Diário do Estudante 2019/2020

 
Status
Não está aberto para novas mensagens.
Epá, nada contra as pessoas, mas estamos no ensino superior, já deviam ter desenvolvido os mínimos mecanismos para saber escrever sobre um assunto, mesmo que não se tenha conhecimentos super profundos 🥺
This.
Creio que essa pessoa não será um problema, parece-me que apanhou o barco da desistência do curso. Nunca mais vi a pessoa em questão, nem mesmo em dia de exames, daí a dedução. xDD
E se fosse uma outra pessoa que não estivesse nessa situação? xD
 
Na FLUL aprendi sobre plágio numa cadeira introdutória de primeiro semestre. Além dos diferentes tipos de plágio, a professora foi bastante acessível a explicar-nos que não deveríamos sequer parafrasear, mostrando-nos programas de detecção de plágio e a forma como isso desvaloriza muito a avaliação do aluno. Durante o 1º ano, os casos de plágio não são "levados a sério", apesar dos profs espetarem um 0 e aconteceu em frequências de História do Cinema, pessoas decoraram frases e não colocaram o artigo/autor e rip; a partir do 2º ano é mais complicado porque há punições maiores, nomeadamente ficar sem poder fazer a UC durante 1 ano lectivo, podendo ir até à expulsão (depende da gravidade do crime). Este semestre a maioria dos meus testes tinham consulta disponível, mas em semestres passados vi, obviamente, pessoas a copiarem em testes. Era "engraçado" sair dos testes e via que no grupo do whatsapp há sempre alguém que pergunta algo do género "Vocês sabem o que é que para responder??????"

Epá, nada contra as pessoas, mas estamos no ensino superior, já deviam ter desenvolvido os mínimos mecanismos para saber escrever sobre um assunto, mesmo que não se tenha conhecimentos super profundos 🥺
Por vezes, por esquecimento, pode acontecer não referenciares porque te esqueceste. Por exemplo, estás a fazer citação indireta e vais tão embalada que passas para o parágrafo seguinte, e, no meu caso, esqueces de pedir ao Mendeley para fazer a citação.
Na maioria dos casos, acho que acontece por dificuldade (ou pouca vontade) em perceber o que é a referenciação e que a diferença entre plágio e citação é a falta da identificação do autor.
Outro caso é copiar coisas de um determinado "auxilio" de resumos da UC e "espetar" no trabalho do nada.
 
Na FLUL aprendi sobre plágio numa cadeira introdutória de primeiro semestre. Além dos diferentes tipos de plágio, a professora foi bastante acessível a explicar-nos que não deveríamos sequer parafrasear, mostrando-nos programas de detecção de plágio e a forma como isso desvaloriza muito a avaliação do aluno.

No ISCTE todos os trabalhos têm que passar pelo sistema detector de plágio. Se o professor permitir, o programa envia-te, posteriormente, um relatório de todo o trabalho com os campos assinalados - onde deu match com outros trabalhos/ obras/ artigos, etc...
A professora de Teorias chegou a contar-nos um caso de uma Dissertação, onde o programa não detectou plágio. Mas, na Defesa, o arguente percebeu que aquele trabalho tinha mais de plágio do que pesquisa e ideias próprias, pois o arguente tinha estado há cerca de 2 semanas, na Defesa de uma Tese de Doutoramento sobre aquele preciso assunto 🤦‍♀️ Como a Tese ainda não tinha entrado no sistema, o plágio não foi detectado.
Claro que a rapariga que estava a fazer a Dissertação ficou com o trabalho anulado e, alegadamente, o currículo manchado.
 
Claro que a rapariga que estava a fazer a Dissertação ficou com o trabalho anulado e, alegadamente, o currículo manchado.

