(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A escolha da universidade é um dos marcos mais importantes na vida de um estudante que pretenda prosseguir para o Ensino Superior. Mesmo para quem planeia um Mestrado ou Doutoramento, não é uma decisão fácil. E é ainda mais complexa quando se trata de decidir que universidade frequentar no estrangeiro.

Assim, apresentamos-te seis passos para te ajudar a tomar a melhor decisão:

1. Avalia os prós e contras da tua escolha

Estudar no estrangeiro pode ser emocionante, mas é importante que não te deixes levar pela emoção de estudar longe do teu país e te lembres que nem tudo são rosas. E essas dificuldades pelas quais poderás passar podem apresentar-se ainda mais complicadas quando se está longe de casa.

2. Sê honesto contigo mesmo

Independentemente dos teus motivos, estudar no estrangeiro é um marco importante na tua vida, que te fará crescer e olhar para o mundo à tua volta de uma outra forma. Encara este momento como um nível mais avançado que aquele que é estudar longe de casa, mas dentro do teu próprio país. Ouve o teu coração e a tua mente e começa a planear com antecedência este passo. Estipula metas e sê rigoroso contigo mesmo para que as possas atingir da melhor maneira e nos prazos estipulados.

3. Pesquisa

Pensa no que gostarias de estudar e consulta os planos curriculares de cada instituição. Tem atenção à língua em que as aulas são lecionadas e se te sentes à vontade com ela, bem como a cultura do país em questão. Talvez queiras ponderar o orçamento necessário ou a quantidade de horas de voo a que vais ficar de casa. Da mesma forma, tem atenção ao curso no qual te pretendes especializar – ao definires o curso, terás um leque mais restrito de opções e talvez isto torne a tua decisão mais fácil.

4. Participa em feiras universitárias e dias abertos

Valoriza as feiras universitárias e os dias abertos para ficares a conhecer de mais perto a tua futura instituição de ensino. Faz perguntas, observa e toma notas. Aproveita ao máximo o que estas oportunidades têm para te oferecer. Isto é mais difícil para estudantes internacionais, mas a pensar nestes, a QS World Grad School Tour está a organizar várias feiras internacionais, estando prevista uma feira universitária em Lisboa no próximo mês de Outubro, especialmente para quem deseja frequentar um Mestrado no exterior. A entrada é gratuita e, ainda que não estejas – pelo menos para já – a pensar em estudar no estrangeiro, aproveita a oportunidade e esclarece as tuas dúvidas, caso desejes. Esta oportunidade permite-te falar com os representantes de várias instituições no mesmo dia – ao invés de ires a um Dia Aberto de cada vez.

5. Escuta e lê as opiniões dos outros

Mesmo para quem já tem uma licenciatura – e, portanto, conhece já este meio académico – é importante aconselhares-te com outras pessoas – sejam os teus pais, os teus amigos ou estudantes da universidade à qual pretendes candidatar-te. Ouvi-los poderá dar-te toda uma nova perspectiva e fazer-te pensar em coisas que poderás ainda não ter ponderado até essa altura.

6. Não percas a tua identidade

Não é raro ver estudantes que recuam na sua decisão de estudar no estrangeiro – mesmo após terem tomado todas as providências. Se for o teu caso, fica a saber que está tudo bem: é normal sentir medo, ansiedade e desconforto e não é errado sentir isso. A vida é feita de escolhas e se sentes que ainda não estás preparado, então volta a ponderar tudo. Não percas a tua identidade nem abraces outros sonhos que não sejam os teus. Respira fundo e vai em frente.

Artigo elaborado em parceria com a QS Quacquarelli Symonds.