Educação Física deve integrar a média? - Tópico de debate

Deve Educação Física integrar a média de candidatura para todos os cursos?

  • Sim

    Votes: 35 18.7%
  • Não

    Votes: 88 47.1%
  • Sim, mas apenas se o aluno assim o desejar

    Votes: 64 34.2%

  • Total voters
    187
Estava indecisa entre o "Não" e "Sim", mas depois de ler alguns argumentos fiquei-me pelo "Sim, mas se...", pelo menos até mudar alguma coisa.

Estou no secundário, entrei no momento de pausa enquanto não conta e pessoalmente isso beneficiou-me.
Mesmo assim concordo porque ha pessoas que realmente se esforçam e dedicam-lhe tempo, pelo que seria injusto saírem prejudicados por ser "diferente" das outras, até porque é uma disciplina importante.

O que me impede de votar "Sim" para todos é precisamente o método de avaliação e a maneira como as aulas são dadas.

Ora bem... Numa aula jogamos badminton, noutra saltamos, noutra fazemos basquet... para alem das coisas normais de todas as aulas como correr, alongamentos, etc...
Se o objetivo da disciplina é, principalmente, a pratica de exercício físico, tento isto em conta, nós alunos devíamos de ter mais poder de escolha naquilo que fazemos. Davam-nos as opções e escolhíamos o melhor para nós em vez de ser tudo obrigatório.

Assim até realmente aprendia-mos a fazer alguma coisa nas aulas :rolleyes:, visto que a quantidade delas a que nos dedicamos a uma certa atividade não servem nem para sermos minimamente bons nela, a não ser que pratiquemos fora.

Eu por exemplo tenho graves problemas nos jogos de grupo (menos em badminton, curiosamente). Deixam-me muito confusa e acabo por ficar parada o jogo todo, então ter-me na equipa é o mesmo que ter -1 :nomouth:.
Ficar parada nestas aulas, o que contraria o objetivo da disciplina.
Se pudesse escolher, dedicar-me-ia mais a coisas como abdominais (que por acaso não consigo fazer nem um, mas para isso não tenho desculpa :sweat:).

E quem segue para areas relacionadas podia escolher ter aulas teóricas enquanto os outros jogavam qualquer coisa. Visto o espaço do campo não vejo como é que isso pode não funcionar.

Basicamente mudei de opinião umas 15 vezes enquanto escrevia isto mas no fim voltei a da 1º frase.
 
Estava indecisa entre o "Não" e "Sim", mas depois de ler alguns argumentos fiquei-me pelo "Sim, mas se...", pelo menos até mudar alguma coisa.

Estou no secundário, entrei no momento de pausa enquanto não conta e pessoalmente isso beneficiou-me.
Mesmo assim concordo porque ha pessoas que realmente se esforçam e dedicam-lhe tempo, pelo que seria injusto saírem prejudicados por ser "diferente" das outras, até porque é uma disciplina importante.

O que me impede de votar "Sim" para todos é precisamente o método de avaliação e a maneira como as aulas são dadas.

Ora bem... Numa aula jogamos badminton, noutra saltamos, noutra fazemos basquet... para alem das coisas normais de todas as aulas como correr, alongamentos, etc...
Se o objetivo da disciplina é, principalmente, a pratica de exercício físico, tento isto em conta, nós alunos devíamos de ter mais poder de escolha naquilo que fazemos. Davam-nos as opções e escolhíamos o melhor para nós em vez de ser tudo obrigatório.

Assim até realmente aprendia-mos a fazer alguma coisa nas aulas :rolleyes:, visto que a quantidade delas a que nos dedicamos a uma certa atividade não servem nem para sermos minimamente bons nela, a não ser que pratiquemos fora.

Eu por exemplo tenho graves problemas nos jogos de grupo (menos em badminton, curiosamente). Deixam-me muito confusa e acabo por ficar parada o jogo todo, então ter-me na equipa é o mesmo que ter -1 :nomouth:.
Ficar parada nestas aulas, o que contraria o objetivo da disciplina.
Se pudesse escolher, dedicar-me-ia mais a coisas como abdominais (que por acaso não consigo fazer nem um, mas para isso não tenho desculpa :sweat:).

