Combater a procrastinação, ansiedade, nervosismo e frustração antes e depois dos testes

floater3

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
15 Julho 2018
Mensagens
1,265
Curso
Eng. Informática e Computação
Instituição
FEUP
Olá a todos,

Antes de mais, leiam com calma, pois segue-se um testemunho relativamente grande. No entanto, sinto a necessidade de desabafar com alguém.

Sou um estudante do 10º ano e estou a frequentar o curso de Ciências e Tecnologias. Antes de mais, acho que é importante contar-vos um pouco do meu historial a nível "académico" para ficarem contextualizados acerca do meu problema. Sempre tive boas notas desde o 1º ano de escolaridade, mesmo ainda que nessa altura nem sequer soubesse para que raio serviam aquelas atribuições xD Enfim... As minhas notas sempre foram bastante boas, à exceção da nota de Educação Física, que sempre foi a minha nota mais baixa, embora também nunca tenha sido uma autêntica desgraça.

Aquando da matrícula, tive de optar por uma área para seguir no ensino secundário. Não hesitei já que tenho objetivos muito bem programados desde há muito tempo atrás e trabalho afincadamente para os conseguir concretizar. Pretendo seguir - mais tarde - Engenharia Informática. Aparentemente não parece nada de mais quando falamos de forma generalizada, mas o meu grande objetivo é seguir esta área na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) onde a média de ingressa é bastante elevada. Mas enfim... sem quaisquer dúvidas, escolhi Ciências e Tecnologias, uma área pela qual nutro um gosto muito especial! Sempre me despertou curiosidade.

O meu 10º ano, ainda que com algum nervosismo, começou muito bem. À exceção de Educação Física (tirei um 14, a minha nota mais baixa), acabei o período com notas entre 17 e 19 às restantes disciplinas. Senti-me super realizado ainda que durante a altura dos testes andasse meio stressado e com muito medo.


O 2º período começou (ainda não vai há muito tempo) e sinto-me muito inseguro. Pensando bem, nem é propriamente insegurança. Sinto medo! Medo de baixar a minha média porque parece que por ter tido excelentes notas, todos exigem tudo de mim (colegas, professores... quer seja para começar a apresentar trabalhos, para explicar as coisas nas aulas quando ninguém tem vontade de o fazer) e para além disso, os professores colocam uma imensa pressão em mim. Erro uma questão durante a aula, parece que o mundo desaba pelo facto de ter errado. Sinto-me mal com isso.

Talvez por isso, tenho-me começado a sentir muito atarefado, ansioso, nervoso e frustrado também quando erro. Acho que eu mesmo estou a exigir imenso de mim. Um teste está próximo, e involuntariamente começo a procrastinar, a ficar com frio, nervoso, a verificar se toda a matéria me passou pelos olhos... Saio do teste e vou logo tentar descobrir as respostas às perguntas. Fico orgulhoso quando acerto. Mas quando vejo que errei sinto-me fraco. Sinto que de facto a pergunta era demasiado simples para eu ter errado. Ou seja, o que sucede? Nervos e mais nervos até finalmente receber o teste. É como me encontro agora após concluir que a minha argumentação no teste de filosofia não parece nada convincente. Para além disso, o meu principal objetivo surge aqui para me enervar ainda mais. Vejo que desci num teste e penso na minha média a descer. Penso nos meus objetivos a irem por água abaixo e receio não conseguir...

Imagino também na possibilidade de ficar doente e não poder ir às aulas e assim perdir kilos e kilos de matéria, arriscando o meu sucesso escolar. Tenho medo que situações dessas aconteçam. Numa aula perde-se imensa matéria. E cada centésima conta...

Parece que afinal, ser um bom aluno nem sempre é bom. Acredito que a pressão possa ser bem maior em alunos com notas mais altas, devido ao medo de desiludir. Até mesmo o medo de desiludir os meus professores! Eu sinto esse medo.

Talvez seja preciso tirar mais tempo para mim. Para me divertir. Mas não consigo. Levanto-me todos os dias às 6h:30m e chego a casa por volta das 19h. Tenho de me deitar cedo para conseguir acordar no dia seguinte. Assim, tenho de aproveitar o pouco tempo que tenho para estudar a sério e fico sem tempo para o resto. Se eu abdicar deste tempo, não terei possibilidades de estudar noutra altura já que no fim-de-semana também costumo ajudar nas tarefas cá de casa e sinto também a necessidade de dormir um sono mais completo e despreocupado dada a pressão semanal.

Estou muito desesperado com esta situação. Sinto-me mal comigo mesmo em stressar tanto e em ser preocupado. Os meus colegas já não me suportam xD Entende-se... Mas é muito complicado para mim gerir toda esta situação. Sim, eu sei que tenho imenso tempo para melhorar no caso de um teste correr mal. Mas por exemplo, se descer para um 13 ou 14 neste teste de Filosofia, parece-me muito difícil conseguir reaver o 19 que tive no 1º periodo. E faz toda a diferença ter um 17 ou 18, ou um 19...

Estarei a entrar em paranóia?! Agradeço que me ajudem com os vossos relatos nem que sejam só uma forma de inspirar. Já ajuda. No entanto, o que mais pretendo são conselhos para controlar esta ansiedade e desespero.

Obrigado a todos! Tenham um bom ano escolar. :)
 

brod56

Membro
Matrícula
4 Abril 2017
Mensagens
99
Curso
Eng. Informática
Instituição
FEUP
Olá! Estás, pois claro, no 10º ano, o ano das frustrações de todos os alunos. A carga horária aperta, a pressão aumenta, a responsabilidade é elevada... Algo por que todos já passamos.
É absolutamente normal, e dependendo, claro, da tua personalidade, mais tarde ou mais cedo vais estabilizar, relaxar e focar nos teus objetivos, sem stress e confiante.
Sem puxar a brasa à minha sardinha, recomendo que leias o meu primeiro post neste fórum, há cerca de 2 anos, quando passei por uma situação idêntica.