Aspirantes a Medicina 2020/2021

 

Qual é a faculdade de medicina que vais escolher em 1ª. opção?


  • Total voters
    613
Olá! Tenho uma dúvida em relação às colocações na universidade. A ordem com que colocamos as opções tem relevância na ordem com que nos atribuem vaga? Isto é, primeiro entram os que colocaram a universidade em primeiro, depois entram os que colocaram em segundo, claro, consoante as médias. Por exemplo, tenho nota de candidatura 18,57. Perco por colocar o ICBAS em primeiro e depois a Nova, tendo em conta que muito provavelmente a minha nota não chegará para o ICBAS?
Olá, acho que a única coisa que conta é a nota de candidatura por isso não tem problema nenhum. Se tiveres melhor nota que alguém que colocou em primeiro entras sempre tu, coloca a universidade que queres mais em primeiro lugar. Em caso de empates das médias corrijam-me se estiver mal mas acho que o fator de desempate são as notas nas provas de ingresso e se continuarem empatados abrem vagas extra para todos os candidatos empatados.
 
  • Like
Reactions: joaoabreu5
Olá! Tenho uma dúvida em relação às colocações na universidade. A ordem com que colocamos as opções tem relevância na ordem com que nos atribuem vaga? Isto é, primeiro entram os que colocaram a universidade em primeiro, depois entram os que colocaram em segundo, claro, consoante as médias. Por exemplo, tenho nota de candidatura 18,57. Perco por colocar o ICBAS em primeiro e depois a Nova, tendo em conta que muito provavelmente a minha nota não chegará para o ICBAS?
Não perde nada.
Na lista ordenada de candidatos ias aparecer mais abaixo (o teu nº de candidato era superior) no ICBAS (porque tendencialmente a média é superior) e mais acima (porque o nº de candidato era inferior) na Nova.
Se não entrares no ICBAS, continuas a ter prioridade sobre todos os candidatos que têm média inferior a ti!
Ninguém com média inferior a ti "entra", só por ter colocado a Nova em 1a opção e tu em 2a.
Olá, acho que a única coisa que conta é a nota de candidatura por isso não tem problema nenhum. Se tiveres melhor nota que alguém que colocou em primeiro entras sempre tu, coloca a universidade que queres mais em primeiro lugar. Em caso de empates das médias corrijam-me se estiver mal mas acho que o fator de desempate são as notas nas provas de ingresso e se continuarem empatados abrem vagas extra para todos os candidatos empatados.
Exato
 
Olá, estou indeciso entre FMUL e Nova. Podem ajudar-me? É verdade que algumas cadeiras/estágios da FMUL são feitos em Sta Maria, enquanto que na Nova tenho que me deslocar para outro hospital?
 
Olá, estou indeciso entre FMUL e Nova. Podem ajudar-me? É verdade que algumas cadeiras/estágios da FMUL são feitos em Sta Maria, enquanto que na Nova tenho que me deslocar para outro hospital?
Respondendo às tuas questões em particular, todas as cadeiras na FML são feitas no recinto do hospital (Santa Maria + edifício Egas Moniz, que está mesmo por detrás do hospital). Nos anos clínicos, pode se estagiar no Santa Maria, sim (é um dos pontos fortes), mas penso que também noutros hospitais. Num dos estágios do 1º ano, podemos escolher também o Santa Maria, entre outros hospitais.
Na Nova, não tens um hospital integrado nas próprias instalações como acontece na FML, mas, do que sei no geral, alguns dos hospitais onde os estudantes de lá podem estagiar são perto, outros são um pouco mais longe. Com a mudança para Carcavelos, daqui a cerca de 4 anos, se os hospitais se mantiverem os mesmos, aí a distância vai ser maior sim.

+ info para ajudar a decidir:
Olá Inês!

Essencialmente a diferença está na estruturação das cadeiras e o facto de na Nova os anos clínicos começarem no 3º ano.
Mais dúvidas específicas que tenhas, podes sempre enviar-me uma mensagem!

+ informações que podem ser úteis:
Neste post, falei sobre alguns pontos fortes e fracos da FML:
Olá!
Aconselho que leias os posts iniciais deste tópico, como a @Marini assinalou, porque dão logo uma boa ideia geral da FML.