E quem segue para areas relacionadas podia escolher ter aulas teóricas enquanto os outros jogavam qualquer coisa. Visto o espaço do campo não vejo como é que isso pode não funcionar.

Basicamente mudei de opinião umas 15 vezes enquanto escrevia isto mas no fim voltei a da 1º frase.

Da maneira que a disciplina está acho que não deve contar, agora após umas boas alterações nos métodos de avaliação deve sim contar. Tive a sorte de não estar a contar, senão minha média ficaria mais baixa hahahah
 
Na minha opinião, acho mais importante que as pessoas não se prendam na ideia que Educação Física é mais uma disciplina em que temos de lutar para sermos os melhores, tirar as melhores notas que conseguirmos, etc. Acho muito mais importante o incentivo da prática de exercício físico, do que propriamente as avaliações. É nesta aula que podemos aprender a ter melhores hábitos para a nossa saúde, e, com as atividades em equipa, também aprendemos a cooperar com os nossos colegas e superar as dificuldades de uma equipa em conjunto.
A partir do momento em que as pessoas transmitem rivalidade, competição, sede da vitória,... torna-se o oposto do objetivo das aulas. Os alunos vão discutir e alguns ficam chateados, quando deviam estar descontraídos.

Um dia tivemos esta discussão numa aula de moral, e uma colega minha disse 'Educação Física deveria contar para a média, pois um aluno deve ser bom e competente em tudo.'. Perante isto, decidi pensar num caso de uma rapariga que tem 20 a tudo e 15 a esta disciplina. Será que ela não merecia entrar num curso que até nem vai ter nada a ver com desporto pois não é tão boa a Educação Física?

Na minha opinião, não deveria contar para a média. As avaliações são muito subjetivas, podendo até alguns alunos serem mal avaliados, para além de que, com duas aulas semanais, não podemos treinar grande parte dos desportos a 100% para uma avaliação correta. Por exemplo, este ano o meu professor avaliou a elasticidade que cada um tinha. Estamos numa idade que o nosso corpo, à partida, não irá mudar drasticamente a sua forma. Iria prejudicar a minha média final porque não fiz ginástica quando tinha dez anos e, então, não tenho muita elasticidade?

Saindo um pouco do campo dos desportos, temos, também, os casos dos colégios. Conheço pessoas que minimamente fazem aulas e, mesmo assim, têm uma classificação de 18 valores na pauta. Seria justo uma pessoa do privado com as mesmas notas do que outra do público, ter uma grande discrepância na média final, porque a do ensino público teve uma avaliação muito mais exigente?

Por fim, como anteriormente dito, a minha opinião é que Educação Física não deve contar para a média final, pois seria muito injusto para os alunos que não são tão bons, e iam ver a sua média a descer. Para os alunos que são bons à disciplina, parabéns.
 
Não, e coloco uma pergunta::
- Um aluno quando quer frequentar um desporto num clube precisa de um atestado médico, na escola não, porquê? provavelmente porque não é exigido tanto esforço!!! Contando para a média é justo saber se um aluno é capaz ou tem limitações ,senão é uma injustiça. Como classificar um aluno cardiaco ,ou numa cadeira de rodas? Teste escrito? Se tiver atestado médico que impeça a fequência quero ver que nota vão dar !
 
