Este artigo foi republicado com as datas e informações para o concurso de acesso 2017/2018.

As notas dos exames nacionais serão divulgadas dentro das próximas horas. Alguns terão a sorte de as ver já a meia noite, uma vez que algumas escolas têm a iniciativa de as colocar online nos seus sites a essa hora, enquanto que outros só as poderão ver já de manhã, presencialmente nos seus estabelecimentos de ensino.

Já anteriormente explicamos se vale ou não a pena fazer exames na segunda fase de exames e a sua implicação na candidatura às diferentes fases existentes. Vamos neste artigo explicar como funciona a Reapreciação de Prova e também que implicações têm na candidatura ao ensino superior.



 

Como funciona o processo?

  • Em primeiro lugar, têm de pedir a consulta da prova. Para isto existe um prazo de 2 dias úteis imediatos ao da publicação das classificações dos exames nacionais.
  • Em segundo lugar, a escola tem de vos fornecer a cópia da prova, com a qual irão decidir se se justifica o pedido de reapreciação ou não. A escola tem 2 dias úteis para vos entregar a cópia do exame.
  • Por último, caso pretendam pedir a reapreciação da prova, têm 2 dias úteis a contar do dia em que receberam as cópias para entregar o requerimento para o efeito acompanhado de alegação justificativa.

 

Quais são os custos?

  • As cópias da vossa resolução da prova e das cotações atribuídas tem um custo que é definido pela própria escola.
  • O pedido da reapreciação em si exige o depósito de uma quantia de 25 euros, que vos são devolvidos caso o pedido vos seja favorável.

Se o requerimento de reapreciação incidir exclusivamente sobre erro na soma das cotações, não há lugar à apresentação da alegação nem têm de deixar qualquer depósito.

 

Existem riscos? Quais?

  • Sim. O vosso exame é reapreciado totalmente, pelo que a nota pode chegar a descer.
  • No entanto, a classificação da reapreciação não pode implicar a reprovação do aluno, caso a nota anterior permitisse a aprovação. Nestes casos a classificação passa a ser a classificação mínima que permite que aproves à disciplina.

Exemplo: vais a exame com 10 valores. Tens nesta primeira fase 10.8 e achavas que merecias pelo menos um 11,5 que te permitiria subir a classificação final da disciplina para 11 valores (ver como se calcula a CFD aqui). Fazes um pedido de reapreciação de prova e o professor que corrige novamente acha que afinal tu merecias 7.9, o que te faria chumbar à disciplina. Neste caso ficarias no exame com 8.5 valores de forma a concluíres a disciplina.



 

Quando são divulgados os resultados?

  • Exames da primeira fase: 14 de agosto.
  • Exames da segunda fase: 25 de agosto.

Podes consultar o restante calendário dos exames nacionais e de acesso ao ensino superior aqui.

 

E se a reapreciação piorar a situação?

  • Nesse caso podes fazer uma reclamação da reapreciação ao presidente do Júri Nacional no prazo de 2 dias úteis a contar da data da afixação dos resultados da reapreciação

 

Quando são divulgados os resultados da reclamação?

  • O Júri Nacional de Exames tem, legalmente, 30 dias úteis para divulgar o resultado do pedido após este ter sido feito.

 

Quem pede reapreciação de prova não pode concorrer?

  • Sim, pode! A nota resultante da reapreciação é alterada automaticamente. E ainda existe a possibilidade de alterares a candidatura nos 3 dias seguintes à publicação dos resultados, caso o queiras fazer.

 

O que devemos escrever no pedido de reapreciação?

  • O pedido de reapreciação apenas pode ter por fundamento a discordância na aplicação dos critérios de classificação, questões de natureza científica e a existência de vício processual. Esta não pode conter dados que te identifiquem ou à tua escola, nem qualquer referência à tua situação escolar tais como quanto te falta para concluíres a disciplina ou quanto precisas para entrar num determinado curso, sob o risco de te anularem o pedido.

 

Documentos