As aulas já começaram há bastante tempo, as fases de ingresso também, mas, ainda assim, muita coisa ainda vai a tempo de mudar e muitas das dicas presentes neste post ainda podem ser úteis. Tanto para quem já está na faculdade, como para quem vai entrar os próximos anos. Todas estas dicas são coisas que aprendi por experiência própria ou por sugestão de terceiros.

 

1. Senta-te nas primeiras filas de mesas

Na primeira semana, disseram-me logo: “Senta-te à frente, porque, para os professores, quem está ao fundo não existe.” É evidente que essa teoria depende muito dos professores e do próprio tipo de aula. Mas, ainda assim, não custa nada e tem algumas vantagens: é provável que o professor até decore o teu nome mais depressa; mostras interesse; qualquer coisa que precises, não é necessário gritar pelo professor; ouves melhor; vês melhor; e quase de certeza que também te concentras melhor. Não digo para te sentares logo na primeira fila (há queminterprete isso como bajulação, para ficar bonito na foto), pois eu sei que é desconfortável ter o professor mesmo à nossa frente a ver absolutamente tudo o que fazemos. Mas a segunda e terceira filas são boas apostas.



 

2. Começa os trabalhos desde o início

Não sejas um molenga procrastinador. Vais ter muitos trabalhos para fazer e apresentar (sobretudo se estiveres num Politécnico) e os professores não te vão lembrar disso todas as semanas nem vão dispensar aulas para fazer os trabalhos. Sejam individuais, sejam de grupo, deves tentar começar a fazer os trabalhos assim que possível. Não deixes para a última da hora.

 

3. Aproveita o teu horário

Seja ele mais ou menos preenchido, deves usar o teu horário em teu proveito. É muito fácil deixarmo-nos levar pelo cansaço ou pelo excesso de tempo livre, e depois não se cria um ritmo de trabalho. Se tens um horário muito preenchido, tenta estudar ou trabalhar assim que saíres das aulas; desse modo, por mais cansado que estejas, ainda estás dentro do ritmo que trouxeste das aulas e não te custará tanto. Se parares, vai custar-te muito mais recomeçar. Se, pelo contrário, tens muito tempo livre, tenta definir um par de horas para te dedicares aos estudos e usa o resto como achares prudente.

 

4. Sê simpático

Mesmo que tenhas acordado mal disposto, tenhas dormido mal ou que estejas chateado com alguém. Nenhuma das pessoas por quem vais passar ao longo do dia têm culpa disso, ou têm? Mesmo quando não gostares das pessoas, tenta ser simpáticx com elas quando as circusntâncias vos juntarem. Não é ser falsx, nem hipócrita, nem nada do género. É uma questão de boa educação e de auto proteção. Simplesmente nunca sabes se não terás de vir a fazer um trabalho com essa pessoa no futuro, e o mau ambiente poderá impedir o sucesso nesse trabalho. Ou, melhor, quem sabe não descobres que, afinal, essa pessoa não é assim tão má? Dá uma oportunidade às pessoas – ou duas – e talvez elas te surpreendam.

 

5. Organiza-te em casa

Provavelmente estás longe do teu lar, e tens de ser tu a fazer todas as tarefas aí em casa. Quer tenhas, ou não, colegas de casa, terás sempre tarefas. Como é evidente, essas tarefas roubam tempo e, claro, nem sempre temos vontade de as fazer. Mas, já que tem de ser, organiza-te. Define um dia para arrumar/limpar tudo – aquele em que tiveres o horário mais confortável. Por exemplo, se na sexta de manhã não tens aulas, acordas um bocadinho mais cedo (eu sei que custa!) e fazes tudo isso. É o que eu costumo fazer, e vou no fim de semana descansada porque deixei o meu quarto limpinho.

Colabora!

Este texto faz parte de uma nova série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.