Dúvida sobre as residências da próprias universidades

helena.martins

Membro Caloiro
Matrícula
26 Agosto 2021
Mensagens
8
Olá, obrigada desde de já pelas respostas.
Candidatei-me esse ano ao ensino superior e concorri a bolsa da DGES. Devido a minha situação financeira devo ser aluna bolseira e adorava saber como funcionam as residências estudantis. Pois além disso, irei ser aluna deslocada, sou açoriana.
A residência disponibiliza o que? O que preciso levar na mala para a residência?
Obrigada! 🥰
 
  • Like
Reactions: franciscalfmarques
D

Deleted member 154901

Guest
Olá, obrigada desde de já pelas respostas.
Candidatei-me esse ano ao ensino superior e concorri a bolsa da DGES. Devido a minha situação financeira devo ser aluna bolseira e adorava saber como funcionam as residências estudantis. Pois além disso, irei ser aluna deslocada, sou açoriana.
A residência disponibiliza o que? O que preciso levar na mala para a residência?
Obrigada! 🥰
Olá helena! :)
Estive alojada numa residência da Universidade de Aveiro e penso que poderei responder às tuas questões (embora as condições possam depender ligeiramente de universidade para universidade). Vou falar em específico da UA.

Existem quartos partilhados e não-partilhados (embora o nº de quartos partilhados seja muito inferior ao nº de quartos não-partilhados). Todos os anos, segundo o regulamento, são reservados cerca de 25% dos quartos disponíveis para os estudantes de 1ª matrícula, sendo o quarto atribuído aleatoriamente - não há forma de saber se será partilhado ou não e em qual das residências será (na UA existem várias residências). No entanto, a situação é diferente a partir do 2º ano: a não ser que se peça para mudar para uma residência em específico ou que haja algum problema com o quarto, mantemo-nos no mesmo quarto.
O pedido de alojamento tem que ser feito todos os anos (terás que desocupar sempre o quarto no final do ano, levando todas as tuas coisas), sendo que não é automaticamente garantido que se mantenha o quarto de ano para ano - no entanto, a probabilidade de não continuar a ter quarto é muito pequena se se for bolseiro. Existem duas fases para pedido de alojamento: a primeira é para quem já é estudante na UA e ocorre desde o final do 2º semestre até meados de agosto. A segunda coincide com o início do ano letivo - mais direcionada aos pedidos dos alunos de 1ª matrícula mas ainda acessível a estudantes sem alojamento na primeira fase. Relativamente a esta questão, os bolseiros têm prioridade no pedido de alojamento, sendo a dificuldade de deslocação também um fator decisivo. Alunos não-bolseiros podem ter direito a alojamento, mas ficam sujeitos à existência de vaga.
O pedido de alojamento é feito online, em formulário próprio disponibilizado pelos SASUA.

Relativamente ao funcionamento das residências, tens acesso a uma cozinha - a qual poderás ter de partilhar com cerca de 40 residentes (depende da residência - há residências com apenas 19 pessoas por bloco). Não costumava ser um problema, embora por vezes tivesse que esperar para usar o forno/microondas e por vezes estivesse muita gente na cozinha (no entanto, com a covid, passaram a limitar o nº de pessoas). Apenas costuma haver 1 frigorífico por bloco, pelo que é complicado conseguir espaço para guardar coisas, pois na maioria das vezes está a abarrotar. Além disso, há sempre o problema de poderem mudar as tuas coisas de sítio (e de, até, algumas das tuas coisas "desaparecerem"). Há também, por bloco, 1 arca frigorífica (ou 2, mas tenho ideia de que é apenas 1) que também costumava estar cheia - ao ponto de por vezes ficar aberta. As condições de higiene não costumam ser as melhores (embora tenham melhorado devido à covid-19, pois a limpeza passou a ser feita mais regularmente) - os fogões, chão, mesa, bancada, microondas e forno costumam estar sujos (com vestígios de comida, cabelos e, às vezes, até insetos mortos) e as bancadas com loiça alheia (muitas vezes por lavar). Não era suposto ser assim, visto que pelas regras, cada um teria que limpar o que sujasse - mas não há controlo, então ninguém sabe quem sujou o quê na maioria das vezes e fica assim, até os serviços de limpeza limparem (que costumava ser apenas 1x/semana, mas que durante o estado de emergência passou a ser com mais frequência... não sei como será no próximo ano). Tens também direito a um cacifo só para ti na cozinha, para guardares loiça/alimentos.
O wc é partilhado. No entanto, existe 1 wc para cada 2 quartos. Nunca tive problemas nesse sentido. Em termos de higiene, costumavam estar limpinhos. Tens também acesso no bloco a uma divisão com máquina de lavar (e de secar - depende da residência) e ferro de engomar.

Os quartos têm boas condições - aquecimento (embora só os liguem durante o tempo mais frio - e mesmo assim, nem sempre), lavatório e armário (depende das residências), guarda-roupa, secretária, estante, candeeiro... Dão roupa de cama e 2 toalhas (uma grande e outra pequena). Deixam trocar semanalmente alguma da roupa de cama (lençol, capa da almofada, resguardo do edredão) e as toalhas. Não gostam nada de trocar edredões/cobertura da cama/resguardo do colchão - a não ser excecionalmente e com justificação plausível (o que me parece um pouco anti-higiénico, e até prejudicial à saúde - principalmente para quem for alérgico a ácaros).

Há também acesso a uma sala de estudo - a qual poderá ser no interior ou no exterior da residência (depende da residência).

Cada bloco costuma ter uma comissão de residentes, a qual é eleita pelos residentes no início de cada ano. Costuma haver também um meio de comunicação entre os residentes/comissão - grupo no facebook, whatsapp, messenger - para marcar reuniões, convívios e para possíveis avisos. Além disso, costuma haver uma grande diversidade cultural nas residências - o que poderá ser interessante, caso estejas disposta a ter contacto com diferentes culturas.

Dependerá muito de cada um, mas para mim, um dos maiores problemas (para além da questão da higiene e do frigorífico/arca) foi o barulho. Eu estava num quarto voltado para uma estrada nacional, pelo que ouvia carros a passarem toda a noite. Além disso, ouvia-se portas a bater até às tantas da manhã, cadeiras a arrastar, pessoas a rirem e a falarem alto nos corredores e convívios até tarde - isto, em tempo de aulas.

