Como é que eu posso aumentar o meu currículo?

voidlessmind

The Real Simp da Uniarea
Matrícula
6 Junho 2019
Mensagens
3,447
Curso
Ciência Política
De momento estou a fazer um gap year, mas pretendo candidatar-me à universidade este ano novamente. Desta vez estou já a pensar bastante no futuro, e o que hei de fazer enquanto estiver na universidade de maneira a garantir mais oportunidades para mim mesmo. Pelo que ouvi, uma das melhores maneiras de preencher um currículo é através do voluntariado. Contudo, eu tenho receio que eu não ia estar genuinamente investido nesse trabalho voluntário. Sinto que só estaria lá para acrescentar "pontinhos" no meu currículo, e a ideia dessa possibilidade deixa-me doente.
Qual dica ou conselho é bem vindo!
 
  • Like
Reactions: ~tahani~
De momento estou a fazer um gap year, mas pretendo candidatar-me à universidade este ano novamente. Desta vez estou já a pensar bastante no futuro, e o que hei de fazer enquanto estiver na universidade de maneira a garantir mais oportunidades para mim mesmo. Pelo que ouvi, uma das melhores maneiras de preencher um currículo é através do voluntariado. Contudo, eu tenho receio que eu não ia estar genuinamente investido nesse trabalho voluntário. Sinto que só estaria lá para acrescentar "pontinhos" no meu currículo, e a ideia dessa possibilidade deixa-me doente.
Qual dica ou conselho é bem vindo!
Hallo!

Então, não sei se é do teu interesse, mas podes pesquisar por cursos online - há vários cursos gratuitos também - e que podes fazer para aumentar os teus conhecimentos e capacidades. Podes também procurar investir na aprendizagem de uma língua estrangeira, por exemplo. É uma questão de veres os teus interesses e aquilo que mais te pode acrescentar dentro disso mesmo.
 
  • Like
Reactions: voidlessmind
Qualquer posição na associação dos estudantes. As empresas vão adorar e achar que és super dinâmico, proativo, pro em networking, ótimo em multitasking, e essas palavras e conceitos lindos todos que as empresas e os RH adoram esbanjar. Vale mais do que qualquer curso extra que possas fazer...
 
De momento estou a fazer um gap year, mas pretendo candidatar-me à universidade este ano novamente. Desta vez estou já a pensar bastante no futuro, e o que hei de fazer enquanto estiver na universidade de maneira a garantir mais oportunidades para mim mesmo. Pelo que ouvi, uma das melhores maneiras de preencher um currículo é através do voluntariado. Contudo, eu tenho receio que eu não ia estar genuinamente investido nesse trabalho voluntário. Sinto que só estaria lá para acrescentar "pontinhos" no meu currículo, e a ideia dessa possibilidade deixa-me doente.
Qual dica ou conselho é bem vindo!
É difícil que experiências em voluntariado ou AE's ou o que seja te "garantam" mais oportunidades. Dependerá muito do tipo de oportunidades que procuras e de que área estamos a falar. Acho que não tens que pressionar-te a ti mesmo logo para fazeres "algo" para "garantires oportunidades", é manteres-te interessado e procurares algo que aches que seria valorizado se apresentasses no teu CV. Conheceres os núcleos da tua instituição, o que faz a AE e voluntariado que poderias fazer mais ou menos relacionado com algo do teu interesse são um ponto de partida para escolheres onde investir o teu tempo.

Ressalvo mesmo que é uma generalização dizer-se que é crucial ter voluntariado ou X ou Y no CV, porque a verdade é que empresas e diferentes instituições podem olhar para coisas muito diferentes no CV. Portanto, a minha maior recomendação é que, sempre que te candidatas a algo (seja uma oportunidade de emprego, voluntariado, mestrado, o que seja), deves procurar conhecer bem aquele organismo. Muitas vezes, pedem no CV só as experiências relevantes para aquele cargo ou para efeitos daquela candidatura. Nesse sentido, não valerá a pena teres um CV com 4, 5 e 6 páginas, em que a maior parte das experiências são de coisas pouco reveladoras do teu perfil. No Núcleo de Orientação de Carreira, a coordenadora do núcleo disse que o ideal seriam sempre as 2 páginas (e já ouvi mais gente a referir isto). Ainda por cima, normalmente o CV vem com um espaço ou deve ter um pequenino espaço de apresentação, em que podes sempre referenciar genericamente "Aluno do 1º ano de X, com experiência em voluntariado em Y, à procura de uma oportunidade na área Z".

