A formação plural e diversificada que a Faculdade de Ciências Humanas da Católica tem para te oferecer


As candidaturas ao Ensino Superior aproximam-se e chegou a vez da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (Lisboa) inaugurar a 1ª fase do seu período de candidaturas. Até ao dia 9 de agosto, poderás apresentar a tua candidatura a esta prestigiada instituição de ensino, pelo que achamos importante trazer-te um artigo sobre a oferta formativa para o ano letivo 2021/2022 desta faculdade. Esperamos com este artigo trazer-te algumas informações que contribuam para o teu processo de escolha de um curso do Ensino Superior – escolha essa pautada por uma decisão informada e consciente.

Porquê a Faculdade de Ciências Humanas?

A escolha de um curso superior é sempre uma decisão que exige responsabilidade e reflexão por parte de ti, futuro candidato ao Ensino Superior. Mas além da escolha da área na qual gostarias de aprofundar a tua formação, frequentemente te interrogas – qual será a instituição a que me devo candidatar? Na procura de instituições que ofereçam o curso que procuras, encontras a Faculdade de Ciências Humanas, uma instituição focada em cinco áreas científicas – Ciências da Comunicação, Ciências Sociais, Estudos de Cultura, Filosofia e Psicologia.

Alguma destas áreas chamou-te à atenção? Eis algumas razões elencadas pelo diretor da instituição, Nelson Costa Ribeiro, para ajudar a justificar a tua escolha:

  • “A qualidade da nossa oferta formativa é hoje reconhecida tanto pelo tecido empresarial – o que se espelha nos elevados níveis de empregabilidade dos nossos alunos – como também por prestigiados rankings internacionais nos quais vários cursos da FCH figuram entre os melhores do mundo.”
  • “Orgulhamo-nos de oferecer uma formação que, além de habilitar os alunos com competências para ingresso no mercado de trabalho, estimula o desenvolvimento de um espírito crítico e reflexivo, indispensável para uma verdadeira compreensão do mundo contemporâneo.”
  • “Estimulamos a criatividade e o empreendedorismo dos nossos estudantes, sendo que nos apraz constatar que entre os nossos alumni se encontram fundadores de diversas start-ups bem como quadros superiores de empresas e organizações que atuam em setores tão distintos como a cultura, a tecnologia e a economia social, passando pelos media e pelos organismos governamentais.”

Por motivos como este, podemos dizer que a formação na FCH representa um “valor para sempre”, podendo ser a tua escolha ideal.

Tenho interesse! O que preciso fazer para me candidatar?

Todas as informações podem ser consultadas aqui: provas de ingresso, fórmula de cálculo da nota de candidatura, documentação necessária e todas as instruções do que deves fazer para te candidatares. As candidaturas já estão abertas, boa sorte!

As candidaturas à 1ª fase para as licenciaturas da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa encontram-se a decorrer até ao dia 09 de agosto. Podes realizar aqui a tua candidatura. Caso não consigas candidatar-te a esta fase, não te preocupes – a 2ª fase de candidaturas estará à tua espera entre os dias 10 de agosto e 20 de setembro!

A Faculdade de Ciências Humanas (FCH) está integrada no campus da Universidade Católica Portuguesa (Lisboa)

Qual é a oferta formativa das licenciaturas da FCH para este ano letivo de 2021/2022?

A FCH oferece, atualmente, seis licenciaturas, que apresentaremos sucintamente neste artigo. Fica atento, uma vez que a oferta formativa inclui novidades, que vais querer conhecer!

Comecemos por satisfazer a curiosidade, apresentando-te as licenciaturas que compõem a oferta curricular da FCH. Clica em cada uma delas para obteres mais informações:

1. Licenciatura em Comunicação Social e Cultural

Para o próximo ano letivo 2021/2022, a licenciatura em Comunicação Social e Cultural oferece um novo plano curricular, em resposta às tendências do atual mercado da área da Comunicação. Assim, esta licenciatura proporciona-te a oportunidade de uma formação sólida e articulada entre a teoria e a prática, oferecendo áreas de especialização que preparam profissionais de excelência, quer a nível nacional, quer a nível internacional.

Surpreendido? O que distingue a licenciatura em Comunicação Social e Cultural é a sua organização em quatro campos disciplinares de especialização, a saber:

1) Media e Jornalismo
2) Comunicação, Marketing e Relações Públicas
3) Comunicação Cultural e Turística
4) Comunicação Audiovisual e Multimédia

A especialização num destes quatro ramos tem vindo a permitir o destaque deste curso no mercado de trabalho, o que se comprova pela mais alta taxa de empregabilidade dentro da área a nível nacional (97,6%).