Isto é apenas a minha visão de como foi estar numa residência - não significa que corresponda à realidade em todos os locais/residências, nem significa que outra pessoa que tenha vivido nas mesmas condições que eu tenha a mesma opinião/veja as coisas da mesma forma. Não posso dizer que gostei de lá estar - estive apenas por necessidade. Mas também não foi mau. Dependerá muito de cada um e da forma como cada um vivencia as coisas.

Independentemente do local para onde vás, espero que tudo corra bem e que seja uma boa experiência! ☺️
 
Editado por um moderador:

helena.martins

Membro Caloiro
Matrícula
26 Agosto 2021
Mensagens
8
Olá helena! :)
Estive alojada numa residência da Universidade de Aveiro e penso que poderei responder às tuas questões (embora as condições possam depender ligeiramente de universidade para universidade). Vou falar em específico da UA.

Existem quartos partilhados e não-partilhados (embora o nº de quartos partilhados seja muito inferior ao nº de quartos não-partilhados). Todos os anos, segundo o regulamento, são reservados cerca de 25% dos quartos disponíveis para os estudantes de 1ª matrícula, sendo o quarto atribuído aleatoriamente - não há forma de saber se será partilhado ou não e em qual das residências será (na UA existem várias residências). No entanto, a situação é diferente a partir do 2º ano: a não ser que se peça para mudar para uma residência em específico ou que haja algum problema com o quarto, mantemo-nos no mesmo quarto.
O pedido de alojamento tem que ser feito todos os anos (terás que desocupar sempre o quarto no final do ano, levando todas as tuas coisas), sendo que não é automaticamente garantido que se mantenha o quarto de ano para ano - no entanto, a probabilidade de não continuar a ter quarto é muito pequena se se for bolseiro. Existem duas fases para pedido de alojamento: a primeira é para quem já é estudante na UA e ocorre desde o final do 2º semestre até meados de agosto. A segunda coincide com o início do ano letivo - mais direcionada aos pedidos dos alunos de 1ª matrícula mas ainda acessível a estudantes sem alojamento na primeira fase. Relativamente a esta questão, os bolseiros têm prioridade no pedido de alojamento, sendo a dificuldade de deslocação também um fator decisivo. Alunos não-bolseiros podem ter direito a alojamento, mas ficam sujeitos à existência de vaga.
O pedido de alojamento é feito online, em formulário próprio disponibilizado pelos SASUA.

Relativamente ao funcionamento das residências, tens acesso a uma cozinha - a qual poderás ter de partilhar com cerca de 40 residentes (depende da residência - há residências com apenas 19 pessoas por bloco). Não costumava ser um problema, embora por vezes tivesse que esperar para usar o forno/microondas e por vezes estivesse muita gente na cozinha (no entanto, com a covid, passaram a limitar o nº de pessoas). Apenas costuma haver 1 frigorífico por bloco, pelo que é complicado conseguir espaço para guardar coisas, pois na maioria das vezes está a abarrotar. Além disso, há sempre o problema de poderem mudar as tuas coisas de sítio (e de, até, algumas das tuas coisas "desaparecerem"). Há também, por bloco, 1 arca frigorífica (ou 2, mas tenho ideia de que é apenas 1) que também costumava estar cheia - ao ponto de por vezes ficar aberta. As condições de higiene não costumam ser as melhores (embora tenham melhorado devido à covid-19, pois a limpeza passou a ser feita mais regularmente) - os fogões, chão, mesa, bancada, microondas e forno costumam estar sujos (com vestígios de comida, cabelos e, às vezes, até insetos mortos) e as bancadas com loiça alheia (muitas vezes por lavar). Não era suposto ser assim, visto que pelas regras, cada um teria que limpar o que sujasse - mas não há controlo, então ninguém sabe quem sujou o quê na maioria das vezes e fica assim, até os serviços de limpeza limparem (que costumava ser apenas 1x/semana, mas que durante o estado de emergência passou a ser com mais frequência... não sei como será no próximo ano). Tens também direito a um cacifo só para ti na cozinha, para guardares loiça/alimentos.
O wc é partilhado. No entanto, existe 1 wc para cada 2 quartos. Nunca tive problemas nesse sentido. Em termos de higiene, costumavam estar limpinhos. Tens também acesso no bloco a uma divisão com máquina de lavar (e de secar - depende da residência) e ferro de engomar.

Os quartos têm boas condições - aquecimento (embora só os liguem durante o tempo mais frio - e mesmo assim, nem sempre), lavatório e armário (depende das residências), guarda-roupa, secretária, estante, candeeiro... Dão roupa de cama e 2 toalhas (uma grande e outra pequena). Deixam trocar semanalmente alguma da roupa de cama (lençol, capa da almofada, resguardo do edredão) e as toalhas. Não gostam nada de trocar edredões/cobertura da cama/resguardo do colchão - a não ser excecionalmente e com justificação plausível (o que me parece um pouco anti-higiénico, e até prejudicial à saúde - principalmente para quem for alérgico a ácaros).

Há também acesso a uma sala de estudo - a qual poderá ser no interior ou no exterior da residência (depende da residência).

Cada bloco costuma ter uma comissão de residentes, a qual é eleita pelos residentes no início de cada ano. Costuma haver também um meio de comunicação entre os residentes/comissão - grupo no facebook, whatsapp, messenger - para marcar reuniões, convívios e para possíveis avisos. Além disso, costuma haver uma grande diversidade cultural nas residências - o que poderá ser interessante, caso estejas disposta a ter contacto com diferentes culturas.

Dependerá muito de cada um, mas para mim, um dos maiores problemas (para além da questão da higiene e do frigorífico/arca) foi o barulho. Eu estava num quarto voltado para uma estrada nacional, pelo que ouvia carros a passarem toda a noite. Além disso, ouvia-se portas a bater até às tantas da manhã, cadeiras a arrastar, pessoas a rirem e a falarem alto nos corredores e convívios até tarde - isto, em tempo de aulas.

Isto é apenas a minha visão de como foi estar numa residência - não significa que corresponda à realidade em todos os locais/residências, nem significa que outra pessoa que tenha vivido nas mesmas condições que eu tenha a mesma opinião/veja as coisas da mesma forma. Não posso dizer que gostei de lá estar - estive apenas por necessidade. Mas também não foi mau. Dependerá muito de cada um e da forma como cada um vivencia as coisas.

