Ciências Farmacêuticas (MICF) na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (FFUL)

mafalda_ribeiro

Membro Caloiro
Matrícula
12 Março 2021
Mensagens
6
Olá!! Terminei agora o 12º ano em CT. Sempre gostei de química e biologia e estou a pensar seguir Ciências Farmacêuticas na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa. Tenho média mais que suficiente para entrar e, por isso, tenho quase certeza que se colocar como primeira opção conseguirei entrar... Ando à procura de mais informações sobre o curso em geral (nível de dificuldade, saídas profissionais, empregabilidade, etc.) e a universidade (vida académica, serviços disponíveis, professores, ambiente em geral, etc.) para me preparar mentalmente ahah. Quando penso neste curso vem me logo à cabeça "farmácia comunitária" e, como não gosto de atendimento ao público, não me vejo a seguir esta saída e tenho receio que as restantes opções não sejam tão "valorizadas" ao longo do curso.

Não sei se me consegui explicar bem mas espero que alguém me consiga ajudar...
Obrigada pela atenção!!
 

Gonçalo Santos Silva

Politécnicos Advocate
Matrícula
4 Junho 2016
Mensagens
12,143
Curso
Farmácia
Instituição
ESS-IPP
Ora, não sou de Ciências Farmacêuticas mas sendo de Farmácia tenho uma noção ou outra de algumas coisas relativas a CF.

Farmácia Comunitária é a saída principal porém não a única. Tens sempre opção de Farmácia Hospitalar apesar de que agora, pelo menos no público, tenhas que fazer um X tempo de residência e depois também tens a Indústria (tenho a ideia que o curso na FFUP é um bocado mais voltado para a Indústria, quanto à FFUL não tenho ideia). Agora, a realidade é que nenhuma das outras saídas é fácil de obter ao passo que vagas em Comunitária há aos montes, portanto pode ser que, caso tenhas mesmo interesse nas outras áreas, te tenhas que sujeitar a passar um tempo em Comunitária enquanto não consegues aceder ao que realmente te interessa.

Como pessoa que foi para Farmácia com zero interesse em atendimento ao público, após ter feito estágio em Comunitária posso dizer que não é assim tão mau (com exceção de certos casos), ainda não é o que me interessa mais mas não é mau.
 

mafalda_ribeiro

Membro Caloiro
Matrícula
12 Março 2021
Mensagens
6
Ora, não sou de Ciências Farmacêuticas mas sendo de Farmácia tenho uma noção ou outra de algumas coisas relativas a CF.

Farmácia Comunitária é a saída principal porém não a única. Tens sempre opção de Farmácia Hospitalar apesar de que agora, pelo menos no público, tenhas que fazer um X tempo de residência e depois também tens a Indústria (tenho a ideia que o curso na FFUP é um bocado mais voltado para a Indústria, quanto à FFUL não tenho ideia). Agora, a realidade é que nenhuma das outras saídas é fácil de obter ao passo que vagas em Comunitária há aos montes, portanto pode ser que, caso tenhas mesmo interesse nas outras áreas, te tenhas que sujeitar a passar um tempo em Comunitária enquanto não consegues aceder ao que realmente te interessa.

Como pessoa que foi para Farmácia com zero interesse em atendimento ao público, após ter feito estágio em Comunitária posso dizer que não é assim tão mau (com exceção de certos casos), ainda não é o que me interessa mais mas não é mau.
Desde já muito obrigada pela resposta!

Sei que não conseguirei fugir completamente à farmácia comunitária, mas também é importante experimentarmos situações que nos tirem da nossa área de conforto não é mesmo... Embora as saídas que mais me interessam (farmácia hospitalar ou análises clínicas) possam requerer mais esforço para serem alcançadas, se precisar de me manter numa farmácia comunitária até conseguir o que realmente gosto assim o farei.

Nunca direi nunca à farmácia comunitária, quem sabe até poderei vir a gostar... Só gostava de entrar em MICF com menos dúvidas acerca do que me pode oferecer ou não e esta resposta ajudou. Obrigada!