em erro), os critérios de avaliação foram alterados no 2º semestre (o que interessava era acabar com uma média de 10, o que fez com que mais gente conseguisse passar). Para este tipo de exame, é muito importante ter a matéria na ponta da língua por causa do tempo e é, igualmente, importante saber um pouco de tudo. O "saber um pouco de tudo" está a negrito porque muitos reprovaram na 1ª Gincana por terem ignorado determinadas matérias. Não convém fazer isso, já que não há tempo suficiente para serem feitas muitas questões.

a Gincana acaba por ter os mesmos propósitos que a antiga Oral, mas é consideravelmente mais justa do que esta última. Se anteriormente eras avaliado por apenas um assistente (e eras simplesmente sujeito aos seus critérios), na Gincana passas por quatro, o que acaba por tornar a classificação um pouco mais afastada de eventuais subjetividades e níveis de exigência desajustados (para cima ou para baixo). O modelo de Gincana prevê também uma taxa de reprovação mais reduzida (ainda que, como efeito colateral, as notas mais elevadas também sejam mais difíceis de atingir). A Gincana de 1º semestre registou muitas reprovações (mais do que as previstas, como referiu o regente de Anatomia), mas os níveis de exigência foram revistos para a Gincana de 2º semestre e a taxa de reprovação ficou substancialmente mais baixa (estamos no bom caminho, portanto). [/QUOTE


Alguns podem argumentar que a exaustão da anatomia da FML é bárbara, no entanto não se esqueçam que se souberem 90% de uma matéria, ao fim de 10 anos só sabes 9% (valores fictícios). Se se partem de 40% fica a começar apertado, na minha opinião.
Para mim os 4 semestres de anatomia da FML são uma mais valia, sendo que é um, se não, o, pilar base da Medicina a meu ver.

Bioquímica
A bioquímica é uma disciplina em que se estuda e classificam proteínas, hidratos de carbono, lípidos e se estudam os ciclos do metabolismo. É uma disciplina bastante fácil comparada com os terrores de Bioquímica de outras faculdades. O raciocínio é privilegiado em relação ao marranço e as aulas são bem dadas. Há aulas teóricas, aulas práticas, laboratoriais em que se seguem vários protocolos e se fazem experiências e 1 relatório e aulas teórico-práticas onde se resolve uma ficha de problemas.
Fisiologia
Estas duas últimas não têm aulas práticas e valem pouco no exame do módulo e por vezes são esquecidas durante o semestre sobrando bastante pouco tempo para as estudar como deve de ser. No entanto, no semestre seguinte a matéria dada neste semestre é retomada nas aulas práticas, logo não fica esquecida.

Neste módulo também encaixava até recentemente a Histologia, mas agora passou para o 2º semestre.

Método de Avaliação: exame + nota das aulas práticas (oral de anatomia + nota prática de bioquímica (testes, participação) + nota teórico prática de bioquímica (relatório, trabalho, participação)


Módulo III.I. - Medicina Clínica: O Médico, a Pessoa e o Doente
Esta disciplina é o cúmulo da organização (sem ironias). É preciso ir à aula teórica x e y, são feitos grupos por local de residência e esses grupos depois fazem visitas a instituições relacionadas com a Medicina, depois é eleito um porta-voz, tem de ser fazer um questionário sobre a visita, uma entrevista... uma trabalheira! O exame também é escrito, não há aulas práticas.


Tronco Comum I
- I a) - Ética e Ciências Sociais

É uma disciplina com apenas aulas teóricas. O método de avaliação é por exame escrito. Expõem-se alguns princípios e dilemas éticos na medicina.
- I b) - Suporte Básico de Vida
É uma pequena disciplina em que se aborda o que fazer caso uma pessoa caia inanimada na rua em paragem cardio-respiratória. São uma aula teórica e 2 aulas práticas, com modelos em que praticamos as manobras.
Método de Avaliação: é um pequeno exame prático em que respondemos oralmente a 3 perguntas do avaliador e realizamos as manobras de suporte básico de vida.
 
