(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Abriram este domingo e prolonga-se até 10 de outubro o prazo de candidaturas às bolsas de estudo que, pelo oitavo ano consecutivo, são atribuídas pela Associação Duarte Tarré. 

Este ano, são disponibilizadas um mínimo de 25 bolsas de mérito, de entre as quais a associação poderá escolher até 4 para estudantes de doutoramento. Os primeiros, se selecionados, recebem um apoio de 1050 euros. Os segundos, terão uma bolsa de 1250 euros.



À semelhança das edições anteriores, o objetivo é apoiar estudantes do ensino superior com comprovadas dificuldades económicas e idades até aos 25 anos. É ainda requisito que os candidatos tenham bom desempenho académico prévio (média superior a 14 valores).

No site da associação os candidatos encontram o regulamento e espaço para fazer a candidatura.

A Associação Duarte Tarré foi fundada por Manuel Tarré, em memória do seu filho Duarte, estudante no 3º ano no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa (ISCAL), que perdeu a vida subitamente em 2011. Neste sentido, todos os anos Manuel Tarré doa a título pessoal, através da ADT, o valor total para a atribuição das bolsas.

“Estas bolsas destinam-se a perpetuar o espírito do meu filho junto dos jovens, que se deparam com grandes dificuldades”, explica Manuel Tarré.