Aspirantes a Medicina 2020/2021

TiagoOTopzao

Membro
Matrícula
10 Outubro 2018
Mensagens
20
Olá. Surgiu me uma dúvida. Os colocados no Ciclo Básico de Medicina terão o mesmo grau académico quando concluirem o curso que os colocados em Medicina "normal"?
 

davis

Administrador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
13 Outubro 2014
Mensagens
19,333
Curso
Eng. Aeroespacial
Instituição
IST - ULisboa
Olá @TiagoOTopzao
Olá. Surgiu me uma dúvida. Os colocados no Ciclo Básico de Medicina terão o mesmo grau académico quando concluirem o curso que os colocados em Medicina "normal"?
Sim. A única diferença é que começas o curso nas ilhas e acabas em Coimbra/Lisboa.
 

bmarques001

Membro Caloiro
Matrícula
29 Maio 2018
Mensagens
2
Ol
Oi! Apesar de a UBI não ser a primeira opção e o sítio mais apelativo para quem se está a candidatar (por razões óbvias da distância da Covilhã aos "grandes centros"), não posso deixar de dar a minha opinião sincera no assunto e dizer que o destino me trouxe ao melhor sítio que podia ter desejado. Por isso, vou tentar ajudar-te no que conseguir relativamente à FCS-UBI

Ver anexo 10282


Método de Ensino

O nosso método de ensino é um pouco diferente do método "tradicional" da maioria das faculdades. Temos apenas duas cadeiras de cada vez e funcionamos por trimestres, isto é, tens duas cadeiras diferentes a cada 3 meses. Devido ao facto de termos apenas duas de cada vez, o nosso método de avaliação, horário e número de aulas é muito flexível.

Como funcionamos com uma vertente mais de "autoaprendizagem" o nosso número de aulas é bastante reduzido, uma vez que a maioria do estudo terá que ser realizado autonomamente. Assim, só temos 2/3 "tutorias" a cada 15 dias (e, por vezes, uma aula prática de laboratório) nas quais os alunos devem estudar a matéria previamente.

Uma vez que não são aulas mas sim tutorias, o professor não vai dar uma aula; divide cada grupo de alunos (cerca de 20 por cada professor) em minigrupos (+/- 5 pessoas por grupo) e a cada um destes são dados temas e um tempo para prepararem uma apresentação para os vossos colegas. Ou seja, os próprios alunos é que explicam a matéria uns para os outros através de pequenas apresentações e o tutor acrescenta e corrige o que for necessário ao longo da apresentação. (Compreendo que possa soar assustador para alguns, mas acreditem que o ambiente na tutoria será descontraído e "à vontade" entre todos, não há motivos para stressar)

Assim, temos testes de avaliação a cada 15 dias (uma semana com 3 tutorias e o restante tempo sem aulas para estudar - sim, dá tempo para ir a casa várias vezes - e na semana seguinte um teste sobre isso e um seminário de introdução de objetivos/matéria de estudo para a próxima semana, sempre assim em ciclo).

Normalmente, fazem-se 4 testes por cada Unidade Curricular/Cadeira, sendo que tens no final de cada trimestre um teste integrado que engloba toda a matéria dessa cadeira.

Para além disto, também terás vários estágios clínicos desde logo do primeiro ano, o que, no meu ponto de vista, é ótimo para teres logo aquela "motivação" e um primeiro contacto e aprendizagens bases para a prática clínica. Acho que este é um dos pontos mais positivos da nossa faculdade, pois tens oportunidade de aprender muitas "prática" logo desde o início. Os médicos mostram-se recetivos a ensinar e, se pedires, deixam-te fazer/ensinam-te diversas coisas. Estes estágios não são apenas na Covilhã: também podem ser feitos na Guarda e Castelo Branco (quer em hospitais, quer em centros de saúde), tendo transportes garantidos pela faculdade.

