(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES) alterou o calendário da avaliação dos pré-requisitos para candidatura às universidades e politécnicos, deixando de haver duas fases para realização das provas.

Segundo a deliberação n.º 531/2020 da CNAES publicada esta quinta-feira em Diário da República, a avaliação dos pré-requisitos que são exigidos por algumas instituições do ensino superior realiza-se, este ano, durante uma única fase, que termina em 30 de junho, em vez das habituais duas chamadas.

O calendário anterior previa a realização das provas em duas fases, a primeira entre 13 de abril e 15 de maio, e a segunda entre 29 de junho e 10 de julho. Neste artigo tens as 5 coisas que deves saber sobre os pré-requisitos, nomeadamente a quais é que se aplica esta inscrição.



Por outro lado, também o prazo para a certificação dos pré-requisitos foi alterado com a eliminação da segunda chamada para a realização das avaliações, cujos resultados deveriam ser conhecidos até 24 de julho. Segundo as novas datas, a certificação dos pré-requisitos avaliados em “época normal” deverá ser feita até 10 de julho, a mesma data prevista para a anterior “segunda chamada”.

Os candidatos ao ensino superior continuam a ter a possibilidade de se inscrever numa época especial do processo de avaliação, podendo fazê-lo até 15 de junho, sendo que o prazo anterior terminava em 10 de julho.

As datas para a realização desta época especial não estão definidas, sendo propostas pelas próprias instituições, mas os resultados devem ser publicados até 31 de julho.

A Direção-Geral do Ensino Superior já tinha anunciado, em 09 de abril, novos prazos para a apresentação das candidaturas ao concurso nacional de acesso ao ensino superior, que foram adiados de forma a acompanhar as alterações nos calendários dos exames de secundário devido à pandemia de Covid-19.

O Governo adiou a realização dos exames nacionais do secundário, devido à suspensão das aulas presenciais em todos os estabelecimentos de ensino, em 16 de março, uma medida que se vai prolongar até ao final do ano letivo para os alunos do ensino básico e 10.º ano.