Indeciso com as especializações? Não te preocupes – durante o primeiro ano da licenciatura, terás oportunidade de adquirir conhecimentos introdutórios aos grandes temas da área da Comunicação, através de um tronco comum de disciplinas. Nos anos seguintes, terás a oportunidade de especializar-te numa das quatro áreas enquadradas, podendo complementar a tua formação com disciplinas optativas de outros ramos de especialização ou até de outros cursos lecionados pela FCH, pela UCP ou por universidades estrangeiras parceiras nos programas de intercâmbio.

Estás pronto para uma formação versátil? Encontra mais informações aqui.

2. Licenciatura em Línguas Estrangeiras Aplicadas

A Licenciatura em Línguas Estrangeiras Aplicadas (LEA) é um dos cursos fundadores da FCH e pioneiro na oferta universitária em Portugal. Com uma formação sólida de transdisciplinar, esta licenciatura oferece percursos relevantes para o mercado nacional e internacional. Através da licenciatura em LEA, poderás personalizar a tua formação, especializando-te numa de três áreas:

1) Relações Empresariais
2) Tradução
3) Português Língua Estrangeira

Poderás encontrar mais informação sobre cada um dos ramos de especialização aqui. É de destacar o ramo de Português Língua Estrangeira, na medida em que é uma resposta a lacunas da oferta formativa das licenciaturas em Portugal, oferecendo uma formação em português como língua estrangeira.

Com uma taxa elevada de empregabilidade (97,7%), a mesma poderá ser explicada pela aposta num ensino que se pauta por oferecer uma formação curricular multidisciplinar, protagonizada por três elementos, que poderás encontrar elencados aqui:

1) A aprendizagem de línguas e dos seus quadros culturais complexos
2) A reflexão teórica sobre contextos culturais, jurídicos e económicos numa sociedade crescentemente globalizada.
3) O saber de cariz mais funcional que pretende orientar os alunos para os diversos contextos laborais (geográfica e culturalmente diversificados) em que desenvolverão uma prática profissional especializada.

Que tal aproveitares uma formação ampla e coincidente com o mundo globalizado em que vivemos? Fica a saber mais aqui.

3. Licenciatura em Psicologia

Orgulhando-se de uma taxa de empregabilidade de 100%, a licenciatura em Psicologia da FCH distingue-se pela preocupação na oferta de um currículo que reflete os domínios de maior atividade da Psicologia, nacional e internacionalmente. Focada tanto na investigação como na intervenção, a oferta curricular demonstra uma componente interdisciplinar variada, das quais podemos elencar: a biologia, as neurociências, as ciências da saúde, as ciências da família, da comunicação, da computação e as novas tecnologias.

Com esta licenciatura, vais entrar em contacto com os vários subdomínios da Psicologia, entre os quais: a Psicologia Social, da Família, das Emoções e Motivação, a Psicologia das Organizações, do Desenvolvimento, a Psicologia Clínica e da Saúde e a Neuropsicologia. Com este contacto diversificado e amplo, ficarás munido de competências transversais a todos os subdomínios, desenvolvendo um treino sólido tanto na investigação, bem como na aplicação da Psicologia à resolução de problemas da sociedade.

Parece-te vantajoso? Há mais – poderás beneficiar de uma orientação personalizada e de um programa de tutoria, sendo continuamente encorajado para que participes em eventos científicos e voluntariado. Com esta formação abrangente, caso estejas interessado em prosseguir estudos com um Mestrado na UCP, a licenciatura em Psicologia está perfeitamente articulada com os três mestrados oferecidos: o Mestrado em Psicologia do Bem-Estar e Promoção da Saúde, o Mestrado em Neuropsicologia e o Master in Psychology in Business and Economics.

Com uma formação tão completa, de que estás à espera para iniciares o teu percurso? Descobre mais aqui .

4. Licenciatura em Serviço Social

Criada em 1996, a licenciatura em Serviço Social da UCP é o primeiro curso em Portugal na área. O pioneirismo permite atualmente apresentar uma das taxas de empregabilidade mais elevadas do país (93,8%), destacando-se no panorama da oferta de licenciatura em Serviço Social no país.

Curioso com as vantagens de escolheres esta licenciatura? O curso oferece como vantagens a articulação entre a componente prática e a componente teórica, promovidas quer através de um regime tutorial, quer através de vários estágios em instituições parceiras. Com este curso terás oportunidade de contactar com o mercado de trabalho, oferecendo-te a capacidade de te formares com a capacidade de responder aos desafios que o mercado de trabalho impõe, sendo capaz de responder aos problemas inerentes a uma sociedade em constante mutação.

