Diário do Estudante 2019/2020

Status
Não está aberto para novas mensagens.

Olha, porque uma prof de f.q minha decidiu usar essa expressão simplesmente porque não podia explicar que a forma e o material e a densidade influenciam a impulsão e decidiu usar essa "expressão " para dizer que o facto de eu estar a contestar a impulsão nao fazia sentido. E adivinhem... a expressão pegou. Acabou por dar mais motivos para gozarem comigo do que já tinham. Ela era daquelas que quanto menos trabalho os alunos derem melhor...
 
Foi nesse livro que um grupo dos maiores compositores da atualidade, os 4taste, se basearam quando escreveram ''As folhas já não caem, eu vou seguir viagem''
Post automatically merged:


Primeiro, os ataques no Death Note.
Depois, as previsões do número de candidaturas.
Agora, o meu primeiro livro.
Estou prestes a abrir guerra ao davis.

Isso é game over antes do jogo começar. 🤣
Mas pronto se és tão esquisito e não gostaste da sugestão tenta o noddy ou ruca,talvez sejam mais o teu género. 🙄
 
Última edição:
  • Haha
Reactions: Bremer Pereira
Como gostar de ler livros? Queria muito ser o tipo de pessoa que lê diversos livros por pura diversão. Mas só leio livros da faculdade (quando os leio...).
Contudo, tenho imensa vontade de começar a ler mais livros!! Help! O que vos desperta a paixão em ler?
Sentir inspiração, sentir que há quem sinta o mesmo que nós, ou que tem algo de importante para nos dizer, ver novas perspetivas, sentir que podemos usar a nossa imaginação como quisermos,...
Bem, diria para veres o que te pode despertar a atenção/o que te interessa, mas... Não sei... O que te pode interessar 😅 😢
Ou eu é que compliquei 😂😂
 
Como gostar de ler livros? Queria muito ser o tipo de pessoa que lê diversos livros por pura diversão. Mas só leio livros da faculdade (quando os leio...).
Contudo, tenho imensa vontade de começar a ler mais livros!! Help! O que vos desperta a paixão em ler?
Eu para ser sincero acho que era mesmo hábito. Dá uma oportunidade e vê se cola. Eu quando andava na escola e tinha tempo livre, às vezes devorava livraços em 2 ou 3 dias e seguia logo para o próximo. Depois perdi o hábito e já não toco em livros. Tenho a certeza que, quando voltar a ler, a força de vontade para ler mais vai surgir.
Post automatically merged:

Isso é game over antes do jogo começar. 🤣
Mas pronto se és tão és quesito e não gostaste da sugestão tenta o noddy ou ruca,talvez sejam mais o teu género. 🙄
Eu agora sou a mascote oficial do uniarea?
sou uma vítima aqui
 
Como gostar de ler livros? Queria muito ser o tipo de pessoa que lê diversos livros por pura diversão. Mas só leio livros da faculdade (quando os leio...).
Contudo, tenho imensa vontade de começar a ler mais livros!! Help! O que vos desperta a paixão em ler?

Como gostar de ler livros? well, é uma pergunta um bocado difícil de responder, not gonna lie.
Experimenta ler livros, sejam de ficção ou não, de áreas/assuntos/tópicos que gostes, se já tens essa vontade de começar a ler mais, o resto vem por acréscimo. Ao fim de uns tempos, vês que aprendeste mais sobre o que gostas; e ainda encontras novos livros e assuntos que te interessem!
 
Primeiro, os ataques no Death Note.
Depois, as previsões do número de candidaturas.
Agora, o meu primeiro livro.
Estou prestes a abrir guerra ao davis.
giphy.gif
Eu agora sou a mascote oficial do uniarea?
Se insistes. 👾
 
Eu: *sabendo perfeitamente que NÃO importa o dia em faça a candidatura, desde que seja dentro do prazo*
O meu cérebro: "HAHA, MAS E SE TIVERES ERRADO? MAS E SE AS MIL E UMA VEZES QUE JÁ TE DISSERAM QUE NÃO IMPORTAVAM ERA SÓ EU A GOZAR COM A TUA CARA? HAHA"

É horrível ter esta COISA, que eu não sei, que me obriga a ver e verificar as coisas um monte de vezes. Juro-vos eu tinha a porra do horário decorada e mesmo assim via o horário antes de sair de casa e ainda dentro da escola...
 