Gostava de saber era se isso de currículos manchados é real mesmo ou se é só para assustar. É porque "fui apanhada a plagiar e tive a minha dissertação anulada" não é propriamente algo que uma pessoa vá meter num CV 😅
 
Gostava de saber era se isso de currículos manchados é real mesmo ou se é só para assustar. É porque "fui apanhada a plagiar e tive a minha dissertação anulada" não é propriamente algo que uma pessoa vá meter num CV 😅

Exacto, por isso mesmo é que usei a palavra "alegadamente". Seja como for, acho que é vergonha suficiente ser apanhada a plagiar durante a própria Defesa😐
 
Exacto, por isso mesmo é que usei a palavra "alegadamente". Seja como for, acho que é vergonha suficiente ser apanhada a plagiar durante a própria Defesa😐

Sim, vergonhoso deve ser, não duvido nadinha.
 
No ISCTE todos os trabalhos têm que passar pelo sistema detector de plágio.
Ai, lembrei-me de um colega meu a dizer que no ensaio de psicologia social apareceu que ele fez plágio a um site de cozinha xD
 
Ai, lembrei-me de um colega meu a dizer que no ensaio de psicologia social apareceu que ele fez plágio a um site de cozinha xD
Esses programas estão longe de ser perfeitos. Podes fazer citações indiretas quase à vontade que ele nem assinala, mas se escreves "O objetivo deste trabalho é" já levas plágio 😂 .
 
Esses programas estão longe de ser perfeitos. Podes fazer citações indiretas quase à vontade que ele nem assinala, mas se escreves "O objetivo deste trabalho é" já levas plágio 😂 .
Ah, sim, nisso eu reparei xD a mim foi dessas coisas do cabeçalho e tal, a outros foi ou o nome deles ou o da professora em questão xD mas esse do site de cozinha foi muito engraçado ahahaha
 
Na FLUL aprendi sobre plágio numa cadeira introdutória de primeiro semestre. Além dos diferentes tipos de plágio, a professora foi bastante acessível a explicar-nos que não deveríamos sequer parafrasear, mostrando-nos programas de detecção de plágio e a forma como isso desvaloriza muito a avaliação do aluno. Durante o 1º ano, os casos de plágio não são "levados a sério", apesar dos profs espetarem um 0 e aconteceu em frequências de História do Cinema, pessoas decoraram frases e não colocaram o artigo/autor e rip; a partir do 2º ano é mais complicado porque há punições maiores, nomeadamente ficar sem poder fazer a UC durante 1 ano lectivo, podendo ir até à expulsão (depende da gravidade do crime). Este semestre a maioria dos meus testes tinham consulta disponível, mas em semestres passados vi, obviamente, pessoas a copiarem em testes. Era "engraçado" sair dos testes e via que no grupo do whatsapp há sempre alguém que pergunta algo do género "Vocês sabem o que é que para responder??????"

Epá, nada contra as pessoas, mas estamos no ensino superior, já deviam ter desenvolvido os mínimos mecanismos para saber escrever sobre um assunto, mesmo que não se tenha conhecimentos super profundos 🥺

Acho que ter aulas sobre plágio e integridade académica devia ser muito mais comum e ensinado ou no secundário ou no primeiro ano da licenciatura. A verdade é que a fraude académica não parece ser levada tão a sério em Portugal como noutros países europeus ou nos Estados Unidos, mas em boa parte eu imagino que seja porque os alunos não são avisados das consequências (e muitas vezes, nem sequer há) e não sabem o que é plágio.

Uma das coisas que os alunos sugeriram para a re-estruturação (forçada) do meu curso era precisamente introduzir isso numa UC do primeiro semestre. E, dito isto, um projeto meu tinha um enunciado (assinado pelo professor) que era uma tradução de notas de aulas de um professor de uma universidade americana, com alterações mínimas e sem qualquer referência. Claro que re-utilizar exercícios de anos anteriores em testes não pode ser considerado auto-plágio, por exemplo, mas o regulamento disciplinar da ULisboa define plágio como:

Regulamento da ULisboa disse:
[a] apresentação de trabalho alheio como trabalho próprio, abrangendo, nomeadamente, situações em que, sem a menção dos autores, se realizem paráfrases de textos alheios, com a mera substituição ou mudança de palavras, ou se juntem, em trabalhos próprios, partes significativas de trabalhos de outros autores sem os identificar, mesmo nos casos em que estas obras são do domínio público, e sem obter a sua prévia autorização, quando necessária

Com ótimos exemplos como este, enfim.
 
