Biologia e Geologia - Dúvidas, apontamentos e discussões

pipaa_26

Membro
Matrícula
24 Abril 2019
Mensagens
27
Curso
12º ano - Ciências e Tecnologias
Olá, será que me puderiam esclarecer numa dúvida? Porque é que uma corrente de lava em arrefecimento é considerado um sistema fechado? Visto que existe tanto troca de matéria como de energia? E na queda de uma pedra, também estamos perante um sistema fechado? É que existe troca de matéria! Vi este exercício num manual e coloquei ambos como sistema aberto, mas nas soluções estava fechado.
Espero que me consigam ajudar
Olá, em relação à corrente de lava em arrefecimento penso que a chave é “em arrefecimento” porque se considerarmos esse fator e não o seu movimento, então só ocorre troca de energia com a atmosfera e não ocorre troca de matéria.
Em relação à queda da pedra, acho que é sistema aberto, porque ocorre troca de matéria (a própria pedra) e de energia com o meio.
No entanto, não tenho a certeza🤪 espero ter ajudado de alguma forma.
 

CarolMira

Membro
Matrícula
20 Maio 2020
Mensagens
79
Curso
Biologia
Instituição
ULisboa - FCUL
Olá, em relação à corrente de lava em arrefecimento penso que a chave é “em arrefecimento” porque se considerarmos esse fator e não o seu movimento, então só ocorre troca de energia com a atmosfera e não ocorre troca de matéria.
Em relação à queda da pedra, acho que é sistema aberto, porque ocorre troca de matéria (a própria pedra) e de energia com o meio.
No entanto, não tenho a certeza🤪 espero ter ajudado de alguma forma.

Acho que no caso da queda da pedra é só considerada a troca de energia com o meio pois o meio não "absorve" parte da pedra nem vice-versa. Assim sendo, a única troca considerada é a de energia da pedra ao embater com o meio.
 
Matrícula
4 Janeiro 2021
Mensagens
19
Acho que no caso da queda da pedra é só considerada a troca de energia com o meio pois o meio não "absorve" parte da pedra nem vice-versa. Assim sendo, a única troca considerada é a de energia da pedra ao embater com o meio.
Sim, faz sentido! Obrigada pela ajuda 😙
Post automatically merged:

Olá, em relação à corrente de lava em arrefecimento penso que a chave é “em arrefecimento” porque se considerarmos esse fator e não o seu movimento, então só ocorre troca de energia com a atmosfera e não ocorre troca de matéria.
Em relação à queda da pedra, acho que é sistema aberto, porque ocorre troca de matéria (a própria pedra) e de energia com o meio.
No entanto, não tenho a certeza🤪 espero ter ajudado de alguma forma.
Sim, obrigadaaaaa 😘
 
  • Like
Reactions: CarolMira

CarolMira

Membro
Matrícula
20 Maio 2020
Mensagens
79
Curso
Biologia
Instituição
ULisboa - FCUL
Boa tarde, será que alguém me puderia explicar como é que o gradiente geotermico diminui com a profundidade?

O gradiente geotérmico é a variação da temperatura em profundidade.

O gradiente diminui com a profundidade pois o aumento de temperatura é mais lento a maiores profundidades.
gradiente-geotermico-359x300.jpg

Como podes observar no gráfico, na crusta terrestre há um grande aumento de temperatura em poucos km enquanto no núcleo interno a temperatura mantém-se quase constante, mesmo sendo mais espesso.
 
Matrícula
4 Janeiro 2021
Mensagens
19
olá, será que me podiam ajudar na perguntar 3? Não consigo entender!
obrigada
 

Attachments

  • 7C5633E2-6DE0-4127-A16D-E3ACA8D7FBD6.jpeg
    7C5633E2-6DE0-4127-A16D-E3ACA8D7FBD6.jpeg
    33.3 KB · Visitas: 28
  • 64DE730C-87DF-456B-B383-12B199ADB00A.jpeg
    64DE730C-87DF-456B-B383-12B199ADB00A.jpeg
    26.9 KB · Visitas: 27

zorro

Membro
Matrícula
12 Maio 2017
Mensagens
15
Olá! Sabes qual é a solução? Já não estou por dentro disto há algum tempo, mas diria que é a C.
Ora bem, fui por interpretação do texto. A semi vida de Urânio em Chumbo é 710M de anos, ou seja, nessa altura está 50/50. No texto fala em 310M, ou seja, aproximadamente metade de uma semi vida, portanto, nesta altura tens mais Urânio que Chumbo.
 
Matrícula
4 Janeiro 2021
Mensagens
19
Olá! Sabes qual é a solução? Já não estou por dentro disto há algum tempo, mas diria que é a C.
Ora bem, fui por interpretação do texto. A semi vida de Urânio em Chumbo é 710M de anos, ou seja, nessa altura está 50/50. No texto fala em 310M, ou seja, aproximadamente metade de uma semi vida, portanto, nesta altura tens mais Urânio que Chumbo.
Hiii, sim é essa a resposta certa! Obrigada pela ajuda
 
  • Like
Reactions: zorro

Nuts_Jai

Membro
Matrícula
13 Maio 2020
Mensagens
71
Olá, desculpem incomodar, mas será que alguém pode me dizer se os seres hermafroditas contribuem para o aumento da variabilidade genética? é que apenas um organismo produz os dois gâmetas...
 

lagarttia

Membro
Matrícula
2 Abril 2020
Mensagens
12
Olá, desculpem incomodar, mas será que alguém pode me dizer se os seres hermafroditas contribuem para o aumento da variabilidade genética? é que apenas um organismo produz os dois gâmetas...
Olá! Depende do tipo de hermafroditismo. Se forem suficientes (ou seja conseguem autofecundar-se) contribuem através da meiose apesar de ser apenas informação genética de 1 ser vivo, se forem insuficientes (não se conseguem autofecundar), apesar de hermafroditas, precisam de outro ser para se reproduzirem, como por exemplo os caracóis.
 

