Na vida estamos habituados a ouvir palavras como “quando a vida te dá limões, faz uma limonada”, mas então e quando não dá? Recentemente passei por uma experiência que me deixou devastada.

Todos nós, certamente, temos aquela disciplina que nos dá a volta à cabeça, e quando digo isto refiro-me à disciplina que tu nunca mais queres ter na vida e que para ti foi um pesadelo. Bem, acabei de saber que não passei no exame, tenho de ir à segunda fase e há uma hipótese de ter de ficar a fazer para o ano. Se alguém me souber dizer como se faz uma limonada, por favor meta muito açúcar porque a mim parece-me bem amarga. Acho que nunca fiquei tão desiludida, a raiva que sentia dentro de mim quando vi a minha nota na pauta, a raiva que sentia do corretor, que sentia do exame. Toda a raiva para esconder a desolação que estava a sentir, o quão perdida fiquei por realmente não saber se conseguiria passar pela fase do “não acredito nisto…..” e ficar em negação constante. É nesta fase que tu dizes “*******” para os limões, agarras na fruta toda que conseguires e começas a fazer um “protein shake” porque vais precisar de toda a força que arranjares.



Há um certo estigma para as pessoas pensarem que se tu tens uma certa idade deverias estar a fazer uma certa coisa, se tens 18 deveria estar a entrar para a faculdade, se tens 21 deverias estar a sair dela etc. Na realidade construir um caminho leva tempo, e o que nos pedem, todas estas decisões deixam-nos exaustos, a pressão social deixa-nos exaustos. Mas na realidade é o TEU caminho, é o TEU tempo e nunca passará do teu tempo, porque és tu que comandas o que fazes. Esta disciplina foi um contra-tempo, porque não penses que não irá aparecer um destes, toda a vida irás ter contra-tempos. O que é que tens de retirar deles? Força e aprendizagem.

Sendo assim, apesar de pensares que está tudo perdido, e que não sabes onde irás arranjar força para estudar novamente está disciplina (dos diabos), apenas não penses, não faças planos de futuro ainda, nesta fase deixa a tua cabeça fluir para aquilo que deve fluir que é a nota do teu exame. Não ouças o “e se não conseguires?”, “Há sempre alternativas….”, “Já pensas-te nas opções”. Estas frases são proibidas. Se há opções? Há. Mas foca-te na tua primeira que é passar no exame, sem pensar na opção a seguir, no caminho a seguir, no dia do mesmo estudo amanhã, ou nos teus amigos que vão à praia e tu tens de ficar em casa a estudar (sim, ambos sabemos que isto acontece). É uma fase difícil, sem duvidas, é uma fase onde estás apenas perdido, e parece que por muito que leias isto, por muito que tenhas amigos a dizer o valente “tu consegues” ou “eu sei o que é isso”, ninguém percebe o que estás a sentir. Passei exatamente pelo mesmo e disse a mesma coisa e pensei a mesma coisa, mas se queres saber… O sentimento da vitória ultrapassa qualquer sentimento de derrota e é nisso que tens de pensar. Na tua vitória futura.

Espero que neste tempo todo de leitura já tenhas bebido a tua proteína e estejas pronto para ir estudar e dar cabo desse teu cérebro e dessa parte negativa, porque apesar de não acreditares em ti agora, eu acredito. E neste país estão imensas pessoas a passar pelo mesmo, tu não estás sozinho. Agora vai-te a eles e arrasa na segunda fase.

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.