Ciências Farmacêuticas vs Farmácia Biomédica vs Farmácia

sheepy

Membro Dux
Colaborador Editorial
Matrícula
20 Novembro 2014
Mensagens
918
Curso
Medicina
Instituição
FMUP
Farmacia é um curso com muita quimica? E a quimica é identica a do secundario?

Os tecnicos de farmacia sao assim tao desvalorizados perante farmaceuticos? Mesmo que tenham um mestrado?

Tirando o curso de farmacia posso seguir um mestrado na area da concessao de cosmeticos e afins?
Eu não tirei Farmácia, tirei Ciências Farmacêuticas, mas cá vai:

É bom que Farmácia tenha alguma química e que esta não seja igual à do Secundário. Senão não valia a pena ir para a faculdade. Sugiro que pesquisas pelo plano de estudos de Farmácia e tira as tuas conclusões. Vais ver várias cadeiras de encher chouriços mas isso é como em qualquer curso.

Os técnicos não são valorizados nem desvalorizados, têm é funções diferentes. Esta diferença nota-se mais em áreas como a farmácia hospitalar e indústria, e menos na farmácia comunitária. Em hospitalar e em comunitária podes até ter um doutoramento, mas as funções e categorias profissionais estão bem definidas e não vais fazer o trabalho (no caso de hospitalar) ou ser paga (no caso de comunitária) como um farmacêutico por teres mais do que a habilitação profissional mínima exigida.
Note-se contudo que os técnicos de farmácia têm regalias, normalmente, que os farmacêuticos não têm nos seus contratos, em relação à remuneração de horas extraordinárias, por exemplo, mas isso é pq os TDT têm mecanismos como sindicatos e afins mais fortes que os farmacêuticos que são TSS.

O que entendes por área de concessão de cosméticos? Para fazeres investigação na dermocosmética eu não iria para Farmácia mas sim para Ciências Farmacêuticas, e para áreas que não a investigação, por exemplo para seres representante de uma marca ou assim, podes tirar pós-graduações ou fazer outras coisas que não envolvem tirar nenhum mestrado. Mas não estou mesmo a perceber no que queres trabalhar.
 
  • Like
Reactions: Peter

Ms. Angie

Membro Veterano
Matrícula
1 Abril 2016
Mensagens
345
Curso
Engenharia Química
Instituição
FEUP
Olá @sheepy :) Vejo que estás bastante informada em relação a CF. O que podes dizer relativamente à renumeração de um farmacêutico?
 

sheepy

Membro Dux
Colaborador Editorial
Matrícula
20 Novembro 2014
Mensagens
918
Curso
Medicina
Instituição
FMUP
Olá @sheepy :) Vejo que estás bastante informada em relação a CF. O que podes dizer relativamente à renumeração de um farmacêutico?
Em comunitária é pouco (do ordenado mínimo nacional para cima, existe uma tabela que podes pesquisar na net para ver mas não é obrigatório segui-la), em outras áreas como indústria é um bocado melhor, em hospitalar no público recebes como funcionário público e esses valores tb estão disponíveis online se pesquisares (e normalmente ganhas mais do que em comunitária, isto actualmente - mas tb boa sorte a entrares para hospitalar). Não esperes ganhar muito dinheiro nem mais do que €1000 (principalmente em primeiro emprego, e estou a ser optimista) porque são poucos os que recebem dessa forma.
 

MS1994

Membro
Matrícula
20 Julho 2016
Mensagens
28
Em comunitária é pouco (do ordenado mínimo nacional para cima, existe uma tabela que podes pesquisar na net para ver mas não é obrigatório segui-la), em outras áreas como indústria é um bocado melhor, em hospitalar no público recebes como funcionário público e esses valores tb estão disponíveis online se pesquisares (e normalmente ganhas mais do que em comunitária, isto actualmente - mas tb boa sorte a entrares para hospitalar). Não esperes ganhar muito dinheiro nem mais do que €1000 (principalmente em primeiro emprego, e estou a ser optimista) porque são poucos os que recebem dessa forma.
E tens alguma ideia em relação a indústria? Tipo, marketing e comercial, quanto é que se ganha?
 