Independentemente do local para onde vás, espero que tudo corra bem e que seja uma boa experiência! ☺️
Post automatically merged:

Muito obrigada ajudou imenso
 

Wraak

Moderador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
1,593
Curso
Computer Science
Olá, obrigada desde de já pelas respostas.
Candidatei-me esse ano ao ensino superior e concorri a bolsa da DGES. Devido a minha situação financeira devo ser aluna bolseira e adorava saber como funcionam as residências estudantis. Pois além disso, irei ser aluna deslocada, sou açoriana.
A residência disponibiliza o que? O que preciso levar na mala para a residência?
Obrigada! 🥰
Olá @helena.martins,

As condições variam MUITOOO de universidade para universidade. Se quiseres mais informação sobre as residências da ULisboa posso tentar ajudar-te e também a @Ariana_.

Boa sorte!
 
  • Like
Reactions: Porungda

helena.martins

Membro Caloiro
Matrícula
26 Agosto 2021
Mensagens
8
Olá @helena.martins,

As condições variam MUITOOO de universidade para universidade. Se quiseres mais informação sobre as residências da ULisboa posso tentar ajudar-te e também a @Ariana_.

Boa sorte!
Olá, acho que todas as experiencias e opiniões (apesar de variar entre universidades) vão ser uma forma de não ir de olhos fechados. Pois não conheço nenhum amigo ou mesmo "desconhecido" que tenha ido para uma residência universitária. ☺️
 

Porungda

Membro Dux
Apoiante Uniarea
Matrícula
13 Dezembro 2020
Mensagens
770
Curso
Estudos Portugueses
Instituição
FLUP
Também adiciono, que mesmo dentro da mesma Universidade, existem residências com condições diferentes. Isto pode dever-se à localização geográfica, como se pode dever às infra-estruturas não renovadas em certas residências vs outras da mesma instituição.
 
  • Like
Reactions: helena.martins

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,463
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Olá, obrigada desde de já pelas respostas.
Candidatei-me esse ano ao ensino superior e concorri a bolsa da DGES. Devido a minha situação financeira devo ser aluna bolseira e adorava saber como funcionam as residências estudantis. Pois além disso, irei ser aluna deslocada, sou açoriana.
A residência disponibiliza o que? O que preciso levar na mala para a residência?
Obrigada! 🥰
Hello! Também sou aluna deslocada, bolseira e residi os meus três anos de licenciatura numa residência dos SASUL (Universidade de Lisboa) e continuarei a residir lá durante o Mestrado. Penso que posso colocar em perspectiva a minha experiência, conjugando-a com a da colega que te explicou a situação em Aveiro.

Como te disseram, cada residência é uma unidade em si mesma, pelo que todas vão ter as suas particularidades (além de ser uma experiência um pouco subjectiva - há quem se dê bem e quem deteste residir por lá). No caso dos SASUL, eles possuem várias residências espalhadas pela cidade, no máximo estão a pouco mais de 30min de viagem até às faculdades. Está prevista a construção de um complexo grande residencial dos SASUL, porque estes vão perder algumas resis que tinham (basicamente, os SASUL compraram pisos de prédios habitacionais e alguns deles o proprietário do prédio abriu insolvência e essas resis deixarão de existir em breve). Resido em Benfica, precisamente numa situação em que os SASUL compraram os últimos 3 pisos de um prédio e converteram isso em residências - o 4º, o 5º e o 6º piso. O 6º piso, onde resido, é exclusivamente habitado por raparigas, os restantes pisos são resis mistas.

Ao contrário da situação que te disseram acima, a maioria das resis aqui tem mais quartos partilhados do que individuais, mas a maioria são duplos, pelo que em princípio o mais comum é teres uma colega de quarto ou no máximo duas, porque na resi de Benfica não temos mais do que um quarto triplo. Os quartos partilhados são bastante grandes, possuem cama individual, secretária, estante e roupeiro só para teu uso. Temos 4 casas de banho, todas partilhadas - costumamos fazer uma divisão mais ou menos, mas podes usar qualquer uma; normalmente, as pessoas usam mais as casas de banho do lado em que ficam alojadas (porque, como antes eram habitações normais, tens o piso do lado direito e o do lado esquerdo, que estão interligados interiormente através da cozinha). Costumamos habitar mais ou menos 18 pessoas, mas não é hábito haver muita confusão e galhofa, porque como são pessoas de todas as faculdades, muitas vezes temos todas horários suficientemente diferentes para mais ou menos gerir o espaço.

Os quartos individuais têm uma regra de ocupação: rodamos entre as mais velhas a residir. Por exemplo, imaginemos que X entra na resi em Setembro, em Outubro entra a Y e em Novembro entra a Z. O normal no teu primeiro ano é ficares num quarto partilhado. No ano a seguir, imagina que a X é a mais antiga residente, porque a U e a V, que já mais antigas que a X, Y e Z estiveram nos quartos individuais no ano lectivo anterior - então, nesse caso, a X vai para o quarto individual no ano a seguir, ocupa-o um ano e no ano a seguir, seria a vez da Y. São mais pessoas a ficar no individual, porque temos 4-5 quartos, então vamos rodando segundo esta regra - toda a gente partilha quarto no seu percurso e toda a gente que ficar na resi eventualmente vai rodar no quarto individual. Para mim, é a regra mais justa com todas e gosto muito desse critério.

Quanto ao nível dos outros espaços, a cozinha está equipada, tens máquina de café e fervedor de água (emprestados por uma colega, mas de utilização geral), um forno eléctrico, um fogão com forno, microondas, dois frigoríficos e dois congeladores e vários armários, sendo que partilhamos o espaço - tens direito a uma prateleira no armário e no frigorífico divides a prateleira com 1 colega; nunca tive problemas de espaço. No entanto, temos aqui uma regra especial: a cozinha não tem utensílios para tu usares, pelo que toda a loiça que precises, talheres, copos, terás que ser tu a comprar. Parece um pouco chato, eu sei, mas temos uma arrecadação nos pisos das garagens, onde poderás deixar a loiça guardada quando fores de férias no final do ano lectivo. Tens esse pequeno gasto, mas também me parece uma regra justa porque muitas vezes as pessoas não são cuidadosas com o que não é delas e estragam tudo, depois é uma confusão descobrir quem foi e seria injusto cobrar a todas as residentes pelo que alguma pessoa fez. Como tal, cada uma tem as suas coisas e se estragares estás a estragar o teu. Apesar disso, somos todas simpáticas e se precisares de alguma coisa emprestada, podes pedir às colegas.

