(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A Católica Lisbon School of Business and Economics lidera o ranking nacional das escolas de gestão, segundo os dados divulgados pelo Financial Times esta segunda-feira. A nível europeu, a faculdade da Universidade Católica Portuguesa está na 26ª posição, logo seguida da Nova School of Business and Economics, da Universidade Nova de Lisboa, na 28ª. A última portuguesa figura no 62º lugar, a Porto Business School.

Ao Observador, Daniel Traça, diretor da Nova School of Business and Economics, referiu que “este é o momento de cimentar o nosso crescimento. Com a mudança para Carcavelos, acredito que vamos conseguir ganhar pegada global, cumprir o nosso objetivo estratégico de entrar para o top 10, projetando a Nova SBE e Portugal no mundo”.

Este ranking do Financial Times elege todos os anos as melhores escolas europeias de gestão. O pódio é encabeçado peça britânica London Business School, segunda da francesa HEC Paris e pela também francesa Insead. As duas primeiras escolas de gestão portuguesas aparecem à frente de nomes como a Aalto University, na Finlândia, a Copenhagen Business School, na Dinamarca e a University College Dublin, na Irlanda.

São 85 as escolas de gestão europeias que foram avaliadas segundo a média dos resultados obtidos em quatro áreas: MBA a tempo inteiro, MBA a tempo parcial, programas abertos da formação de executivos e programas customizados da formação de executivos e mestrado em gestão.

Apesar de líder, a escola de gestão da Universidade Católica Portuguesa desceu um lugar no ranking de 2015, visto que em 2014 e em 2013 estava posicionada no 25º lugar da tabela. Já a escola de gestão da Universidade Nova de Lisboa manteve-se na 28ª posição, quando em 2013 estava na 36ª. A escola da Universidade do Porto caiu três posições. Se no ano passado ocupava a 59ª posição, este ano ocupa a 62. Em 2013, ocupava a 66ª posição.