Última edição:

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,058
Gostos
1,993
#4
1º ano, 2º semestre

Módulo I.II. - Biologia Molecular, Celular e do Desenvolvimento Humano e Genética
Corresponde a duas áreas disciplinares, Genética e Biologia do Desenvolvimento.
Ambas têm aulas teóricas e teórico-práticas.
A Genética relembram-se as características dos cromossomas, a Hereditariedade etc. Depois abordam-se algumas das principais doenças genéticas, as suas causas, tipos de mutações etc. Nas teórico-práticas pegamos em casos clínicos e o professor descreve-os. Na última aula fazemos uma pequena apresentação sobre um síndrome genético.
A Biologia do Desenvolvimento aprofunda-se a embriologia dada na Histologia. Ou seja, quais são as transformações do feto ao longo da gestação e o seu crescimento extra-uterino. Tem teórico-práticas, mas não há avaliação - o professor repete um pouco as teóricas.

Método de Avaliação: exame com perguntas de genética e BD + avaliação das práticas de genética (apresentação)

Módulo II.II. - Sistemas Orgânicos e Funcionais
Anatomia
Exactamente o mesmo esquema do semestre passado. Nesse semestre dão-se os órgãos e o Sistema Vascular do Tronco, Cabeça e Pescoço. Mesmo esquema de avaliação.

Histologia
É uma disciplina em que se pega em órgãos e os observam ao microscópio de modo a identificar as suas características.
Nas aulas teóricas os professores explicam a matéria e depois nas aulas práticas observa-se ao microscópio os tais órgãos e tenta-se identificar as suas características.


Fisiologia
Falamos da função de cada sistema! Temos aulas teóricas e aulas práticas em que realizamos vários testes e "experiências".

Método de Avaliação: exame teórico com perguntas de Histologia, Fisiologia e Anatomia + avaliação prática de Fisiologia (exame prático) + avaliação prática de Anatomia (oral) + avaliação prática de Histologia (testes e participação na aula)

Módulo III.II. - Medicina Clínica: O Médico, a Pessoa e o Doente

Bioestatística
É estatística xD Fala-se de médias, medianas, faz-se contas, falam-se de distribuições. Nas práticas trabalha-se com o SPSS. É útil na interpretação e realização de artigos!


Medicina Preventiva
Uma disciplina interessante até, em que se abordam os principais flagelos, basicamente é uma espécie de introdução à Saúde Pública. Há aulas teóricas e nas aulas práticas discutimos os vários temas. Nas práticas também se realiza um poster e fazem-se 2 apresentações.


Método de avaliação: exame teórico com perguntas de bioestatística e medicina preventiva + nota de prática de bioestatística (2 testes feitos no moodle) + nota de prática de medicina preventiva

- Estágio de Cuidados de Enfermagem
É um estágio de 2 semanas nalguns dos hospitais da grande Lisboa com quem a FML tem pareceria: Pulido Valente, Amadora Sintra, Egas Moniz, Cascais, Santa Maria, Loures (e talvez mais alguns, não me recordo) ou nos Açores ou na Madeira.
Vais para as enfermarias e é um estágio observacional em que segues um enfermeiro durante 4h por dia. Podes ajudar nalguma das actividades que eles exercem (dar banhos, distribuir fármacos, refeições, retirar pontos, fazer pensos, medir glicose, dar insulina, tirar sangue) estar nas reuniões clínicas que eles têm... basicamente ser uma sombra do enfermeiro e se mostrares interesse ajudar nas suas actividades.

- Prática de Saúde na Comunidade I
É também um estágio de 2 semanas num centro de saúde no final do 1º ano. Vejam mais à frente o resumo do estágio no 2º ano, 2º semestre. Aqui só posso acrescentar que apesar de todas as explicações do tutor e de ter visto e feito muita coisa, não compreendia bem o porquê e apenas seguia o que me era dito. É um estágio bastante precoce, mas que dá uma excelente motivação e um cheirinho do que é ser médico :) Se algum caso me despertasse interesse ia depois pesquisar e agora, passado um ano quando abordo uma matéria referente aos casos que vi lembro-me e percebo melhor.
Método de avaliação: aprovado/não aprovado, apenas fazer um relatório de 2 páginas e ter aprovação do tutor e número mínimo de horas realizadas
 
Última edição:

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,058
Gostos
1,993
#5
2º ano, 1º semestre
Módulo II.III. -

