Devo ir às praxes?

pipa_3

Membro
Matrícula
28 Junho 2022
Mensagens
33
Curso
História de Arte
Instituição
NOVA FCSH
Ouço coisas boas e más das praxes, e fico sem saber se devo ir.
Além disso, o meu maior medo é a exigência física. Há algumas praxes onde os praxados ficam de joelhos no chão, ou fazem outra atividade física.
Eu tenho problemas de saúde relacionado com os meus joelhos: mal posso andar, até escadas são complicadas (foi me feita uma cirurgia que só piorou).
Eu não me consigo ajoelhar, ou fazer quase alguma atividade física. Nem andar quase...
Não consigo correr ou pular. Este meu problema vai ser complicado para andar nestes edifícios grandes mas vou ter que me virar.
Devo de ir? Não gostava de ficar para atrás em amizades e coisas do género... Mas também não posso fazer muita coisa física. :(
 
Olá! Quem me praxou não obrigava ninguém a fazer nada, especialmente se fosse por condições de saúde (quem não se podia por de joelhos não punha, quem não queria beber álcool não bebia), por isso acho que se quiseres podes experimentar na mesma. Contudo, sublinho que de forma alguma deverás ser prejudicada ou ficar atrás em amizades por não ser praxada. Se não quiseres ser praxada não te forces a ir só pelas amizades, vais fazer muitos amigos na mesma :)
 
Olá! Quem me praxou não obrigava ninguém a fazer nada, especialmente se fosse por condições de saúde (quem não se podia por de joelhos não punha, quem não queria beber álcool não bebia), por isso acho que se quiseres podes experimentar na mesma. Contudo, sublinho que de forma alguma deverás ser prejudicada ou ficar atrás em amizades por não ser praxada. Se não quiseres ser praxada não te forces a ir só pelas amizades, vais fazer muitos amigos na mesma :)
Olá! Obrigada pela resposta, faz-me sentir mais calma e segura em relação a isso! A pessoa ouve sempre dizer que quem não vai as praxes não se integra, etc etc... O que é especialmente assustador para mim, visto que sou uma pessoa um pouco tímida. E era mais por isso que ia também haha. Se é assim, vou pensar então melhor. Obrigada! :)
 
Não fui a uma única praxe e nunca me senti em desvantagem e muito menos "olhado de lado". Isso até seria irónico, porque pelo menos no caso do meu curso na minha faculdade, a maoria das pessoas nem frequentou a praxe assiduamente (a maioria foi à primeira ou à segunda, e depois acabaram por não ir mais por diversas razões).

Estás genuinamente na dúvida? Então talvez até seja interessante tentares ir à primeira para veres como é. Não tens mesmo interesse nenhum e só estás em dúvida porque tens receio de não te sentires integrada? Então não vás. Se não te sentes com vontade de ir, não vás (e não há mal nenhum nisso). 🙂
 
Não fui a uma única praxe e nunca me senti em desvantagem e muito menos "olhado de lado". Isso até seria irónico, porque pelo menos no caso do meu curso na minha faculdade, a maoria das pessoas nem frequentou a praxe assiduamente (a maioria foi à primeira ou à segunda, e depois acabaram por não ir mais por diversas razões).

Estás genuinamente na dúvida? Então talvez até seja interessante tentares ir à primeira para veres como é. Não tens mesmo interesse nenhum e só estás em dúvida porque tens receio de não te sentires integrada? Então não vás. Se não te sentes com vontade de ir, não vás (e não há mal nenhum nisso). 🙂
Olá! Ah, isso faz me sentir super segura de ouvir... O meu maior problema era a integração mesmo, sou um pouco tímida e às vezes é difícil de ter coragem de falar com outros a não ser que eu esteja numa situação em que se proporcione, sabes? Mas se realmente não importa e não afeta a integração de qualquer maneira, então realmente não vejo o porquê ir, visto que não posso fazer a maior parte das coisas... Muito obrigada! :)
 
  • Fabulous
Reactions: floater3
Olá! Ah, isso faz me sentir super segura de ouvir... O meu maior problema era a integração mesmo, sou um pouco tímida e às vezes é difícil de ter coragem de falar com outros a não ser que eu esteja numa situação em que se proporcione, sabes? Mas se realmente não importa e não afeta a integração de qualquer maneira, então realmente não vejo o porquê ir, visto que não posso fazer a maior parte das coisas... Muito obrigada! :)
Por curiosidade, em que faculdade estás à espera de entrar?
 