A mais recente notícia a este respeito (Educação Física passa a contar para a média de acesso ao ensino superior | Uniarea) voltou, de certa maneira, a avivar o debate sobre a justiça da reintegração da Educação Física na média.
Achei por bem criar um tópico dedicado apenas à discussão, visto que outros tópicos relacionados com a disciplina estavam a ser usados para a troca de argumentos sobre este assunto.
Eu de certa forma penso que sim, porque desta forma teríamos de certeza menos alunos sedentários, visto que, se quisessem ter uma boa média teriam que ter uma boa nota a educação física, isto iria também fazer com que os alunos se esforçassem mais nestas aulas, que infelizmente só acontece quando as médias são postas em causa.
Mas por outro lado, não deveria contar, com uns critérios tão subjetivos aos quais a disciplina é submetida, onde pouco interessa o esforço do aluno (o que para mim deveria contar mais) mas sim apenas a qualidade com que o aluno pratica "x" modalidade! Ainda para mais, é também de realçar que um dos parâmetros que é mais avaliado para alguns professores é a técnica com a qual o aluno pratica o desporto, mas, como todos nós sabemos, não existe uma técnica perfeita! O Romário (antigo jogador de futebol brasileiro) chutava sempre de bico (algo que é considerado sem técnica nenhuma) e no entanto é dos melhores marcadores de todos os tempos e quem somos nós para lhe dizer que ele chutava de uma maneira incorreta?
Concluindo, acho que sim a disciplina deveria contar para a média mas primeiro terão de ser alterados estes critérios tão fúteis...
 
  • Like
Reactions: Dianna
Eu de certa forma penso que sim, porque desta forma teríamos de certeza menos alunos sedentários, visto que, se quisessem ter uma boa média teriam que ter uma boa nota a educação física, isto iria também fazer com que os alunos se esforçassem mais nestas aulas, que infelizmente só acontece quando as médias são postas em causa.
Mas por outro lado, não deveria contar, com uns critérios tão subjetivos aos quais a disciplina é submetida, onde pouco interessa o esforço do aluno (o que para mim deveria contar mais) mas sim apenas a qualidade com que o aluno pratica "x" modalidade! Ainda para mais, é também de realçar que um dos parâmetros que é mais avaliado para alguns professores é a técnica com a qual o aluno pratica o desporto, mas, como todos nós sabemos, não existe uma técnica perfeita! O Romário (antigo jogador de futebol brasileiro) chutava sempre de bico (algo que é considerado sem técnica nenhuma) e no entanto é dos melhores marcadores de todos os tempos e quem somos nós para lhe dizer que ele chutava de uma maneira incorreta?
Concluindo, acho que sim a disciplina deveria contar para a média mas primeiro terão de ser alterados estes critérios tão fúteis...
E com um número de aulas tão reduzido, como os alunos teriam tempo para treinarem os conteúdos lecionados? Treinam em casa? Claro que não. Antes de se pensar nesta mudança, deve-se primeiro rever todo o programa de educação física do secundário, e a forma de avaliação dos professores, claro
 
Muito honestamente, acho que a visão que descreves da disciplina é um pouco utópica. De facto, deveria ser tudo assim como enunciaste, mas não o é.
Falas de jogo coletivo, quando na verdade alguém que seja mau numa dada modalidade não experiencia o verdadeiro espírito de equipa. Sempre senti isso. Por ser má/menos boa/whatever nunca tinha oportunidade de tentar, nunca me passavam a bola porque já sabiam que eu não iria conseguir fazer algo de jeito. E quando tentava fazer algo e corria mal, só reclamavam comigo. Portanto, não, o problema não está nas aptidões sociais, pelo menos não nas minhas.
Além de que nem sempre os que são melhores do que nós verdadeiramente se "empenham e esforçam". Nem sempre a vontade é tudo, especialmente no que toca a critérios de avaliação da disciplina. Nem todos os professores dão as notas pelo empenho, mas pela aptidão física dos alunos. E isso acaba por ser completamente desmotivante para alguém que não tenha assim tanto jeito.
Quanto aos valores que escreveste em maiúsculas, de facto o ideal seria esse. Mas não é essa a realidade. Muito menos quando tens um professor que simplesmente não quer saber de nada, que chega à aula e diz "façam equipas e joguem" e nem se importa com mais nada.
Não é uma visão utópica, nem de perto! É algo que para mim é a realidade se calhar tive a sorte em ter colegas que se esforçam, professores muito profissionais e em eu gostar desta disciplina.
No entanto há algo curioso aqui, quando eu entrei neste tópico de debate eu disse que :
A meu ver acho que Educação Física devia contar sem dúvida para a média final, apenas se o aluno assim o deseja-se, desta maneira conseguíamos incentivar os jovens que gostam não só desta disciplina como de realizar desporto (actividade física), mas também conseguíamos agradar a aqueles jovens que possuem dificuldades em realizar a disciplina ou apenas não são boas nesta, assim estes últimos não prejudicavam a média.
Desta maneira incentivávamos um maior dinamismo nesta disciplina a qual tem vindo a perder uma elevada importância entre os alunos.
Isto que eu disse aqui, não sei se leste ou não, é a solução para os teus problemas nesta disciplina, se não és tão boa nesta disciplina... simples diz que não queres que conte e pronto fica resolvido, mas não queiras roubar os pontos e a média a quem gosta, é bom e se esforça a educação física.

