IST Dificuldade dos cursos de eng. informática e mát. aplicada e computação no IST enquanto trabalhador-estudante

chrs7

Membro Caloiro
Matrícula
11 Junho 2020
Mensagens
6
Boa noite, como muitos eu fui para um curso que acabei por detestar depois de ter concluído o secundário, e estou a pensar em mudar de curso. Os cursos que me parecem mais interessantes são os de engenharia informática e matemática aplicada e computação (este último apenas disponível no IST, se não estou em erro). Já me andei a informar sobre os cursos e sei que estes são exigentes, principalmente no Técnico, por isso queria saber se alguém aqui pensa ser possível ou já conheceu alguém que concluiu algum destes cursos enquanto trabalhador-estudante? Ou talvez em tempo parcial enquanto TE?

Quanto à engenharia informática existe uma opção pós-laboral no ISCTE que deve ser melhor para mim, mas se conseguísse obter uma nota de candidatura boa o suficiente para o Técnico, vale a pena optar por este? Ou não vale a pena por eu ir ficar nas margens por ter um horário limitado em comparação aos outros estudantes, sendo mais difícil arranjar pessoas que queiram fazer trabalhos comigo?

E quanto à matemática aplicada e computação, é algo que posso esquecer? Não consegui encontrar nada na internet sobre pessoas que tivéssem tentado fazer este curso enquanto TEs, portanto fazê-lo parece irreal.

Dada a dificuldade dos cursos não acho que isto valha muito, mas o meu horário de trabalho pode ser muito flexível em termos de quando posso trabalhar, manhã, tarde, ou noite. Aproveito também para mencionar que não existem equivalências possíveis entre o curso atual e estes dois.

Obrigado!
 

Wraak

Moderador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
1,517
Curso
Computer Science
Boa noite, como muitos eu fui para um curso que acabei por detestar depois de ter concluído o secundário, e estou a pensar em mudar de curso. Os cursos que me parecem mais interessantes são os de engenharia informática e matemática aplicada e computação (este último apenas disponível no IST, se não estou em erro). Já me andei a informar sobre os cursos e sei que estes são exigentes, principalmente no Técnico, por isso queria saber se alguém aqui pensa ser possível ou já conheceu alguém que concluiu algum destes cursos enquanto trabalhador-estudante? Ou talvez em tempo parcial enquanto TE?

Quanto à engenharia informática existe uma opção pós-laboral no ISCTE que deve ser melhor para mim, mas se conseguísse obter uma nota de candidatura boa o suficiente para o Técnico, vale a pena optar por este? Ou não vale a pena por eu ir ficar nas margens por ter um horário limitado em comparação aos outros estudantes, sendo mais difícil arranjar pessoas que queiram fazer trabalhos comigo?

E quanto à matemática aplicada e computação, é algo que posso esquecer? Não consegui encontrar nada na internet sobre pessoas que tivéssem tentado fazer este curso enquanto TEs, portanto fazê-lo parece irreal.

Dada a dificuldade dos cursos não acho que isto valha muito, mas o meu horário de trabalho pode ser muito flexível em termos de quando posso trabalhar, manhã, tarde, ou noite. Aproveito também para mencionar que não existem equivalências possíveis entre o curso atual e estes dois.

Obrigado!
Posso falar por Eng. Informática porque não sei bem as dinâmicas de LMAC. Acho que é importante se trabalhas em part-time ou a full-time. No primeiro ano acho que não tens muitas cadeiras com trabalhos de grupo por isso és capaz de conseguir a fazer a tempo inteiro com muita dedicação e se estiveres a par do currículo de Matemática A e FQ do 12º. No 2º ano começa a ser um bocadinho mais difícil com cadeiras como PO, SO e IPM que embora não sejam difíceis têm trabalhos de grupo e algumas entregas durante o semestre (que vão ficando mais complexas com o avançar do semestre). Para além disso, ACED tem a fama de ser difícil (não achei incrivelmente difícil mas também passei à rasca) e há alunos que ficam com essa cadeira por fazer por 2 ou 3 anos (inclusive muitos trabalhadores-estudantes).

Acho que o mais ano mais difícil é o 3º ano porque quase todas as cadeiras são de grupo (BD, CG, OC, RC, Comp, CS, AMS, ES e SD) e normalmente os trabalhores-estudantes têm imensa dificuldade porque projetos normalmente tiram-nos horas por dia e quando temos várias entregas por semana (principalmente no último semestre) torna-se extremamente difícil conciliar o estudo com as novas atividades diárias quanto mais trabalho. Para além disto, no último semestre aconteceu-nos ter 4 entregas na mesma semana algumas vezes durante o semestre por isso podes imaginar que não tens tempo para muito mais para além de continuares a teres aulas teóricas.