Deste modo, tal como poderás descobrir na página do curso, esta formação pretende proporcionar-te:

– A compreensão das mudanças sociais contemporâneas e os respetivos reflexos na vida das famílias e das populações
– O desenvolvimento de competências teóricas e técnicas para a ação social em contextos familiares, institucionais e comunitários, que possibilitem a resolução dos problemas humanos e sociais, que favoreçam a promoção das pessoas no respeito pelas suas opções e que contribuam para a elaboração e efetivação de políticas sociais renovadas e humanistas.
– Organização e gestão de ações e projetos de valorização pessoal e profissional.
– Aplicação de um conjunto de conhecimentos específicos numa perspetiva interdisciplinar.

Com uma formação solidificada pelos muitos anos de existência, o que te falta para tomares esta decisão? Experimenta explorar a seguinte página .

5. Licenciatura em Filosofia – Ensino à Distância

Com uma vasta experiência na utilização das novas tecnologias aplicadas à transmissão de conhecimentos, a licenciatura em Filosofia da FCH é única em Portugal, por apresentar a modalidade de ensino à distância. Sabemos por esta altura que já terás passado por experiências de ensino à distância – provocadas pela pandemia que atravessamos atualmente. Algumas experiências poderão ser mais negativas, porém, a licenciatura em Filosofia está aqui para demonstrar que as novas tecnologias são uma boa ferramenta de aprendizagem e esta será a escolha ideal se, por exemplo, fores trabalhador-estudante ou pretenderes conciliar os estudos no ensino superior com o exercício profissional. Além desta situação, poderá ser também uma escolha ideal caso seja comum encontrares-te no estrangeiro ou outros motivos pessoais e profissionais, que facilmente são adaptados para esta licenciatura.

Algumas das vantagens desta formação são a oportunidade de estender esta oferta a alunos que se encontrem fora do país e/ou alunos oriundos dos países lusófonos. Para todos estes alunos – e para ti, potencial interessado, optares por uma formação à distância significa que levarás menos tempo em deslocações, podendo esse tempo ser investido nos teus estudos ou no exercício da tua atividade profissional. Mesmo à distância, a licenciatura em Filosofia apresenta-se como uma formação sólida e presente – porque está à distância… de um clique!

As vantagens das novas tecnologias permitem o acompanhamento virtual e pessoal, pelo que serás acompanhado por um regime de tutoria. Com um plano de estudos diversificado entre os vários subdomínios da Filosofia, esta formação traz o potencial de exerceres funções em áreas como:

– Ensino da Filosofia no Ensino Secundário (mediante a realização, no final da Licenciatura, de um Curso de Mestrado em Ensino da Filosofia);
– Investigação e lecionação no Ensino Superior;
– Carreira diplomática e política;
– Carreira de Administração Pública;
– Gestão e organização de atividades culturais.

Parece-te a escolha ideal? Fica a saber mais sobre este curso aqui .

6. Licenciatura em Filosofia, Política e Economia – NOVIDADE

Por último, mas não menos importante, apresentamos-te a grande novidade elencada na oferta formativa que a Faculdade de Ciências Humanas tem para te oferecer: a criação da licenciatura em Filosofia, Política e Economia – a estreia de um curso interdisciplinar, inovador e pioneiro em Portugal.

Conhecida pelo seu prestígio na Europa e na América do Norte (onde é conhecida pela sigla PPE), Portugal assiste agora ao florescimento de uma formação ampla e que pretende dar resposta aos desafios impostos às sociedades contemporâneas, alicerçada no estudo de três áreas do saber que permitem aos alunos uma intervenção ancorada na reflexão crítica: são elas as áreas da Filosofia, da Política e da Economia.

Para cada uma destas áreas, pretendem-se articular capacidades distintas e complementares: com o estudo da Filosofia, espera-se que o aluno fique capacitado de um “desenvolvimento de pensamento crítico e reflexivo, potenciando uma discussão eticamente sólida sobre os desafios que se colocam às sociedades humanas”. Já com Política, pretende-se a “aquisição de um conhecimento aprofundado sobre as instituições e os processos políticos numa comunidade global”. Por último, o estudo da Economia permitirá a “compreensão do funcionamento das economias contemporâneas e do papel das instituições e dos agentes económicos”.