Bioquímica Fisiológica

Desta vez aborda-se a parte da Bioquímica Endócrina e Fisologia relacionada. Tem aulas teóricas e aulas práticas. Nas práticas resolvemos fichas sobre cada tema da aula.
Método de Avaliação prática: mini-testes e participação na aula

Anatomia Clínica

É uma disciplina nova! É "herdeira" da Anatomia Topográfica. Nesta disciplina lê-se o Moore e/ou o Rouvière (para quem também tenha coragem) e aborda-se anatomia de uma maneira diferente. Em vez de descrevermos o trajecto de uma artéria e as suas eventuais relações pegamos num corte e identificam-se todas as estruturas visíveis nesse corte. Ou seja, sistematizam-se as relações entre estruturas e por camadas. Para além disso, falamos das várias patologias que podem ser explicadas pela Anatomia e/ou a sua abordagem cirúrgica como exemplo e aprendemos um pouco de Imagiologia.
Temos aulas teóricas e aulas práticas em que são os alunos que apresentam temas dados das teóricas para a turma.
Para além disso, temos centenas de peças cadavéricas em formol e modelos em plástico para identificarmos estruturas e com as quais podemos estudar e ver nas aulas práticas.

Método de avaliação prática: OSCE (uma espécie de gincana) + apresentações

Histologia

É a repetição do semestre passado. Dão-se agora os últimos sistemas: pele, reprodutores, endócrino etc...

Farmacologia

Têm aulas práticas e aulas teóricas. Nas teóricas explicam a matéria inicial, o que é um fármaco, definição de farmacocinética, farmacodinâmica, receptores etc... e começam-se a dar os primeiros grupos de fármacos. Nas práticas dividimo-nos em grupos de 3/4 e respondemos às perguntas de um problema, que tem como base uma história clínica e que culmina com a selecção de um determinado fármaco para o caso apresentado.
Método de avaliação prática: mini-testes e apresentações das práticas

Método de avaliação do módulo: exame teórico + avaliação prática de cada componente



Tronco Comum II
- II a) Microbiologia / Infecção / Imunidade

É uma disciplina algo trabalhosa e muito de decorar.
Vão ter aulas teóricas para cada componente e aulas práticas de Microbiologia e Infecção.
As aulas práticas de Microbiologia são em laboratórios e são muito giras! O professor explica sobre cada bichinho e depois nos fazemos vários procedimentos para o identificar com base em casos clínicos e provas laboratoriais.
As aulas práticas de Imunologia são apresentação de trabalhos sobre uma parte da matéria dada nas teóricas e com base em artigos.
Método de Avaliação: exame com perguntas das 3 áreas disciplinas + avaliação prática (Micro: mini-testes nas aulas, Imuno: teste final e apresentação, Infecto não tem)

- II b) Introdução à Medicina da Mulher
É uma disciplinas bastante fácil, com excelentes notas. Dão-se algumas bases de Gineco/Obstetrícia: fala-se do ciclo reprodutor da mulher, sistema genital e algumas patologias próprias, Gravidez etc.
Método de Avaliação: exame

2º ano, 2º semestre

Módulo III.III. - Medicina Clínica: O Médico, a Pessoa e o Doente
- Prática de Saúde na Comunidade II
É mais um estágio no Centro de Saúde (em qualquer ponto do país) e tutor à vossa escolha. É no início do 2º semestre, logo a seguir à semana das optativas. São 2 semanas, em que repetem um pouco o que fizeram no ano passado. Ponto positivo? Já percebem bastante mais do que está a ser abordado - percebem melhor a maioria das patologias crónicas mais comuns - diabetes, obesidade, colesterol porque aprofundaram a Fisiologia e a Bioquímica (quando se aborda o normal nestas disciplinas, não é possível falar também de Patologia), tem algumas bases de Patologia e Imagiologia por causa da Anatomia Clínica, já tiveram Microbiologia e já percebem alguma coisa do que o médico está a prescrever porque tiveram uma parte da Farmacologia.