Pessoalmente, eu não cozinhei muito nos meus anos de licenciatura, devido a horários meus que não eram muito compatíveis para eu andar de um lado para o outro. Senti que as vezes em que queria cozinhar a horas normais de almoço e jantar, tinha que esperar por causa de outras colegas, então a experiência acaba por ser tu gerires o teu tempo na cozinha ou o que vais comer enquanto lá estás. Não é grave que não consigas cozinhar sempre, porque as faculdades costumam ter cantinas, algumas dela com comida com dose e qualidade recomendáveis e acessíveis (por exemplo, a cantina de Direito). Podes comer noutras cantinas sem ser a da tua faculdade!

Na cozinha tens também máquina de lavar, máquina de secar e ferro de engomar com tábua, pelo que estás bem servida nesse aspecto. Temos um horário para uso das máquinas, normalmente é entre as 8h30-9h até às 22h; como não somos muuuitas residentes, nunca senti que foi difícil lavar as minhas coisinhas. Se uma colega estivesse a usar a máquina, esperava que a dela acabasse de lavar e pronto.

A nível de limpeza, não tenho qualquer razão de queixa - temos empregadas das limpezas, muito simpáticas, que limpam todas as áreas comuns e os quartos. Claro, não podes ser desleixada porque se o fores, é provável reclamarem - atenção a lixo que não foi deitado fora, coisas podres, etc. Raramente temos problemas com isso, até porque temos um grupo para falar sempre que há algum problema - por exemplo, a loiça deve ser lavada logo assim que possas fazê-lo; deixar louça na pia não é recomendável, pelo que aconselho a lavares logo a seguir à refeição, para não estorvar as colegas.

A resi está também equipada com uma sala com tv e sofás, mesas e temos uma sala de estudo, com várias mesas e cadeiras. Essa sala é pouco utilizada, porque a maioria das meninas estuda na secretária do quarto, mas se por algum motivo precisares de usar essa sala, ela está sempre suuuper disponível 🤗

O pedido de alojamento é feito no portal online dos SASUL e eles costumam ser céleres nas candidaturas dos alunos bolseiros e deslocados. No final do ano lectivo, deves desocupar o quarto, entregar a chave e podes deixar o que quiseres na arrecadação (coisas de valor, recomenda-se que deixes numa mala com cadeado que tenhas, ou arriscas-te a que alguém te roube alguma coisa; aconteceu-me isso com um ferro de encaracolar o cabelo). Apesar de desocupares o quarto, podes ficar lá até ao final de Julho, se quiseres, mas em Julho já não recebes parcela da bolsa e a mensalidade tem que sair do teu bolso. No final do ano lectivo, fazemos sempre uma reunião para decidir a disposição dos quartos no ano seguinte e decidimos entre todas os quartos em que ficamos e com quem partilhamos, caso sejam quartos partilhados. Se estiveres em vias de um individual, elas dão-te sempre a escolher em qual queres ficar. As recandidaturas costumam ser por volta de Julho, os residentes bolseiros conseguem perfeitamente manter-se na resi.

Por último, na resi temos representantes por cada piso - decidimos entre todas quem quer ser e essa pessoa é reponsável de comunicar com a senhora que dirige a residência de Benfica, que tem um escritório no 4º piso. Não há muito trabalho com isso, de todo e o ambiente costuma ser bom entre todos.

Como é um prédio habitacional, tu tens chaves do prédio, da casa e do teu quarto; entras e sais às horas que queres, mas claro, se chegares muito tarde, convém teres cuidado com o barulho. Não tenho queixas de barulho, as colegas costumam respeitar-se entre si e fora a situação de não ter muito à vontade para cozinhar e alguém ter roubado o meu ferro de encaracolar, que estava guardado num saco, fechado, mas sem estar trancado a cadeado como na mala, não tenho uma experiência desagradável e é realmente muito simpático ter o valor da mensalidade coberto pela bolsa 🤗

Alguma dúvida que tenhas, podes perguntar!
 

helena.martins

Membro Caloiro
Matrícula
26 Agosto 2021
Mensagens
8
Hello! Também sou aluna deslocada, bolseira e residi os meus três anos de licenciatura numa residência dos SASUL (Universidade de Lisboa) e continuarei a residir lá durante o Mestrado. Penso que posso colocar em perspectiva a minha experiência, conjugando-a com a da colega que te explicou a situação em Aveiro.

Como te disseram, cada residência é uma unidade em si mesma, pelo que todas vão ter as suas particularidades (além de ser uma experiência um pouco subjectiva - há quem se dê bem e quem deteste residir por lá). No caso dos SASUL, eles possuem várias residências espalhadas pela cidade, no máximo estão a pouco mais de 30min de viagem até às faculdades. Está prevista a construção de um complexo grande residencial dos SASUL, porque estes vão perder algumas resis que tinham (basicamente, os SASUL compraram pisos de prédios habitacionais e alguns deles o proprietário do prédio abriu insolvência e essas resis deixarão de existir em breve). Resido em Benfica, precisamente numa situação em que os SASUL compraram os últimos 3 pisos de um prédio e converteram isso em residências - o 4º, o 5º e o 6º piso. O 6º piso, onde resido, é exclusivamente habitado por raparigas, os restantes pisos são resis mistas.

Ao contrário da situação que te disseram acima, a maioria das resis aqui tem mais quartos partilhados do que individuais, mas a maioria são duplos, pelo que em princípio o mais comum é teres uma colega de quarto ou no máximo duas, porque na resi de Benfica não temos mais do que um quarto triplo. Os quartos partilhados são bastante grandes, possuem cama individual, secretária, estante e roupeiro só para teu uso. Temos 4 casas de banho, todas partilhadas - costumamos fazer uma divisão mais ou menos, mas podes usar qualquer uma; normalmente, as pessoas usam mais as casas de banho do lado em que ficam alojadas (porque, como antes eram habitações normais, tens o piso do lado direito e o do lado esquerdo, que estão interligados interiormente através da cozinha). Costumamos habitar mais ou menos 18 pessoas, mas não é hábito haver muita confusão e galhofa, porque como são pessoas de todas as faculdades, muitas vezes temos todas horários suficientemente diferentes para mais ou menos gerir o espaço.

Os quartos individuais têm uma regra de ocupação: rodamos entre as mais velhas a residir. Por exemplo, imaginemos que X entra na resi em Setembro, em Outubro entra a Y e em Novembro entra a Z. O normal no teu primeiro ano é ficares num quarto partilhado. No ano a seguir, imagina que a X é a mais antiga residente, porque a U e a V, que já mais antigas que a X, Y e Z estiveram nos quartos individuais no ano lectivo anterior - então, nesse caso, a X vai para o quarto individual no ano a seguir, ocupa-o um ano e no ano a seguir, seria a vez da Y. São mais pessoas a ficar no individual, porque temos 4-5 quartos, então vamos rodando segundo esta regra - toda a gente partilha quarto no seu percurso e toda a gente que ficar na resi eventualmente vai rodar no quarto individual. Para mim, é a regra mais justa com todas e gosto muito desse critério.

