A Universidade do Minho (UMinho) lançou ontem a Campanha de Recolha de Brinquedos “OFERECE e faz uma criança feliz!”. Os brinquedos angariados serão entregues a crianças carenciadas e a crianças com necessidades especiais.

A Campanha prolonga-se até ao dia 10 de dezembro, sendo que este ano a iniciativa será alargada a outras instituições, aumentando os pontos de recolha e potenciando o seu alcance.

A Campanha de Recolha de Brinquedos na UMinho tem já uma longa tradição. Iniciada em 2008, este será o quarto ano consecutivo em que irá contribuir com brinquedos eletrónicos que serão adaptados para crianças com necessidades especiais.



Esta 11ª edição da Campanha terá vários locais para a entrega de brinquedos. Em Braga, a recolha decorrerá no Complexo Desportivo de Gualtar; Bar CP2; Snack Bar Congregados (centro da cidade); Residências Universitárias (Santa Tecla e Lloyd Braga); Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva  e Agrupamento de Escolas Sá de Miranda. Em Guimarães, a recolha terá lugar no Complexo Desportivo de Azurém; Bar Engenharia I; Bar Centro de Ciência Viva (Campus de Couros); Residências Universitárias (Azurém e Combatentes); Sociedade Martins Sarmento; Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda e Escola Secundária de Caldas das Taipas.

Levada a cabo pelos Serviços de Acção Social da UMinho (SASUM) em cooperação com a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), com o apoio do Núcleo de Robótica do Departamento de Eletrónica Industrial da UMinho e o SalusLive – Centro Terapêutico, a Campanha tem como objetivo sensibilizar para a doação de um brinquedo que já não precise ou para a oferta de brinquedos novos, para que todos possam participar e ajudar a levar a magia do Natal, não só a crianças carenciadas, mas também a crianças com necessidades especiais, que de outra forma não terão a alegria de receber um brinquedo nesta quadra tão especial.

O Laboratório de Robótica do Departamento de Eletrónica Industrial da UMinho vai dedicar uma semana à adaptação de brinquedos eletrónicos, de forma a que possam ser usados por crianças com necessidades especiais. Entre os dias 10 e 15 de dezembro, alunos e docentes vão pôr “mãos à obra” para conseguir adaptar o máximo de brinquedos, que serão posteriormente entregues a instituições que trabalham com crianças com necessidades especiais.

Os restantes brinquedos recolhidos (não eletrónicos) serão entregues a instituições minhotas que trabalham com crianças carenciadas.