(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A média é importante, sim. Mas NÃO É o mais importante. Sim, precisas de uma média que te leve ao curso, no Ensino Superior, onde gostavas de entrar. Sim, há cursos com médias muito elevadas e sim, por vezes por uma décima, não entras onde sempre sonhaste.

Mas deixa-me contar-te um segredo: o mundo não acaba porque não entraste onde querias; a vida não acaba porque entraste na 2ª ou 3ª ou 6ª opção. Lembra-te do verdadeiro objetivo do Ensino Superior: é importante para um dia teres um bom emprego, com um bom salário, para poderes sustentar-te a ti mesmo e um dia, quem sabe, à tua família. Eu sei disso. Mas antes, há algo que devia falar mais alto – aprender. Esse sim é (ou devia também ser) o grande objetivo.



Estuda porque queres aprender. Estuda porque queres crescer intelectualmente. Estuda porque queres construir uma melhor sociedade. Estuda não pela média no final do curso, mas porque genuinamente te interessas e queres saber mais.

O Ensino Superior não é como o resto da escolaridade que fizeste até lá chegar. É melhor. É mais amplo. Dá-te mais oportunidades e é quando lá chegas que percebes que não é só mais um ano de aulas, não é só mais um semestre, não é só mais uma nota. É instrução, é educação, é um instrumento nas tuas mãos para um dia mudar o mundo e torná-lo num lugar melhor. É um privilégio e uma arma nas nossas mãos para construirmos algo.

Eu não sou fã de estudar. Mas adoro aprender. E acredita que a partir do momento em que olhas para os livros ou apontamentos ou textos e dizes, “hoje vou aprender isto” em vez de “hoje tenho de estudar isto”, vais transformar o teu percurso e torná-lo mais agradável.

Não penses só no curso quando pensas no teu futuro. Pensa também na pessoa que queres ser, nas competências que queres ter e nas experiências que queres viver. Há mais na vida do que uma média.

Não é a média que dita a tua inteligência, o teu carácter, ou o teu futuro. És jovem, tens toda a tua vida pela frente e confia em mim quando digo que não é este número que vai definir a tua vida.

No final contas, é só um número. É importante, sim. Mas lembra-te que vales mais que ele.

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.