Eu não tenho muito boas experiências, pessoalmente, com trabalhores-estudantes porque acabam por não conseguir conciliar o trabalho com os projetos (mesmo às vezes tendo só 1 ou 2 cadeiras) e o resto do grupo acaba por fazer tudo sozinho o que é chato e o TE acaba por não passar á cadeira porque essas situações são normalmente monitorizadas pelos professores e os alunos também têm a iniciativa de avisar que o trabalho em grupo não está a correr bem. Por exemplo, se a 3 dias da entrega tens um membro do grupo a perguntar como é que se corre o projeto ou como é que se compila, é custoso para o resto do grupo que está empenhado em fazer o projeto estar a explicar durante horas como fazer coisas básicas que foram estabelecidas há 1/2 meses.

Dito isto, Informática não é um curso difícil mas envolve empenho constante e estar em cima da matéria teórica que normalmente é importante para os projetos. Há cadeiras em que é fundamental ires às aulas porque se não fores acaba por se tornar 10 vezes mais difícil.

O último downside é, como disseste, os grupos. Ao estares a trabalhar acaba por ser mais difícil socializares com o resto do curso e podes acabar em grupos menos ideais em que 1 ou 2 membros não fazem nada e isso acrescenta à tua carga de trabalho ou, ultimamente, significa que não podes fazer a cadeira porque não podes dar mais tempo ao curso.

É possível fazeres o curso como TE, não tenho dúvidas disso mas tens de ser realista contigo mesmo durante o curso no que toca à tua dedicação e motivação ao curso. Se passares o semestre a iludir-te de que "Pra semana trabalho nisso" vais acabar por cair numa armadilha que muito difícil consegues sair.

Uma dica que podes seguir é usar o verão para estudar cadeiras do próximo semestre as linguagens de programação (que normalmente não são ensinadas nas aulas) porque isso vai reduzir o tempo gasto em projetos e eficientizar o teu trajeto overall.

Estás à vontade para fazer perguntas aqui ou mandar-me mensagem privada :)
 
  • Like
Reactions: chrs7

chrs7

Membro Caloiro
Matrícula
11 Junho 2020
Mensagens
6
Posso falar por Eng. Informática porque não sei bem as dinâmicas de LMAC. Acho que é importante se trabalhas em part-time ou a full-time. No primeiro ano acho que não tens muitas cadeiras com trabalhos de grupo por isso és capaz de conseguir a fazer a tempo inteiro com muita dedicação e se estiveres a par do currículo de Matemática A e FQ do 12º. No 2º ano começa a ser um bocadinho mais difícil com cadeiras como PO, SO e IPM que embora não sejam difíceis têm trabalhos de grupo e algumas entregas durante o semestre (que vão ficando mais complexas com o avançar do semestre). Para além disso, ACED tem a fama de ser difícil (não achei incrivelmente difícil mas também passei à rasca) e há alunos que ficam com essa cadeira por fazer por 2 ou 3 anos (inclusive muitos trabalhadores-estudantes).

Acho que o mais ano mais difícil é o 3º ano porque quase todas as cadeiras são de grupo (BD, CG, OC, RC, Comp, CS, AMS, ES e SD) e normalmente os trabalhores-estudantes têm imensa dificuldade porque projetos normalmente tiram-nos horas por dia e quando temos várias entregas por semana (principalmente no último semestre) torna-se extremamente difícil conciliar o estudo com as novas atividades diárias quanto mais trabalho. Para além disto, no último semestre aconteceu-nos ter 4 entregas na mesma semana algumas vezes durante o semestre por isso podes imaginar que não tens tempo para muito mais para além de continuares a teres aulas teóricas.

Eu não tenho muito boas experiências, pessoalmente, com trabalhores-estudantes porque acabam por não conseguir conciliar o trabalho com os projetos (mesmo às vezes tendo só 1 ou 2 cadeiras) e o resto do grupo acaba por fazer tudo sozinho o que é chato e o TE acaba por não passar á cadeira porque essas situações são normalmente monitorizadas pelos professores e os alunos também têm a iniciativa de avisar que o trabalho em grupo não está a correr bem. Por exemplo, se a 3 dias da entrega tens um membro do grupo a perguntar como é que se corre o projeto ou como é que se compila, é custoso para o resto do grupo que está empenhado em fazer o projeto estar a explicar durante horas como fazer coisas básicas que foram estabelecidas há 1/2 meses.

Dito isto, Informática não é um curso difícil mas envolve empenho constante e estar em cima da matéria teórica que normalmente é importante para os projetos. Há cadeiras em que é fundamental ires às aulas porque se não fores acaba por se tornar 10 vezes mais difícil.