O plano de estudos desta nova licenciatura, que poderás consultar em detalhe aqui, reflete um equilíbrio entre as três áreas do saber supramencionadas. Além disso, esta licenciatura permite flexibilidade curricular, através de disciplinas optativas, que poderás usar para especializar mais a tua licenciatura em áreas do teu interesse.

Os profissionais formados na complementaridade destas três áreas estarão aptos para seguir percursos profissionais em áreas como: a carreira diplomática, Banca e Finanças, Instituições Políticas, Ensino e Investigação, Organizações Internacionais e ONG’s, Consultoria, Relações Internacionais em empresas.

Internacionalmente, Malala Yousafzai, Bill Clinton e David Cameron são algumas das figuras notórias que optaram pela formação nesta área. E tu, pronto para fazer parte destes nomes? Fica a saber tudo o que precisas aqui .

A propósito da nova licenciatura em Filosofia, Política e Economia, perguntamos ao corpo docente e coordenadores do curso, Michael Baum e Inês Bolinhas para enumerarem algumas razões que tornam esta licenciatura e instituição uma boa aposta para o teu futuro:

PPE – Porquê e para quê?

O que é uma Licenciatura em PPE?

PPE é a abreviatura de Philosophy, Politics and Economics.

Este curso nasceu na Universidade de Oxford, tendo sido adotado depois por outras universidades do Reino Unido e de vários países. Muitas gerações de políticos, empresários, profissionais do meio da comunicação e de ONG’s escolheram esta formação.

Faz sentido estudar um curso de Filosofia, Política e Economia?

Sim, faz todo o sentido. A Filosofia é a mãe da Política e da Economia. A Política e a Economia intervêm na sociedade. Se queremos intervir bem, temos, em primeiro lugar, de pensar bem. Por seu turno, a Política e a Economia são dois âmbitos que se inter-relacionam. A Política influencia a Economia e a Economia influencia a Política.

E se eu quiser aprofundar mais uma das três áreas do curso?

As opcionais livres permitem ao estudante estudar mais disciplinas de qualquer uma das três vertentes.

Mas porquê escolher uma formação interdisciplinar?

As formações interdisciplinares afirmam-se como cada vez mais necessárias no mercado do trabalho. Face às mudanças e desafios do mundo contemporâneo, os empregadores valorizam, cada vez mais, o profissional que tenha as seguintes competências: pensamento crítico; flexibilidade; criatividade; capacidade de relacionar e aplicar conhecimentos de áreas diversas; capacidade de mediar conflitos. A Licenciatura em PPE proporciona a aquisição de todas estas competências. É uma aposta segura no teu futuro.

Por último, mas não menos importante, conversamos com a ex-aluna, Cláudia Lopes e com a aluna Rita Araújo, da licenciatura em Comunicação Social e Cultural:

1) O que te levou a escolher a tua licenciatura?

Cláudia Lopes (C.L.): O programa curricular, que permite aos alunos estarem em contato com as várias áreas da comunicação, desde o jornalismo ao marketing e ao audiovisual, juntamente com o prestígio a nível nacional e a taxa de empregabilidade que a Universidade Católica apresentam – foram os fatores decisivos que me levaram a optar pela licenciatura em Comunicação Social e Cultural.

Rita Araújo (R.A.): Escolhi a licenciatura de Comunicação Social e Cultural da Faculdade de Ciências Humanas por duas grandes razões. A partir do segundo ano da licenciatura, é-nos possível começar a especializar dentro de uma das quatro vertentes disponíveis a todos os alunos. Acabou por ser um fator diferenciador porque a área de Comunicação é bastante ampla e com muitas saídas profissionais possíveis e desta forma podemos ir percebendo ao longo da licenciatura qual é a vertente da qual gostamos mais e nos interessamos mais. A segunda razão foi o plano curricular, isto é, as disciplinas e o facto de ser uma licenciatura bastante prática, que nos dá boas bases para o nosso futuro profissional.

2) Como é a relação professor-aluno?

C.L.: A relação professor-aluno é muito boa, talvez devido ao facto de as turmas serem menores do que noutras universidades. É possível estabelecer uma relação de maior proximidade com os docentes, sendo que estes estão sempre disponíveis para nos ajudar e aconselhar, quer a nível académico, como profissional.

R.A.: A relação professor-aluno é bastante próxima. As turmas normalmente são pequenas, o que ajuda muito esta relação mais próxima, de forma que o nosso percurso seja o melhor possível. Facilmente podemos enviar um email ou falar diretamente com um professor sobre alguma dúvida ou questão que tenhamos referente à disciplina ou a algum trabalho específico.

