Hoje é, posso garantir-te, “o primeiro dia do resto da tua vida”. Inicias uma nova etapa e nem sabes o que te espera. Não te quero assustar com a afirmação anterior, até porque assustado já tu deves estar. Sei que não fácil sair das saias dos pais e dizer adeus. Ficares numa cidade nova, numa casa nova, com a independência toda à tua responsabilidade.

Mas faz parte. Faz parte este começo, um começo que não vais querer que chegue ao fim. Volto a garantir-te. Passarão a voar os anos que aí estiveres. Vais ficar farto de estudar e desejar arranjar emprego o mais rápido possível. Mas posso dizer-te que te vais arrepender. Que vais desejar voltar ao teu primeiro ano a querer muito saber o que daqui a 3 ou a 5 , ou os que forem precisos, vais saber.



Acredita! Serão memoráveis todos os momentos que aí viveres. Desde as ruas que vais caminhar, às pessoas que vais encontrar, aos jantares que vais fazer. Sim. Acredita que, serão algumas as vezes, em que te calhará a ti o papel de cozinheiro. E vais cozinhar para a cambada toda. E cozinha. Abre a porta de tua casa e mete-a cheia de malta. Faz massa à bolonhesa, massa com atum, massa com cogumelos. Mas faz, é dos pratos mais fáceis, para mais gente. Quanto à bebida? Há sempre boas promoções e se dividirem por todos, não custa nada.

Não te vai custar absolutamente nada. Nos primeiros dias, talvez a saudade aperte. Talvez a voz insegura da tua mãe ao telefone te faça ficar de coração apertadinho. Mas vai tão valer a pena! É por isso que te digo que não sabes o que te espera. Mas hoje, não tens de saber. Tens de aproveitar.

És caloiro. E não penses que te podem humilhar por isso. És novo na faculdade que frequentas, mas isso não te torna menos que ninguém. Por isso vai à praxe. Aproveita para conheceres aqueles que te irão acompanhar ao longo dos próximos anos. Diverte-te! Vai às festas que a tua faculdade organiza. Foi tudo feito a pensar em ti. Em ti que chegas de bagagem às costas, pronto para começar. Coragem! Há dias que serão mais leves que outros. Mas não desistas. Se estiveres cansado, fica a dormir. É para isso que as faltas servem. Provavelmente terás apenas 3 que podes justificar, as outras? Os teus amigos assinam por ti. Não te preocupes.

Não te estou a desencaminhar. Apenas a aconselhar-te que vivas ao máximo o que a vida académica tem para ti. Repetirei as vezes que forem necessárias que estes serão os melhores anos da tua vida. Por isso, faz o que tiveres de fazer. Se tiveres de ficar em casa a estudar, fica. Mas se aquela festa que vai haver é tão a tua onda, vai. As diretas na biblioteca, na véspera do teste, são para ser usadas. Vais ter tempo para tudo.

Aproveita caloiro. E boa sorte nesta caminhada!

Saudações académicas de quem queria estar só agora a começar!

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.