O último downside é, como disseste, os grupos. Ao estares a trabalhar acaba por ser mais difícil socializares com o resto do curso e podes acabar em grupos menos ideais em que 1 ou 2 membros não fazem nada e isso acrescenta à tua carga de trabalho ou, ultimamente, significa que não podes fazer a cadeira porque não podes dar mais tempo ao curso.

É possível fazeres o curso como TE, não tenho dúvidas disso mas tens de ser realista contigo mesmo durante o curso no que toca à tua dedicação e motivação ao curso. Se passares o semestre a iludir-te de que "Pra semana trabalho nisso" vais acabar por cair numa armadilha que muito difícil consegues sair.

Uma dica que podes seguir é usar o verão para estudar cadeiras do próximo semestre as linguagens de programação (que normalmente não são ensinadas nas aulas) porque isso vai reduzir o tempo gasto em projetos e eficientizar o teu trajeto overall.

Estás à vontade para fazer perguntas aqui ou mandar-me mensagem privada :)
Obrigado pela resposta detalhada!

Com um curso de eng. informática eu posso optar por um mestrado focado mais em computação e realizá-lo com algum conforto, na medida do possível? Do que eu ouvi dizer, eng. informática + computação = uma educação mais completa pois o engenheiro ganha um skill set mais completo, no sentido de não apenas poder desenvolver software, mas também os seus próprios algarismos, otimizações, etc. Eu sei que um mestrado nisso não é necessário, mas achas que é uma mais valia? E em comparação com outros mestrados (se tiveres conhecimento)?

Tens conhecimentos ou recomendações de aulas que eu possa assistir online para ver se eng. informática é algo para mim? O mais próximo de aulas que encontrei online foram aulas de Ciência da Computação de MIT opencourse. Tenho interesse de assistir à aulas propriamente ditas para ver se tenho motivação para a coisa. Honestamente apreciaria qualquer recomendação de vídeos ou livros relativos ao assunto, isto é, se quiseres e tiveres tempo de recomendar.

Quanto à LMAC, continuo sem encontrar testemunhos de o curso poder ser feito por um TE. Honestamente, penso que seja possível, mas tenho sérias dúvidas de se quero ser o primeiro a tentar… Este curso também tem poucas vagas pelo que encontrar testemunhos em geral é relativamente difícil.

Edit: trabalho em full-time.
 
Última edição:

Wraak

Moderador
Equipa Uniarea
Moderador
Matrícula
5 Dezembro 2015
Mensagens
1,517
Curso
Computer Science
Com um curso de eng. informática eu posso optar por um mestrado focado mais em computação e realizá-lo com algum conforto, na medida do possível? Do que eu ouvi dizer, eng. informática + computação = uma educação mais completa pois o engenheiro ganha um skill set mais completo, no sentido de não apenas poder desenvolver software, mas também os seus próprios algarismos, otimizações, etc. Eu sei que um mestrado nisso não é necessário, mas achas que é uma mais valia? E em comparação com outros mestrados (se tiveres conhecimento)?

Depende do que queres dizer com computação e onde é que queres trabalhar (ou, antes, em que área). Normalmente "computação" associa-se mais ao uso de métodos computacionais em disciplinas científicas como, por exemplo, matemática, física e biologia. Se quiseres trabalhar numa área muito científica certamente podes fazer um mestrado em computação e o que aprendes em Informática é mais do que suficiente. Para veres se gostas desta área de computação sugiro-te olhares para o plano e a bibliografia da cadeira de Teoria da Computação (LEIC) e Algoritmos Avançados (MEIC).

Em Informática também aprendes imenso sobre algoritmos nomeadamente nas cadeiras: Introdução a Algoritmos e Estruturas de Dados, Lógica para Programação, Sistemas Operativos, Análise e Síntese de Algoritmos e Inteligência Artificial. Depois no mestrado tens ainda a especialização de "Algoritmos e Programação" mas não é uma especialização muito comum pelo meu conhecimento.

Para mim um mestrado em Eng. Informática é mais útil do que um mestrado em Computação mas obviamente que depende daquilo que queres trabalhar, como disse acima. Deixo-te aqui o currículo de MEIC-A: FenixEdu™, acho que tens 18 especializações e podes escolher 2 (ou nenhuma, o aluno escolhe as cadeiras que quer fazer).

