Agradecimentos Uniarea

Lazuli

Lunática
Especialista
Artes & Diversidade
Colaborador Editorial
Matrícula
24 Maio 2017
Mensagens
6,730
Curso
História da Arte
Instituição
Letras, Coimbra
Chegou aquela altura do ano novamente...


Domingo, dia 2 de Agosto de 2015.

O dia da minha inscrição no Uniarea e o dia da minha primeira mensagem (sobre Matemática, sem qualquer surpresa).

Domingo, dia 2 de Agosto de 2020.

Cinco anos depois.

Nos últimos cinco anos a minha vida foi preenchida por bons e maus momentos, como a de toda a gente. Apesar disso, ao longo destes cinco anos, tenho sentido que têm sido mais as provações do que as conquistas. Um projecto académico que falhou, arrastando consigo uma parte importante da minha identidade e deixando-me perdido e confuso. Uma relação longa (quase, também ela, cinco anos) que morreu, deixando sequelas no presente e manchando o passado. Obstáculos na minha saúde, física e mental, os primeiros ultrapassados e os segundos… bem, os segundos são um processo em curso.

Quando me forço a olhar de frente as coisas boas, aquilo que tive de bom nos últimos cinco anos, é curioso reparar que o Uniarea teve sempre a sua mão nesses momentos. Apesar da forma como terminou o meu doutoramento, a minha paixão pela Matemática, mesmo tendo tido momentos em que esteve em risco de se apagar, foi sendo reacendida pelas muitas oportunidades que tive de a partilhar aqui. Apesar de, a nível pessoal, ter passado por momentos difíceis, encontrei aqui uma pessoa que me devolveu o atrevimento de ser feliz. Apesar de toda a minha instabilidade psicológica e emocional, encontrei no Uniarea pessoas que posso considerar, sem hesitações, amigos e amigas.

Ultimamente, tenho-me encontrado num momento da minha vida cheio de questões. Tendo em conta o papel que o Uniarea tem tido na minha vida, nos últimos cinco anos, faz sentido partilhar convosco estas questões. Questões pessoais, questões profissionais, questões existenciais. Qual será o meu futuro? Qual é o meu propósito? Quem sou eu?

Como alguns de vocês sabem, recentemente descobri um grande interesse (uma grande paixão?) pela Filosofia, a ponto de pegar no sonho de “um dia”, “quando for velho”, “quando tiver tempo”, voltar a estudar e movê-lo para o topo da minha lista de tarefas. Desculpem o comentário vagamente mórbido, mas não sei – ninguém sabe – quanto tempo tenho e em quanto desse tempo terei a capacidade de realizar os meus sonhos. Tive, no curso de Medicina e no curso de Matemática, colegas mais velhos, nos seus quarenta, cinquenta anos, desejosos de se dedicarem, finalmente, a algo que os realizasse. No entanto, quero pensar a minha vida de forma diferente. Não sou infinito e tenho noção disso. Sinto a necessidade de fazer coisas que me façam feliz. Agora, não “um dia”.

Por isso, sim, as minhas questões são também filosóficas. Questões que não me deixam acordado de madrugada, fitando o tecto escuro e pensando como aqui cheguei, o que correu mal, o que deveria ter feito de forma diferente. Questões que, pelo contrário, me fascinam, me entusiasmam, me devolvem qualquer coisa que eu achei que tinha perdido.

Tenho, então, questões. Sempre as terei. A minha atitude em relação a isso, no entanto, tem mudado. Da Matemática para a Filosofia, troco a certeza das respostas pela certeza de que estas, ao contrário das perguntas, nem sempre existem. Talvez uma segunda lição, a par da lição de que não sou infinito, seja que ter questões sem resposta não é necessariamente mau.

Nos últimos cinco anos, mudei. Mudo ainda. E isso é aterrador. Há dias nos quais não me reconheço. Alguns obstáculos fizeram-me pensar que não sei ainda quem sou, que a identidade que julgava ter talvez não seja imutável, que consigo ainda reinventar-me. Talvez, depois de a poeira assentar, encontre aqui a terceira lição destes cinco anos.

Não sou infinito. Tenho questões. Mudo.

E, por isso, sinto que tenho de o exprimir de alguma forma. Aqui, neste lugar que foi a constante durante cinco anos, está também na altura de fazer uma mudança. (Simbólica, dirão. Mas os símbolos são também importantes.) Durante a maior parte destes cinco anos, tenho-me apresentado aqui com a imagem de uma lemniscata, o símbolo matemático do infinito. Está na altura de mudar. Haverá quem se vá sentir surpreendido (chocado?) com esta alteração, de um infinito para uma interrogação. Mas é esta a minha pele agora, a pele com que me sinto confortável. Tenho a certeza de que se habituarão. 😇

Obrigado, a todos e todas, por estes cinco anos.

