Há seis universidades portuguesas na lista das 250 melhores instituições de Ensino Superior com cinquenta anos ou menos. A Universidade de Aveiro, a Universidade da Beira Interior, a Universidade do Minho, a Universidade Nova de Lisboa, a Universidade do Algarve e o ISCTE integram assim o Ranking Universidades Jovens de 2018, da Times Higher Education, divulgado esta semana.

As instituições portuguesas mais bem classificadas foram a de Aveiro, a da Beira Interior, a do Minho e a Nova entre o 101º e 150º lugar, não sendo especificado em que lugar estão as 50 instituições neste patamar. As outras duas foram colocadas no grupo entre a 151ª e a 200ª posição, numa avaliação em que foram dadas pontuações às instituições em cinco áreas: citações, projeção internacional, impacto na indústria, investigação e ensino.



Posição das universidades portuguesas

  • 101º – 150º – Universidade de Aveiro (81º em 2017);
  • 101º – 150º – Universidade da Beira Interior (101º – 150º em 2017);
  • 101º – 150º – Universidade do Minho (101º – 150º em 2017);
  • 101º – 150º – Universidade Nova de Lisboa (101º – 150º em 2017);
  • 151º – 200º – ISCTE (101º – 150º em 2017);
  • 151º – 200º – Universidade do Algarve (entrou na lista este ano).

 

A lista é encabeçada pela Universidade de Ciências e Tecnologia de Hong Kong, seguida pela Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, e da Universidade Tecnológica de Singapura. A lista inclui 55 países, sendo que, entre as 250 melhores “universidades jovens” há 31 do Reino Unido, o país mais representado, seguindo-se 22 universidades na Austrália e 20 francesas.

Lançado em 2012, este ranking pretende chamar a atenção para um novo grupo de instituições universitárias de topo que, num curto período de tempo, atingiram um nível global de excelência nas diversas vertentes da sua missão – ensino, investigação, inovação e internacionalização. Podes consultar o ranking completo aqui.