Vou tentar resumir aquilo que acho que são os pontos fortes e fracos na minha opinião, do que vivi até agora (vou para o 3º ano).

Pontos fortes:
- Organização do ensino em módulos: integração das várias áreas disciplinares - menos exames por época, do que se fossem cadeiras isoladas e como a matéria se relaciona entre si, pode facilitar a compreensão da mesma; no próprio exame, mesmo que estejas menos preparada para a área disciplinar x, tens a y e a z que podem ajudar a subir a nota (se fosse tudo em separado, ficarias talvez na cadeira x com uma nota mais baixinha); and also cada elemento de avaliação dentro de cada área disciplinar de um módulo tem uma percentagem menor, por englobar muitas coisas dentro dele - por exemplo, a oral parece um bicho de sete cabeças, mas, na realidade, pelo menos em neuroanatomia, valeu 8% de todo o módulo (que englobava elementos de avaliação de neuroanatomia, neurofisiologia, neurofarmacologia e psicologia - o que ajuda a diluir a percentagem que cada parte vale na nota final).
- Com esta questão dos módulos, a matéria é leccionada de forma faseada e progressiva, existindo então várias cadeiras, ao longo dos semestres, relacionadas com as Anatomias, Farmacologia, Fisiologia, ..., o que permite que todo o seu conteúdo extensíssimo não seja logo dado num semestre só, de uma vez, como pode acontecer noutras faculdades;
- Estudar nas instalações do maior hospital do país, onde podemos estagiar em determinadas alturas do curso e temos acesso aos vários serviços - podes te dirigir a um serviço de cirurgia quando te apetecer e dizendo que és aluna da faculdade e se eles tiverem possibilidade de te receber no bloco, podes assistir a uma cirurgia, por exemplo;
- Em todos os anos pré-clínicos (1º-3º ano) temos algum contacto com a realidade da medicina, tanto hospitalar como no centro de saúde, através de estágios de curta/média duração. A meu ver, é o suficiente para aquilo que é ainda o nosso conhecimento da parte mais clínica nesses anos.
- Estágio de enfermagem (2 semanas) num hospital (acompanhamos enfermeiros no serviço e serve para perceber o seu papel importante nas equipas multidisciplinares) + estágio no centro de saúde (2 semanas) com um médico de família (acompanhar consultas e poderás sempre praticar alguns gestos clínicos como auscultação, otoscopia, análise de exames imagiológicos, entre outras coisas - tudo depende do teu tutor) - final do 1º ano;
- Estágio no centro de saúde (mesma coisa que o anterior - aquilo que vês e praticas também depende dos utentes que apanhas em consulta - por exemplo, neste até vi a colocação de um DIU, coisa que não ocorre todos os dias, pelo menos no centro de saúde onde fiz o estágio) - entre os dois semestres do 2º ano; (AH important one: podes fazer estes estágios no centro de saúde na tua terrinha, se fores estudante deslocada)
- Estágio hospitalar (+- 1 mês) - final do 3º ano;
- Boa localização em Lisboa, na Cidade Universitária (acesso fácil a todo o tipo de transportes);
- Horários pacatos: como só temos práticas e teórico-práticas obrigatórias, o horário em si acaba por ser leve, se não fores a todas as teóricas (algumas valem a pena, outras nem por isso). O que torna o tempo curto é a enorme quantidade de coisas para estudar... :/
- Existência do currículo optativo/disciplinas optativas e outras alternativas para obter créditos (investigação, estágios de iniciação pedagógica, ...): permite ter algum contacto com uma área de interesse relacionada com saúde/medicina e que normalmente não há tempo de abordar ou forma de encaixar no currículo obrigatório (aka as cadeiras "normais" do semestre).
- Falando da situação atual, acho que a faculdade, pelo menos no meu ano, fez um esforço para que pudessem haver alternativas de forma a não sermos totalmente prejudicados. Os exames continuaram a valer a percentagem que valiam anteriormente e houveram formas alternativas para fazer a componente prática ou teórico prática. Sobrecarregaram-nos um bom bocado, but well, era um cenário novo para todos e antes assim, do que não arranjarem alternativas e depois a nota final seria apenas 100% baseada num exame teórico...
- Toda a parte extracurricular, de apoio aos alunos (logo no início e pelo curso fora!) e a parte cultural da faculdade é mesmo incrível (para não estar a repetir o que já foi dito, vou buscar este excelente post publicado na 1ª página):
Atividades
Ver anexo 4692