Melhor isso do que quando fazem cábulas
No entanto é praticamente impossível chegar a um professor e provar que alguém não fez nada 😅 (sem contar o risco de ficar mal visto pelo mesmo)
Tenho uma cadeira em que somos avaliados por vários pequenos entregáveis, reports e apresentações desenvolvendo um projecto em grupo. A meio do semestre, e agora no fim, fomos obrigados a preencher um inquérito de avaliação do trabalho de cada membro do grupo, em que avalias cada contributo individualmente, bem como és obrigado a fazer uma avaliação comparativa, quer de forma quantitativa, dividindo percentualmente o trabalho pelas várias pessoas de acordo com a tua percepção com o que cada um fez, bem como qualitativa. No fim do semestre supostamente haverá uma nota do grupo, sendo que depois a tua nota pode ser igual à nota do grupo ou inferior, conforme esse feedback (ainda não chegamos a essa parte para ver se será mesmo assim).
 
Última edição:

Tenho uma cadeira em que somos avaliados por vários pequenos entregáveis, reports e apresentações desenvolvendo um projecto em grupo. A meio do semestre, e agora no fim, fomos obrigados a preencher um inquérito de avaliação do trabalho de cada membro do grupo, em que avalias cada contributo individualmente, bem como és obrigado a fazer uma avaliação comparativa, quer de forma quantitativa, dividindo percentualmente o trabalho pelas várias pessoas de acordo com a tua percepção com o que cada um fez, bem como qualitativa. No fim do semestre supostamente haverá uma nota do grupo, sendo que depois a tua nota pode ser igual à nota do grupo ou inferior, conforme esse feedback (ainda não chegamos a essa parte para ver se será mesmo assim).

Também há este método. Cada um usa o que prefere. 😌😏

82941072_2674861929275060_5755276521900081152_n.png
 
E quando é um regente a afirmar que metade do ano (~130 alunos) copiaram pela outra metade?
Isto porque os alunos com versão B desse teste apresentavam 2 valores a menos dos da versão A (os alunos da versão B teriam todos copiado pelos colegas da versão A , teoria bastante lógica), facto que nos intrigou de imediato e ao qual pedimos esclarecimentos adicionais. Esclarecimentos que obviamente não nos foram cedidos. Após "pressionarmos" os assistentes e mostrarmos provas de que não se tratava de uma coincidência conseguimos que os exames voltassem a ser passados naquelas máquinas muito (pouco) fidedignas pelos quais são corrigidos. Os exames foram passados. A pauta foi lançada inalterada. Nós não baixámos os braços e exigimos, cada um de nós a revisão da prova. O regente não tinha meios de fazer 260 revisões individuais. Foi obrigado a fazer uma "revisão coletiva". Durante a revisão começámos a constatar o que esperávamos. A certa altura o nº de questões que "ainda faltavam" ser apresentadas não eram suficientes para os descontos que tinham sido feitos. O regente assumiu o erro das maquinetas. Nunca nos pediu desculpa pelas insinuações que fez nas aulas. Na verdade não precisávamos disso. Era apenas para exprimir a minha revolta contra máquinas avariadas a corrigir exames 😅
 
2ª Época na próxima semana e estamos como?

Resultado de imagem para GIF waiting


Sim, ainda à espera de 3 notas...
 
Sim, ainda à espera de 3 notas...
...2 no meu caso. Soube do 14 a AME, mais um alívio, atendendo que me sentia a espalhar naquela escolha múltipla devastante :') Bem, se calhar, é aqui que me apercebo de que... Simplesmente não faço ideia como às vezes estes testes me correm ¯\_(ツ)_/¯
 
...2 no meu caso. Soube do 14 a AME, mais um alívio, atendendo que me sentia a espalhar naquela escolha múltipla devastante :') Bem, se calhar, é aqui que me apercebo de que... Simplesmente não faço ideia como às vezes estes testes me correm ¯\_(ツ)_/¯

Eu nem estava muito preocupada, mas acontece que uma (duas, vá) das notas que faltam, é precisamente de trabalhos onde não estou confiante😖
Quem me dera ter esse 14...
 
Status
Não está aberto para novas mensagens.