Temos bastantes aulas práticas, também, às quais chamamos "LaCs" (Laboratório de Competências), onde temos vários modelos/bonecos de simulação de partos, doenças, crianças, adultos, entre outros; para além dos modelos para estudo de anatomia (não funcionamos com cadáveres, mas sim com bonecos). Os bonecos são de extrema qualidade e realistas (temos um que até dá para simular febre e ele aquece, por exemplo; fala e tudo, mesmo para colocar o nosso raciocínio clínico à prova). Temos imensos protocolos de aprendizagens práticas, o que também acho que seja um ponto extremamente positivo.

De forma geral, os três primeiros anos têm este método. A partir dos anos "clínicos" tens praticamente todo o tempo ocupado em estágios nas diversas especialidades e hospitais que acima referi e passas a ter apenas um exame por especialidade (já não funciona por frequências).

Penso que, de uma forma geral, consegui resumir o importante sobre o nosso método mais "peculiar" comparativamente às outras faculdades de medicina.



Instalações

Devido à nossa faculdade ser, provavelmente, a mais recente de todas a nível do país, a nossa faculdade é praticamente nova. Tens instalações modernas com uma biblioteca da própria faculdade, campo de ténis, cantina, salas de tutoria, auditórios e salas de LaCs com todos os modelos anatómicos que referi acima. Não é uma faculdade grande, uma vez que apenas somos 140/160 em cada ano e partilhamo-la com os cursos de Ciências Farmacêuticas, Optometria e Ciências Biomédicas. Temos todas as aulas nestas instalações, apenas. Em geral, são agradáveis e suficientes para a quantidade relativamente baixa de alunos que temos comparada às outras faculdades.

Ver anexo 10280


Ambiente

Relativamente às praxes (daria todo um novo tópico para explicar ao pormenor isto):

São realizadas por alunos do 4º Ano aos caloiros e são feitas desde a altura das matrículas até ao final de outubro (um mês, basicamente). Temos dois momentos fulcrais: o batismo e a latada e passamos o tempo de praxe para os preparar dignamente e de forma a "competir" com os outros cursos nas coreografias e músicas para o batismo e na realização do carro e "adereços" para o desfile da latada. Tens praxe basicamente a toda a hora do dia em que não estejas a ter aulas: desde manhã cedo até por volta das 3h/4h da manhã a maioria das vezes. Não te sei dizer muitos mais pormenores, visto que, apesar de ter experimentado, decidi desistir porque acho que não fazia muito o meu género de atividade. Contudo, os meus colegas que decidiram fazer até ao fim adoraram e, provavelmente, até têm saudades da praxe.


Ver anexo 10283
(Batismo de Medicina 2019/2020 - orgulho coleguinhas 😍😄)


Um dos meus receios era ficar um pouco "isolada" após ter saído da praxe, o que definitivamente não se verificou. Não se dá muito valor a quem anda ou não na praxe e toda a gente se dá com toda a gente à mesma. Acabas por conhecer e falar com toda a gente mesmo não tendo estado na praxe, visto que somos relativamente poucos e vimos com o espírito de "vamos conhecer pessoas novas" logo desde o início.

Relativamente ao ambiente mais académico, a Covilhã é praticamente uma cidade de estudantes universitários, por isso está bastante adaptada a isso. A maioria dos estudantes mora na zona da Anil, onde estamos perto da faculdade, do Serra Shopping e de outros restaurantes/cafés e zonas como o Jardim do Centro de Artes e o Jardim do Lago, por exemplo.


Transportes

Temos imensos horários de autocarros/expressos e comboios. As viagens são longas e bastante tediosas, para ser honesta é o único ponto negativo. Também existem muitos grupos de boleias no Facebook. Podes ver os preços e horários dos autocarros na app do telemóvel da Rede de Expressos.