Nuts_Jai

Membro
Matrícula
13 Maio 2020
Mensagens
71
Olá! Depende do tipo de hermafroditismo. Se forem suficientes (ou seja conseguem autofecundar-se) contribuem através da meiose apesar de ser apenas informação genética de 1 ser vivo, se forem insuficientes (não se conseguem autofecundar), apesar de hermafroditas, precisam de outro ser para se reproduzirem, como por exemplo os caracóis.
desculpa eu acho que não compreendi bem... pode ser muito fácil, mas não estudei esta parte... Há sempre variabilidade genética no ser vivo resultante pois ele terá informação genética diferente quer seja suficiente( pois ocorre a meiose como disse) quer seja insuficiente( reprodução sexuada)?
 

lagarttia

Membro
Matrícula
2 Abril 2020
Mensagens
12
É assim, as três principais fontes de variabilidade genética, são a meiose, a recombinação génica (na fecundação) e as mutações espontâneas, por isso se quisermos ser rigorosos até na reprodução assexuada há alguma variabilidade genética que pode ser introduzida, caso contrário estes nunca evoluiriam.. Assim sendo, sempre que haja qualquer uma das três fontes, há variabilidade, ainda que em diferentes graus.
 
  • Like
Reactions: Nuts_Jai

Nuts_Jai

Membro
Matrícula
13 Maio 2020
Mensagens
71
É assim, as três principais fontes de variabilidade genética, são a meiose, a recombinação génica (na fecundação) e as mutações espontâneas, por isso se quisermos ser rigorosos até na reprodução assexuada há alguma variabilidade genética que pode ser introduzida, caso contrário estes nunca evoluiriam.. Assim sendo, sempre que haja qualquer uma das três fontes, há variabilidade, ainda que em diferentes graus.
Muito obg fiquei mais esclarecida.
 

MarianaNeto

Membro
Matrícula
19 Junho 2017
Mensagens
44
Curso
Medicina
Instituição
FMUP
Olá!! 🥰
Será que alguém me podia explicar porque é que a resposta certa é a (A), por favor? É que na figura mostra que existem cones piroclásticos na Península do Capelo, portanto como é que o vulcanismo pode ser fissural?
Eu inicialmente tinha escolhido a (B) como certa!

Captura de ecrã 2021-01-28, às 21.37.16.png
 
  • Like
Reactions: sara004

sara004

Membro
Matrícula
25 Novembro 2019
Mensagens
51
Olá!! 🥰
Será que alguém me podia explicar porque é que a resposta certa é a (A), por favor? É que na figura mostra que existem cones piroclásticos na Península do Capelo, portanto como é que o vulcanismo pode ser fissural?
Eu inicialmente tinha escolhido a (B) como certa!

Ver anexo 17524
Olá!!Como na pergunta pede para ter em conta a imagem entendo o teu raciocínio e até faz sentido, mas provavelmente predomina o vulcanismo fissural já que a península tem imensas falhas embora também tenha vestígios de cones piroclásticos. Não sei se estou certa mas se estiver espero bem ter ajudado🙂
 
  • Like
Reactions: MarianaNeto

lagarttia

Membro
Matrícula
2 Abril 2020
Mensagens
12
Olá!!Como na pergunta pede para ter em conta a imagem entendo o teu raciocínio e até faz sentido, mas provavelmente predomina o vulcanismo fissural já que a península tem imensas falhas embora também tenha vestígios de cones piroclásticos. Não sei se estou certa mas se estiver espero bem ter ajudado🙂
Esta é uma daquelas situações em que
Olá!!Como na pergunta pede para ter em conta a imagem entendo o teu raciocínio e até faz sentido, mas provavelmente predomina o vulcanismo fissural já que a península tem imensas falhas embora também tenha vestígios de cones piroclásticos. Não sei se estou certa mas se estiver espero bem ter ajudado🙂
Esta é uma daquelas respostas em que podes chegar lá por exclusão de partes: a B não poderia ser, no máximo seria SE-NO, a C não poderia ser, uma vez que poderia contribuir para o aumento da área e não para a diminuição. A D não é porque no máximo relacionar-se-ia indiretamente. De qualquer modo, apesar de eu não gostar de usar este termo "todo" o vulcanismo na microplaca dos Açores é fissural, uma vez que é um sistema de falhas associado ao seu ponto triplo.
 

zorro

Membro
Matrícula
12 Maio 2017
Mensagens
15
Olá Sara, penso que conseguirias obter mais ajuda se colocasses a tua dúvida especificamente.
Os tempos de semi-vida, genericamente, significam que ao fim de X tempo (semi-vida, t) tens 50% de A e 50% de B (que se forma a partir de A).