Há de me fazer tanta falta quanto E.V faz agora..hahahaha nenhuma
Não podemos cair nessa filosofia cancerígena de "não-importismo" esta e aquela disciplina não me serve para nada, honestamente isso é RIDÍCULO todas as disciplinas ensinam-nos algo, todas elas têm a sua importância.
 
Não é uma visão utópica, nem de perto! É algo que para mim é a realidade se calhar tive a sorte em ter colegas que se esforçam, professores muito profissionais e em eu gostar desta disciplina.
No entanto há algo curioso aqui, quando eu entrei neste tópico de debate eu disse que :

Isto que eu disse aqui, não sei se leste ou não, é a solução para os teus problemas nesta disciplina, se não és tão boa nesta disciplina... simples diz que não queres que conte e pronto fica resolvido, mas não queiras roubar os pontos e a média a quem gosta, é bom e se esforça a educação física.


Não podemos cair nessa filosofia cancerígena de "não-importismo" esta e aquela disciplina não me serve para nada, honestamente isso é RIDÍCULO todas as disciplinas ensinam-nos algo, todas elas têm a sua importância.

Não disse isso em questão de não servir para nada mas disse na medida em que não vou sentir falta nem de uma nem de outra
 
Ed F não deveria contar, como é obvio. Eu nao quero ser atleta, ginasta ou alguma coisa do tipo, e sendo de CT não faz sentido nenhum. A minha professora é muito exigente, deu - me 9 no primeiro periodo, 10 no segundo e já foi com sorte... Se eu não sei fazer a roda cambalhota ou pino, não faço. Nao preciso disso para nada e ainda corro o risco de me lesionar. Era só o que faltava. Ed fisica é algo que supostamente devemos fazer pelo nosso corpo dentro dos nossos proprios limites e essa regra devia ser transposta para as escolas. Avaliaçoes só geram stress desnecessario e fazem os alunos odiar ed fisica, principalmente quando não conseguem atinguir aquele valor para fazer a media. Outra coisa é que categorizar alunos de 0 a 20 é totalmente injusto porque os critérios que o professor usa sao subjetivos. Uma grande porcaria... Logo o ano que eu entrei para o secundario foi o ano que passou a contar. Aff
 
  • Like
Reactions: Dianna
Ed F não deveria contar, como é obvio. Eu nao quero ser atleta, ginasta ou alguma coisa do tipo, e sendo de CT não faz sentido nenhum. A minha professora é muito exigente, deu - me 9 no primeiro periodo, 10 no segundo e já foi com sorte... Se eu não sei fazer a roda cambalhota ou pino, não faço. Nao preciso disso para nada e ainda corro o risco de me lesionar. Era só o que faltava. Ed fisica é algo que supostamente devemos fazer pelo nosso corpo dentro dos nossos proprios limites e essa regra devia ser transposta para as escolas. Avaliaçoes só geram stress desnecessario e fazem os alunos odiar ed fisica, principalmente quando não conseguem atinguir aquele valor para fazer a media. Outra coisa é que categorizar alunos de 0 a 20 é totalmente injusto porque os critérios que o professor usa sao subjetivos. Uma grande porcaria... Logo o ano que eu entrei para o secundario foi o ano que passou a contar. Aff