Cidade

A Covilhã é uma cidade agradável e serena. O polo principal da UBI localiza-se mais na parte "de cima", enquanto o nosso fica na parte de baixo. A maioria das discotecas e bares fica na parte de cima da cidade e não nesta, mas isso nunca é impedimento 😝 . Os táxis são a 1€ e tens vários autocarros por toda a cidade. Não temos tantos cafés, bares e outro tipo de coisas como o Porto ou Coimbra, por exemplo, mas o que temos é suficiente 😄. Relativamente aos custos, as rendas são mais ou menos 180/200 para casas partilhadas (a maioria sem despesas incluídas) e por volta dos 300 em T0, pelo que sei na zona da Anil. Aconselho a tentar ficar mesmo na Avenida da Anil (zona onde todos os estudantes de Medicina moram, praticamente). Também temos residências da UBI, mas são muito longe da faculdade, pelo que não se revela muito prático, na verdade.

Ver anexo 10281


Acho que fiz um pequeno resumo do mais importante. Colegas, acrescentem e corrijam mais coisas! 😉
Entrei este ano aqui e também desejava que um "resuminho" destes tivesse sido feito antes de me candidatar aqui, porque também me senti perdida relativamente a todo o ambiente daqui da UBI e o método de ensino. O único ponto negativo é a demora das viagens, mas tudo o resto compensa. Adoro a Covilhã e adoro o método daqui e acho que tive uma fácil adaptação. Espero ter ajudado a esclarecer melhor as tuas dúvidas e as de quem está a considerar candidatar-se a Medicina na Covilhã. Muito boa sorte este ano e espero poder encontrar-te por aqui para o ano! 😋😘

Qualquer dúvida, estou aqui disponível para responder! ☺

Desde já, agradeço imenso todo o trabalho para explicar tudo. Eu esqueci me de referir mas também estou a estudar na ubi, mas em ciências farmacêuticas, pelo que já conheço mais ou menos a fcs e a Covilhã e confirmo que não é possível ter melhor apresentação da Fcs e da covi!
Visto que sou de perto e cidades maiores, como Lisboa, não são muito agradáveis no que toca a custos aos meus pais, a Covilhã seria o ideal. No entanto, o método mete me alguma confusão. Foi facil a adaptação? E, no geral, sentes que será melhor que o método tradicional?
 
  • Love
Reactions: Joana Praia

Blasty

ModFofa
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
29 Abril 2016
Mensagens
5,968
Curso
Medicina
Instituição
FMUP
Muito obrigada! E no próximo ano, conta para toda a gente ou só para os que entraram no ensino secundário a saber que a nota de educação física já contava ?
Aplicam-se as mesmas regras do que quando acabaste o secundário. Portanto, para ti EF nunca irá contar para a média. :)
 

Joana FG

Membro
Matrícula
14 Julho 2017
Mensagens
91
Curso
Medicina
Instituição
UMa
Olá. Surgiu me uma dúvida. Os colocados no Ciclo Básico de Medicina terão o mesmo grau académico quando concluirem o curso que os colocados em Medicina "normal"?
Sim e quando terminam ficam com certificado como se tivessem feito em Coimbra (no caso dos Açores) ou Lisboa (Madeira), isto é, no currículo não tem a informação se fizeste os primeiros anos do curso na ilha ou não. Neste momento estou a estudar na Madeira, se tiveres alguma dúvida podes mandar msg!
 
Última edição:

TiagoOTopzao

Membro
Matrícula
10 Outubro 2018
Mensagens
20
Sim e quando terminam fican com certificado como se tivessem feito em Coimbra (no caso dos Açores) ou Lisboa (Madeira), isto é, no currículo não tem a informação se fizeste os primeiros anos do curso na ilha ou não. Neste momento estou a estudar na Madeira, se tiveres alguma dúvida podes mandar msg!
Se surgir mais alguma dúvida, eu coloco. Obrigado :)
 
  • Like
Reactions: Joana FG

Joana Praia

Membro
Matrícula
24 Setembro 2018
Mensagens
11
Curso
Medicina
Instituição
FCS - UBI
Ol



