Podes frequentar o ensino superior sem o secundário completo e sem teres os mínimos pedidos nos exames nacionais.

É verdade e já te tínhamos contado isto há três anos atrás. As candidaturas para a 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior público já acabaram, mas se estiveste impedido de a fazer ou tens receio de não entrar este ano, este artigo poderá ser útil.

 

O que é?

Se não queres ficar um ano parado, e começar a avançar para o teu curso de eleição parece-te interessante, mesmo sem condições de aceder pelo concurso nacional de acesso, existe a possibilidade de realizares algumas unidades curriculares desse curso. É o que se designa de Disciplinas Isoladas.

Algumas universidades levam isto um pouco mais longe, criando o que chamam de Ano Zero. Isto mais não é do que a oportunidade de fazeres as tais disciplinas isoladas do curso que queres frequentar, mas terás também paralelamente um apoio às disciplinas em que terás de realizar exame nacional novamente para aceder, de forma a impulsionar o teu sucesso.



 

Para quem?

  1. Estudantes que, tendo concluído o 12º ano com classificação positiva nos exames das provas de ingresso não conseguiram entrar no curso que queriam;
  2. Estudantes que, tendo concluído o 12º ano com classificação positiva não conseguiram a nota que precisavam nas provas de ingresso;
  3. Estudantes que ficaram com uma ou duas disciplinas por concluir, especialmente se se tratar das disciplinas pedidas como provas de ingresso em que o Ano Zero inclui apoio nas mesmas.

As condições variam conforme as instituições de ensino superior, pelo que deverás sempre confirmar com a mesma o funcionamento do acesso a este regime.

 

Mas depois disto faço o que?

Tens de ter em atenção que aqui estás apenas a fazer cadeiras avulso na universidade, não sendo efetivamente um aluno interno da instituição. É por isso comum esta modalidade ser designada também por Aluno Externo.

Prevê-se que o aluno, enquanto frequenta estas disciplinas no ensino superior, consiga concluir o ensino secundário, se não o fez, bem como repita os exames nacionais pedidos como prova de ingresso, se não os tem válidos, e entre efetivamente no curso pelo concurso nacional de acesso. Depois de conseguires entrar a instituição de ensino superior dará equivalências às disciplinas concluídas no ano zero, permitindo ao aluno começar com uma vantagem relativamente aos seus colegas.

 

Que vantagens tem?

Embora em algumas situações pode não ser a melhor opção, dado tirar-te tempo para preparares os exames nacionais, não podemos deixar de apontar aqui várias das vantagens que isto te dá:

  • Começas já a adiantar o curso que pretendes frequentar no ano seguinte.
  • Apoio no estudo, no caso do Ano Zero, para os exames nacionais que servem como prova de ingresso ou que precisas para concluir o ensino secundário.
  • Começares a perceber se o curso dos teus sonhos é o que esperavas que fosse em termos dos conteúdos.
  • Integração no ensino superior facilitada no ano seguinte, dado que já conheces o funcionamento do curso e da universidade em causa.

Mas voltamos a referir porque é importante: nesta modalidade terás de garantir no próximo ano que consegues entrar no curso com as mesmas regras que te impediram a entrada este ano. Pelo que terás sempre de ter isto em mente.



 

Tenho direito à bolsa de estudos?

Não. Como és um aluno externo à instituição, acabas por não ser um aluno do ensino superior, não tendo direito à bolsa de estudos ou outros programas públicos.

 

Quanto custa?

Cada instituição é livre de definir o valor que quer cobrar. Tipicamente é definido um valor por cada crédito em que te venhas a inscrever, estando os valores na ordem dos 3x a 5x o valor das normais propinas.

 

Qual é o limite de cadeiras que posso fazer nesta modalidade?

Só podes fazer até 50% dos créditos totais de um determinado curso nesta modalidade. Assim, embora possas recorrer novamente à esta modalidade no ano seguinte, caso a candidatura acabe por não correr bem outra vez, terás mesmo de entrar no curso para o concluir.

 

Onde existe?

As disciplinas isoladas existem em praticamente todas as instituições de ensino superior, quer nas públicas, quer nas privadas. Já o Ano Zero, sendo uma oferta mais específica, irás encontrar num número mais reduzido. Entra em contacto com as instituições em que estás interessado e pergunta pela existência e os detalhes destas duas opções.

 

Artigo republicado a 10 de agosto de 2017 com novas informações sobre o ano zero.