Estudantes japoneses são substituídos por robots na entrega de diplomas durante a pandemia

Business Breakthrough (BBT) President Kenichi Ohmae attends a graduation ceremony with Ipads attached to 'newme' robots replacing graduating students' presence, due to the coronavirus disease (COVID-19), in Tokyo, Japan March 28, 2020. BBT UNIVERSITY/Handout via REUTERS. THIS IMAGE HAS BEEN SUPPLIED BY A THIRD PARTY. NO RESALES. NO ARCHIVES

As cerimónias de graduação das universidades japonesas estão sempre marcadas para as primeiras semanas da Primavera. No entanto, este ano, e por causa da epidemia do SARS-CoV-2, foram todas canceladas e os alunos deixaram de poder viver o típico momento da entrega do diploma.

Ainda assim, uma universidade de Tóquio, a Business Breakthrough, conseguiu dar a volta à situação e utilizou robots para que a cerimónia se realizasse dentro das regras impostas: os estudantes permaneceram no conforto da sua casa, em isolamento social, mas tiveram a oportunidade de controlar de forma remota os robots que desempenharam o seu papel enquanto graduados.

Os aparelhos, apelidados de “Newme”, estavam até vestidos com as típicas cartolas e túnicas das cerimónicas de graduação. Um tablet, colocado no local onde estaria o “rosto” do robot, exibia em tempo real imagem dos estudantes.

Um por um, os robots marcharam em direcção ao púlpito para receber os seus diplomas enquanto eram aplaudidos por alguns funcionários e docentes da universidade. “É uma experiência nova, receber um certificado num local público enquanto estou no meu espaço privado”, disse Kazuki Tamura através do avatar do seu computador ao receber o diploma de mestrado.

A universidade — que limitou esta cerimónia a quatro graduados para que também os robots pudessem praticar o distanciamento social — espera que a sua abordagem possa ser adoptada por outras instituições para evitar reuniões de cidadaãos no meio do surto da covid-19.