Em 2011, Duarte Tarré, aluno de 3.º ano do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa (ISCAL), perdeu a vida de forma súbita.

Desde então, o seu pai, Manuel Tarré, e família, doam em nome da associação Duarte Tarré uma bolsa de estudo a 24 aspirantes ao ensino superior que possuam uma média superior a 14 valores e que apresentem dificuldades económicas.

O objetivo, como pode ler-se em comunicado enviado na edição anterior, é proporcionar um futuro mais risonho a quem mais precisa.

“Enquanto pai, é-me grato partilhar a determinação dos meus filhos perante a vida. O Duarte, na sua forma de sentir a amizade e os seus preciosos amigos, sempre fazia por eles o seu melhor, tantas vezes, antes de se preocupar consigo, sendo a sua generosidade, uma das suas destacadas facetas”, explica o pai, referindo que estas bolsas “se destinam a perpetuar o espírito do filho”.

As bolsas de estudo Duarte Tarré destinam-se a alunos que ingressaram em licenciaturas, mestrados ou doutoramentos. Todos os anos, para licenciaturas e mestrados existem vinte bolsas disponíveis no valor máximo de 1.050 euros e para alunos de doutoramento serão atribuídas até quatro bolsas, cujo valor máximo é de 1.250 euros.  A atribuição destas bolsas de estudo não é incompatível com a atribuição, de outras bolsas ou prémios de mérito de outras instituições, que terão de ser comunicadas à associação.

Além das bolsas, a associação, com recurso a um conjunto de ‘padrinhos’, acompanha o percurso dos jovens ajudando-os e orientando-os para tomarem as melhores decisões ao longo do seu percurso.

As candidaturas à 5ª edição desta bolsa encerram no dia 5 de outubro. Faz a tua candidatura aqui.