Gostei bastante destes dois estágios pois treinei alguns gestos técnicos (auscultação, medição da pressão arterial com estetoscópio, palpação abdominal, percurssões, otoscopias etc...) vi e tentei interpretar RX's, TC'S, RM's, ECG's, Ecografias. Tive bastante sorte em ambos os tutores que escolhi, que sempre foram impecáveis e tiveram a paciência para entre as consultas para me explicarem alguma coisa que achassem pertinente ou eu perguntasse.
Para além disso tive um dos primeiros contactos com um ambiente de consultório e um pouco com a Medicina digamos Humana e não apenas um caso clínico sem rosto.
Método de avaliação: aprovado/não aprovado, apenas fazer um relatório de 2 páginas e ter aprovação do tutor e número mínimo de horas realizadas





Módulo IV.I. - Introdução à Patologia dos Sistemas Orgânicos
Corresponde à disciplina de Biopatologia e Imunopatologia. Dão a patologia dos vários órgãos que são visíveis micro e macroscopicamente. Nas aulas práticas observa-se ao microscópico lâminas de biópsia e de peças cadavérica retiradas de cirurgias bem como as observamos macroscopicamente. Nas aulas práticas também respondemos às perguntas sobre as imagens de uma ficha.
Método de avaliação: exame + participação nas aulas + teste prático



Tronco Comum III
- III a) - Neurociências

Confesso que foi um dos módulos que mais gostei de realizar. É composto por Neuroanatomia, Neurofisiologia, Neurofarmacologia e Psicologia, como eu lhe chamo, as Neurocenas:
Dão em Neuroanatomia a Anatomia do Sistema Nervoso Central (cérebro + medula) e faz-se uma breve revisão do Sistema Nervoso Periférico. Em Neurofisiologia e neurofarmacologia, idem aspas para cada área e Psicologia... ahhh... é um pouco confuso nos modos actuais.
De destacar que a integração por módulos aqui brilha: numa manhã teríamos a aula teórica de Anatomia referente a uma matéria e de seguida a de Fisiologia sobre o mesmo tema. Depois as aulas práticas em que em Anatomia desta vez são os alunos a apresentar o que aprenderam sobre um determinado tema e dissecámos cérebros humanos e as de Fisiologia em que o professo volta a explicar a teoria e introduz alguns teste que permite identificar o que é normal e o patológico e na última parte da aula metemos em prática.
Nas aulas teóricas de Neurofarmacologia é apresentado o mecanismo de acção, receptores em que cada grupo de fármacos actuam, ou seja a teoria. Nas práticas, a turma é organizada em grupos de 3/4 e cada grupo resolve um problema e apresenta-o na aula e seleciona qual é a melhor acção terapêutica para cada caso exposto.
Depois a Psicologia, há aulas teóricas e 4 aulas práticas. O assistente introduz um dos temas falados na aula teórica e costuma trazer um dos seus doentes que fala e responde sore o seu caso. Na última aula, dividimo-nos em grupos e apresentamos um tema das aulas pelo qual tenhamos tido interesse.
Método de avaliação: exame teórico com perguntas de cada disciplina, apresentação de um poster no congresso de Neurociências e avaliação prática (Oral e apresentação de Neuroanatomia, apresentações de Neurofarmacologia, apresentação de Psicologia, teste prático de Neurofisiologia).

- III b) - Introdução à Medicina da Criança
É uma disciplina bastante fácil e com muito boas notas. Como o nome indica introduzem-se as particularidades da criança em relação ao adulto. Por exemplo, as diferenças da fisiologia da respiração, do crescimento, do aparelho cardio-circulatório, a importância do exercício físico, prevenção de acidentes, a farmacodinâmica particular das crianças, o plano nacional de vacinação, o modelo de touchpoints, o boletim nacional de saúde infantil, os programas de protecção em vigor para as crianças etc.
É bastante interessante!
Método de avaliação: apresentação de um seminário para o ano (curta apresentação de projectos realizados pelos alunos de cada turma) + presença em seminários (lol) + exame teórico
 
Última edição:

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,058
Gostos
1,993
#6
4º ano:
É dividido o ano em 2 rotações: metade começa em Medicina, metade começa em Cirurgia.

