Após as colocações no ano passado, contamos como as engenharias destronaram medicina no ranking das médias. Engenharia Aeroespacial, Engenharia Física e Tecnológica e Engenharia e Gestão Industrial ocuparam o pódio dos cursos com a média mais elevada. Mas há uma outra forma de medir os cursos mais desejados pelos candidatos ao ensino superior, verificando os que, face ao número de vagas que foram definidas, mais candidatos deixam de fora.

Engenharia destrona Medicina no ranking das médias

A Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) tem vindo a lançar desde 2014 as estatísticas de acesso ao ensino superior, que inclui o “índice de satisfação da procura”. Este é um rácio entre as vagas iniciais e os candidatos que indicaram um dado par instituição/curso como 1.ª opção na 1ª fase de candidaturas.

A lista dos 30 cursos mais procurados segundo este índice consta em baixo, dominada pelo novo curso de Criminologia e Justiça Criminal, que destronou o curso líder em 2015, Psicologia no ISCTE, que passou para o 6º lugar. A diversidade é grande, fechando o pódio o curso de Engenharia e Gestão Industrial da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e o curso de Línguas e Relações Internacionais da Universidade do Porto.

A instituição que domina é a Universidade do Porto: entre os 30 que mais candidatos deixaram de fora, nove são dessa instituição. Segue-se o Politécnico do Porto e a Universidade de Lisboa com seis cada. É no distrito de Lisboa e do Porto que se concentram todos os 30 cursos da lista, excepto o primeiro.

Podes consultar a lista de 2015 aqui:

Os 25 cursos que mais alunos deixam de fora

http://uniarea.com/os-25-cursos-que-mais-alunos-deixam-de-fora/