Que venham os próximos cinco.
Já estavas no Uniarea antes de mim mas tenho imenso orgulho no teu crescimento. Acho que já te agradeci imenso e não consigo pensar em palavras agora mas tenho imenso carinho em ti e espero que encontres essa identidade em que te sentes confortável. Abracinhooo.

 

Alfa

#pdralfa 🌈
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
2 Agosto 2015
Mensagens
9,719
Já estavas no Uniarea antes de mim mas tenho imenso orgulho no teu crescimento. Acho que já te agradeci imenso e não consigo pensar em palavras agora mas tenho imenso carinho em ti e espero que encontres essa identidade em que te sentes confortável. Abracinhooo.
Awwwwww obrigado! Deves saber que também és uma das pessoas daqui a quem tenho de agradecer várias coisas. ☺🤗
 

davis

Administrador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
13 Outubro 2014
Mensagens
20,358
Curso
Eng. Aeroespacial
Instituição
IST - ULisboa
Chegou aquela altura do ano novamente...


Domingo, dia 2 de Agosto de 2015.

O dia da minha inscrição no Uniarea e o dia da minha primeira mensagem (sobre Matemática, sem qualquer surpresa).

Domingo, dia 2 de Agosto de 2020.

Cinco anos depois.

Nos últimos cinco anos a minha vida foi preenchida por bons e maus momentos, como a de toda a gente. Apesar disso, ao longo destes cinco anos, tenho sentido que têm sido mais as provações do que as conquistas. Um projecto académico que falhou, arrastando consigo uma parte importante da minha identidade e deixando-me perdido e confuso. Uma relação longa (quase, também ela, cinco anos) que morreu, deixando sequelas no presente e manchando o passado. Obstáculos na minha saúde, física e mental, os primeiros ultrapassados e os segundos… bem, os segundos são um processo em curso.

Quando me forço a olhar de frente as coisas boas, aquilo que tive de bom nos últimos cinco anos, é curioso reparar que o Uniarea teve sempre a sua mão nesses momentos. Apesar da forma como terminou o meu doutoramento, a minha paixão pela Matemática, mesmo tendo tido momentos em que esteve em risco de se apagar, foi sendo reacendida pelas muitas oportunidades que tive de a partilhar aqui. Apesar de, a nível pessoal, ter passado por momentos difíceis, encontrei aqui uma pessoa que me devolveu o atrevimento de ser feliz. Apesar de toda a minha instabilidade psicológica e emocional, encontrei no Uniarea pessoas que posso considerar, sem hesitações, amigos e amigas.

Ultimamente, tenho-me encontrado num momento da minha vida cheio de questões. Tendo em conta o papel que o Uniarea tem tido na minha vida, nos últimos cinco anos, faz sentido partilhar convosco estas questões. Questões pessoais, questões profissionais, questões existenciais. Qual será o meu futuro? Qual é o meu propósito? Quem sou eu?

Como alguns de vocês sabem, recentemente descobri um grande interesse (uma grande paixão?) pela Filosofia, a ponto de pegar no sonho de “um dia”, “quando for velho”, “quando tiver tempo”, voltar a estudar e movê-lo para o topo da minha lista de tarefas. Desculpem o comentário vagamente mórbido, mas não sei – ninguém sabe – quanto tempo tenho e em quanto desse tempo terei a capacidade de realizar os meus sonhos. Tive, no curso de Medicina e no curso de Matemática, colegas mais velhos, nos seus quarenta, cinquenta anos, desejosos de se dedicarem, finalmente, a algo que os realizasse. No entanto, quero pensar a minha vida de forma diferente. Não sou infinito e tenho noção disso. Sinto a necessidade de fazer coisas que me façam feliz. Agora, não “um dia”.

Por isso, sim, as minhas questões são também filosóficas. Questões que não me deixam acordado de madrugada, fitando o tecto escuro e pensando como aqui cheguei, o que correu mal, o que deveria ter feito de forma diferente. Questões que, pelo contrário, me fascinam, me entusiasmam, me devolvem qualquer coisa que eu achei que tinha perdido.

Tenho, então, questões. Sempre as terei. A minha atitude em relação a isso, no entanto, tem mudado. Da Matemática para a Filosofia, troco a certeza das respostas pela certeza de que estas, ao contrário das perguntas, nem sempre existem. Talvez uma segunda lição, a par da lição de que não sou infinito, seja que ter questões sem resposta não é necessariamente mau.

Nos últimos cinco anos, mudei. Mudo ainda. E isso é aterrador. Há dias nos quais não me reconheço. Alguns obstáculos fizeram-me pensar que não sei ainda quem sou, que a identidade que julgava ter talvez não seja imutável, que consigo ainda reinventar-me. Talvez, depois de a poeira assentar, encontre aqui a terceira lição destes cinco anos.

