Estudo revela que cada vez mais alunos pedem apoios para o ensino superior

Foto de ArturVerkhovetskiy | Depositphotos.com

Há cada vez mais alunos, que não têm acesso a bolsa, a pedir apoios para frequentar o ensino superior, de acordo com um estudo da EPIS – Empresários pela Inclusão Social, que alerta para a necessidade de aumentar o investimento do Estado e o compromisso por parte das empresas.

“Há uma procura crescente por apoios para a frequência do ensino superior e mestrado por parte de jovens de famílias com um perfil socioeconómico que não se enquadra no conceito de ‘bolsa social'”, pode ler-se num comunicado enviado. 

Por este motivo, o estudo da EPIS alerta para a “necessidade de aumentar o investimento do Estado e o compromisso das empresas, as principais beneficiárias diretas de uma maior qualificação dos portugueses”.

Segundo dados da EPIS, os alunos que se candidatam a bolsas para o ensino superior e mestrado são, em média, de famílias menos carenciadas do que os alunos que pedem apoio para o secundário.

“Com efeito, 69% das candidaturas a bolsas para o secundário são de alunos com ação social escolar, sendo essa percentagem de apenas 51% nas categorias para o ensino superior e licenciatura”, pode ler-se no mesmo comunicado.