Vai depender muito das oportunidades que procuras, mas não deves partir do princípio que se não fizeres muita coisa, vais realmente ficar para trás. Conheço muita gente em AE's que não conseguiram realmente oportunidades diferentes a que outros não tiveram acesso, conheço pessoas a fazer voluntariado que também não conseguiram destacar-se face a outros porque a ideia de te manteres activo é mostrares que tomas iniciativa, mas essas iniciativas podem ser poucas e boas o suficiente. Dá tempo ao tempo e procura aproveitar as aprendizagens que possas fazer, conforme vás ganhando interesses, até porque muitas vezes em contexto de entrevista, vão fazer-te perguntas sobre isso 🤗
 
De momento estou a fazer um gap year, mas pretendo candidatar-me à universidade este ano novamente. Desta vez estou já a pensar bastante no futuro, e o que hei de fazer enquanto estiver na universidade de maneira a garantir mais oportunidades para mim mesmo. Pelo que ouvi, uma das melhores maneiras de preencher um currículo é através do voluntariado. Contudo, eu tenho receio que eu não ia estar genuinamente investido nesse trabalho voluntário. Sinto que só estaria lá para acrescentar "pontinhos" no meu currículo, e a ideia dessa possibilidade deixa-me doente.
Qual dica ou conselho é bem vindo!
Olá, estou a pensar fazer um gap year. Estou no 12ano e estou mentalmente cansado. Não sinto que seria a melhor opção entrar na faculdade cansado, pois não iria tirar maior proveito e a tendência é piorar. Visto que fizeste um gap year, consegues-me aconselhar se vale a pena? De que forma se passa o tempo e se aproveita da melhor forma?
 
Olá, estou a pensar fazer um gap year. Estou no 12ano e estou mentalmente cansado. Não sinto que seria a melhor opção entrar na faculdade cansado, pois não iria tirar maior proveito e a tendência é piorar. Visto que fizeste um gap year, consegues-me aconselhar se vale a pena? De que forma se passa o tempo e se aproveita da melhor forma?

Concordo. Bem, não sei se há a opção de não fazer exames este ano, mas casa haja, podias não fazer e fazê-los apenas no seguinte ano. Assim, estudas à tua maneira e vais preparado de uma melhor maneira! Eu acho que vale a pena. Não é preciso ser um ano em que só "cresces" e que tens que usufruir o tempo da melhor maneira. Há uma certa "pressão" para que os gap years sejam épocas de grande crescimento pessoal, mas eu não acho que precisam de ser. Descansar e relaxar já é bom o suficiente. Descobrires novos hobbies, envolveres-te em projetos pessoais ou com outras pessoas, tentares descobrir o que queres fazer da vida, caso não saibas. Já agora, mesmo que os exames sejam obrigatórios fazer este ano, sempre podes os repetir de qualquer forma!
 
Já agora, mesmo que os exames sejam obrigatórios fazer este ano, sempre podes os repetir de qualquer forma!
Não são obrigatórios, mas aproveito para fazer a minha recomendação ao @Marcelo Gomes: sei que estás mentalmente cansado, mas experimenta ir aos exames nacionais de 2021. Vou tentar explicar-te porquê:

1) Os exames nacionais este ano não te baixam qualquer classificação este ano, logo, não perdes nada em inscreveres-te e em ires aos exames que achas que utilizarias como prova de ingresso (se ainda estás muito indeciso, tenta escolher os exames que normalmente abarcam mais cursos: por exemplo, Matemática ou Português).
2) Os exames nacionais este ano não são obrigatórios, logo, tens o poder de escolher literalmente a que exames queres ir e isso pode ser uma mais-valia.
3) Ires a exame dá-te uma experiência do exame, que poderá ser útil, mesmo que repitas exames em 2022. O facto de teres feito aquele exame nacional e no ano a seguir repetires é uma bagagem diferente de não ires este ano e para o ano fores fazer alguns exames pela primeira vez.
4) Além disso, as provas de ingresso têm a validade de 2 anos. Portanto, um exame de 2021, serve para concorrer em 2021, 2022 e 2023. Pode calhar teres uma muito boa classificação este ano, apesar do teu cansaço e assim ficas com esse exame para concorrer no próximo ano.
5) Se fores uma pessoa nervosa, há a probabilidade de, caso não faças exames este ano, para o ano, poderás sentir-te mais nervoso por ser a primeira vez que vais fazer o exame X ou Y.

Em suma, acho que é sensato ires pelo menos a um exame nacional, mais que não seja porque aumenta o teu número de oportunidades naquele exame, que poderás sempre repetir em 2022. Tenta aproveitar esta oportunidade como um "eu sei que não vou concorrer este ano, por isso, não tenho que me sentir tão nervoso, vou ao exame fazer o melhor que consiga e ter uma ideia como me safo". Este é o meu conselho sincero, mas se achares melhor não fazeres exames de todo, é uma opção tua e igualmente válida.

Boa sorte!
 
  • Like
Reactions: voidlessmind
Olá, estou a pensar fazer um gap year. Estou no 12ano e estou mentalmente cansado. Não sinto que seria a melhor opção entrar na faculdade cansado, pois não iria tirar maior proveito e a tendência é piorar. Visto que fizeste um gap year, consegues-me aconselhar se vale a pena? De que forma se passa o tempo e se aproveita da melhor forma?
Olá.
Eu também fiz um Gap Year, entretanto já estou há um ano e meio no Ensino Superior, e gostava também de te dar a minha perspetiva (tudo o que eu vou dizer, é a minha maneira de ver as coisas, não são factos).
Em relação a se vale a pena, sim, se podes e queres parar um ano, acho que possa valer a pena. Acho que acaba por ser uma decisão individual, refletida e pessoal.
Eu concordo com o que te disseram, de não ter de ser um ano altamente produtivo, mas aconselho a traçares alguns objetivos gerais para preencheres o teu ano. Não precisam de ser coisas muito específicas, nem tens obrigatoriamente de os realizar, o mais importante é não estares completamente "perdido" durante esse ano. Podem ser coisas simples, como arranjar um part-time, tirar um curso de línguas ou outro, fazer voluntariado, procurares, por tentativa e erro, um hobby, etc. O mais importante é sentires-te bem e aproveitares também o ano, se possível, para adquirires outros conhecimentos, seja profissionalmente ou sobre ti próprio. Além de te preparares para os exames, não estou a negligenciar essa parte 😅 .
Em relação à ultima parte, dou-te o meu exemplo. Eu vim para o Uniarea nesse ano, o que me ajudou a desenvolver o meu interesse sobre as questões burocráticas e políticas. E, além disso, fiz um curso de Inglês que me foi mesmo muito útil. O problema é que foram coisas que me apareceram, não estavam planeadas de início, o que tornou as coisas um pouco desmotivantes. Se eu tivesse delineado alguns objetivos inicias, podia não os ter completado, mas tinha-me ajudado a não estar tão desmotivado, até ter começado estas atividades. É essa a importância que eu dou aos objetivos.
Outra parte, que é importante referir e teres em conta, apesar de não teres perguntado diretamente, é a pressão social de ires diretamente para o Ensino Superior. Eu pessoalmente achei muito difícil explicar às pessoas o que estava a fazer, porque é uma coisa "diferente". Além disso, veres os teus colegas a irem para o Ensino Superior, com as respetivas histórias, novas amizades, inseridos num novo "mundo", etc, pode ser igualmente desmotivante.

Espero ter ajudado. Qualquer outra dúvida, estás à vontade☺.