Desde já, agradeço imenso todo o trabalho para explicar tudo. Eu esqueci me de referir mas também estou a estudar na ubi, mas em ciências farmacêuticas, pelo que já conheço mais ou menos a fcs e a Covilhã e confirmo que não é possível ter melhor apresentação da Fcs e da covi!
Visto que sou de perto e cidades maiores, como Lisboa, não são muito agradáveis no que toca a custos aos meus pais, a Covilhã seria o ideal. No entanto, o método mete me alguma confusão. Foi facil a adaptação? E, no geral, sentes que será melhor que o método tradicional?
Oi! A adaptação inicial foi fácil, sim. Começamos o ano com Biologia Celular e Arte da Medicina, ambas as cadeiras muito bem organizadas e estruturadas, o que, sem dúvida, facilitou o processo adaptativo.

Quanto à comparação entre o nosso método e o tradicional, não te consigo dar uma perspetiva comparativa (porque nunca tive experiência com o método tradicional). Pessoalmente, acho que funciona bem e "obriga" a nunca acumulares nem deixares matéria para trás, o que é um ponto positivo. Por outro lado, estás quase sempre a estudar, porque tens sempre frequências para fazer, o que se pode tornar um pouco exaustivo quando comparado ao método tradicional (no qual tens algum tempo para gerir a matéria e o estudo até à altura dos exames).

Para mim a adaptação não foi difícil, mas acredito que, para quem já tenha experiência com o método tradicional, possa encontrar algumas dificuldades a gerir o estudo, mas nada que não se ultrapasse. 😉 🙂

Espero ter ajudado em alguma coisa! 😁
 
  • Like
Reactions: Birdy

Birdy

Membro Dux
Matrícula
18 Junho 2016
Mensagens
1,496
Curso
Medicina
Instituição
FMUL
Quanto à comparação entre o nosso método e o tradicional, não te consigo dar uma perspetiva comparativa (porque nunca tive experiência com o método tradicional). Pessoalmente, acho que funciona bem e "obriga" a nunca acumulares nem deixares matéria para trás, o que é um ponto positivo. Por outro lado, estás quase sempre a estudar, porque tens sempre frequências para fazer, o que se pode tornar um pouco exaustivo quando comparado ao método tradicional (no qual tens algum tempo para gerir a matéria e o estudo até à altura dos exames).
Nós também acabamos por ter bastante trabalho durante o semestre, depende mesmo da cadeira. Dependendo do módulo, aí uns 40 a 60% da nota final vêm da avaliação contínua - testes, apresentações, trabalhos, etc. Depois, ainda temos sempre exame teórico no final. Por vezes já estamos tão cansados do semestre e ainda levamos com mais uma bela ronda de exames em cima; o lado positivo é que temos o estudo em dia :))) enfim nada que não se faça. Eu acho que a UBI ainda se encaixa dentro do método tradicional (pelo menos, naquilo que eu considero ser um ensino tradicional universitário português), porque continua a ser muito teórico (principalmente nos anos pré) e, em grande parte, de estudo autónomo (basicamente, a vida normal de um estudante universitário independentemente do curso - e por vezes isto choca com o que o pessoal estava habituado do secundário e gera alguma adaptação difícil, como referiste, totalmente normal e superável). Talvez a forma de estruturação das cadeiras é que é diferente e isso sim, varia bastante entre faculdades. A única faculdade/curso de medicina que eu considero não ter um método tradicional é na UAlg.
 
  • Like
Reactions: Joana Praia

Sofia122

Membro Veterano
Matrícula
31 Março 2018
Mensagens
244
Curso
Ciências e Tecnologias
Olá! Pretendo candidatar-me a medicina no entanto ainda não tenho média suficiente. Os exames de 11º não correram tão bem como esperado. Estou no 12º e pretendo refazer os exames de 11º este ano. No entanto tenho um pouco de receio pelo facto de ir ter de realizar 4 exames num só ano e não ter assim tanto tempo de sobra para estudar para cada um deles sendo que dois incluem matéria de 3 anos letivos. Pensei na hipótese de parar um ano para estudar para os dois exames de 11º de modo a melhorar as notas finais sem o stress de ter de fazer 4 exames. O que acham que devo fazer? Devo arriscar já este ano sendo que não perco nada em tentar ou devo esperar e fazer só pro ano?
 

