Bolsa de Estudo - Dúvidas gerais

Telma Moreira

Membro
Matrícula
31 Janeiro 2017
Mensagens
82
Curso
Ciências e Tecnologias
Com as notas da reapreciação da 1a fase, acrescentei uma opção na candidatura. No entanto, não recebi novo sms com os dados para concorrer à bolsa. Era suposto? Estou a tentar aceder com os dados do sms que recebi quando fiz a primeira candidatura e não consigo aceder.
 
D

Deleted member 24639

Guest
Com as notas da reapreciação da 1a fase, acrescentei uma opção na candidatura. No entanto, não recebi novo sms com os dados para concorrer à bolsa. Era suposto? Estou a tentar aceder com os dados do sms que recebi quando fiz a primeira candidatura e não consigo aceder.
Não! Não vais ter qualquer problema. A candidatura à bolsa é algo completamente à parte. :) Mesmo que mudes a candidatura do acesso, não recebes outras credenciais. De qualquer forma, isso é estranho... Tenta recuperar as credenciais, através deste link: https://www.dges.gov.pt/wwwBeOn/recuperarSenha.aspx
 
  • Like
Reactions: Telma Moreira

crebellum

Membro Catedrático
Matrícula
22 Junho 2017
Mensagens
2,655
Curso
MiEGSI
Instituição
UMinho
Olá!
Quando se preenche a candidatura à bolsa de estudo tem lá um tópico em que fala em "casa arrendada com renda apoiada" e "casa arrendada sem renda apoiada". O que é isto da "renda apoiada"?
 
  • Like
Reactions: Moonpie

Moonpie

Membro Dux
Matrícula
23 Julho 2018
Mensagens
1,474
Olá!
Quando se preenche a candidatura à bolsa de estudo tem lá um tópico em que fala em "casa arrendada com renda apoiada" e "casa arrendada sem renda apoiada". O que é isto da "renda apoiada"?
Não tenho a certeza do que vou dizer mas acho que renda apoiada é quando a renda da tua casa é paga com a ajuda da segurança social e entidades do género
 

crebellum

Membro Catedrático
Matrícula
22 Junho 2017
Mensagens
2,655
Curso
MiEGSI
Instituição
UMinho
Não tenho a certeza do que vou dizer mas acho que renda apoiada é quando a renda da tua casa é paga com a ajuda da segurança social e entidades do género
Estive a pesquisar e também fiquei com a sensação de que era disso que se tratava. Mas quis ter a certeza. Obrigada :p
 

Ana2017

Membro
Matrícula
10 Setembro 2017
Mensagens
15
Curso
Gestão de Recursos Humanos
Instituição
Isla Gaia
Depende dos rendimentos do teu agregado familiar... Quanto mais rendimentos tiveres, menos valor de bolsa recebes, penso. A partir de um tanto, podes receber apenas o valor correspondente à propina e complemento de alojamento (se for o caso). No limite, podes perder o direito à bolsa. De qualquer das formas, nada como usar o simulador da dges para ficares com uma ideia da tua situação...

Obrigada, eu vou me informar melhor na faculdade. Obrigada pela ajuda
 

Pedro Cascais

Membro
Matrícula
18 Janeiro 2017
Mensagens
29
Boas.
No ato da candidatura à bolsa, enganei-me no separador do agregado familiar. No entanto não reparei, e avancei de separador.
Atualmente não consigo alterar os dados em erro, pois diz-me que estão a ser processados pelos serviços centrais ou algo assim.
É possível alterá-los de alguma maneira ou recomeçar a candidatura?
Obrigado.
 

Moonpie

Membro Dux
Matrícula
23 Julho 2018
Mensagens
1,474
O conceito de agregado familiar não está relacionado com a idade dos membros. Assim sendo, todos os rendimentos de todos os membros do agregado são considerados.
Eu acho que depende se ele/a fizer o IRS sozinho/a. Se for esse o caso deduzo que para a bolsa só seja relevante o IRS que ele/a faz ..... digo eu
 
D

Deleted member 24639

Guest
Boas.
No ato da candidatura à bolsa, enganei-me no separador do agregado familiar. No entanto não reparei, e avancei de separador.
Atualmente não consigo alterar os dados em erro, pois diz-me que estão a ser processados pelos serviços centrais ou algo assim.
É possível alterá-los de alguma maneira ou recomeçar a candidatura?
Obrigado.
Já submeteste a candidatura? Se sim, não há nada a fazer. Só tentando contactar a DGES.
Se não, era suposto dar para alterar, independentemente de teres avançado de separador...
 