Moncler

Membro Caloiro
Matrícula
10 Setembro 2016
Mensagens
8
E tens alguma ideia em relação a indústria? Tipo, marketing e comercial, quanto é que se ganha?
Para essas áreas não entra qualquer pessoa. Tens de lamber botas desde o 1.º ano na associação de estudantes para que sejas apresentado aos "padrinhos" certos logo desde cedo e começares a mover-te na Associação Nacional das Farmácias e na Ordem dos Farmacêuticos e por aí fora. Não sei quanto se ganha mas certamente ganha-se melhor do que a média em farmácia comunitária que realmente está algures entre o ordenado mínimo de 530EUR e não mais de 1000EUR no máximo (e esse máximo é para uma pequena percentagem).
 

Di0g0 Simões

Membro Caloiro
Matrícula
28 Julho 2016
Mensagens
9
Os valores rondam assim valores estao baixos? Quais sao as principais saidas para quem sai do curso de Farmacia? E de Ciencias Farmaceuticas?
 

Gina

Membro
Matrícula
11 Julho 2015
Mensagens
39
Olá!
Alguém sabe se é possível fazer licenciatura em Farmácia ou Farmácia Biomédica e depois candidatar-se ao mestrado em Ciências Farmacêuticas, para mais tarde se obter o estatuto de farmacêutico?
Obrigada desde já pela atenção :)
 

Snarky_Puppy

Membro Veterano
Matrícula
29 Junho 2015
Mensagens
270
Curso
Ciências Biomédicas
Instituição
Universidade de Aveiro
Olá!
Alguém sabe se é possível fazer licenciatura em Farmácia ou Farmácia Biomédica e depois candidatar-se ao mestrado em Ciências Farmacêuticas, para mais tarde se obter o estatuto de farmacêutico?
Obrigada desde já pela atenção :)
Não, podes ter equivalências mas em cursos de mestrado integrado não podes aceder diretamente ao mestrado com outra licenciatura.
 
  • Like
Reactions: Gina

SmartPill

Membro Veterano
Matrícula
15 Fevereiro 2017
Mensagens
241
Curso
MICF + Mestrado Integrado em Medicina
Instituição
NOVA Medical School
Sinceramente, respondendo a vários posts:

- Ciências Farmacêuticas: daquilo que já vi e ouvi, posso dizer que o ordenado real, nomeadamente o associado a iniciantes pode oscilar entre o ordenado mínimo (sim!) a 1000 brutos, com possibilidade de progressão, dependendo da experiência e carreira farmacêutica.
--> Investigação? Um mundo de possibilidades de contactar com a investigação durante o curso, mas um número muito reduzido de oportunidades reais para viver de investigação à posteriori. Desculpem... A investigação é transversal a todos os cursos, se escolhem um curso pensem nas restantes saídas e factor empregabilidade, não apenas no objectivo de investigar.

- Farmácia: desconheço as condições reais do mercado de trabalho para os tdt, mas o que está tabelado para os técnicos de farmácia é inferior a que está tabelado para farmacêuticos - penso que com limitada possibilidade de progressão.

Entre ciências farmacêuticas e farmácia, pessoalmente acho preferível estudar ciências farmacêuticas, pelas possibilidades de progressão (é só mais um ano) e diversidade de saídas profissionais.
 

Alice21516

Membro Caloiro
Matrícula
12 Março 2019
Mensagens
7
Os cursos têm algumas cadeiras em comuns, mas Farmácia Biomédica é mais limitado em termos de saídas profissionais e mesmo em termos de estágios, erasmus... Ciências Farmacêuticas é mestrado integrado são 5 anos, os primeiros dois anos são disciplinas gerais como quimicas, biologia, matemática, anatomia, bioquimica... só a partir do 3ºano é que se começam a ter disciplinas mais relacionadas com o curso, no fim estás habilitada a ir para mil áreas, farmácias, hospitais, industria, análises, distribuição... (apesar de em portugal estar a ficar dificil arranjar emprego, ainda vai aparecendo qqr coisa). Farmácia Biomédica são só 3 anos, é um curso que só existe na uc e pelo que me parece só com a licenciatura não vais a nenhum lado, tens de tirar um mestrado em qqr coisa, em termos de saídas está mais relacionado com investigação e ensaios clinicos (industria), muita gente que entra neste curso acaba por mudar para CF no fim do primeiro ano ou até mesmo qd acaba a licenciatura. Depende do que queres fazer e quais é que são as tuas ambições no futuro, mas sem dúvida que CF é um excelente curso.
Mensagem fundida automaticamente:

Os cursos têm algumas cadeiras em comuns, mas Farmácia Biomédica é mais limitado em termos de saídas profissionais e mesmo em termos de estágios, erasmus... Ciências Farmacêuticas é mestrado integrado são 5 anos, os primeiros dois anos são disciplinas gerais como quimicas, biologia, matemática, anatomia, bioquimica... só a partir do 3ºano é que se começam a ter disciplinas mais relacionadas com o curso, no fim estás habilitada a ir para mil áreas, farmácias, hospitais, industria, análises, distribuição... (apesar de em portugal estar a ficar dificil arranjar emprego, ainda vai aparecendo qqr coisa). Farmácia Biomédica são só 3 anos, é um curso que só existe na uc e pelo que me parece só com a licenciatura não vais a nenhum lado, tens de tirar um mestrado em qqr coisa, em termos de saídas está mais relacionado com investigação e ensaios clinicos (industria), muita gente que entra neste curso acaba por mudar para CF no fim do primeiro ano ou até mesmo qd acaba a licenciatura. Depende do que queres fazer e quais é que são as tuas ambições no futuro, mas sem dúvida que CF é um excelente curso.
Olá! Eu gostava de saber se é possível entrar em farmácia biomedica e no ano seguinte mudar para ciências farmacêuticas ? E se é possível mudar depois comeca se do zero ou ja fico com o 1 ano de cf feito por causa de farmácia biomedica?
Mensagem fundida automaticamente:

Ola! Estou no 12 ano e queria saber qual é a diferença entre o curso Farmácia e o curso ciências farmacêuticas ! As saidas sao as mesmas?
 

Emptyrooms

Membro
Matrícula
4 Outubro 2018
Mensagens
70
Olá!

Algumas saídas são coincidentes (farmácia hospitalar, farmácia comunitária); outras nem por isso (análises clínicas).

Apesar de ambos os cursos permitirem trabalhar, por exemplo, em comunitária e hospitalar, as funções que cada um desses profissionais desempenha podem não ser as mesmas, sendo que os farmacêuticos tendem a assumir funções de maior responsabilidade e isto é bem visível em contexto hospitalar.

Em farmácia comunitária, excluindo a direcção técnica que apenas pode ser assumida por farmacêuticos, não há grandes diferenças. Há funções mais associadas aos técnicos de farmácia (entrada de encomendas) e outras aos farmacêuticos (controlo de psicotrópicos, conferência de receituário, registos, tarefas de back office essencialmente). Ambos fazem aconselhamento ao doente/utente. O resto depende da decisão da direcção técnica. Algumas farmácia estipulam que os manipulados ou certos serviços apenas possam ser preparados/prestados por farmacêuticos; noutras é indiferente.
Os técnicos de farmácia podem ser DT em estabelecimentos de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica.

Em farmácia hospitalar o caso muda de figura. De uma forma geral, são os farmacêuticos que fazem a gestão do medicamento, que validam a prescrição médica, elaboram as fichas de produção/rótulos, fazem as visitas aos serviços, trabalham no centro de informação ao medicamento (esclarecimento de dúvidas, compilam informação para justificar ou não a aquisição de um medicamento de autorização excepcional...) e farmacovigilância; estão envolvidos no circuito do medicamento experimental (recepção, armazenamento, dispensa, registos), elaboram normas e procedimentos, controlam indicadores e gerem registos, registos e mais registos.
Os técnicos de farmácia preparam a medicação, após validação farmacêutica, através dos sistemas automatizados (KARDEX/cassetes-preparação individualizada) ou o velho carrinho. Repõem PYXIS. Preparam manipulados estéreis e não estéreis (formulações estéreis -Anticorpos, bolsas, cito, colírios- requerem a presença de dois operadores na câmara de fluxo laminar, sendo que o que supervisiona é obrigatoriamente farmacêutico). Fazem reembalagem, gerem o sector de recepção e armazenamento.