Quanto ao nível dos outros espaços, a cozinha está equipada, tens máquina de café e fervedor de água (emprestados por uma colega, mas de utilização geral), um forno eléctrico, um fogão com forno, microondas, dois frigoríficos e dois congeladores e vários armários, sendo que partilhamos o espaço - tens direito a uma prateleira no armário e no frigorífico divides a prateleira com 1 colega; nunca tive problemas de espaço. No entanto, temos aqui uma regra especial: a cozinha não tem utensílios para tu usares, pelo que toda a loiça que precises, talheres, copos, terás que ser tu a comprar. Parece um pouco chato, eu sei, mas temos uma arrecadação nos pisos das garagens, onde poderás deixar a loiça guardada quando fores de férias no final do ano lectivo. Tens esse pequeno gasto, mas também me parece uma regra justa porque muitas vezes as pessoas não são cuidadosas com o que não é delas e estragam tudo, depois é uma confusão descobrir quem foi e seria injusto cobrar a todas as residentes pelo que alguma pessoa fez. Como tal, cada uma tem as suas coisas e se estragares estás a estragar o teu. Apesar disso, somos todas simpáticas e se precisares de alguma coisa emprestada, podes pedir às colegas.

Pessoalmente, eu não cozinhei muito nos meus anos de licenciatura, devido a horários meus que não eram muito compatíveis para eu andar de um lado para o outro. Senti que as vezes em que queria cozinhar a horas normais de almoço e jantar, tinha que esperar por causa de outras colegas, então a experiência acaba por ser tu gerires o teu tempo na cozinha ou o que vais comer enquanto lá estás. Não é grave que não consigas cozinhar sempre, porque as faculdades costumam ter cantinas, algumas dela com comida com dose e qualidade recomendáveis e acessíveis (por exemplo, a cantina de Direito). Podes comer noutras cantinas sem ser a da tua faculdade!

Na cozinha tens também máquina de lavar, máquina de secar e ferro de engomar com tábua, pelo que estás bem servida nesse aspecto. Temos um horário para uso das máquinas, normalmente é entre as 8h30-9h até às 22h; como não somos muuuitas residentes, nunca senti que foi difícil lavar as minhas coisinhas. Se uma colega estivesse a usar a máquina, esperava que a dela acabasse de lavar e pronto.

A nível de limpeza, não tenho qualquer razão de queixa - temos empregadas das limpezas, muito simpáticas, que limpam todas as áreas comuns e os quartos. Claro, não podes ser desleixada porque se o fores, é provável reclamarem - atenção a lixo que não foi deitado fora, coisas podres, etc. Raramente temos problemas com isso, até porque temos um grupo para falar sempre que há algum problema - por exemplo, a loiça deve ser lavada logo assim que possas fazê-lo; deixar louça na pia não é recomendável, pelo que aconselho a lavares logo a seguir à refeição, para não estorvar as colegas.

A resi está também equipada com uma sala com tv e sofás, mesas e temos uma sala de estudo, com várias mesas e cadeiras. Essa sala é pouco utilizada, porque a maioria das meninas estuda na secretária do quarto, mas se por algum motivo precisares de usar essa sala, ela está sempre suuuper disponível 🤗

O pedido de alojamento é feito no portal online dos SASUL e eles costumam ser céleres nas candidaturas dos alunos bolseiros e deslocados. No final do ano lectivo, deves desocupar o quarto, entregar a chave e podes deixar o que quiseres na arrecadação (coisas de valor, recomenda-se que deixes numa mala com cadeado que tenhas, ou arriscas-te a que alguém te roube alguma coisa; aconteceu-me isso com um ferro de encaracolar o cabelo). Apesar de desocupares o quarto, podes ficar lá até ao final de Julho, se quiseres, mas em Julho já não recebes parcela da bolsa e a mensalidade tem que sair do teu bolso. No final do ano lectivo, fazemos sempre uma reunião para decidir a disposição dos quartos no ano seguinte e decidimos entre todas os quartos em que ficamos e com quem partilhamos, caso sejam quartos partilhados. Se estiveres em vias de um individual, elas dão-te sempre a escolher em qual queres ficar. As recandidaturas costumam ser por volta de Julho, os residentes bolseiros conseguem perfeitamente manter-se na resi.

Por último, na resi temos representantes por cada piso - decidimos entre todas quem quer ser e essa pessoa é reponsável de comunicar com a senhora que dirige a residência de Benfica, que tem um escritório no 4º piso. Não há muito trabalho com isso, de todo e o ambiente costuma ser bom entre todos.

Como é um prédio habitacional, tu tens chaves do prédio, da casa e do teu quarto; entras e sais às horas que queres, mas claro, se chegares muito tarde, convém teres cuidado com o barulho. Não tenho queixas de barulho, as colegas costumam respeitar-se entre si e fora a situação de não ter muito à vontade para cozinhar e alguém ter roubado o meu ferro de encaracolar, que estava guardado num saco, fechado, mas sem estar trancado a cadeado como na mala, não tenho uma experiência desagradável e é realmente muito simpático ter o valor da mensalidade coberto pela bolsa 🤗

Alguma dúvida que tenhas, podes perguntar!
Muito obrigada ❤️
 

tiago_mb_f8

Membro
Matrícula
14 Fevereiro 2019
Mensagens
29
Curso
Ciências e Tecnologias
Olá!
Eu sou do Algarve e este ano vou entrar pela primeira vez no Ensino Superior na Universidade de Lisboa. Já me candidatei à bolsa da DGES, mas queria candidatar-me também a uma residência, pois sendo estudante deslocado é-me impossível pagar um quarto em Lisboa. A partir de quando é que me posso candidatar à resi? Alguém sabe se costumam haver vagas garantidas para alunos de primeiro ano bolseiros?
Obrigado 😁
 
  • Like
Reactions: helena.martins

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,463
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Olá!
Eu sou do Algarve e este ano vou entrar pela primeira vez no Ensino Superior na Universidade de Lisboa. Já me candidatei à bolsa da DGES, mas queria candidatar-me também a uma residência, pois sendo estudante deslocado é-me impossível pagar um quarto em Lisboa. A partir de quando é que me posso candidatar à resi? Alguém sabe se costumam haver vagas garantidas para alunos de primeiro ano bolseiros?
Obrigado 😁
Olá! Podes candidatar-te após matriculares-te. As candidaturas devem abrir a partir de 27 de Setembro. Não há garantias, mas um aluno provavelmente bolseiro e deslocado tem boas chances de conseguir vaga numa resi.
 