Não sou infinito. Tenho questões. Mudo.

E, por isso, sinto que tenho de o exprimir de alguma forma. Aqui, neste lugar que foi a constante durante cinco anos, está também na altura de fazer uma mudança. (Simbólica, dirão. Mas os símbolos são também importantes.) Durante a maior parte destes cinco anos, tenho-me apresentado aqui com a imagem de uma lemniscata, o símbolo matemático do infinito. Está na altura de mudar. Haverá quem se vá sentir surpreendido (chocado?) com esta alteração, de um infinito para uma interrogação. Mas é esta a minha pele agora, a pele com que me sinto confortável. Tenho a certeza de que se habituarão. 😇

Obrigado, a todos e todas, por estes cinco anos.

Que venham os próximos cinco.
Acho que falo por todos quando digo que nós é que agradecemos.

Como costumo reforçar frequentemente, o Uniarea é o que é hoje graças ao resultado de milhares de contributos, uns mais visíveis e outros menos, alguns de pessoas que deram muito ao fórum e acabaram por decidir sair, muitas outras continuam por cá, e o próprio projecto foi evoluindo e mudando ao ritmo de ideias e esforços individuais de várias pessoas, ao qual aproveito também para agradecer. Um pouco como as nossas próprias vidas.

E sem dúvida que tu és uma pessoa que deixa uma marca claro no próprio percurso e evolução do Uniarea nos últimos 5 anos. Com uma forma diferente de estar cá no fórum, com as tuas partilhas da tua própria história e percurso, que terão ajudado várias pessoas, bem como de muito conhecimento e curiosidades, devem ser poucas as pessoas que passaram pelas tuas publicações que não aprenderam alguma coisa nova.

Independentemente do que o futuro te reserve, o Uniarea estará cá para acompanhar o teu percurso e ajudar no que precisares. 🤗

Cause we are stalkers aff

 

Alfa

#pdralfa 🌈
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
2 Agosto 2015
Mensagens
9,719
Acho que falo por todos quando digo que nós é que agradecemos.

Como costumo reforçar frequentemente, o Uniarea é o que é hoje graças ao resultado de milhares de contributos, uns mais visíveis e outros menos, alguns de pessoas que deram muito ao fórum e acabaram por decidir sair, muitas outras continuam por cá, e o próprio projecto foi evoluindo e mudando ao ritmo de ideias e esforços individuais de várias pessoas, ao qual aproveito também para agradecer. Um pouco como as nossas próprias vidas.

E sem dúvida que tu és uma pessoa que deixa uma marca claro no próprio percurso e evolução do Uniarea nos últimos 5 anos. Com uma forma diferente de estar cá no fórum, com as tuas partilhas da tua própria história e percurso, que terão ajudado várias pessoas, bem como de muito conhecimento e curiosidades, devem ser poucas as pessoas que passaram pelas tuas publicações que não aprenderam alguma coisa nova.

Independentemente do que o futuro te reserve, o Uniarea estará cá para acompanhar o teu percurso e ajudar no que precisares. 🤗

Cause we are stalkers aff

Muito obrigado, chef(e)! 😊
 
Thread starter Tópicos Semelhantes Forum Replies Date
davis 6º Universário do Uniarea Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 0
davis [Uniarea+] Página inicial Uniarea.com Uniarea+ 0
davis [Uniarea+] Newsletter Uniarea Uniarea+ 4
davis [Uniarea+] Artigos/notícias do Uniarea: qual a tua opinião? Uniarea+ 7
davis [Uniarea+] Recepção a novos membros Uniarea+ 14
davis [Uniarea+] Títulos dos Membros no Uniarea Uniarea+ 29
davis Uniarea+: como podemos melhorar? Uniarea+ 2
davis 2º Encontro Uniarea: 16 de Fevereiro, 12h Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 21
davis Fórum Uniarea 2.1 Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 11
davis 5º Universário do Uniarea Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 1
sтαяℓιgнт cяιsιs Estatísticas Uniarea Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 0
davis 1º Encontro Uniarea: 10 de Fevereiro, 11h Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 61
davis 4º Aniversário do Uniarea Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 1
davis 1º Encontro Uniarea: definir data Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 16
davis Fórum Uniarea 2.0 Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 40
Maria Uniarea - Prémios Blogs do Ano Geral 18
cyrilico Simulador de Candidatura Uniarea - Discussão Geral Concurso Nacional e Locais - Público 208
LordKelvin Esclarecimentos sobre as funcionalidades do Uniarea Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 54
davis Equipa Uniarea - Moderadores e Colaboradores Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 132
davis Gostava que o Uniarea tivesse... Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 560
Karga Atualizações Fórum Uniarea Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 219
Karga Fórum Uniarea Sugestões e Questões sobre o fórum e o site 8