Estas diferenças são justificadas pelo facto a estruturação destes dois cursos ser diferente. Os dois primeiros anos de ciências farmacêuticas são gerais, conferindo, em princípio, uma melhor preparação teórica. Aprende-se um pouco sobre anatomia, fisiologia (muito importante!), patologia e as bases de química (a orgânica é essencial para relações estrutura-actividade, produção e farmacocinética clínica), matemática (cinética química, tecnologia de enzimas, RMN, muita aplicação em investigação) e física (mecânica de fluídos-produção). Só a partir do 3ºano é que surgem, normalmente, as cadeiras específicas de farmácia.
Em contrapartida, o curso de farmácia é muito mais prático e por isso mesmo os farmacêuticos tendem a ser relegados para supervisão. Verdade seja dita, alguns deles nunca tocaram numa CFLV ao longo do MICF. Eu tive a sorte de trabalhar numa apenas porque estive em investigação. É incongruente? Pois...
 

Alice21516

Membro Caloiro
Matrícula
12 Março 2019
Mensagens
7
Olá!

Algumas saídas são coincidentes (farmácia hospitalar, farmácia comunitária); outras nem por isso (análises clínicas).

Apesar de ambos os cursos permitirem trabalhar, por exemplo, em comunitária e hospitalar, as funções que cada um desses profissionais desempenha podem não ser as mesmas, sendo que os farmacêuticos tendem a assumir funções de maior responsabilidade e isto é bem visível em contexto hospitalar.

Em farmácia comunitária, excluindo a direcção técnica que apenas pode ser assumida por farmacêuticos, não há grandes diferenças. Há funções mais associadas aos técnicos de farmácia (entrada de encomendas) e outras aos farmacêuticos (controlo de psicotrópicos, conferência de receituário, registos, tarefas de back office essencialmente). Ambos fazem aconselhamento ao doente/utente. O resto depende da decisão da direcção técnica. Algumas farmácia estipulam que os manipulados ou certos serviços apenas possam ser preparados/prestados por farmacêuticos; noutras é indiferente.
Os técnicos de farmácia podem ser DT em estabelecimentos de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica.

Em farmácia hospitalar o caso muda de figura. De uma forma geral, são os farmacêuticos que fazem a gestão do medicamento, que validam a prescrição médica, elaboram as fichas de produção/rótulos, fazem as visitas aos serviços, trabalham no centro de informação ao medicamento (esclarecimento de dúvidas, compilam informação para justificar ou não a aquisição de um medicamento de autorização excepcional...) e farmacovigilância; estão envolvidos no circuito do medicamento experimental (recepção, armazenamento, dispensa, registos), elaboram normas e procedimentos, controlam indicadores e gerem registos, registos e mais registos.
Os técnicos de farmácia preparam a medicação, após validação farmacêutica, através dos sistemas automatizados (KARDEX/cassetes-preparação individualizada) ou o velho carrinho. Repõem PYXIS. Preparam manipulados estéreis e não estéreis (formulações estéreis -Anticorpos, bolsas, cito, colírios- requerem a presença de dois operadores na câmara de fluxo laminar, sendo que o que supervisiona é obrigatoriamente farmacêutico). Fazem reembalagem, gerem o sector de recepção e armazenamento.

Estas diferenças são justificadas pelo facto a estruturação destes dois cursos ser diferente. Os dois primeiros anos de ciências farmacêuticas são gerais, conferindo, em princípio, uma melhor preparação teórica. Aprende-se um pouco sobre anatomia, fisiologia (muito importante!), patologia e as bases de química (a orgânica é essencial para relações estrutura-actividade, produção e farmacocinética clínica), matemática (cinética química, tecnologia de enzimas, RMN, muita aplicação em investigação) e física (mecânica de fluídos-produção). Só a partir do 3ºano é que surgem, normalmente, as cadeiras específicas de farmácia.
Em contrapartida, o curso de farmácia é muito mais prático e por isso mesmo os farmacêuticos tendem a ser relegados para supervisão. Verdade seja dita, alguns deles nunca tocaram numa CFLV ao longo do MICF. Eu tive a sorte de trabalhar numa apenas porque estive em investigação. É incongruente? Pois...
Mensagem fundida automaticamente:

Obrigado pela resposta! Foi muito esclarecedor! Agora só resta escolher
Mensagem fundida automaticamente:

Olá! Alguém sabe se é possível mudar de ciências bioanaliticas para ciências farmacêuticas na ffuc no 1 ano?