Rotação de Medicina: Medicina + Pediatria
Medicina contém: Medicina Interna, Cardiologia, Pneumologia, Terapêutica, Oncologia, Dermatologia e Medicina Laboratorial
De manhã tens aulas práticas, à tarde, tens geralmente, 2h de seminários (teóricas obrigatórias).
Medicina Interna (HSM, Pulido Valente, Amadora ou Almada), Cardiologia e Pneumologia (HSM ou Pulido Valente) tens práticas de manhã (4h): tens um tutor, e cada tutor atribuí algo a fazer nesse dia - colher uma história, e discuti-la; treinar o exame objectivo; ver exames complementares de diagnóstico, discuti-los e elaborar planos de tratamento, fazer uma apresentação, discutir algum tema, algum caso na enfermaria, aprender a fazer pequenos procedimentos etc...
Nota: as práticas destas 3 disciplinas dependem muito de tutor para tutor, e do que cada um quer dedicar a estas; para além do tempo de aulas, é comum pedir para ir fazer bancos com os assistentes.
Há uma manhã reservada para Dermato e para Medicina Laboratorial: teórica de dermato de manhã, TP ou prática depois; a TP é basicamente outra teórica, a prática, consiste em assistir a consultas ou ir à enfermaria
Terapêutica, é uma TP (uma espécie de teórica obrigatória): à tarde, 1h e tal a falar sobre cada grupo de fármacos e como os usar.

Avaliação da Medicina toda: exame teórico + oral

Pediatria (HSM ou Lusíadas): aulas na sexta, semelhante às práticas de Medicina, mas numa enfermaria de Pediatria (ou Urgência, ou Neonatologia, ou Consulta...)
Avaliação de Pediatria: exame teórico + aulas práticas + trabalho de campo + oral

Rotação de Cirurgia:
Mesmo esquema: teóricas de tarde, práticas de manhã
Cirurgia Geral: 2 aulas e meia por semana de cirurgia geral (no HSM, no S. José/Curry ou em Almada): no bloco, nas urgências, na consulta ou na enfermaria a acompanhar o tutor
Cirurgia Plástica: aulas teóricas + 1 aula prática (na CUF, HBA ou no HSM - consiste em ir a assistir a consultas, ou ir ao bloco; os profs dão oportunidade em voltar lá se estiverem interessados)
Cirurgia Vascular: aulas teóricas + 2 TPs (teóricas obrigatórias)
Avaliação das 3 ciurgias: exame teórico + exame escrito prático + avaliação das práticas

Oftalmo: aulas teóricas + aulas práticas (assistir a consultas, treino de técnicas básicas e assistir aos exames todos xpto)
Avaliação: exame teórico + exame prático com imagens + avaliação das práticas

Neuro: aulas teóricas + aulas práticas (assistir a consultas, na enfermaria colher histórias clínicas e treinar o exame neurológico; podem pedir para ir a um banco de Neuro)
Avaliação: exame teórico + OSCE + práticas
Psiquiatria: aulas no HSM ou no Júlio de Matos, geralmente, falar com um doente sobre a sua história e delinear qual o Diagnóstico que proporiamos.
 
Gostos: asofias

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,058
Gostos
1,993
#7

Investigação

A FML está em grande simbiose com o Instituto de Medicina Molecular e tem um órgão próprio que gere a investigação, o GAPIC.
Existem estágios de investigação associados ao IMM para as ciências mais puras, digamos, relacionadas com a Imunologia, a Biologia Celular a Bioquímica, etc. Embora não seja a vertente preferida da maioria dos alunos há a oportunidade de integrar numa equipa de investigação, quer através de falar com um professor investigador quer através da inscrição num estágio que chegue por mail, poster etc.
Existem também vários estágios de investigação clínica relacionados com as áreas disciplinares que frequentaram. Inscrevi-me este ano num, se for aceite depois posso partilhar a experiência.
Para quem esteja interessado numa pare de investigação, a FML é uma excelente escolha.


Alojamento

Para alojamento e para ir a pé para a universidade, tem para cima a Quinta de Barros e o Bairro de Santos para baixo, bem como toda a região de Entrecampos e Campo Grande. Há também residências universitárias da UL, umas mais perto, outras mais longe. Há também algumas privadas (a da Católica, Domus, Pio XII...)
Um pouco mais longe, recomendo ao longo da linha amarela do metro ou perto de uma paragem com autocarro directo para o Hospital.


Alimentação
A FML está no meio da cidade universitária. Partilha as cantinas da UL (existem 2 ali perto, a Cantina de Ciências e a Cantina Velha).
Dentro da FML há 2 cantinas um pouco mais caras (a sala de alunos, que tb é café e a cantina dos médicos, em que também podemos almoçar e jantar). Há sempre cantina aberta, mesmo ao fim-de-semana.
Também há vários cafés, sendo que o 3º piso tem esplanada e está aberto 24h/dia bem como o café da cantina dos médicos.
Existem também vários micro-ondas onde se pode aquecer comida.