Vários referiram Os Maias e percebi que para alguns parece de difícil leitura, talvez aborrecido. Devo dizer que como leitora do livro na adolescência (também era obrigatório na altura) e de novo na idade adulta, cheguei à conclusão que a idade com que o lemos interfere na forma como o lemos. Para esclarecer - na adolescência não achei muita piada, talvez porque me obrigaram a ler o livro, e passei à frente em várias ocasiões porque a leitura me estava a aborrecer. Como adulta, há dois anos, apesar de já conhecer o final, adorei o livro. Achei-o muito divertido e "malandro" e deliciei-me com a leitura. Praticamente devorei o livro durante as minhas férias de verão. Por isso, para quem não gostou de o ler agora, esperem 20 anos e voltem a tentar - garanto que vão vê-lo com outros olhos. A experiência de vida ajuda! 😉
 
Eu: *sabendo perfeitamente que NÃO importa o dia em faça a candidatura, desde que seja dentro do prazo*
O meu cérebro: "HAHA, MAS E SE TIVERES ERRADO? MAS E SE AS MIL E UMA VEZES QUE JÁ TE DISSERAM QUE NÃO IMPORTAVAM ERA SÓ EU A GOZAR COM A TUA CARA? HAHA"

É horrível ter esta COISA, que eu não sei, que me obriga a ver e verificar as coisas um monte de vezes. Juro-vos eu tinha a porra do horário decorada e mesmo assim via o horário antes de sair de casa e ainda dentro da escola...
Podes submeter a candidatura as vezes que quiseres sem problema nenhum até ao final do prazo. Um erro não seria determinante, se o corrigisses depois.
 
Podes submeter a candidatura as vezes que quiseres sem problema nenhum até ao final do prazo. Um erro não seria determinante, se o corrigisses depois.

É mais sobre a data, porque o meu cérebro fica, irracionalmente, a pensar do género "Hmmm os outros como se candidataram primeiro têm mais chances de entrar". Eu sei que é irracional e que não é assim, mas eu não consigo parar o meu cérebro de ficar com essas paranóias.
 
Como gostar de ler livros? Queria muito ser o tipo de pessoa que lê diversos livros por pura diversão. Mas só leio livros da faculdade (quando os leio...).
Contudo, tenho imensa vontade de começar a ler mais livros!! Help! O que vos desperta a paixão em ler?
Depende do que gostares de ler. Eu gosto de ter a sensação de viver outra vida que não a minha. Gosto de ter novas experiências e sentimentos através da leitura. Primeiro devias de encontrar o teu tipo de livro e que generos gostas. Também tens que te "obrigar" um pouco no início até que um dia vais devorar um livro e nem te dás conta disso.
Post automatically merged:

@Ana Noronha, @Zé :D e @Simon_PE quais são os vossos livros preferidos? e porquê? :))
 
Editado por um moderador:
Depende do que gostares de ler. Eu gosto de ter a sensação de viver outra vida que não a minha. Gosto de ter novas experiências e sentimentos através da leitura. Primeiro devias de encontrar o teu tipo de livro e que generos gostas. Também tens que te "obrigar" um pouco no início até que um dia vais devorar um livro e nem te dás conta disso.
Post automatically merged:

@Ana Noronha, @Zé :D e @Simon_PE quais são os vossos livros preferidos? e porquê? :))

hmm, tough question. Acho que vou mesmo ter de responder a trilogia completa do Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien; podem talvez existir livros "melhores" do que este, não digo que não; mas nunca li nenhum livro com uma história tão apaixonante e viciante, todos os detalhes e pormenores que estão no livro, as diversas maneiras de interpretares o(s) livro(s) e para não falar no enorme impacto cultural que tanto os livros como os filmes têm. E os filmes, nossa senhora... 😍 (por falar nisso, ainda vou ter de ler os livros outra vez este verão, já não os leio há imenso tempo, e aproveito para fazer a maratona dos filmes também hehehehe)
 
