Alunos usam sumo de laranja para gerar falsos ‘positivos’ à Covid-19

Foto de Medakit Ltd / Unsplash

Alunos do Reino Unido usaram sumo de laranja para conseguir obter um resultado ‘falso positivo’ num teste rápido à Covid-19. Apesar de a prática já ter sido criticada, o professor de Ciências aponta que os estudantes afirmam que se trata de “uma ótima forma de conseguir duas semanas fora” da escola. 

O fenómeno, noticia o The Guardian, não é sinónimo de o sumo conter o novo coronavírus, que validou que efetivamente o teste dá positivo. O falso ‘positivo’ que poderá ser gerado, ao que tudo indica, deverá derivar da acidez do sumo, que “estraga” o teste. 

Mas nem só o sumo de laranja cria a possibilidade de um resultado deste género. Outros alimentos – como o ketchup ou a Coca-Cola – também ‘conseguirão’ obter este fenómeno. 

O professor Mark Lorch, da Universidade de Hull, no Reino Unido, ‘descascou’ um teste rápido e explicou o funcionamento destes dispositivos. Pode ver o vídeo [em inglês] em baixo: 

De lembrar que a pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 3.974.841 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 188,4 milhões de infeções, segundo o balanço diário da agência de notícias francesa AFP. Mais de 183.416.370 pessoas foram infetadas.

Os Estados Unidos continuam a ser o país mais afetado, tanto em número de mortes como de infeções, com um total de 605.493 mortes e 33.713.912 casos, segundo dados da universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 523.587 mortes e 18.742.025 casos, a Índia, com 402.005 mortes (30.545.433 casos), o México, com 233.580 mortes (2.537.457 casos) e o Peru, com 193.069 mortos (2.063.112 casos).