Salas de Estudo

Existem 2 grandes bibliotecas (a de Anatomia (aberta 21h/dia e do 6º piso) e várias bibliotecas mais pequenas dispersas pelos serviços do hospital.
Existe o Aquário e 2 salas de Auto com computadores (abertas 24h/dia)
Existem também várias salas de estudo abertas 24h dia, quer dentro do hospital, quer no Edifício Egas Moniz. A destacar a sala do centenário (3º piso) feita o ano passado com +100 lugares, com café e aberta 24h dia.
Os nossos espaços de estudo são mesmo excelentes!


Actividades

A nossa AE é conhecida por ser das mais proactivas.
Todos os dias spammam o correio com actividades que estão a desenvolver, workshops relacionados com medicina ou não que abriram vagas, diversos eventos...


Rastreios: abrem vagas para rastreios à população feitos pelos estudantes
Workshops: de suturas, de cozinha, de cocktails, de sushi, de... tudo e mais alguma coisa
Cultura: temos uma orquestra própria e uma orquestra da UL, um grupo de teatro próprio, um grupo de danças, uma tuna (partilhada com Santana), workshops de fotografia, eventos culturais (o Sarau!)
Outros: projecto boomerang, best buddy, hospital dos pequenos!, congressos (AIMS!)
Diversão: no início de cada semestre a sala de alunos vira piso de discoteca todas as semanas (durante os exames acalma xD), muitas festas (Magusto!), churrascos...
Sobre a Noite da Medicina. Um dos melhores eventos a que vocês podem ter o prazer de assistir enquanto caloiros e de assistir/participar nos anos seguintes. É um evento que tem vindo a ser realizado no Coliseu e mais recentemente no Campo Pequeno em que os professores, familiares dos alunos e alunos são convidados. Neste são apresentados sketches que satirizam a universidade, peças musicais, dança, teatro. Divirtam-se no youtube a pesquisar pela noite da medicina da FML. Deixo alguns exemplos!

Sobre as Olimpíadas. São no 2º semestre, os melhores alunos são selecionados para representarem a sua Faculdade sobre conhecimentos teóricos de Medicina. E é isto que podem dizer aos vossos pais! :p Na realidade?... vão ouvir falar tanto disto durante o 1º ano que vão contar os dias para as Olimpíadas.


Tradição Académica

A tão famosa Praxe. Se alguém quiser aqui encaixar um parágrafo? Eu tenho ideias muito fortes sobre esta xD

Equivalências

Os cursos com mais equivalências são os de Dentária (sobretudo) e Ciências Farmacêuticas. Um ano nestes cursos nunca permite contudo a passagem para o 2º ano, mas permite um 1º ano bastante mais folgado e avançar algumas disciplinas de 2º ano. Não há geralmente vagas para mudança de curso ou transferência.

Os alunos a quem tenha sido concedida equivalência a parte do módulo só fazem as práticas dessa parte do módulo e as perguntas correspondentes a essa parte do exame teórico. A nota final vai ser uma média ponderada entre a nota que obtiveram na FML e a nota das disciplinas que vos deram equivalência à outra parte do módulo.






 
Última edição:

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,058
Gostos
1,993
#8
Uma opinião pessoal.
Não me arrependo nada da minha escolha e tenho bastante orgulho em frequentar a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Até agora tive os melhores anos da minha vida e acredito que se entrarem cá irão sentir o mesmo.
 
