(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Depois da Nova School of Business and Economics (SBE), o campus de Carcavelos também terá um pólo de Medicina, onde se pretende concentrar a Escola Superior de Alcoitão (ESSA), a Nova Medical School – ou Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa – e a sua parceira Advanced Health Education (AHED). A confirmação foi dada, esta quinta-feira, num encontro com jornalistas promovido pela Câmara Municipal de Cascais para a apresentação das principais iniciativas para 2020.

A mudança esteve em cima da mesa durante os últimos meses, como já tinha sido adiantado ao Expresso, João Sàágua, o reitor da Universidade Nova de Lisboa, em Junho do ano passado. Agora, a decisão está tomada e é para avançar já este ano.



Na apresentação, Miguel Pinto Luz, vice-presidente da câmara, afirmou que está planeada a criação de equipamentos modernos para o ensino da Medicina, entre os quais vários laboratórios e também mais alojamento e residências universitárias. Depois, José Ferreira Machado, o vice-reitor da Universidade Nova de Lisboa, sublinhou a importância da inovação no ensino, não só na produção de conhecimento científico, mas também ao nível da formação, mais concretamente para formar “médicos mais humanizados”, disse.

Este projecto enquadra-se na denominada “Baía do Conhecimento”, empreendimento que pretende reunir faculdades de diferentes áreas no mesmo espaço. O objectivo é criar uma comunidade estudantil com 20 mil universitários em 2021, segundo aponta a câmara municipal.

Além disso, no horizonte do projecto está também a possibilidade de integrar a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril e a Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa. Contudo, esta possível transferência já mereceu, em Julho do ano passado, uma carta aberta de Bacelar Gouveia, presidente do Conselho Científico da Nova Direito, a criticar a hipótese.