  • Like
Reactions: pipa_3
Ouço coisas boas e más das praxes, e fico sem saber se devo ir.
Além disso, o meu maior medo é a exigência física. Há algumas praxes onde os praxados ficam de joelhos no chão, ou fazem outra atividade física.
Eu tenho problemas de saúde relacionado com os meus joelhos: mal posso andar, até escadas são complicadas (foi me feita uma cirurgia que só piorou).
Eu não me consigo ajoelhar, ou fazer quase alguma atividade física. Nem andar quase...
Não consigo correr ou pular. Este meu problema vai ser complicado para andar nestes edifícios grandes mas vou ter que me virar.
Devo de ir? Não gostava de ficar para atrás em amizades e coisas do género... Mas também não posso fazer muita coisa física. :(
Olá!

A meu ver, a praxe não é a única forma de fazer amizades. É só ires de mente aberta e disposta a fazer conversa. Certamente haverá pessoas do teu curso que tb não participarão na praxe. Há sempre a possibilidade de fazer amigos, dentro e fora da praxe!
 
  • Like
Reactions: pipa_3
Por curiosidade, em que faculdade estás à espera de entrar?
Estou à espera de entrar na FCSH, o curso sendo história de arte. :) Também me candidatei à clássica mas não é a prioridade.
Post automatically merged:

Olá!

A meu ver, a praxe não é a única forma de fazer amizades. É só ires de mente aberta e disposta a fazer conversa. Certamente haverá pessoas do teu curso que tb não participarão na praxe. Há sempre a possibilidade de fazer amigos, dentro e fora da praxe!
Muito obrigada! Tento sempre manter uma mente aberta a falar com as pessoas. Dou o meu melhor pelo menos. Sou é um pouco awkward e falo de uma maneira um pouco estranha por vezes haha. Mas isso que disseste conforta-me bastante, às vezes esquecemos que há pessoas que também não querem ir às praxes e pensam de uma forma semelhante... ! :)
 
Estou à espera de entrar na FCSH, o curso sendo história de arte. :) Também me candidatei à clássica mas não é a prioridade.
Post automatically merged:


Muito obrigada! Tento sempre manter uma mente aberta a falar com as pessoas. Dou o meu melhor pelo menos. Sou é um pouco awkward e falo de uma maneira um pouco estranha por vezes haha. Mas isso que disseste conforta-me bastante, às vezes esquecemos que há pessoas que também não querem ir às praxes e pensam de uma forma semelhante... ! :)
olá, eu também estou a espera de entrar no mesmo curso que tu
 
  • Like
Reactions: pipa_3
Não tem grande ciência. Experimenta e vê se gostas. Se gostares , vais sempre. Se não gostares, não vais mais. Dica : não deixes a opinião de malta à toa na net influenciar demasiado qualquer decisão na tua vida 🙈

Boa sorte !
 
Ouço coisas boas e más das praxes, e fico sem saber se devo ir.
Além disso, o meu maior medo é a exigência física. Há algumas praxes onde os praxados ficam de joelhos no chão, ou fazem outra atividade física.
Eu tenho problemas de saúde relacionado com os meus joelhos: mal posso andar, até escadas são complicadas (foi me feita uma cirurgia que só piorou).
Eu não me consigo ajoelhar, ou fazer quase alguma atividade física. Nem andar quase...
Não consigo correr ou pular. Este meu problema vai ser complicado para andar nestes edifícios grandes mas vou ter que me virar.
Devo de ir? Não gostava de ficar para atrás em amizades e coisas do género... Mas também não posso fazer muita coisa física. :(
Olá!
Fui praxada e fiz parte da Comissão de Praxe durante toda a minha licenciatura. Sublinho o que já te disseram aqui: ninguém te vai obrigar a fazer nada, muito menos por questões de saúde. Eu aconselho sempre a experimentarem, nem que seja só um ou dois dias, não pelas amizades mas para formarem a vossa própria opinião sobre o assunto. Ouvimos muita coisa na Comunicação Social, muita coisa pela Internet mas muitas dessas coisas não refletem a Praxe: refletem o bullying. Não confundam as coisas porque na Praxe não é suposto sentirem-se mal: é o vosso ano e muito honestamente eu diverti-me muito mais enquanto caloira do que enquantro trajada.

Sobre as amizades: acho absolutamente ridículo que se use o argumento de "se não fores à Praxe não vais fazer amigos". Estivemos pelo menos 12 anos de escola a fazer amizades, acham mesmo que é a Praxe que vai influenciar isso? Tenho amigos que fiz na Praxe, sim. E tenho amigos que fiz fora da Praxe. A Praxe não é mais do que uma forma alternativa de fazer amizades, uma forma que não tivemos nestes 12 anos. Vai com a mente aberta, informa os trajados da situação médica e acima de tudo diz sempre, mas sempre quando não te estiveres a sentir bem (seja a nível de saúde ou outra coisa).