Vários referiram Os Maias e percebi que para alguns parece de difícil leitura, talvez aborrecido. Devo dizer que como leitora do livro na adolescência (também era obrigatório na altura) e de novo na idade adulta, cheguei à conclusão que a idade com que o lemos interfere na forma como o lemos. Para esclarecer - na adolescência não achei muita piada, talvez porque me obrigaram a ler o livro, e passei à frente em várias ocasiões porque a leitura me estava a aborrecer. Como adulta, há dois anos, apesar de já conhecer o final, adorei o livro. Achei-o muito divertido e "malandro" e deliciei-me com a leitura. Praticamente devorei o livro durante as minhas férias de verão. Por isso, para quem não gostou de o ler agora, esperem 20 anos e voltem a tentar - garanto que vão vê-lo com outros olhos. A experiência de vida ajuda! 😉

Mas eu sou o único que não dei, na altura, o livro dos Maias, mas dei o alternativo que era A cidade e as Serras - já agora, um livro que gostei bastante de ler, mesmo não sendo apreciador da leitura.
 
Vários referiram Os Maias e percebi que para alguns parece de difícil leitura, talvez aborrecido. Devo dizer que como leitora do livro na adolescência (também era obrigatório na altura) e de novo na idade adulta, cheguei à conclusão que a idade com que o lemos interfere na forma como o lemos. Para esclarecer - na adolescência não achei muita piada, talvez porque me obrigaram a ler o livro, e passei à frente em várias ocasiões porque a leitura me estava a aborrecer. Como adulta, há dois anos, apesar de já conhecer o final, adorei o livro. Achei-o muito divertido e "malandro" e deliciei-me com a leitura. Praticamente devorei o livro durante as minhas férias de verão. Por isso, para quem não gostou de o ler agora, esperem 20 anos e voltem a tentar - garanto que vão vê-lo com outros olhos. A experiência de vida ajuda! 😉
Acho que foi dos livros que mais prazer me deu a ler no secundário. Não sei se foi pela forma como a minha professora o abordou... Na altura, fui das poucas pessoas que tinha lido o livro até ao fim, sem saltar nenhum capítulo 😅
 
hmm, tough question. Acho que vou mesmo ter de responder a trilogia completa do Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien; podem talvez existir livros "melhores" do que este, não digo que não; mas nunca li nenhum livro com uma história tão apaixonante e viciante, todos os detalhes e pormenores que estão no livro, as diversas maneiras de interpretares o(s) livro(s) e para não falar no enorme impacto cultural que tanto os livros como os filmes têm. E os filmes, nossa senhora... 😍 (por falar nisso, ainda vou ter de ler os livros outra vez este verão, já não os leio há imenso tempo, e aproveito para fazer a maratona dos filmes também hehehehe)
Admito que sou um pouco poser no que toca a Senhor dos Anéis e Hobbit já que vi os filmes todos e não li nenhum livro :/
 
Ontem lá fui fazer o teste da Covid. Não me fez impressão quase nenhuma e dura muito pouco. Já veio o mail, deu negativo 😁
Vais a melhoria, é que temos de subir essa média?
JK🤣

Esperemos que continues a tirar negativa😅.
 