3) Para a Cláudia, fazemos uma pergunta particular: a partir da tua experiência, consideras que a escolha da FCH foi uma mais-valia para o teu currículo e percurso académico e profissional? Que experiências te proporcionou a formação nesta instituição?

C.L.: A escolha da licenciatura na FCH foi, sem dúvida, uma mais-valia para o meu currículo e percurso académico e profissional.

Tal como já referi, o prestígio da Católica não passa despercebido e na hora de começar a fazer a transição para o mercado de trabalho, acredito que o facto de ter esta instituição no meu CV foi uma vantagem distintiva para as empresas. Para além disso, o facto de esta ser uma licenciatura que nos proporciona bases nas mais diversas áreas da comunicação, fez de mim uma profissional mais completa e apta a trabalhar em diversas funções. De facto, desde que acabei a licenciatura na FCH, já recebi diversas ofertas de emprego, estando já há mais de um ano a trabalhar na minha área.

A formação nesta instituição proporcionou-me experiências extraordinárias, tendo tido a oportunidade não só de ter tido professores experientes da área, mas também de ter tido contacto com pessoas do meio, dentro e fora das aulas, através de workshops organizados pela faculdade, palestras e convidados especiais que nos davam o seu testemunho, como foi o caso da Leonor Poeiras, Nuno Eiró, Catarina Palma, Ana Pinheiro, entre tantos outros.

4) Se escolhesses uma palavra para definir o teu curso, qual seria? E porquê?

C.L.: Completo. Esta é a palavra que eu escolheria para descrever a licenciatura em Comunicação Social e Cultural. É um curso que, ao contrário de muitos, está dividido em vertentes, o que nos dá a possibilidade de especialização numa área, mas nunca deixando de estar em contacto com outras, o que é sem dúvida uma mais-valia para nós, alunos. Eu percebo isso agora que terminei o curso e já estou a trabalhar porque, apesar de a minha especialização ter sido em Comunicação Organizacional, eu estou apta a trabalhar em Marketing, Publicidade, RP, mas também na parte de Assessoria Mediática, Rádio ou Televisão, que são da vertente de Jornalismo, e isso é algo que não aconteceria se eu tivesse optado por um curso apenas de Marketing e Publicidade, por exemplo.

R.A.: Escolheria a palavra enriquecedor. Todos os dias somos desafiados com novos trabalhos e novos projetos, que nos ajudam a melhorar e desenvolver quem somos. É uma grande onda de aprendizagem, onde nos sentimos apoiados, não só pelos nossos colegas, como também pelos professores.

5) O que gostarias de dizer aos futuros candidatos? Que conselhos gostarias de dar aos interessados na FCH?

C.L.: Este é o primeiro passo para o vosso futuro e este curso dá-vos todas as ferramentas que precisam para serem bem-sucedidos. Quando me candidatei, lembro-me de achar que havia determinadas unidades curriculares que não iam ser úteis e que não ia aprender nada com elas e agora, olhando para trás, percebo que estava errada. Tudo o que faz parte do plano curricular desta licenciatura está lá por alguma razão e que um dia, certamente, irão utilizar.

R.A.: Um dos conselhos que posso dar, enquanto aluna da FCH, é mesmo falarem com alunos que frequentam a licenciatura na qual querem ingressar para terem várias opiniões e tomarem a melhor decisão para vocês próprios. Procurem informação sobre o plano curricular e sobre as disciplinas, para se sentirem seguros com a vossa decisão também. Aos futuros candidatos quero desejar boa sorte e espero que corra tudo bem.

Os contactos com as duas alunas foram recolhidos através do Jornal Pontivírgula, um órgão de comunicação social da FCH.

O Pontivírgula é um jornal que tem como principal objetivo dar voz aos alunos da Universidade Católica ao mesmo tempo que, enquanto orgão de comunicação social, atua como serviço público. Deste modo, o projeto visa informar os seus leitores com a melhor qualidade de informação e, consequentemente, promover o debate sobre a atualidade.

Para ficares a par, acompanha-os nas redes sociais: Instagram, Facebook e Endereço de email.

Relembramos que o período de candidaturas decorre à 1ª fase decorre até ao dia 09 de agosto. Marca também na tua agenda a 2ª fase de candidaturas, entre os dias 10 de agosto e 20 de setembro. Mais informações aqui.

Esperamos que este artigo te ajude e te proporcione boas opções a considerar. Boa sorte nesta nova fase do teu percurso académico, que esperamos vir a fazer parte!

Artigo elaborado em parceria com a Faculdade de Ciências Humanas – Universidade Católica Portuguesa de Lisboa.