E se não te identificares, é tranquilo. Não precisas ir mais. Na Faculdade há centenas de coisas onde podes participar: festividades, clubes, voluntariado... É mesmo descontraíres, seres tu mesma e aproveitares ao máximo o que esta nova etapa tem para te oferecer. Boa sorte!
 
Não tem grande ciência. Experimenta e vê se gostas. Se gostares , vais sempre. Se não gostares, não vais mais. Dica : não deixes a opinião de malta à toa na net influenciar demasiado qualquer decisão na tua vida 🙈

Boa sorte !
Obrigada! Sim, é sempre bom ter em mente as opiniões mas tentar não deixar influenciar a 100%. É sempre complicado quando não se tem uma opinião formada mas como dizes, é experimentar. Vou ver. :)
Post automatically merged:

Olá!
Fui praxada e fiz parte da Comissão de Praxe durante toda a minha licenciatura. Sublinho o que já te disseram aqui: ninguém te vai obrigar a fazer nada, muito menos por questões de saúde. Eu aconselho sempre a experimentarem, nem que seja só um ou dois dias, não pelas amizades mas para formarem a vossa própria opinião sobre o assunto. Ouvimos muita coisa na Comunicação Social, muita coisa pela Internet mas muitas dessas coisas não refletem a Praxe: refletem o bullying. Não confundam as coisas porque na Praxe não é suposto sentirem-se mal: é o vosso ano e muito honestamente eu diverti-me muito mais enquanto caloira do que enquantro trajada.

Sobre as amizades: acho absolutamente ridículo que se use o argumento de "se não fores à Praxe não vais fazer amigos". Estivemos pelo menos 12 anos de escola a fazer amizades, acham mesmo que é a Praxe que vai influenciar isso? Tenho amigos que fiz na Praxe, sim. E tenho amigos que fiz fora da Praxe. A Praxe não é mais do que uma forma alternativa de fazer amizades, uma forma que não tivemos nestes 12 anos. Vai com a mente aberta, informa os trajados da situação médica e acima de tudo diz sempre, mas sempre quando não te estiveres a sentir bem (seja a nível de saúde ou outra coisa).

E se não te identificares, é tranquilo. Não precisas ir mais. Na Faculdade há centenas de coisas onde podes participar: festividades, clubes, voluntariado... É mesmo descontraíres, seres tu mesma e aproveitares ao máximo o que esta nova etapa tem para te oferecer. Boa sorte!
Muito obrigada por esta explicação detalhada! Ajudou bastante a colocar coisas em perspetiva... As comunicações sociais dizem muito, falam sempre do lado mau claro, mas é bom sempre lembrar que não é suposto ser uma má experiência. Vou ver se vou aos primeiros dias ou algo do género, pode ser que me identifique. Se não, pronto pelo menos tentei. Estava com receio disso de "não fazer amigos" porque é algo propagado nas redes sociais muito frequentemente. Como alguém com dificuldade em fazer amizades, foi algo que me assustou de ouvir... Mas é bom ouvir tanta gente a dizer que não é assim de todo e que é mito. Muito obrigado por esta explicação, ajudou muito! :)
 
Também não sei ainda. Estava firme que não ia mas agora talvez vá ver só como é. :) Tens alguma rede social? Podíamos manter contacto. Só se quiseres, claro.
Post automatically merged:

simm, e acho que não vou as praxes, mas ainda não me decidi
Também não sei ainda. Estava firme que não ia mas agora talvez vá ver só como é. :) Tens alguma rede social? Podíamos manter contacto. Só se quiseres, claro.
 
Eu acho que devias ir, pelo menos a uma ou duas, e formar a tua própria opinião: se gostares, continuas; se não, sais.
Enquanto caloiro tive principalmente boas experiencias quanto a praxe (tive também uma má experiência, mas fiquei com boa opinião).
Enquanto doutor (quem praxa, em Coimbra), diverti-me muito. O que faço principalmente é mandar caloiros gozar com outros doutores amigos (um gajo ri-se, e pode ser que ajude os caloiros a quebrar o gelo e a perder a vergonha de falar).
 