tiago_mb_f8

Membro
Matrícula
14 Fevereiro 2019
Mensagens
29
Curso
Ciências e Tecnologias
Olá! Podes candidatar-te após matriculares-te. As candidaturas devem abrir a partir de 27 de Setembro. Não há garantias, mas um aluno provavelmente bolseiro e deslocado tem boas chances de conseguir vaga numa resi.
Muito obrigado pelo esclarecimento!
Já agora aproveito para perguntar, se souberes, a partir de quando é que podemos começar a usufruir da resi (se a esta tivermos direito claro)? E muito obrigado mais uma vez 😁
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,463
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Muito obrigado pelo esclarecimento!
Já agora aproveito para perguntar, se souberes, a partir de quando é que podemos começar a usufruir da resi (se a esta tivermos direito claro)? E muito obrigado mais uma vez 😁
Os serviços costumam responder mais pu menos em 3 dias nos casos urgentes e consegues dar entrada logo no próprio dia.
 

Alexb2727

Membro Caloiro
Matrícula
3 Maio 2020
Mensagens
7
Olá. Este ano candidatei-me ao ensino superior em lisboa e tava com duvidas quanto ás residências, queria saber se alguém de setúbal tem alguma chance de conseguir um quarto já que não tamos tão longe de lisboa, era só mesmo pelo trabalho que ia dar apanhar um metro, barco e autocarro, já que concorri a um curso artístico e provavelmente vou andar sempre a carregar materiais.
 

_Rodrigo_

Membro Veterano
Apoiante Uniarea
Matrícula
17 Outubro 2019
Mensagens
152
Curso
Engenharia Aeroespacial
Instituição
IST - ULisboa
Olá. Este ano candidatei-me ao ensino superior em lisboa e tava com duvidas quanto ás residências, queria saber se alguém de setúbal tem alguma chance de conseguir um quarto já que não tamos tão longe de lisboa, era só mesmo pelo trabalho que ia dar apanhar um metro, barco e autocarro, já que concorri a um curso artístico e provavelmente vou andar sempre a carregar materiais.
Olaa, podes muito bem conseguir entrar. Eu não sei se existe um critério de proximidade ( eu moro a 1h de Lisboa e acho que não houve em consideração um critério desses), pelo que acho que deverias contactar a SAS da faculdade para teres mais informações. Poderás é não conseguir ter vagas pois os outros anos candidatam-se mais cedo, mas não dá para prever.
 

Ariana_

Mod Bolinhos
Equipa Uniarea
Moderador
Apoiante Uniarea
Matrícula
26 Junho 2017
Mensagens
11,463
Curso
Estudos de Teatro
Instituição
FLUL
Olaa, podes muito bem conseguir entrar. Eu não sei se existe um critério de proximidade ( eu moro a 1h de Lisboa e acho que não houve em consideração um critério desses), pelo que acho que deverias contactar a SAS da faculdade para teres mais informações. Poderás é não conseguir ter vagas pois os outros anos candidatam-se mais cedo, mas não dá para prever.
Há a consideração desse critério, mas o principal é o factor económico. Ou seja, a distância só se torna prioritária quando estão a concorrer pessoas com a mesma situação económica, nesses casos a prioridade da vaga para desempatar seria o critério da distância em que ganha o aluno que vem de mais longe. Mas isto raramente ocorre, por norma.
 
  • Like
Reactions: _Rodrigo_

Alexb2727

Membro Caloiro
Matrícula
3 Maio 2020
Mensagens
7
Olaa, podes muito bem conseguir entrar. Eu não sei se existe um critério de proximidade ( eu moro a 1h de Lisboa e acho que não houve em consideração um critério desses), pelo que acho que deverias contactar a SAS da faculdade para teres mais informações. Poderás é não conseguir ter vagas pois os outros anos candidatam-se mais cedo, mas não dá para prever.
Há a consideração desse critério, mas o principal é o factor económico. Ou seja, a distância só se torna prioritária quando estão a concorrer pessoas com a mesma situação económica, nesses casos a prioridade da vaga para desempatar seria o critério da distância em que ganha o aluno que vem de mais longe. Mas isto raramente ocorre, por norma.

Obrigado aos 2, assim já fico mais aliviado.
 
  • Like
Reactions: _Rodrigo_

Mica_dsilva

Membro
Matrícula
21 Março 2020
Mensagens
20
Curso
Design
Instituição
UA
Olá helena! :)
Estive alojada numa residência da Universidade de Aveiro e penso que poderei responder às tuas questões (embora as condições possam depender ligeiramente de universidade para universidade). Vou falar em específico da UA.

Existem quartos partilhados e não-partilhados (embora o nº de quartos partilhados seja muito inferior ao nº de quartos não-partilhados). Todos os anos, segundo o regulamento, são reservados cerca de 25% dos quartos disponíveis para os estudantes de 1ª matrícula, sendo o quarto atribuído aleatoriamente - não há forma de saber se será partilhado ou não e em qual das residências será (na UA existem várias residências). No entanto, a situação é diferente a partir do 2º ano: a não ser que se peça para mudar para uma residência em específico ou que haja algum problema com o quarto, mantemo-nos no mesmo quarto.
O pedido de alojamento tem que ser feito todos os anos (terás que desocupar sempre o quarto no final do ano, levando todas as tuas coisas), sendo que não é automaticamente garantido que se mantenha o quarto de ano para ano - no entanto, a probabilidade de não continuar a ter quarto é muito pequena se se for bolseiro. Existem duas fases para pedido de alojamento: a primeira é para quem já é estudante na UA e ocorre desde o final do 2º semestre até meados de agosto. A segunda coincide com o início do ano letivo - mais direcionada aos pedidos dos alunos de 1ª matrícula mas ainda acessível a estudantes sem alojamento na primeira fase. Relativamente a esta questão, os bolseiros têm prioridade no pedido de alojamento, sendo a dificuldade de deslocação também um fator decisivo. Alunos não-bolseiros podem ter direito a alojamento, mas ficam sujeitos à existência de vaga.
O pedido de alojamento é feito online, em formulário próprio disponibilizado pelos SASUA.

