Alteração da fórmula de cálculo da média do secundário em análise

Foto de monkeybusiness | Depositphotos.com

As disciplinas do ensino secundário poderão vir a ter um peso diferente na fórmula de cálculo da média do secundário para acesso ao ensino superior, revelou esta quinta-feira o secretário de estado do Ensino Superior.

O modelo de acesso ao ensino superior está a ser revisto e uma das medidas que está em cima da mesa é diferenciar o peso que cada disciplina do secundário tem no momento de fazer a média dos três anos de estudo, contou à Lusa o secretário de Estado do Ensino Superior, Pedro Teixeira.

“Um dos aspetos que nós estamos a equacionar conjuntamente com o Ministério da Educação é a forma de cálculo da média do secundário. A média do secundário neste momento trata da mesma forma uma disciplina anual, uma disciplina bienal e uma disciplina trienal”, disse.

Segundo explica o secretário de Estado do Ensino Superior, a ideia – que o setor, tutela e parceiros, garante, subscrevem – é que as disciplinas trienais contem mais do que as anuais. O novo modelo, refira-se, entrará em vigor a partir de 2024, seguindo uma lógica gradual.

“A ideia é que a média do Ensino Secundário seja tratada de forma diferenciada conforme a duração da disciplina”. Ou seja, explica Pedro Teixeira, “se o estudante trabalhar três anos numa disciplina, essa deve valer mais do que se trabalhar um ano”. Naquilo que considera ser “mais rigoroso e ajustado”. Porque, entende o governante, “diminuiria o peso da disciplina que não tem exame e aumentava o peso onde há algum mecanismo de controlo [exames nacionais]”.