Matrícula
4 Janeiro 2015
Mensagens
38
Gostos
7
#10
Plano de Estudos
Podem consultar aqui o plano de estudos integral: http://www.medicina.ulisboa.pt/wp-content/uploads/GuiaEstudante_2014-15.pdf
Vou descrever um pouco as disciplinas que já tive, se tiverem curiosidade depois posso dizer o que sei das restantes :)


1º ano, 1º semestre

Módulo I.I. - Biologia Molecular, Celular e do Desenvolvimento Humano e Genética
É uma disciplina um pouco morosa que alguns acham fascinante. Suponho que seja um pouco a continuação da Biologia do secundário (não, não é obrigatório que tenham tido Biologia de 12º para passar/ter boas notas, mas pode dar uma ajuda; eu não tive, mas mesmo assim fiz com relativa segurança). Nas aulas teóricas aborda-se o DNA, a estrutura celular, princípios de imunologia, a replicação celular, síndromes que afectem os sistemas a nível celular, técnicas citológicas e microscópicos. Depois há aulas práticas, laboratoriais, em que se aplicam essas mesma técnicas (do que me lembro, electroforese, ELISA, FISH...). Há também aulas teórico-práticas em que se resolvem exercícios sobre as aulas teóricas e se faz uma apresentação pontualmente.

Método de Avaliação: exame teórico (escrito!) + avaliação das práticas e teórico-práticas (participação, sobretudo)


Módulo II.I. - Sistemas Orgânicos e Funcionais
Anatomia
O CADEIRÃO!. Primeira aula teórica de anatomia é para rir. Primeira aula prática é para chorar (é muito giro ver as caras dos caloiros de pânico na primeira aula) xD
Vá, após a parte de assustar. Anatomia na FML é difícil. A avaliação prática é por oral. Estudamos por aqueles tratados de 1900 e troca o passo em francês e com não sei quantas folhas que se chamam Rouvières (ou dizem que estudamos... alguém já traduziu aquilo.. move it move it :p)
Neste semestre vão aprender a Osteologia (ossos), Miologia (músculos), Artrologia (articulações), Sistema Circulatório Apendicular (vasos dos membros) e Sistema Nervoso Periférico. É pouco! Na NOVA Medical School ainda dão mais que isso neste semestre :p
Existem aulas teóricas em que os professores disparam a matéria e aulas práticas. Nestas aulas práticas os alunos apresentam os temas dados nas teóricas, algumas turmas fazem mini-testes e tiram-se dúvidas. No instituto há armários e armários com ossos humanos por onde se pode estudar. Há modelos cadavéricos em formol para músculos e articulações. Este ano passado, com o novo Teatro Anatómico (vejam as imagens http://news.fm.ul.pt/Content.aspx?tabid=103&mid=795&cid=2725, tivemos em muitos anos as primeiras disseções cadavéricas para alunos).

O segredo aqui é começar a estudar cedo, ver muitas imagens e não duvidar que é possível passar xD
Alguns podem argumentar que a exaustão da anatomia da FML é bárbara, no entanto não se esqueçam que se souberem 90% de uma matéria, ao fim de 10 anos só sabes 9% (valores fictícios). Se se partem de 40% fica a começar apertado, na minha opinião.
Para mim os 4 semestres de anatomia da FML são uma mais valia, sendo que é um, se não, o, pilar base da Medicina a meu ver.

Bioquímica
A bioquímica é uma disciplina em que se estuda e classificam proteínas, hidratos de carbono, lípidos e se estudam os ciclos do metabolismo. É uma disciplina bastante fácil comparada com os terrores de Bioquímica de outras faculdades. O raciocínio é privilegiado em relação ao marranço e as aulas são bem dadas. Há aulas teóricas, aulas práticas, laboratoriais em que se seguem vários protocolos e se fazem experiências e 1 relatório e aulas teórico-práticas onde se resolve uma ficha de problemas.

Histologia
Fisiologia

Estas duas últimas não têm aulas práticas e valem pouco no exame do módulo e por vezes são esquecidas durante o semestre sobrando bastante pouco tempo para as estudar como deve de ser. No entanto, no semestre seguinte a matéria dada neste semestre é retomada nas aulas práticas, logo não fica esquecida.

Método de Avaliação: exame + nota das aulas práticas (oral de anatomia + nota prática de bioquímica (testes, participação) + nota teórico prática de bioquímica (relatório, trabalho, participação)


Módulo III.I. - Medicina Clínica: O Médico, a Pessoa e o Doente
Esta disciplina é o cúmulo da organização (sem ironias). É preciso ir à aula teórica x e y, são feitos grupos por local de residência e esses grupos depois fazem visitas a instituições relacionadas com a Medicina, depois é eleito um porta-voz, tem de ser fazer um questionário sobre a visita, uma entrevista... uma trabalheira! O exame também é escrito, não há aulas práticas.