Relativamente ao funcionamento das residências, tens acesso a uma cozinha - a qual poderás ter de partilhar com cerca de 40 residentes (depende da residência - há residências com apenas 19 pessoas por bloco). Não costumava ser um problema, embora por vezes tivesse que esperar para usar o forno/microondas e por vezes estivesse muita gente na cozinha (no entanto, com a covid, passaram a limitar o nº de pessoas). Apenas costuma haver 1 frigorífico por bloco, pelo que é complicado conseguir espaço para guardar coisas, pois na maioria das vezes está a abarrotar. Além disso, há sempre o problema de poderem mudar as tuas coisas de sítio (e de, até, algumas das tuas coisas "desaparecerem"). Há também, por bloco, 1 arca frigorífica (ou 2, mas tenho ideia de que é apenas 1) que também costumava estar cheia - ao ponto de por vezes ficar aberta. As condições de higiene não costumam ser as melhores (embora tenham melhorado devido à covid-19, pois a limpeza passou a ser feita mais regularmente) - os fogões, chão, mesa, bancada, microondas e forno costumam estar sujos (com vestígios de comida, cabelos e, às vezes, até insetos mortos) e as bancadas com loiça alheia (muitas vezes por lavar). Não era suposto ser assim, visto que pelas regras, cada um teria que limpar o que sujasse - mas não há controlo, então ninguém sabe quem sujou o quê na maioria das vezes e fica assim, até os serviços de limpeza limparem (que costumava ser apenas 1x/semana, mas que durante o estado de emergência passou a ser com mais frequência... não sei como será no próximo ano). Tens também direito a um cacifo só para ti na cozinha, para guardares loiça/alimentos.
O wc é partilhado. No entanto, existe 1 wc para cada 2 quartos. Nunca tive problemas nesse sentido. Em termos de higiene, costumavam estar limpinhos. Tens também acesso no bloco a uma divisão com máquina de lavar (e de secar - depende da residência) e ferro de engomar.

Os quartos têm boas condições - aquecimento (embora só os liguem durante o tempo mais frio - e mesmo assim, nem sempre), lavatório e armário (depende das residências), guarda-roupa, secretária, estante, candeeiro... Dão roupa de cama e 2 toalhas (uma grande e outra pequena). Deixam trocar semanalmente alguma da roupa de cama (lençol, capa da almofada, resguardo do edredão) e as toalhas. Não gostam nada de trocar edredões/cobertura da cama/resguardo do colchão - a não ser excecionalmente e com justificação plausível (o que me parece um pouco anti-higiénico, e até prejudicial à saúde - principalmente para quem for alérgico a ácaros).

Há também acesso a uma sala de estudo - a qual poderá ser no interior ou no exterior da residência (depende da residência).

Cada bloco costuma ter uma comissão de residentes, a qual é eleita pelos residentes no início de cada ano. Costuma haver também um meio de comunicação entre os residentes/comissão - grupo no facebook, whatsapp, messenger - para marcar reuniões, convívios e para possíveis avisos. Além disso, costuma haver uma grande diversidade cultural nas residências - o que poderá ser interessante, caso estejas disposta a ter contacto com diferentes culturas.

Dependerá muito de cada um, mas para mim, um dos maiores problemas (para além da questão da higiene e do frigorífico/arca) foi o barulho. Eu estava num quarto voltado para uma estrada nacional, pelo que ouvia carros a passarem toda a noite. Além disso, ouvia-se portas a bater até às tantas da manhã, cadeiras a arrastar, pessoas a rirem e a falarem alto nos corredores e convívios até tarde - isto, em tempo de aulas.

Isto é apenas a minha visão de como foi estar numa residência - não significa que corresponda à realidade em todos os locais/residências, nem significa que outra pessoa que tenha vivido nas mesmas condições que eu tenha a mesma opinião/veja as coisas da mesma forma. Não posso dizer que gostei de lá estar - estive apenas por necessidade. Mas também não foi mau. Dependerá muito de cada um e da forma como cada um vivencia as coisas.

Independentemente do local para onde vás, espero que tudo corra bem e que seja uma boa experiência! ☺️
Oláaa !! O teu feedback ajudou imenso, candidatei-me este ano para as residências da UA, estou à espera de resposta. Já sabia mais ao menos com o que contar, mas isso dos frigoríficos e cacifos da cozinha, das roupas de cama e o serviço de limpeza não fazia ideia de como funcionava. Obrigada <3

Já agora quando tempo demoraram até te dar uma resposta sobre a residência?
 

Ana Rafaela M.

Membro Caloiro
Matrícula
31 Agosto 2020
Mensagens
10
Hello! Também sou aluna deslocada, bolseira e residi os meus três anos de licenciatura numa residência dos SASUL (Universidade de Lisboa) e continuarei a residir lá durante o Mestrado. Penso que posso colocar em perspectiva a minha experiência, conjugando-a com a da colega que te explicou a situação em Aveiro.

Como te disseram, cada residência é uma unidade em si mesma, pelo que todas vão ter as suas particularidades (além de ser uma experiência um pouco subjectiva - há quem se dê bem e quem deteste residir por lá). No caso dos SASUL, eles possuem várias residências espalhadas pela cidade, no máximo estão a pouco mais de 30min de viagem até às faculdades. Está prevista a construção de um complexo grande residencial dos SASUL, porque estes vão perder algumas resis que tinham (basicamente, os SASUL compraram pisos de prédios habitacionais e alguns deles o proprietário do prédio abriu insolvência e essas resis deixarão de existir em breve). Resido em Benfica, precisamente numa situação em que os SASUL compraram os últimos 3 pisos de um prédio e converteram isso em residências - o 4º, o 5º e o 6º piso. O 6º piso, onde resido, é exclusivamente habitado por raparigas, os restantes pisos são resis mistas.

Ao contrário da situação que te disseram acima, a maioria das resis aqui tem mais quartos partilhados do que individuais, mas a maioria são duplos, pelo que em princípio o mais comum é teres uma colega de quarto ou no máximo duas, porque na resi de Benfica não temos mais do que um quarto triplo. Os quartos partilhados são bastante grandes, possuem cama individual, secretária, estante e roupeiro só para teu uso. Temos 4 casas de banho, todas partilhadas - costumamos fazer uma divisão mais ou menos, mas podes usar qualquer uma; normalmente, as pessoas usam mais as casas de banho do lado em que ficam alojadas (porque, como antes eram habitações normais, tens o piso do lado direito e o do lado esquerdo, que estão interligados interiormente através da cozinha). Costumamos habitar mais ou menos 18 pessoas, mas não é hábito haver muita confusão e galhofa, porque como são pessoas de todas as faculdades, muitas vezes temos todas horários suficientemente diferentes para mais ou menos gerir o espaço.

