Direito e Línguas e Relações Internacionais

Humanidades

Membro Caloiro
Matrícula
31 Março 2020
Mensagens
8
Olá!
Espero que esteja tudo bem com todos e, apesar de já ir um bocadinho tarde, espero que tenham obtido os melhores resultados possíveis nos exames (quer secundários quer universitários).
Estou prestes a entrar no 12ºano (curso de Línguas e Humanidades) e decidi que quero tentar entrar em Direito ou Línguas e Relações Internacionais no próximo ano letivo e, porventura, tenho algumas dúvidas relativamente a ambos os cursos e gostaria que me conseguissem dar alguns esclarecimentos (especialmente a LRI, já que nunca vejo ninguém a falar sobre este curso, achando também que seja um curso um pouco subvalorizado).
Primeiramente, desde já se for uma pergunta estúpida peço desculpa, mas é mais fácil entrar com o exame de História A ou de Português tanto na FDUP como na FDUC, é que tenho uma grande facilidade a história comparado com português (não vou muito com esta disciplina e a minha professora é daquelas que não cativa os alunos e nem tem interesse em fazê-lo; para além disso, sou aluno de 20 a História A e de 16 a Português, vendo-se logo uma óbvia diferença). Além do mais, é um curso assim tão difícil como todos o fazem parecer? Tenho perfeita noção que temos de estudar imenso, mas creio que tudo se torna mais fácil se levarmos métodos de trabalho já do secundário. Se seguir este curso gostaria de ser jurista, magistrado ou diplomata, acham que seria muito difícil seguir tais caminhos?
Em relação a LRI algum aluno deste curso me poderia dizer ao certo saídas profissionais? Já fiz uma pesquisa, de certo modo aprofundada, e fiquei a saber o que lá esta exposto (que se pode trabalhar em embaixadas, consulados, tratar de relações internacionais de uma empresa, etc.).E o mestrado que se segue a esta licenciatura valerá a pena? Eu vi o plano de estudos e pareceu-me interessante, mas ainda tenho alguns stepbacks se o deva seguir se decidir ir (e entrar) neste curso. Não me posso esquecer de referir que até tenho medo da média que o curso vai ter após esta subida de notas nos exames, tenho média de 186 e a minha prova de ingresso (inglês) tive 193, sinceramente espero entrar...
Obrigado a todos desde já!
Espero obter alguma resposta.
Beijinho a todos, espero que o ano letivo que se segue corra bem a todos!
Boa sorte!
 

LBlackMoon

Membro Catedrático
Colaborador Editorial
Matrícula
27 Fevereiro 2016
Mensagens
3,957
Curso
Direito
Instituição
FDUP
Olá!

Primeiramente, desde já se for uma pergunta estúpida peço desculpa, mas é mais fácil entrar com o exame de História A ou de Português tanto na FDUP como na FDUC, é que tenho uma grande facilidade a história comparado com português (não vou muito com esta disciplina e a minha professora é daquelas que não cativa os alunos e nem tem interesse em fazê-lo; para além disso, sou aluno de 20 a História A e de 16 a Português, vendo-se logo uma óbvia diferença). Além do mais, é um curso assim tão difícil como todos o fazem parecer? Tenho perfeita noção que temos de estudar imenso, mas creio que tudo se torna mais fácil se levarmos métodos de trabalho já do secundário. Se seguir este curso gostaria de ser jurista, magistrado ou diplomata, acham que seria muito difícil seguir tais caminhos?

Quanto aos exames, o sistema escolherá sempre aquele em que tiveres melhor nota. Não tens que te preocupar com isso, apenas em tirar a melhor nota possível nas provas de ingresso pedidas pelas instituições. No meu caso, História era a mais alta e por isso foi História que o sistema escolheu para a minha candidatura à FDUP, que só pede uma prova de ingresso.

O curso é difícil, e os hábitos do secundário ajudam, sim. Mas ainda que assim seja, é sempre necessário fazer readaptações e - muita atenção a este ponto - adaptar se a uma nova escala de classificações. Regra geral, as notas não são altas (um 14 - e por vezes menos que isso - já é uma nota acima da média, enquanto no secundário podemos emtendê-la como baixa); o que não significa que seja impossível tirar notas altas! Simplesmente é preciso trabalho acrescido, espírito curioso e vontade de ir além do estritamente necessário, assim como dedicar várias horas ao estudo.

Quanto às saídas, qualquer licenciado em Direito é jurista - tal como um licenciado em biologia é biólogo, tal como um licenciado em sociologia é um sociólogo. é uma mera designação. Quanto às profissões - que é o que queres mesmo saber - a maior parte das pessoas envereda pela advocacia; mas há diversas saídas que podes encontrar no site de qualquer faculdade. No que respeita à magistratura e à diplomacia, são profissões que exigem altos padrões de ingresso. Tens que passar uma série de provas muito exigentes para ingressares nas magistraturas, bem como para entrares nos quadros do Ministério dos Negócios Estrangeiros, sendo que neste último caso tens que ter um domínio avançado de inglês e francês. Em ambas as profissões ingressa uma minoria, e algumas pessoas só depois de várias tentativas. Conheço casos de pessoas que só entraram no CEJ à nona tentativa, por exemplo.