Tronco Comum I
- I a) - Ética e Ciências Sociais

É uma disciplina com apenas aulas teóricas. O método de avaliação é por exame escrito. Expõem-se alguns princípios e dilemas éticos na medicina.
- I b) - Suporte Básico de Vida
É uma pequena disciplina em que se aborda o que fazer caso uma pessoa caia inanimada na rua em paragem cardio-respiratória. São uma aula teórica e 2 aulas práticas, com modelos em que praticamos as manobras.
Método de Avaliação: é um pequeno exame prático em que respondemos oralmente a 3 perguntas do avaliador e realizamos as manobras de suporte básico de vida.

Os vários módulos são dados em simultâneo?
 

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,058
Gostos
1,993
#11
Os vários módulos são dados em simultâneo?
No geral sim. O que acontece frequentemente é as aulas das disciplinas do mesmo módulo começarem e acabarem a diferentes datas, bem como as aulas de alguns módulos podem acabar/começar mais cedo.
Mas a época de exames são 2 semanas no fim de cada semestre e aí há exame a cada módulo :)

Vão ter um horário, mas não quer dizer que todas as semanas têm essas aulas.. Há aulas de semana a semana, 15 em 15 dias, que só há em partes do semestre etc.
 
Gostos: Med2015
Matrícula
4 Janeiro 2015
Mensagens
38
Gostos
7
#12
No geral sim. O que acontece frequentemente é as aulas das disciplinas do mesmo módulo começarem e acabarem a diferentes datas, bem como as aulas de alguns módulos podem acabar/começar mais cedo.
Mas a época de exames são 2 semanas no fim de cada semestre e aí há exame a cada módulo :)

Vão ter um horário, mas não quer dizer que todas as semanas têm essas aulas.. Há aulas de semana a semana, 15 em 15 dias, que só há em partes do semestre etc.

Está bem, obrigada :)
 
Matrícula
15 Maio 2015
Mensagens
56
Gostos
42
#13
Olá! No caso de ter média para entrar na beira interior e não na FML (faculdade que pretendo), gostaria de saber se no 2º ano ao pedir transferência para a FML tenho equivalência às cadeias existentes na FML, de modo a não ser necessário repetir o primeiro ano (como acontece com muito alunos quando mudam de faculdade, no mesmo curso)
 
Matrícula
13 Agosto 2015
Mensagens
30
Gostos
24
#14
Adorei o tópico :blush:
Ajudou-me principalmente a entender melhor que cadeiras existem, visto que no site só falam dos módulos...

Já agora, para o pessoal que considerar importante, já saiu o calendário para o ano letivo 2015/2016: http://www.medicina.ulisboa.pt/wp-content/uploads/Despacho-26-2015.pdf

Futuros caloiros/colegas, as aulas começam dia 14 de Setembro!
 

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,058
Gostos
1,993
#15
Adorei o tópico :blush:
Ajudou-me principalmente a entender melhor que cadeiras existem, visto que no site só falam dos módulos...

Já agora, para o pessoal que considerar importante, já saiu o calendário para o ano letivo 2015/2016: http://www.medicina.ulisboa.pt/wp-content/uploads/Despacho-26-2015.pdf

Futuros caloiros/colegas, as aulas começam dia 14 de Setembro!
Sim, acaba por ser difícil descortinar as cadeiras por trás de cada módulo sem "inside information" lol

Não, as aulas começam para a outra semana, o pelo menos tem sido assim há alguns anos. Essa primeira semana é uma Semana de Introdução Manhosa sem avaliação que conta 1.5 ECTS, mas é fixe para conhecer os colegas e as instalações. ^^
 
Gostos: Hart
Matrícula
13 Agosto 2015
Mensagens
30
Gostos
24
#16
Sim, acaba por ser difícil descortinar as cadeiras por trás de cada módulo sem "inside information" lol

Não, as aulas começam para a outra semana, o pelo menos tem sido assim há alguns anos. Essa primeira semana é uma Semana de Introdução Manhosa sem avaliação que conta 1.5 ECTS, mas é fixe para conhecer os colegas e as instalações. ^^
Também já me tinham contado acerca dessa semana :yum:
Mas suponho que o pessoal novo queira comparecer, afinal é um ambiente completamente novo...