Bolsa Gulbenkian Novos Talentos apoiam os melhores estudantes universitários

Foto de ArturVerkhovetskiy | Depositphotos.com

“O programa Bolsas Gulbenkian Novos Talentos tem como objetivo detetar e apoiar o talento de estudantes excecionais e estimular a iniciação à investigação nas áreas de ciência básica: biologia, física, matemática e química, e em qualquer área das humanidades e ciências sociais. As bolsas incluem ainda um programa imersivo de enriquecimento de talento, com tutorias e acompanhamento por uma Comissão Científica, assim como sessões dinâmicas de transdisciplinaridade e de práticas de desenvolvimento pessoal.”— Fundação Gulbenkian

As candidaturas, a apenas uma das áreas mencionadas acima, estão abertas desde dia 1 de setembro até ao dia 22 desse mês às 15h, para além disso, há um conjunto de condições que deves preencher:

  • Estar inscrito, no ano letivo 2022-2023, no 2.º, 3.º ou 4.º ano de cursos de licenciatura ou de mestrado integrado; ou no º ano de cursos de mestrado, numa instituição de ensino superior (IES) portuguesa;
  • A média das classificações das disciplinas realizadas no ensino superior até ao momento da candidatura, deverá ser, no mínimo, de 17 valores;

Para a admissão ao concurso precisas:

1) Texto de motivação, até 500 palavras;

2) O nome e o e-mail de duas pessoas do meio académico a quem a FCG solicitará textos de recomendação;

3.a) Anexar o teu CV onde esclareças eventuais atividades extracurriculares do ano letivo passado;

  1.  b) Ficha de aluno com todas as unidades curriculares, notas e créditos obtidos até à data do concurso;
  2.  c) Caso estejas em situação social adversa, o comprovativo de candidatura à bolsa de ação social da DGES, ou, caso já disponhas do resultado da candidatura, o documento de resultado da DGES onde constem os rendimentos do teu agregado familiar.

Em relação às bolsas:

O valor de bolsa anual a atribuir será, no máximo, de 5 500 €, tendo em conta as seguintes componentes:

  • apoio no valor 1 000 € para o prosseguimento de estudos, nomeadamente o pagamento de propinas, assim como para estímulo à investigação;
  • apoio no valor de 1 500 € para atividades de enriquecimento de talento como, por exemplo, cursos de formação avançada; participação em conferências e escolas de verão; estágios, cursos de línguas, aquisição de livros e material de laboratório, entre outros. Valor a atribuir mediante proposta da Comissão Científica;
  • apoio no valor de até 3 000 €, para candidatos em situações sociais adversas. Serão considerados em situação social adversa os candidatos que apresentem um valor anual de rendimento per capita do agregado familiar inferior a 12 000 €.

Antes que me esqueça…

Caso o painel de avaliadores entenda como necessário, os candidatos poderão vir a ser convocados para uma entrevista virtual. O período de entrevistas decorrerá entre 3 e 4 de outubro.

Para mais informações clicar aqui. 😉