Muito já se escreveu sobre o tema. Muito já se falou sobre o tema. Muito já se criticou o sistema. Aqui estou para vos falar da praxe, da minha perspectiva sobre o tema e dos anseios naturais no começo, de mais um novo ano lectivo no ensino superior.

É agora que se instalam todas as dúvidas e as que já se tinham dissipado, voltam em força. Para os novos estudantes, os caloiros, esta etapa pode ser assombrosa. Não só pela distância física face ao local de residência ou à independência “forçada”, mas também pelo tema das praxes.

Cheios de dúvidas, de medos, de inseguranças. Essa é a realidade em muitos dos casos. Para os que já lá andam, nada disso é novidade. A praxe, essa, funciona com um escape ao próprio sistema do ensino superior, por vezes inquietante e demasiado complicado para os novos alunos.



Da minha altura de caloiro, nunca tive medo desse mundo novo, talvez um pouco de receio misturado com tanta curiosidade. Afinal era algo novo, e algo que toda a “gente” dizia mal. Mas não. Logo no primeiro dia, colocaram-nos à vontade, ajudavam-nos em tudo o que podiam, e no que não podiam davam conselhos. Porquê não ir? Porquê não ver com os nossos próprios olhos o que a praxe era? Eu fui e gostei, outros nem por isso, mas é assim. Nem tudo é tão linear como se pensa.

Lembro-me tão bem, ainda hoje, em que aguardava ansiosamente, tal como todos os meus colegas, pela próxima praxe que se iria realizar logo depois da aula terminar. Os “doutores” vinham ter connosco, naquelas “vestes pretas” a fazer lembrar os filmes do Harry Potter. A partir dali, iniciava-se um momento sempre inesquecível, tanto da nossa parte como certamente da deles. Por isso, tenho a agradecer todo o esforço, entrega e dedicação que nos “ofereceram”! Foram, certamente, alguns dos melhores momentos passados no ensino superior.

Por estes dias, como já disse, inicia-se um novo ciclo. Tantas vezes repetido, ano após ano. A decisão de ir ou não à praxe, recordar ou não momentos únicos é inteiramente tua. Não deixes que outros influenciem a tua decisão: vem, experimenta e decerto que irás gostar! Nós estamos cá para te ajudar, tal como tu o irás fazer mais tarde. Estamos à tua espera, vem e diverte-te! Bem-vindo!

Dura Praxis Sed Praxis

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.