(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

As regras de acesso ao Ensino Superior vão manter-se as mesmas que vigoraram no ano passado, quando a pandemia de covid-19 provocou alterações aos calendários escolares.

De acordo com o jornal Público, a Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES) recomendou “a manutenção de todas as disposições” de 2020/2021 – o Governo concordou. Assim, os estudantes vão fazer apenas os exames nacionais necessários para entrar nas universidades e politécnicos.

Numa nota publicada esta terça-feira, citada pelo matutino, a CNAES classifica de “positiva” a experiência do ingresso no ensino superior no ano letivo passado “em idêntico cenário de pandemia” e defende que as regras sejam as mesmas.

Os alunos do ensino secundário só terão de fazer os exames que os cursos a que querem concorrer exigem como “prova específica” e cujo peso varia entre 35% e 50%.

Não haverá alterações na fórmula de cálculo da média de acesso, que tem em conta estes exames de ingresso e a classificação final de ensino secundário, que resultará da avaliação dos professores, sem qualquer peso das provas nacionais.

Para a CNAES, manter as regras vai “garantir a estabilidade do sistema de acesso ao ensino superior”, evitando mais mexidas do que aquelas que são necessárias devido aos impactos da pandemia no calendário deste ano letivo.

Em relação às melhorias de nota, essa possibilidade existe, mas apenas para as disciplinas específicas. Assim, os estudantes que queiram aumentar a média de ingresso no ensino superior não podem fazer exames nacionais para subir a classificação interna do ensino secundário, tal como já tinha acontecido no ano passado.

A decisão final deverá ser tomada pelo Governo no próximo Conselho de Ministros, marcado para quinta-feita.

Os exames nacionais do secundário realizam-se na primeira quinzena de julho (1.ª fase) e na primeira semana de setembro (2.ª fase). O prazo para a apresentação de candidaturas para a 1.ª fase vai prolongar-se durante quase todo o mês de agosto, tal como aconteceu no ano passado. Os resultados são divulgados no final de setembro. A 2.ª fase do concurso de acesso às universidades e politécnicos volta a acontecer entre o final de setembro e a primeira semana de outubro.