Edgar H

Moderador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
1 Outubro 2018
Mensagens
1,858
Olá! Pretendo candidatar-me a medicina no entanto ainda não tenho média suficiente. Os exames de 11º não correram tão bem como esperado. Estou no 12º e pretendo refazer os exames de 11º este ano. No entanto tenho um pouco de receio pelo facto de ir ter de realizar 4 exames num só ano e não ter assim tanto tempo de sobra para estudar para cada um deles sendo que dois incluem matéria de 3 anos letivos. Pensei na hipótese de parar um ano para estudar para os dois exames de 11º de modo a melhorar as notas finais sem o stress de ter de fazer 4 exames. O que acham que devo fazer? Devo arriscar já este ano sendo que não perco nada em tentar ou devo esperar e fazer só pro ano?
Olá.
Na minha opinião, não perdes nada em tentar este ano, nem que vás aos de 11º ano na desportiva. Se não conseguires, depois decides o que queres fazer, se paras um ano, ou entrar noutra coisa para não ficares parada. Tanto uma como a outra, são vantajosas, o importante num Gap year é teres alguma ocupação, só estudar para os exames um ano inteiro, pelo menos, para mim foi por vezes desmotivador.
 
  • Like
  • Fabulous
Reactions: davis and Sofia122

beatriz26_

Membro Caloiro
Matrícula
3 Fevereiro 2020
Mensagens
10
Olá a todos! Quem está ou esteve um ano "parado", SÓ a repetir exames nacionais, como é que se organizam/organizaram? Vou repetirfisica e química e biologia!
 

Tiagodias

Membro Caloiro
Matrícula
7 Março 2019
Mensagens
10
Olá! Este ano gostaria de me candidatar ao curso de medicina. Contudo, a minha média ainda não é a esperada e ainda tenho 2 exames para fazer. O exame de FQ correu me lindamente mas a primeira fase de Biologia foi horrível. Este ano pretendo repetir o de Biologia. Não sei se irá correr bem, dado que terei de realizar 3 exames. Apesar de tudo, por vezes fico um pouco receoso com o curso de medicina. Gostava de seguir o ramo da investigação, fazer especialidade em anatomia patológica. Fico com medo do curso por causa da parte prática. Digamos que não tenho "estômago" para algumas coisas e fico com que medo que isso me possa afetar ou até fazer mudar de curso. Será melhor não ir para medicina por causa disso, ou será só um pequeno obstáculo ao início?
 

Birdy

Membro Dux
Matrícula
18 Junho 2016
Mensagens
1,496
Curso
Medicina
Instituição
FMUL
Olá!!
Gostava de seguir o ramo da investigação, fazer especialidade em anatomia patológica.
Com medicina podes fazer isso tudo. Aliás, anatomia patológica é daquelas especialidades com contacto praticamente nulo com doentes, segundo sei.
Fico com medo do curso por causa da parte prática. Digamos que não tenho "estômago" para algumas coisas e fico com que medo que isso me possa afetar ou até fazer mudar de curso. Será melhor não ir para medicina por causa disso, ou será só um pequeno obstáculo ao início?
Até chegares a esse ponto de contactar mesmo a sério com a parte prática da medicina, a ver doentes e tal, ainda demora um bocado. É mais lá para a frente, nos anos clínicos.
Até lá tens cerca de 3 anos bastante teóricos que dão as bases para os últimos 3 anos mais práticos.
Não te posso dizer para fazeres isto ou aquilo, só vais saber se é a área ideal para ti ou não e se gostas pela tua própria experiência. Geralmente, os candidatos têm uma ideia sobre se gostam de estudar mais o corpo humano, do que qualquer outra área ou disciplina, se se vêem a trabalhar num ambiente como o hospital ou um centro de saúde, etc.
Durante o curso contacta-se com muitas áreas diferentes e as nossas ideias, preferências e perceções sobre o futuro podem ir mudando. Tenho colegas que já fazem estágios mais ligados à investigação, mesmo só estando no 2º ano: Gabinete de Apoio à Investigação Científica, Tecnológica e Inovação (GAPIC) | Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
 