Tens conhecimentos ou recomendações de aulas que eu possa assistir online para ver se eng. informática é algo para mim? O mais próximo de aulas que encontrei online foram aulas de Ciência da Computação de MIT opencourse. Tenho interesse de assistir à aulas propriamente ditas para ver se tenho motivação para a coisa. Honestamente apreciaria qualquer recomendação de vídeos ou livros relativos ao assunto, isto é, se quiseres e tiveres tempo de recomendar.
O CS50 de Harvard acho que é um bom curso pequeno que dá um overall do que é a Eng. Informática e do que podes esperar no curso. Informática é extremamente amplo, como todos os cursos, por isso não é muito fácil dar recomendações. Garante só que gostas da cena (pelo CS50) e que suportas Álgebras e Cálculos (também no MIT OpenCourseWare) porque normalmente muitas pessoas querem informática mas não se apercebem da quantidade de matemática envolvida no curso.

Se quiseres trabalhar como Eng. de Software uma licenciatura é provavelmente mais do que suficiente e logo a partir do 2º ano vais começar a receber chuva de mensagens no LinkedIn de várias empresas e chamadas de consultoras com propostas de emprego. Se quiseres algo mais "avançado" como Data Science, AI, Cibersegurança, Computação, Estatística, Robótica, ... talvez um mestrado em Eng. Informática seja o mais recomendado. Se quiseres trabalhar numa área mega matemática podes também tirar o mestrado em Matemática Aplicada.

Espero ter ajudado :)
 
  • Like
Reactions: chrs7

chrs7

Membro Caloiro
Matrícula
11 Junho 2020
Mensagens
6
Depende do que queres dizer com computação e onde é que queres trabalhar (ou, antes, em que área). Normalmente "computação" associa-se mais ao uso de métodos computacionais em disciplinas científicas como, por exemplo, matemática, física e biologia. Se quiseres trabalhar numa área muito científica certamente podes fazer um mestrado em computação e o que aprendes em Informática é mais do que suficiente. Para veres se gostas desta área de computação sugiro-te olhares para o plano e a bibliografia da cadeira de Teoria da Computação (LEIC) e Algoritmos Avançados (MEIC).

Em Informática também aprendes imenso sobre algoritmos nomeadamente nas cadeiras: Introdução a Algoritmos e Estruturas de Dados, Lógica para Programação, Sistemas Operativos, Análise e Síntese de Algoritmos e Inteligência Artificial. Depois no mestrado tens ainda a especialização de "Algoritmos e Programação" mas não é uma especialização muito comum pelo meu conhecimento.

Para mim um mestrado em Eng. Informática é mais útil do que um mestrado em Computação mas obviamente que depende daquilo que queres trabalhar, como disse acima. Deixo-te aqui o currículo de MEIC-A: FenixEdu™, acho que tens 18 especializações e podes escolher 2 (ou nenhuma, o aluno escolhe as cadeiras que quer fazer).


O CS50 de Harvard acho que é um bom curso pequeno que dá um overall do que é a Eng. Informática e do que podes esperar no curso. Informática é extremamente amplo, como todos os cursos, por isso não é muito fácil dar recomendações. Garante só que gostas da cena (pelo CS50) e que suportas Álgebras e Cálculos (também no MIT OpenCourseWare) porque normalmente muitas pessoas querem informática mas não se apercebem da quantidade de matemática envolvida no curso.

Se quiseres trabalhar como Eng. de Software uma licenciatura é provavelmente mais do que suficiente e logo a partir do 2º ano vais começar a receber chuva de mensagens no LinkedIn de várias empresas e chamadas de consultoras com propostas de emprego. Se quiseres algo mais "avançado" como Data Science, AI, Cibersegurança, Computação, Estatística, Robótica, ... talvez um mestrado em Eng. Informática seja o mais recomendado. Se quiseres trabalhar numa área mega matemática podes também tirar o mestrado em Matemática Aplicada.

Espero ter ajudado :)
Obrigado, esclareceste imenso as minhas dúvidas! Vou ver o CS50 para ter a certeza de que não cometo o mesmo erro.
Post automatically merged:


Só mais uma questão, em termos de programa, há uma grande diferença entre tirar esta licenciatura no IST ou no ISCTE em pós-laboral? Tendo em conta a minha situação a segunda opção parece fazer mais sentido por estar numa turma com outros TEs e por a turma ser pequena, 35-40 pessoas normalmente, o que dá mais hipóteses para tirar dúvidas e garantir que tenho colegas de grupo que queiram trabalhar comigo. Pensas que prejudica ou depende mais do esforço de cada um?
 
Última edição:

Pepper456

Membro Dux
Matrícula
29 Janeiro 2016
Mensagens
647
Curso
LEC
Instituição
ISEP
Olha que o IST para trabalhador estudante deve ser complicado, os cursos lá já são exigentes (mas vi os exames e isso achei os mais estáveis e não tão propensos a mudanças, parece que a estrutura tem sido igual todos os anos) mas tens de ver isso