Os quartos individuais têm uma regra de ocupação: rodamos entre as mais velhas a residir. Por exemplo, imaginemos que X entra na resi em Setembro, em Outubro entra a Y e em Novembro entra a Z. O normal no teu primeiro ano é ficares num quarto partilhado. No ano a seguir, imagina que a X é a mais antiga residente, porque a U e a V, que já mais antigas que a X, Y e Z estiveram nos quartos individuais no ano lectivo anterior - então, nesse caso, a X vai para o quarto individual no ano a seguir, ocupa-o um ano e no ano a seguir, seria a vez da Y. São mais pessoas a ficar no individual, porque temos 4-5 quartos, então vamos rodando segundo esta regra - toda a gente partilha quarto no seu percurso e toda a gente que ficar na resi eventualmente vai rodar no quarto individual. Para mim, é a regra mais justa com todas e gosto muito desse critério.

Quanto ao nível dos outros espaços, a cozinha está equipada, tens máquina de café e fervedor de água (emprestados por uma colega, mas de utilização geral), um forno eléctrico, um fogão com forno, microondas, dois frigoríficos e dois congeladores e vários armários, sendo que partilhamos o espaço - tens direito a uma prateleira no armário e no frigorífico divides a prateleira com 1 colega; nunca tive problemas de espaço. No entanto, temos aqui uma regra especial: a cozinha não tem utensílios para tu usares, pelo que toda a loiça que precises, talheres, copos, terás que ser tu a comprar. Parece um pouco chato, eu sei, mas temos uma arrecadação nos pisos das garagens, onde poderás deixar a loiça guardada quando fores de férias no final do ano lectivo. Tens esse pequeno gasto, mas também me parece uma regra justa porque muitas vezes as pessoas não são cuidadosas com o que não é delas e estragam tudo, depois é uma confusão descobrir quem foi e seria injusto cobrar a todas as residentes pelo que alguma pessoa fez. Como tal, cada uma tem as suas coisas e se estragares estás a estragar o teu. Apesar disso, somos todas simpáticas e se precisares de alguma coisa emprestada, podes pedir às colegas.

Pessoalmente, eu não cozinhei muito nos meus anos de licenciatura, devido a horários meus que não eram muito compatíveis para eu andar de um lado para o outro. Senti que as vezes em que queria cozinhar a horas normais de almoço e jantar, tinha que esperar por causa de outras colegas, então a experiência acaba por ser tu gerires o teu tempo na cozinha ou o que vais comer enquanto lá estás. Não é grave que não consigas cozinhar sempre, porque as faculdades costumam ter cantinas, algumas dela com comida com dose e qualidade recomendáveis e acessíveis (por exemplo, a cantina de Direito). Podes comer noutras cantinas sem ser a da tua faculdade!

Na cozinha tens também máquina de lavar, máquina de secar e ferro de engomar com tábua, pelo que estás bem servida nesse aspecto. Temos um horário para uso das máquinas, normalmente é entre as 8h30-9h até às 22h; como não somos muuuitas residentes, nunca senti que foi difícil lavar as minhas coisinhas. Se uma colega estivesse a usar a máquina, esperava que a dela acabasse de lavar e pronto.

A nível de limpeza, não tenho qualquer razão de queixa - temos empregadas das limpezas, muito simpáticas, que limpam todas as áreas comuns e os quartos. Claro, não podes ser desleixada porque se o fores, é provável reclamarem - atenção a lixo que não foi deitado fora, coisas podres, etc. Raramente temos problemas com isso, até porque temos um grupo para falar sempre que há algum problema - por exemplo, a loiça deve ser lavada logo assim que possas fazê-lo; deixar louça na pia não é recomendável, pelo que aconselho a lavares logo a seguir à refeição, para não estorvar as colegas.

A resi está também equipada com uma sala com tv e sofás, mesas e temos uma sala de estudo, com várias mesas e cadeiras. Essa sala é pouco utilizada, porque a maioria das meninas estuda na secretária do quarto, mas se por algum motivo precisares de usar essa sala, ela está sempre suuuper disponível 🤗

O pedido de alojamento é feito no portal online dos SASUL e eles costumam ser céleres nas candidaturas dos alunos bolseiros e deslocados. No final do ano lectivo, deves desocupar o quarto, entregar a chave e podes deixar o que quiseres na arrecadação (coisas de valor, recomenda-se que deixes numa mala com cadeado que tenhas, ou arriscas-te a que alguém te roube alguma coisa; aconteceu-me isso com um ferro de encaracolar o cabelo). Apesar de desocupares o quarto, podes ficar lá até ao final de Julho, se quiseres, mas em Julho já não recebes parcela da bolsa e a mensalidade tem que sair do teu bolso. No final do ano lectivo, fazemos sempre uma reunião para decidir a disposição dos quartos no ano seguinte e decidimos entre todas os quartos em que ficamos e com quem partilhamos, caso sejam quartos partilhados. Se estiveres em vias de um individual, elas dão-te sempre a escolher em qual queres ficar. As recandidaturas costumam ser por volta de Julho, os residentes bolseiros conseguem perfeitamente manter-se na resi.

Por último, na resi temos representantes por cada piso - decidimos entre todas quem quer ser e essa pessoa é reponsável de comunicar com a senhora que dirige a residência de Benfica, que tem um escritório no 4º piso. Não há muito trabalho com isso, de todo e o ambiente costuma ser bom entre todos.

Como é um prédio habitacional, tu tens chaves do prédio, da casa e do teu quarto; entras e sais às horas que queres, mas claro, se chegares muito tarde, convém teres cuidado com o barulho. Não tenho queixas de barulho, as colegas costumam respeitar-se entre si e fora a situação de não ter muito à vontade para cozinhar e alguém ter roubado o meu ferro de encaracolar, que estava guardado num saco, fechado, mas sem estar trancado a cadeado como na mala, não tenho uma experiência desagradável e é realmente muito simpático ter o valor da mensalidade coberto pela bolsa 🤗

Alguma dúvida que tenhas, podes perguntar!


Olá, gostaria de me candidatar a uma residência da SESUL. Poderias me informar como isso é feito? Preciso de pedir alguma coisa como uns códigos ou algo do género antes? Quando é que eles dão a resposta se fui aceite ou não? (porque vi casos de pessoas que tiveram de arranjar alojamento antes enquanto não sabiam se foram aceites na residência ou não).
Agradecia imenso uma resposta! :)