  • Like
Reactions: Tiagodias

Tiagodias

Membro Caloiro
Matrícula
7 Março 2019
Mensagens
10
Olá!!

Com medicina podes fazer isso tudo. Aliás, anatomia patológica é daquelas especialidades com contacto praticamente nulo com doentes, segundo sei.

Até chegares a esse ponto de contactar mesmo a sério com a parte prática da medicina, a ver doentes e tal, ainda demora um bocado. É mais lá para a frente, nos anos clínicos.
Até lá tens cerca de 3 anos bastante teóricos que dão as bases para os últimos 3 anos mais práticos.
Não te posso dizer para fazeres isto ou aquilo, só vais saber se é a área ideal para ti ou não e se gostas pela tua própria experiência. Geralmente, os candidatos têm uma ideia sobre se gostam de estudar mais o corpo humano, do que qualquer outra área ou disciplina, se se vêem a trabalhar num ambiente como o hospital ou um centro de saúde, etc.
Durante o curso contacta-se com muitas áreas diferentes e as nossas ideias, preferências e perceções sobre o futuro podem ir mudando. Tenho colegas que já fazem estágios mais ligados à investigação, mesmo só estando no 2º ano: Gabinete de Apoio à Investigação Científica, Tecnológica e Inovação (GAPIC) | Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
E qual das universidades, achas que esta melhor nesse ramo da investigação?
 

Birdy

Membro Dux
Matrícula
18 Junho 2016
Mensagens
1,496
Curso
Medicina
Instituição
FMUL
E qual das universidades, achas que esta melhor nesse ramo da investigação?
Não te sei responder a isso.
Na FML, a existência do CAML permite que hajam bastantes oportunidades. Centro Académico de Medicina de Lisboa | Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

O Instituto de Medicina Molecular tem imensos laboratórios, imensas equipas diferentes que investigam em várias áreas dentro da medicina e ciências da saúde. Home - iMM

Em termos de currículo do curso, também existem oportunidades a nível das disciplinas optativas: Unidades Curriculares Optativas | Medicina | Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

Em parte, também tem que haver vontade do aluno para procurar, falar com os professores (grande parte são bons investigadores), saber por onde começar, se eles podem ajudar. Apoio e oportunidades não faltam.

Sobre as outras faculdades, não sei, mas presumo que também tenham componentes de investigação semelhantes associadas à prática clínica, porque são duas áreas super importantes na área da medicina e que dependem uma da outra para a evolução da ciência e da medicina, para tratar os doentes cada vez melhor, etc.
 

lckk

Membro Dux
Matrícula
19 Junho 2015
Mensagens
1,221
Olá! Este ano gostaria de me candidatar ao curso de medicina. Contudo, a minha média ainda não é a esperada e ainda tenho 2 exames para fazer. O exame de FQ correu me lindamente mas a primeira fase de Biologia foi horrível. Este ano pretendo repetir o de Biologia. Não sei se irá correr bem, dado que terei de realizar 3 exames. Apesar de tudo, por vezes fico um pouco receoso com o curso de medicina. Gostava de seguir o ramo da investigação, fazer especialidade em anatomia patológica. Fico com medo do curso por causa da parte prática. Digamos que não tenho "estômago" para algumas coisas e fico com que medo que isso me possa afetar ou até fazer mudar de curso. Será melhor não ir para medicina por causa disso, ou será só um pequeno obstáculo ao início?
Eu sei que isto é cliché de se dizer, mas tu ganhas estômago com a prática. Não tem mal nenhum nas primeiras vezes te sentires mal e é perfeitamente normal (desde que não te armes em forte e caias em cima de uma barriga aberta, mais vale afastar antes!). :)
 

