Direito

Caso a ideia seja seguir comunicação social mais virado para o Direito, aí dá. Quando afirmei que dá bases para muitas áreas, significa que há mais opções para além da de advogado, que a profissão quase exclusiva do Direito. Só na área da consultadoria há uma panóplia de opções que podem seguir.

Há jornalistas formados na área de Economia, por exemplo. Depende imenso do que se quer fazer na área de comunicação social.
Desculpa, concordo com a @anacsilva, é muito mais lógico tirar uma licenciatura em Comunicação social e mestrado na área que quer (Economia Politica, Direito Social e Politico, etc), a menos que tenhas cunhas acho que dificilmente te tornas jornalista sendo jurista, porque esse profissional só sabe opiniar sobre essa área e cada vez mais o que se procura é a polivalência.
Mais vale saberes um pouco de todas as áreas da Comunicação (licenciatura) e posteriormente, especializareste na área que te interessa :)
 
Caso a ideia seja seguir comunicação social mais virado para o Direito, aí dá. Quando afirmei que dá bases para muitas áreas, significa que há mais opções para além da de advogado, que a profissão quase exclusiva do Direito. Só na área da consultadoria há uma panóplia de opções que podem seguir.

Há jornalistas formados na área de Economia, por exemplo. Depende imenso do que se quer fazer na área de comunicação social.

Claro, nem nunca quis afirmar que Direito só dá para ser advogado porque obviamente não dá; mas todas as saídas profissionais de Direito estão condicionadas à área do Direito!

O caso de um economista jornalista é bastante diferente; a área da Economia é muito mais abrangente
 
Claro, nem nunca quis afirmar que Direito só dá para ser advogado porque obviamente não dá; mas todas as saídas profissionais de Direito estão condicionadas à área do Direito!

O caso de um economista jornalista é bastante diferente; a área da Economia é muito mais abrangente

Podendo optar entre comunicação social ou direito, caso queira ser jornalista, obviamente que deve escolher a primeira opção. É uma licenciatura na área que pretende seguir. Agora, imaginando que já é jurista ou se entretanto está em direito, creio que pode lá chegar, sobretudo se conseguir formação mais específica no pós-licenciatura.
 
Podendo optar entre comunicação social ou direito, caso queira ser jornalista, obviamente que deve escolher a primeira opção. É uma licenciatura na área que pretende seguir. Agora, imaginando que já é jurista ou se entretanto está em direito, creio que pode lá chegar, sobretudo se conseguir formação mais específica no pós-licenciatura.

Claro, isso já é diferente!

Agora como o @JotaM estava a dizer, de tirar propositadamente a licenciatura em Direito e depois especializar-se em Comunicação Social, isso já acho ridículo. Se é isso que quer fazer vai para Direito fazer o quê? Gastar dinheiro, só, porque não vai ter vantagem nenhuma e não vai aprender nada relevante (para a área que quer seguir).
 
  • Like
Reactions: RMoon99
Claro, isso já é diferente!
Claro, isso já é diferente!

Agora como o @JotaM estava a dizer, de tirar propositadamente a licenciatura em Direito e depois especializar-se em Comunicação Social, isso já acho ridículo. Se é isso que quer fazer vai para Direito fazer o quê? Gastar dinheiro, só, porque não vai ter vantagem nenhuma e não vai aprender nada relevante (para a área que quer seguir).

À partida, sim. Mas também é pouco claro qual é mesmo o objectivo do @JotaM.

Por acaso, a ideia que tenho é que em Direito aprende-se a escrever muito bem, já que por norma escreve-se a defender determinada posição (argumento), conduzindo a pessoa que lê até determinado ponto, que queremos provar. Em Direito usa-se as leis para fundamentar, em Jornalismo, usaremos o quer que seja necessário para fundamentar.
 
Sempre estive indeciso entre Direito e Ciências da Comunicação. Entretanto, tenho lido e ouvido certas opiniões sobre os cursos de Ciências da Comunicação que não me tem agradado nada, os cursos são muito gerais, demasiado abrangentes e há quem diga que não se aprende nada de útil e essencial para o jornalismo, abordadem-se áreas como o cinema que não me dizem rigorosamente nada. A juntar a isso não tenho média para a faculdade que considerava ser a melhor para CdC. Logo já inúmeras pessoas me aconselharam tirar Direito pois é um curso muito mais sólido e estável...e serve como "precaução" caso não consiga entrar no meu mercado de trabalho desejado que é deveras complicado. Para além disso posso sempre fazer um mestrado ou uma pós-graduação na área do jornalismo, por exemplo. Escusado será dizer que há inúmeros profissionais da área da comunicação formados em Direito, por exemplo. Já agora com o curso de Ciências da Comunicação a pessoa é "cientista da comunicação" e não jornalista. E necessita ou é conveniente tirar um mestrado ou pós-graduação também para se especializar.
 