  • Like
Reactions: pipa_3
Eu acho que devias ir, pelo menos a uma ou duas, e formar a tua própria opinião: se gostares, continuas; se não, sais.
Enquanto caloiro tive principalmente boas experiencias quanto a praxe (tive também uma má experiência, mas fiquei com boa opinião).
Enquanto doutor (quem praxa, em Coimbra), diverti-me muito. O que faço principalmente é mandar caloiros gozar com outros doutores amigos (um gajo ri-se, e pode ser que ajude os caloiros a quebrar o gelo e a perder a vergonha de falar).
Estou a pensar em fazer o que dizem: ir para experimentar e se não gostar, não lá voltar. Obrigada por partilhares a tua experiência, ajuda a tomar a minha decisão. :D
 
  • Like
Reactions: sbg003
Ouço coisas boas e más das praxes, e fico sem saber se devo ir.
Além disso, o meu maior medo é a exigência física. Há algumas praxes onde os praxados ficam de joelhos no chão, ou fazem outra atividade física.
Eu tenho problemas de saúde relacionado com os meus joelhos: mal posso andar, até escadas são complicadas (foi me feita uma cirurgia que só piorou).
Eu não me consigo ajoelhar, ou fazer quase alguma atividade física. Nem andar quase...
Não consigo correr ou pular. Este meu problema vai ser complicado para andar nestes edifícios grandes mas vou ter que me virar.
Devo de ir? Não gostava de ficar para atrás em amizades e coisas do género... Mas também não posso fazer muita coisa física. :(
Olá, penso que independentemente da universidade não terás problemas em fazer amizades, quer vás á praxe ou não irás sempre conhecer pessoas com quem te irás relacionar 😉. No meu caso, a minha experiência com a praxe é um pouco peculiar. Apenas compareci a 2 sessões de praxe, a primeira foi a apresentação e a segunda foi a pedido de uma amiga. Quis saber como funcionava, como era, o que se fazia, mas como deu para perceber...não durei muito tempo kkkk. No início da primeira sessão estava a achar engraçado, os "Sr doutores" estavam a tentar deixar-nos mais relaxados, mas logo reparei que haviam muitas regras para decorar, muitas coisas a seguir e que por mais que tentasse ignorar seria inevitável não sentir-me desrespeitada (o que se veio a confirmar). Pensei em ficar por ali, a meu ver a praxe consome muito do tempo que poderia ser utilizado a estudar, mas a pedido de uma amiga que "não queria ir sozinha" decidi dar uma segunda chance. Assim, lá estava eu, mais uma vez subjugada á vontade dos "sr. Doutores, insignes finalistas e estimados não sei das quantas", fiz as atividades iniciais sem problemas (apesar de não estar a achar graça), no entanto, posteriormente....fartei-me e comecei uma REVOLUÇÃO hahahah. Como deves saber existe uma regra que nos "impede" de olhar os "homens de negro" nos olhos, então todos os caloiros olham para o chão.....bem, para variar, decidi olhar para cima, mirando o céu hahahhaha, estava bem satisfeita porque já me bastava as dores de pescoço causadas pelo tempo de estudo elevado, mas não tardou a ser chamada á atenção hahhaha, mas não para por aí, ainda nessa sessão tivemos de responder a um teste de iniciação. Estava completamente desconfortável com a temática do mesmo e recusei-me a responder. Passo a citar o diálogo que tive com um dos doutores:
Dr: " Miúda o que é que respondeste a esta pergunta"
Eu: Não quero responder
Dr: "Aqui não há queres, não saio daqui enquanto não deres uma resposta de jeito"
*Permaneci parada sem mecher uma palha*
Dr:" Anda lá"
Eu: Não quero responder, não vou responder
Dr: Vais vais! Já disse que aqui não há queres
Eu: Há Há!
Assim que disse isto, pousei a caneta, o papel, levantei-me, peguei na minha bolsa e segui o caminho pra ir embora, os "soberanos" ficaram abesbilicos hahhaha, ouvi muito sons de surpresa pois estava de noite e mal via um palmo á minha frente. É claro que vieram falar comigo, chorei? Sim, mas foi porque me senti humilhada e desrespeitada. Eu só queria ir embora, mas praticamente obrigaram-me a ficar até ao fim daquela sessão. Obviamente que nunca mais lá apareci hahahhaha.
Os meus pais educaram-me para respeitar e ser respeitada e tratar todos como igual, pelo que, o sucedido foi contra os meus valores.
Não me arrependo de ir, até porque agora tenho uma história para contar hahah. Para ser bem honesta nunca fui contra a vontade dos mais velhos, sempre me comportei e fiz o que me era pedido, por isso, aquele breve momento de rebeldia foi muito libertador hahaha
 
  • Like
Reactions: pipa_3