Educar e cuidar: Descobre a Licenciatura em Terapia Ocupacional na Escola Superior de Saúde do Alcoitão


Escola de referência incontornável no panorama nacional, a Terapia Ocupacional ministrada na Escola Superior de Saúde do Alcoitão (ESSAlcoitão) distingue-se pelos seus elevados padrões de qualidade e ainda pelo equilíbrio entre as componentes académica e prática do curso.

Com a duração de 4 anos, a Licenciatura em Terapia Ocupacional encontra-se autenticada pela World Federation of Occupational Therapists, conferindo-lhe uma garantia dos mais elevados padrões internacionais de excelência e rigor no ensino. O curso tem como objetivo a formação de profissionais de saúde capazes de prevenir, atuar e tratar problemas de Desempenho Ocupacional. O Terapeuta Ocupacional pode, assim, ajudar as pessoas a desempenharem atividades que estas considerem importantes, permitindo-lhes dar significado à sua vida, contribuindo para que essas pessoas se tornem cada vez mais capazes e felizes.

Assentando num Plano de Estudo sólido e completo desde o 1º ano, os Terapeutas Ocupacionais têm ao seu dispor um vasto leque de saídas profissionais, desde os hospitais e centros de reabilitação, passando por jardins de infância, instituições particulares de solidariedade social, estabelecimentos prisionais e instituições de atendimento a toxicodependentes, por exemplo.

A elevada qualidade do ensino, a aposta na internacionalização e na investigação, a vasta oferta disponível para mobilidade no âmbito do Programa ERASMUS+, a qualidade da oferta pós-graduada (pós-graduações, mestrados e cursos breves) e as sólidas taxas de empregabilidade dos seus diplomados, fazem que a ESSAlcoitão seja recomendada por profissionais de saúde das mais diferentes áreas de atuação.

Decididos a conhecer um pouco mais sobre as vantagens deste curso e tudo o que podes encontrar na ESSAlcoitão, fomos conversar com o Carlos Saraiva, formado em Terapia Ocupacional desde 2020 e que amavelmente aceitou responder às nossas questões.

Como foi o teu percurso escolar e o que te levou a escolher este curso, na ESSAlcoitão?

CS: A meio do meu 11º ano (em 2015) tive a oportunidade de ir à Futurália e lá dirigi-me à banca da ESSAlcoitão. Fui recebido por alunos e professores da Escola e durante este momento, compreendi que a instituição era uma referência nacional na formação de terapeutas e que os cursos tinham uma forte aliança entre a componente teórica e prática. Dos três cursos apresentados, o curso de licenciatura em terapia ocupacional foi o mais chamativo, uma vez que conciliava o meu fascínio pela área da saúde, com possibilidade de explorar a minha criatividade. O meu percurso na ESSAlcoitão foi fantástico, no qual tive a oportunidade conhecer pessoas incríveis que levo comigo para a vida, assim como também tive a oportunidade de crescer ao nível pessoal de uma forma que nunca imaginei. Infelizmente, devido aos momentos que atravessamos, o meu último ano foi “cortado”, deixando um sabor de incompleto no meu percurso, porém, recordo os 3 anos anteriores com muito carinho, sendo momentos que nunca mais esquecerei.

O curso correspondeu às tuas expectativas? Mudarias alguma coisa?

CS: O curso sem dúvida correspondeu às minhas expectativas, uma vez que temos acesso a metodologias de ensino que facilitam o mesmo. O contacto com a prática da terapia ocupacional desde o primeiro ano facilita a compreensão da atuação do terapeuta ocupacional nas diversas áreas e as intervenções que podemos implementar nas mesmas.

Só mudaria uma coisa, a divisão de estágios no 4º ano da licenciatura. Temos 6 meses de estágio divididos em 2 módulos (ou seja, 2 estágios), neste aspeto, sugeria a divisão em 3 módulos, pois iria permitir aos alunos contactarem com mais áreas e/ ou mais instituições.

Como foi passar pela pandemia enquanto estudante de Terapia Ocupacional?

CS: Não foi fácil. Estava habituado a uma rotina movimentada, com projetos, trabalhos de estágio, vida social, etc. A pandemia cortou tudo, inclusive os estágios (interrompemos em março de 2020 e só regressámos em setembro de 2020), contudo, saliento a atitude inalcançável do corpo docente da ESSAlcoitão, que proporcionou aos seus alunos todas as condições para que estes concluíssem o ano letivo.

O que nos podes dizer sobre o ambiente académico vivido na ESSAlcoitão?

CS: Sei que posso ser tendencioso, contudo, não acredito que exista um espírito académico igual ao da ESSAlcoitão. Uma vez que somos uma escola pequena, o conceito de família ganha mais força, sendo este sentimento espelhado em todos os cursos (seja dentro do próprio curso ou intercursos), entre os alunos, professores e restantes funcionários da escola e nas restantes atividades extracurriculares (Praxe, ESSATuna, Associação de Estudantes e desporto académico).

Em relação à empregabilidade, sentiste dificuldades na integração no mercado de trabalho?

CS: Não senti dificuldades em encontrar emprego, uma vez que 2 semanas após o término da minha licenciatura estava a trabalhar.

Quando comecei a trabalhar, apesar dos nervos, sentia-me preparado, pois tinha uma bagagem de 4 anos com estágios e contacto direto com a prática para sentir confiança na invenção que estava a proporcionar aos meus utentes.

O que gostarias de dizer a um futuro estudante de Terapia Ocupacional na ESSAlcoitão? Quais os conselhos e sugestões que lhe darias de forma a aproveitar o melhor que este curso e instituição de ensino têm para lhe oferecer?

CS: Que certamente vai encontra tudo o que procurava no curso de licenciatura em terapia ocupacional da ESSAlcoitão, com uma metodologia de ensino excelente e um corpo docente fantástico que está sempre pronto para ajudar ao longo dos 4 anos e posteriormente, se necessário.

Relativamente a conselhos, apenas sugiro para darem uma oportunidade a tudo o que a ESSA tem para oferecer e certamente terão uma vida académica como sempre sonharam, ao lado de pessoas que levarão para a vida.


Podes também conhecer o testemunho da Terapeuta Ocupacional em Saúde Mental Cristina Navin. Atualmente trabalha num Hospital de Londres, é Responsável pelo Departamento de TO de 2 Internamentos, Supervisora Clínica de Assistentes de TO e Estudantes das Universidades de Londres, colaborando nas funções como Coordenadora de uma Equipa de TO do Hospital.


Finalmente, ouve também o testemunho da Ana Rita Henriques, Terapeuta Ocupacional licenciada pela ESSAlcoitão.


A 1ª fase de candidaturas à Escola Superior de Saúde do Alcoitão decorre de 5 a 20 de agosto. Segue os conselhos do Carlos e marca já na tua agenda esta data e descobre todo o potencial de Terapia Ocupacional e da ESSAlcoitão. Podes encontrar aqui toda a informação de que necessitas, bem como o Guia de Apoio ao Candidato, para que a tua candidatura seja um sucesso.

Fazemos votos de muito sucesso e que a célebre frase de Fernando Pessoa te acompanhe em cada passo da tua vida: “Tudo vale a pena quando a alma não é pequena”. Sê fantástico/a!

Artigo elaborado em parceria com a Escola Superior de Saúde do Alcoitão.