Por menos interessado que estejas na vida académica, haverá sempre este workshop ou aquele evento que atrairá a tua atenção. Temos a sorte de contar com a Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina de Lisboa (AEFML), conhecida por ser das mais proativas. Todos os dias spammam o correio com actividades que estão a desenvolver, workshops relacionados com medicina ou não que abriram vagas, diversos eventos...
A AEFML foi fundada a 30 de Setembro de 1914 (fazendo este ano uns soberbos 104 anos), sendo uma das mais antigas associações estudantis de Portugal. É uma associação sem fins lucrativos que tem por objectivo a defesa dos interesses dos estudantes da FMUL na vida escolar e na sociedade em geral. Estatutariamente, todos os estudantes inscritos na FMUL têm o direito de participação democrática na vida associativa, designadamente o de elegerem e serem eleitos para cargos associativos (sendo as eleições anuais).
Como já disse, a abrangência dos projetos da AEFML é extensíssima. É tão extensa, que não tenho paciência nem tempo para os descrever todos aqui :p. Os seus departamentos são os seguintes (se tiveres interesse sobre algum ponto em particular, clica na respetiva hiperligação):
Grandes eventos:
  • Noite da Medicina - Falar da FMUL sem referir a Noite da Medicina seria um crime. Um dos melhores eventos que vocês terão o prazer de assistir enquanto caloiros e de assistir/participar nos anos seguintes. É um evento que tem vindo a ser realizado no Coliseu e mais recentemente no Campo Pequeno em que os professores, familiares dos alunos e alunos são convidados. Neste são apresentados sketches que satirizam a universidade, peças musicais, dança, teatro. O evento ocorre habitualmente nos primeiros dias de novembro. Divirtam-se no youtube a pesquisar pela Noite da Medicina da FML. Deixo alguns exemplos!


  • Olimpíadas da Medicina - são também um ícone da FMUL. É como uma viagem de finalistas.
Ver anexo 4693

  • AIMS Meeting - é a maior conferência médica europeia organizada por alunos de Medicina. Todos os anos, durante três dias, médicos, cientistas e estudantes reúnem-se e debatem alguns dos assuntos mais relevantes da nossa era. Além de teres a possibilidade de assistir a palestras lecionadas por alguns dos mais reputados profissionais de cada campo médico, poderás ainda envolver-te e atividades (como competições de investigação, clínicas e científicas), bem como programas culturais (principalmente para os estudantes que não são de Portugal).
  • Sarau Cultural - mais explícito o nome não podia ser. É um sarau estupendo onde assistimos a dança, canto e representação num evento organizado por e para alunos de Medicina. É como uma Noite da Medicina, mas no 2º semestre (e aposta muito mais na vertente cultural). É realizado na Aula Magna da ULisboa.
  • Magusto - evento recreativo que tem lugar em novembro, aquando da celebração do dia de São Martinho.
  • Hospital dos Pequeninos - pretende-se, através de um jogo de representação, reduzir a ansiedade que as crianças sentem quando confrontadas com um profissional de saúde. Por outro lado, pretende-se que os futuros profissionais de saúde utilizem os seus conhecimentos para ajudar as crianças a perderem o medo da “bata branca”, de uma maneira lúdico-didática adaptada à sua idade.
Outros projetos e eventos:
Contudo, nem todas as atividades extracurriculares dentro da FMUL estão vinculadas à AE:

Tradição e Ambiente Académicos
FML Lifestyle

Descrição por @lckk:


Iniciativas de apoio aos alunos de 1º ano
A AEFML e a FMUL têm apostado nos últimos anos na criação de iniciativas de apoio aos alunos recém-chegados à faculdade. Não é difícil imaginar o que os alunos sentem quando transitam do ensino secundário para o ensino superior, as suas apreensões e ansiedades. É um mundo totalmente novo, estranho, assustadoramente aberto (e, por vezes, chega a parecer um pouco agreste). Considero que, e na falta de metáfora melhor, nos sentimos a cair de supetão sem para-quedas. Ora, várias iniciativas funcionam como esse para-querdas que evita o embate:
  • Mentoring - na semana das matrículas, serás convidado, na banca da AEFML, a proceder ao registo no Mentoring. É muito simples: preenches um questionário com os teus gostos e características e ser-te-á atribuído imediatamente o mentor que apresenta maior compatibilidade com os dados que introduziste. O mentor é responsável por te acompanhar ao longo do teu percurso académico (com maior enfoque no 1º ano, que é um ano de adaptação), dando conselhos sobre o melhor material de estudo ou esclarecendo qualquer dúvida que te possa surgir. O Mentoring surgiu há relativamente pouco tempo e está a ser um sucesso tremendo (de tal modo que a FMUL e a AEFML estabeleceram uma parceria na realização deste projeto).
  • Solvin'it - há sempre aquelas matérias que provocam o terror nos alunos, pela sua complexidade ou pelo facto de não terem sido suficientemente abordadas nas aulas. O Solvin'it consiste num conjunto de sessões que são lecionadas por alunos mais velhos.
  • Estágios de Iniciação Pedagógica - já descritos. Os alunos de anos seguintes que ficaram aprovados com distinção a determinadas cadeiras podem candidatar-se aos estágios de iniciação pedagógica, passando a ser monitores. A sua função é acompanhar os alunos subsequentes, prestando-lhes conselhos e auxiliando-os no decorrer das as aulas (e mesmo fora delas).
  • Espaço S - Tendo em consideração que os primeiros momentos na faculdade podem ser muito stressantes, bem como o período de avaliações, numa iniciativa conjunta da AEFML com a FMUL e com o apoio do Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital Santa Maria, foi criado o Espaço S com o objetivo de prestar apoio psicológico ao Aluno FMUL e intervir na promoção da Saúde Mental na faculdade. Trata-se de um Espaço onde poderás trabalhar, lidar, reflectir sobre os assuntos que para ti são essenciais para o teu bem-estar. Onde poderás compreender-te e compreenderes os teus problemas. Um espaço onde poderás ser tu, sem barreiras, onde o que tu achas ser importante é o que realmente é importante. Conta com um Psicólogo Clínico exclusivo, sem ligação de docência à FMUL. Pretende-se desta forma que o espaço seja um local independente e com autonomia que permita salvaguardar a confidencialidade de todos os que pretenderem ser recebidos.

Praxe
Comentário da @LFTBAS:

Pontos fracos:
- Honestamente, não consigo te dizer um mega ponto fraco que seja só a respeito da FML, acho que são pontos fracos comuns a muitas faculdades;
- Haverem alguns professores menos bons, tanto na parte da qualidade do ensino, como na exigência (normalmente, por excesso de xD);
- O facto de, no início do semestre, a afluência às teóricas ser maior e haverem alguns auditórios (não são todos, claro) que não têm capacidade para todos (especialmente os auditórios mais velhotes do hospital - já todos devem ter visto uma foto de jornal de alunos sentados nas escadas dos auditórios - no entanto, como a afluência diminui ao longo do semestre, isso deixa de ser um problema nas aulas teóricas);
- O rácio tutor/aluno, do que sei, poderia ser melhor (vai ser implementada uma reforma aos anos clínicos e um dos objetivos é melhorar isso);
- Voltando à história dos módulos, nem todos têm a melhor das integrações entre as várias áreas disciplinares - talvez no 1º ano, principalmente no 1º semestre, a integração não é tão visível, mas depois no 2º ano a coisa melhora e muito - also, claro que temos que estudar mais matéria por exame, porque são várias áreas disciplinares envolvidas (se bem que, em alguns exames, só estamos a ser avaliados a uma área disciplinar, como se fosse uma cadeira isolada, depende do ano/semestre que estivermos a falar).
 