D

Deleted member 24639

Guest
Eu acho que depende se ele/a fizer o IRS sozinho/a. Se for esse o caso deduzo que para a bolsa só seja relevante o IRS que ele/a faz ..... digo eu
Penso que não. Vê a definição de agregado familiar para efeitos de bolsa:


O agregado familiar do estudante, é constituído pelo próprio e pelas seguintes pessoas que com ele vivam em comunhão de mesa, habitação e rendimento:
a) Cônjuge ou pessoa em união de facto do próprio ou de outro membro do agregado;
b) Parentes e afins, em linha reta e em linha colateral, até ao 4.º grau;
c) Adotantes, tutores e pessoas a quem o estudante esteja confiado por decisão judicial ou administrativa de entidades ou serviços legalmente competentes para o efeito;
d) Adotados e tutelados pelo estudante ou por qualquer dos elementos do agregado familiar e crianças e jovens confiados, por decisão judicial ou administrativa de entidades ou serviços legalmente competentes para o efeito, ao estudante ou a qualquer dos elementos do agregado familiar;
e) Afilhados e padrinhos, nos termos da Lei n.º 103/2009, de 11 de setembro.

Podem constituir agregados familiares unipessoais os estudantes com residência habitual fora do seu agregado familiar de origem e que comprovem:
a) Assegurar autonomamente a sua subsistência;
b) No ano civil anterior ao da apresentação do requerimento, ter auferido rendimentos iguais ou superiores a seis vezes o indexante dos apoios sociais em vigor naquele ano.
 
  • Like
Reactions: Moonpie

Moonpie

Membro Dux
Matrícula
23 Julho 2018
Mensagens
1,474
Penso que não. Vê a definição de agregado familiar para efeitos de bolsa:


O agregado familiar do estudante, é constituído pelo próprio e pelas seguintes pessoas que com ele vivam em comunhão de mesa, habitação e rendimento:
a) Cônjuge ou pessoa em união de facto do próprio ou de outro membro do agregado;
b) Parentes e afins, em linha reta e em linha colateral, até ao 4.º grau;
c) Adotantes, tutores e pessoas a quem o estudante esteja confiado por decisão judicial ou administrativa de entidades ou serviços legalmente competentes para o efeito;
d) Adotados e tutelados pelo estudante ou por qualquer dos elementos do agregado familiar e crianças e jovens confiados, por decisão judicial ou administrativa de entidades ou serviços legalmente competentes para o efeito, ao estudante ou a qualquer dos elementos do agregado familiar;
e) Afilhados e padrinhos, nos termos da Lei n.º 103/2009, de 11 de setembro.

Podem constituir agregados familiares unipessoais os estudantes com residência habitual fora do seu agregado familiar de origem e que comprovem:
a) Assegurar autonomamente a sua subsistência;
b) No ano civil anterior ao da apresentação do requerimento, ter auferido rendimentos iguais ou superiores a seis vezes o indexante dos apoios sociais em vigor naquele ano.
Tudo depende se ele/a viver sozinho/a e se faz o IRS separadamente (??)
 
D

Deleted member 24639

Guest
Tudo depende se ele/a viver sozinho/a e se faz o IRS separadamente (??)
Depende de ele viver sozinho e de comprovar que é autónomo financeiramente :smiley:

Tudo depende se ele/a viver sozinho/a e se faz o IRS separadamente (??)
Depende de ele viver sozinho e de comprovar que é autónomo financeiramente :smiley:
Ah, e caso ele não tivesse rendimentos nenhuns, o agregado também não contava nestas situações:

São considerados como agregados familiares unipessoais os estudantes que, comprovando não auferir rendimentos:
a) Se encontrem em situação de acolhimento institucional, entregues aos cuidados de uma instituição particular de solidariedade social ou de outras entidades financiadas pela segurança social, e cuja situação social seja confirmada pela instituição de acolhimento em que se encontra;
b) Sejam membros de ordens religiosas;
c) Estejam internados em centros de acolhimento, centros tutelares educativos ou de detenção.
 
  • Like
Reactions: Moonpie

katsiaryna

Membro Veterano
Matrícula
18 Março 2017
Mensagens
274
Instituição
ESTeSL
Penso que não. Vê a definição de agregado familiar para efeitos de bolsa:


O agregado familiar do estudante, é constituído pelo próprio e pelas seguintes pessoas que com ele vivam em comunhão de mesa, habitação e rendimento:
a) Cônjuge ou pessoa em união de facto do próprio ou de outro membro do agregado;
b) Parentes e afins, em linha reta e em linha colateral, até ao 4.º grau;
c) Adotantes, tutores e pessoas a quem o estudante esteja confiado por decisão judicial ou administrativa de entidades ou serviços legalmente competentes para o efeito;
d) Adotados e tutelados pelo estudante ou por qualquer dos elementos do agregado familiar e crianças e jovens confiados, por decisão judicial ou administrativa de entidades ou serviços legalmente competentes para o efeito, ao estudante ou a qualquer dos elementos do agregado familiar;
e) Afilhados e padrinhos, nos termos da Lei n.º 103/2009, de 11 de setembro.

Podem constituir agregados familiares unipessoais os estudantes com residência habitual fora do seu agregado familiar de origem e que comprovem:
a) Assegurar autonomamente a sua subsistência;
b) No ano civil anterior ao da apresentação do requerimento, ter auferido rendimentos iguais ou superiores a seis vezes o indexante dos apoios sociais em vigor naquele ano.
Agora surgiu me uma duvida. O meu irmão faz o IRS dele sozinho. Conta a mesma como membro do agregado familiar ?