Azami

Membro Dux
Colaborador Editorial
Matrícula
6 Outubro 2015
Mensagens
813
Curso
Medicina
Instituição
FMUC
Olá! Este ano gostaria de me candidatar ao curso de medicina. Contudo, a minha média ainda não é a esperada e ainda tenho 2 exames para fazer. O exame de FQ correu me lindamente mas a primeira fase de Biologia foi horrível. Este ano pretendo repetir o de Biologia. Não sei se irá correr bem, dado que terei de realizar 3 exames. Apesar de tudo, por vezes fico um pouco receoso com o curso de medicina. Gostava de seguir o ramo da investigação, fazer especialidade em anatomia patológica. Fico com medo do curso por causa da parte prática. Digamos que não tenho "estômago" para algumas coisas e fico com que medo que isso me possa afetar ou até fazer mudar de curso. Será melhor não ir para medicina por causa disso, ou será só um pequeno obstáculo ao início?
1- No meu 12º também repeti o exame de BG e correrá certamente bem se te organizares e definires bem os teus objetivos 😉
2- A investigação em medicina não é propriamente fácil de se conciliar mas em geral creio que todas as facs têm institutos de investigação associados (aliás isso prestigia-as 😂). Na fmuc, e apesar das reestruturações que para aqui houve tens sempre o CIBIT/ICNAS (uma junção com o IBILI ??) ou o CNC... Também tens o IAP-PM (instituto de anat pat - pat molecular) que ainda recentemente ganhou alguns prémios na investigação, aliás eles estão sempre a publicar imensa coisa e estão presentes em muitos congressos mesmo!
3- Anatomia Patológica deve ser a cadeira que me desperta mais sentimentos disfóricos... É a nossa regente de patológica que é a diretora do instituto por isso é de alguma forma fácil "aproximares-te" da área. Aliás, na fmuc os docentes que também fazem investigação (a maioria) incentiva a que os alunos conheçam essa realidade.
4- Parte prática: depende da faculdade, aqui tens um pequeno contacto desde o 1º ano e depois aumenta no 2º, no 3º já estás muito mais tempo o hospital, no 4º e 5º passas literalmente lá a vida.
De certa forma, a todos nós, o nosso "estômago" já nos traiu 😂
Talvez não na primeira disseção ou autopsia ou no bloco como seria de esperar... Mas a colocação de um cateter venoso central, ou uma ferida exposta não deixa qualquer um indiferente. Nos primeiros anos o que mais acontece são síncopes vasovagais e de certeza que vais ver um colega teu a sair a correr de um quarto para se sentar no chão da enfermaria... Mais a experiência vai-se ganhando!
Eu por exemplo ia tendo uma síncope a fazer gessos, no meu 2º ano, ora aí vês 😂 (na verdade estava há bastantes horas sem comer e estava imenso calor naquele dia).
Boa sorte 🍀
 

beatriz26_

Membro Caloiro
Matrícula
3 Fevereiro 2020
Mensagens
10
Olá! Para o exame de física e química, qual recomendam como livro de exercícios, porto editora ou raiz?
 

Brooklyn

Membro Veterano
Matrícula
18 Agosto 2019
Mensagens
379
Curso
Medicina
Instituição
NMS|FCM
Olá! Para o exame de física e química, qual recomendam como livro de exercícios, porto editora ou raiz?
Se for só como livro de exercícios acho que o melhor é o do IAVE.
Os exercícios estão divididos por temas e tipo de questão (escolha múltipla ou desenvolvimento). Também te ajuda a perceber e a habituar ao género de questões que aparecem em exame.
 
Última edição:
  • Like
Reactions: beatriz26_