Olá, estou indeciso entre FMUL e Nova. Podem ajudar-me? É verdade que algumas cadeiras/estágios da FMUL são feitos em Sta Maria, enquanto que na Nova tenho que me deslocar para outro hospital?
Em relação à Nova, tal como já disseram, os estágios são em mais hospitais e tens alguns bastante perto da faculdade (os do Centro Hospitalar Lisboa Central), mas também tens alguns que podem dar mais dores de cabeça: Fernando da Fonseca, Beatriz Ângelo, Cascais, Vila Franca de Xira. Esta questão das distâncias é sempre muita relativo, porque podes acabar por estar mais perto de casa e, como não tens que ir à faculdade todos os dias, pode acabar por compensar
 
Olá!! Com uma média de candidatura de 182,2 acham que dá para entrar na FMUL? 😊
Olá, eu ontem diria que sim mas depois de ver a distribuição de alunos por notas já nem sei o que pensar 😕 são milhares e milhares de alunos com notas superiores a 18 em todos os exames, acho que o melhor é mesmo aproveitar as férias e tentar esquecer isto das médias
 
  • Like
Reactions: perceptions
Boa noite a todos, estou agora a começar a pensar na candidatura e eu queria mesmo ir para a FMUC, acham que tenho fortes hipóteses como 183.5? Se não devo por como segunda hipótese a FMUL apesar de ter um pouco de medo de ir para Lisboa 😅😅😅
 
Olá!
Estou muito indecisa em relação à ordem das minhas opções. Não sei se ponha Em primeiro a U.Madeira ou a UBI. Gostaria muito de saber a vossa opinião em relação às faculdades e o ambiente dos sítios (Madeira e Covilhã)!
 
Olá, eu ontem diria que sim mas depois de ver a distribuição de alunos por notas já nem sei o que pensar 😕 são milhares e milhares de alunos com notas superiores a 18 em todos os exames, acho que o melhor é mesmo aproveitar as férias e tentar esquecer isto das médias
Mas vocês não tiveram notas superiores a 18 nos que fizeram este ano? Isso não é geral? Então.. Pior era se só uns tivessem e outros tivessem mais baixas.. Se todos subimos básicamente o concurso nacional passou a jogar-se num patamar mais elevado com as mesmas cartas..
 
Olá a todos!
A minha média de candidatura é 190.3. Acham que chega para entrar na UM? Depois de ver as distribuições das notas já duvido de tudo.
Boa sorte a todos!
Olá
Estás um pouco como eu... tenho um pouco mais mas queria o Porto... isto subirá 1 valor mm Porto? Se subir para 195 e 193 ... acho que ubi chegará a 183...
 
  • Like
Reactions: RicardoRodrigues
Mas vocês não tiveram notas superiores a 18 nos que fizeram este ano? Isso não é geral? Então.. Pior era se só uns tivessem e outros tivessem mais baixas.. Se todos subimos básicamente o concurso nacional passou a jogar-se num patamar mais elevado com as mesmas cartas..
Exatamente! Acho que faz todo o sentido pensar assim!
Mas o melhor mesmo para já e não stressar e esperar pelos resultados
 
  • Like
Reactions: FranciscoG.
Olá!
Estou muito indecisa em relação à ordem das minhas opções. Não sei se ponha Em primeiro a U.Madeira ou a UBI. Gostaria muito de saber a vossa opinião em relação às faculdades e o ambiente dos sítios (Madeira e Covilhã)!
Olá! Mandei mensagem privada 😊
 
Olá
Estás um pouco como eu... tenho um pouco mais mas queria o Porto... isto subirá 1 valor mm Porto? Se subir para 195 e 193 ... acho que ubi chegará a 183...
Pois.. O que não me parece de todo que vá acontecer mas.. É sempre bom estar mentalizado para o pior...
 
Olá, eu ontem diria que sim mas depois de ver a distribuição de alunos por notas já nem sei o que pensar 😕 são milhares e milhares de alunos com notas superiores a 18 em todos os exames, acho que o melhor é mesmo aproveitar as férias e tentar esquecer isto das médias
Onde se vê isso?