@Ana Noronha, @Zé :D e @Simon_PE quais são os vossos livros preferidos? e porquê? :))
Bem, difícil responder... Mas acho que nomeio "O Diário de Anne Frank", "Onde Está o Branco em Ti?" e "O Retrato de Dorian Gray". Não acho que tenha lido muitos livros, já que não é desde sempre que leio e... Por claramente levar algum tempo a ler livros 😂 😢
Então, até agora, são estes três que mencionei. Sinto que a escolha foi por uma questão pessoal. Bem, vamos ver:
Ouvi falar sobre a Anne Frank no 7º ano, através de um exercício de gramática. Fiquei interessada logo no momento e acho que foi por ter ouvido a palavra "diário". Desconhecia eu a verdadeira história dela, mas pronto. Sei que no Natal de 2015, quando estava no 9º ano, insisti que me comprassem o livro e assim comecei 2016 a ler o livro. Emocionei - e eu que bem, pelo menos na altura, né, porque agora xD nem costumava ser assim - pelo o que lhe aconteceu, por ter sido obrigada a calar-se para quem me pareceu ser alguém que se queira fazer ouvir e... Prontos, também vi que o facto de ela ter a idade da minha avó (e nem estou a gozar) não significa que tivesse algumas ideias diferentes das minhas. Muito pelo contrário, aliás! Yap, tocou-me. Até porque histórias como esta, Holocausto related interessam-me, mas depois deixam-me a choramingar. Mas talvez nem tanto como agora: bem, talvez seja batota dizer isso porque eu li a versão em BD que saiu e, damn, lembrei-me da minha pessoa no 9º ano, a pesquisar imenso sobre ela e a família, as pessoas que os ajudaram a esconder-se, os van Daan,... E a fazer isso tudo novamente. Lembrei-me do que a @Teresa P. disse e, honestamente, acho que seja por isso que queira reler, num futuro próximo, o Diário. Tive pena de não ter conseguido ir à Casa Anne Frank quando estive por Amesterdão, se bem que ainda persiste o desejo de lá fazer uma visita! 🤗
Na quarentena voltei a procurar um filme que fizeram para poder ver e, se forem como eu, preparem um pacote de lenços, sim? :))
Este livro foi mesmo um mero acaso na minha vida. Mas um acaso peculiar. Acho que foi o marco oficial que me fez mudar em certos aspetos... Mais outro que me marca a nível pessoal, não é? Então, faltavam... 2 semanas ? para as aulas acabarem, fim do 10º ano... Prontos. E ainda por cima na altura estava a dar a Dimensão Religiosa em Filosofia!! Na secundária - vá, na básica também, mas nem tanto - tinha o hábito de olhar para as prateleiras cheias de livro e ver se encontrava alguma coisa que me chamasse a atenção. Tive sorte e foi a vez de "Onde Está o Branco em Ti?"! Nunca tinha ouvido falar nele nem nada, mas mergulhei-me nele de imediato, devo dizer. Até o devorei em... 1? 1 semana e meia? 2? Nem eu sei, mas senti que fui demasiado rápida na altura. Talvez na altura me tenha apegado a ele para sentir algum tipo de compreensão e conforto mesmo me ter incentivado a entrar numa eSPéCiEE de crise existencial. Finitude humana e tal tal. Mas devo dizer que, depois da leitura deste livro, comecei a olhar para as coisas com outros olhos. Talvez posso já nem achar nada de especial se o relesse, mas continua a guardar um espacinho quer na minha memória, como no coração.
Devo dizer que li este livro por diversas razões: (1) já queria ler qualquer coisinha de Oscar Wilde, (2) na verdade, ele encontra-se relacionado com o livro anterior de que falei agora, devido a uma citação acerca da alma e (3) precisava de escolher um livro para o projeto de leitura no 11º. Valeu-me o 18. Mas depois do livro anterior, acho que este me incentivou mais a "namorar" outros livros, quer filosóficos, clássicos (ou ambos) e a procurar por muitas correntes filosóficas. Foi mesmo a abertura para a literatura no geral e não só! E, bem, há quem queira a juventude para... Sempre... Não? 🌚
Mas prontos. É isto... Quem sabe se daqui a uns tempos não mude de ideias... E escrevi muito, credo ._.
 
Eu sei que isto parece um pouco repetitivo, mas eu não preciso de mudar nem a minha imagem nem o nome deste meu usuário, para poder "publicar" um texto aqui no uniarea certo?
Acho que há uma coisa que sempre quis escrever sobre o ensino secundário
 
Status
Não está aberto para novas mensagens.