Digo isto não para te desencorajar, mas para que, escolhendo direito, não venhas só com o intuito de ser diplomata (diplomata pode ser se com qualquer licenciatura) ou magistrado, precisamente porque não são profissões com larga admissão. Os selecionados são uma minoria, pelo que deves ter sempre um plano B e ver se te enquadras em alguma das outras saídas profissionais do curso (consulta-as!). No caso de só te identificares com uma ou duas das saídas e não te vires de todo a fazer alguma das outras, não te aconselho a vires para Direito.

Escolhe um curso com o qual te identifiques de forma mais ampla possível com as saídas profissionais possíveis
 
Última edição:

Rafael__

👽
Especialista
Línguas, Relações Internacionais & Humanidades
Colaborador Editorial
Matrícula
14 Fevereiro 2016
Mensagens
2,983
Olá!
Espero que esteja tudo bem com todos e, apesar de já ir um bocadinho tarde, espero que tenham obtido os melhores resultados possíveis nos exames (quer secundários quer universitários).
Estou prestes a entrar no 12ºano (curso de Línguas e Humanidades) e decidi que quero tentar entrar em Direito ou Línguas e Relações Internacionais no próximo ano letivo e, porventura, tenho algumas dúvidas relativamente a ambos os cursos e gostaria que me conseguissem dar alguns esclarecimentos (especialmente a LRI, já que nunca vejo ninguém a falar sobre este curso, achando também que seja um curso um pouco subvalorizado).
Primeiramente, desde já se for uma pergunta estúpida peço desculpa, mas é mais fácil entrar com o exame de História A ou de Português tanto na FDUP como na FDUC, é que tenho uma grande facilidade a história comparado com português (não vou muito com esta disciplina e a minha professora é daquelas que não cativa os alunos e nem tem interesse em fazê-lo; para além disso, sou aluno de 20 a História A e de 16 a Português, vendo-se logo uma óbvia diferença). Além do mais, é um curso assim tão difícil como todos o fazem parecer? Tenho perfeita noção que temos de estudar imenso, mas creio que tudo se torna mais fácil se levarmos métodos de trabalho já do secundário. Se seguir este curso gostaria de ser jurista, magistrado ou diplomata, acham que seria muito difícil seguir tais caminhos?
Em relação a LRI algum aluno deste curso me poderia dizer ao certo saídas profissionais? Já fiz uma pesquisa, de certo modo aprofundada, e fiquei a saber o que lá esta exposto (que se pode trabalhar em embaixadas, consulados, tratar de relações internacionais de uma empresa, etc.).E o mestrado que se segue a esta licenciatura valerá a pena? Eu vi o plano de estudos e pareceu-me interessante, mas ainda tenho alguns stepbacks se o deva seguir se decidir ir (e entrar) neste curso. Não me posso esquecer de referir que até tenho medo da média que o curso vai ter após esta subida de notas nos exames, tenho média de 186 e a minha prova de ingresso (inglês) tive 193, sinceramente espero entrar...
Obrigado a todos desde já!
Espero obter alguma resposta.
Beijinho a todos, espero que o ano letivo que se segue corra bem a todos!
Boa sorte!
Olá ☺

Eu sou de LRI e, em relação às saídas profissionais, depende um pouco. Como é um curso com tantas disciplinas diferentes, trabalhas com aquilo que fazes do curso e muita gente acaba por trabalhar na área do mestrado. I.e tenho colegas que vão enveredar pela sociologia, outros pelo direito, estudos europeus, história e por aí fora. Eu, por exemplo, estou a focar-me na área da economia e gestão e, um ano antes de acabar a licenciatura, tenho a sorte de estar empregado na minha área 🤓

Digo isto não para te desencorajar, mas para que, escolhendo direito, não venhas só com o intuito de ser diplomata (diplomata pode ser se com qualquer licenciatura) ou magistrado, precisamente porque não são profissões com larga admissão. Os selecionados são uma minoria, pelo que deves ter sempre um plano B e ver se te enquadras em alguma das outras saídas profissionais do curso (consulta-as!). No caso de só te identificares com uma ou duas das saídas e não te vires de todo a fazer alguma das outras, não te aconselho a vires para Direito.

Não conseguiria explicar isto melhor! Acho ótimo quereres ser diplomata (eu próprio vou tentar passar nas provas do MNE para a carreira diplomática daqui a uns anos), mas acho que não é algo que devas ver como plano principal, porque efetivamente, como o @LBlackMoon bem explicou, as taxas de admissão são bastante baixas. É possível, sem dúvida, mas arranja um plano de reserva.

Em relação a LRI algum aluno deste curso me poderia dizer ao certo saídas profissionais? Já fiz uma pesquisa, de certo modo aprofundada, e fiquei a saber o que lá esta exposto (que se pode trabalhar em embaixadas, consulados, tratar de relações internacionais de uma empresa, etc.).E o mestrado que se segue a esta licenciatura valerá a pena? Eu vi o plano de estudos e pareceu-me interessante, mas ainda tenho alguns stepbacks se o deva seguir se decidir ir (e entrar) neste curso. Não me posso esquecer de referir que até tenho medo da média que o curso vai ter após esta subida de notas nos exames, tenho média de 186 e a minha prova de ingresso (inglês) tive 193, sinceramente espero entrar...

Já pensaste em tentar fazer de novo para o ano? 🙂 E imagino que, daqui a um ano, quando concorreres, já não se vá sentir tanto a média alta das PIs deste ano. Para referência, em 2018, eu tinha 195 da PI de Alemão e 183 de média interna.