(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Daqui a um mês a tua vida vai mudar completamente, vai dar a verdadeira volta de 180 graus que tanto esperas, ou não. Mas vai acontecer, tu sabes que vai! Vais encarar um mundo totalmente diferente do que viveste nestes últimos três anos. Mas isso vai te fazer bem, viver novas experiências, novas realidades e novas pessoas!

A universidade tem as duas faces da moeda. Vais aprender a estar sozinho e sentires-te muito bem com isso, seja através das viagens de comboio, a mudança de casa, ou um almoço isolado. Por outro lado, vais conhecer pessoas que te vão recordar os teus amigos do secundário, relembrando a sensação de “casa”, e desta vez vais conhecer alguém do zero. E sejamos honestos, há quanto tempo é que isso não acontecia e o quão bom isso é? Acredita em mim quando digo que conhecer pessoas na universidade é muito fácil. Todos os caloiros estão na mesma situação, com os mesmos receios, e com um mundo por descobrir, tornando-se assim muito mais fácil o “breacking ice”. Para melhorar, quase todas as universidades fazem da primeira semana a de integração, por isso, vais ter doutores a mostrar-te a universidade e a explicar como tudo irá funcionar.



Aqui te deixo o último conselho… Não estragues este próximo mês a pensar constantemente onde vais estar daqui a uns dias, nem com quem, nem a fazer o quê. Vive o momento, tal como Ricardo Reis dizia, que tenho a certeza de que ainda te lembras “colhe o dia, porque és ele.”

Caso não entres na tua primeira opção lembra-te que há a segunda fase, e que existem várias saídas em cada curso, por muito cliché que isso pareça. Sempre tive os professores, e família a dizer que um curso não terá apenas uma saída, e por incrível que pareça eles tinham razão. Estares a trabalhar para a profissão que idealizas é uma sensação de motivação constante, mais o facto de teres uma liberdade gigante, e tudo depende de ti.

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.