Sempre estive indeciso entre Direito e Ciências da Comunicação. Entretanto, tenho lido e ouvido certas opiniões sobre os cursos de Ciências da Comunicação que não me tem agradado nada, os cursos são muito gerais, demasiado abrangentes e há quem diga que não se aprende nada de útil e essencial para o jornalismo, abordadem-se áreas como o cinema que não me dizem rigorosamente nada. A juntar a isso não tenho média para a faculdade que considerava ser a melhor para CdC. Logo já inúmeras pessoas me aconselharam tirar Direito pois é um curso muito mais sólido e estável...e serve como "precaução" caso não consiga entrar no meu mercado de trabalho desejado que é deveras complicado. Para além disso posso sempre fazer um mestrado ou uma pós-graduação na área do jornalismo, por exemplo. Escusado será dizer que há inúmeros profissionais da área da comunicação formados em Direito, por exemplo. Já agora com o curso de Ciências da Comunicação a pessoa é "cientista da comunicação" e não jornalista. E necessita ou é conveniente tirar um mestrado ou pós-graduação também para se especializar.

Ok amigo, mas o mercado de trabalho dessa altura não é o mesmo que desta altura, e as coisas já não são bem assim. E normalmente quem vai para Direito para "ficar seguro" ou "por precaução" acaba a odiar o curso e chega à conclusão que era melhor ter estudado outra coisa.

Mas hey, tu é que sabes! :) Boa sorte!
 
Ok amigo, mas o mercado de trabalho dessa altura não é o mesmo que desta altura, e as coisas já não são bem assim. E normalmente quem vai para Direito para "ficar seguro" ou "por precaução" acaba a odiar o curso e chega à conclusão que era melhor ter estudado outra coisa.

Mas hey, tu é que sabes! :) Boa sorte!

Exactamente. E podemos estender a opinião a todos os cursos. Mais vale seguir algo que verdadeiramente gostamos, ao invés de optarmos por simplesmente algo que dá emprego. Mais cedo, ou mais tarde, acabará por gerar descontentamento e frustração.

À partida, Direito se quiser ter uma profissão nesta área. Comunicação Social se quiser seguir esta profissão. No futuro, caso haja a intenção de mudar ou enveredar por outra área, certamente haverá pequenas formações que dêem um empurrão inicial. Sabendo que, de Direito num caso extremo pode vir para Comunicação Social o seu contrário é impensável.

Pode sempre dar vários passos atrás e corrigir os erros iniciais. Mas aí vão certamente colocar-se outros problemas.
 
  • Like
Reactions: RMoon99
Vou pressupor que ele põe a possibilidade de fazer o curso em diurno, senão só em privadas. Segundo esta página fiável da DGES Guia da Candidatura 2017 - Detalhe de Curso as vagas do Pós-Laboral foram 'absorvidas' pelo diurno, pelo que me parece perfeitamente crível que ele entre com essa média na FDUL.
Boa tarde! Tenho uma dúvida, o facto das vagas do Pós-Laboral terem sido "absorvidas" pelo diurno significa que a média de entrada será mais baixa? Obrigada.
 
Boa tarde a todos, pretendo seguir o curso de direito na UM e gostava de saber se as saídas profissionais relacionadas com a diplomacia ou algo mais virado para o mercado internacional são possíveis/viáveis?
Obrigado ;)
 
Última edição:
Na segunda fase, os exames de PT e Hist tiveram uma descida de 0,1 e 0,2 décimas, respetivamente. Será que na segunda fase as médias vão baixar?

A segunda fase é sempre um bocado tricky, pode sempre baixar ou subir, pois depende muito do número de candidatos. Se imensa gente se candidatar à segunda fase numa determinada instituição e curso, e só houver, let's say, 10 vagas, as médias podem subir várias décimas (comparativamente à primeira fase desse ano).. a segunda fase é sempre mais difícil de prever do que a primeira. Boa sorte!
 
  • Like
Reactions: Pedro Morais