Eu mesmo concordando de certa forma contigo acho que os teus argumentos foram sem cabimento especialmente o "e sendo de CT não faz sentido nenhum." Diz-me que prova de ingresso pedem na FADEUP para quem vai para Ciências do Desporto? Exatamente, Biologia e Geologia, logo, em CT mais do que nenhum curso deveria contar, claro, sendo a forma da avaliação radicalmente alterada.
 
Deveria entao contar para quem quisesse seguir desporto no final do secundario. Isso era mais correto...

Assim como Matemática devia contar para quem quisesse seguir Matemática e por ai vai, olha que se calhar faria sentido, termos que passar a todas as disciplinas mas só contarem definitivamente as que estão ligadas ao curso que escolhemos xD
 
Eu acho que educação física deveria contar para nota porque acho que é um elemento importante de avaliação.
 
porque achas que é um elemento importante?
porque ninguém dá importância à educação física principalmente duas colegas minhas quando estávamos a jogar basquetebol elas simplesmente ficaram a fazer nada na aula e elas estavam só a conversar não sei do quê, fiquei um pouco furioso com essa situação por elas não estarem a jogar e eu tive que jogar sozinho. É por essas e por outras que acho importante e não devemos desvalorizar.
--- Post atualizado ---
se bem que eu acho que não há educação física à noite o que é um pouco normal não haver educação física à noite, nem imagino como seria se houvesse.
 
Boa tarde,
Gostava que me esclarecessem sobre algumas questões sff. Um aluno que frequentou este ano o 10º ano área de ciências e que no próximo ano quer mudar para humanidades ficando no 10º ano: a disciplina de educação física já conta para a média? Pode pedir "equivalência" de algumas disciplinas já feitas com boas notas e não ter de as repetir para o ano?
Obrigada.
 
porque ninguém dá importância à educação física principalmente duas colegas minhas quando estávamos a jogar basquetebol elas simplesmente ficaram a fazer nada na aula e elas estavam só a conversar não sei do quê, fiquei um pouco furioso com essa situação por elas não estarem a jogar e eu tive que jogar sozinho. É por essas e por outras que acho importante e não devemos desvalorizar.
--- Post atualizado ---
se bem que eu acho que não há educação física à noite o que é um pouco normal não haver educação física à noite, nem imagino como seria se houvesse.
não é bem assim, eu não sou mt boa aluna a educação física e não era por isso que eu não dava valor. não deves achar que é por se colocar ed fisica a contar para a média que de repente elas as duas vão ser as melhores da turma. existem argumentos grandes contra a medida, como existem a favor, mas não vejo esse sendo um forte tbh

como assim à noite?
 
Boa tarde,
Gostava que me esclarecessem sobre algumas questões sff. Um aluno que frequentou este ano o 10º ano área de ciências e que no próximo ano quer mudar para humanidades ficando no 10º ano: a disciplina de educação física já conta para a média? Pode pedir "equivalência" de algumas disciplinas já feitas com boas notas e não ter de as repetir para o ano?
Obrigada.

Quem se matricular para o 10º ano no ano letivo 2017/2018 vai passar a ter Ed.Física a contar na média, por isso se para o ano vais te matricular no 10º, independentemente se já passaste por lá ou não vai passar a contar.
 
Um bocado atrasada para a discussão mas....
Eu respondi Sim mas só se o aluno quiser.
Entendo que isso tenha as suas implicações.
Eu já completei o secundário. Entendo que a parte física é uma parte essencial do bem-estar humano. No entanto entendo também que estamos a avaliar condições físicas.
E não, não acho que deva ser tratado como outra disciplina, porque para isso, gostava que todas as minhas atitudes de sala de aula, todos os trabalhos "extra" que fiz, todo o esforço que demonstrei ao longo dos 3 anos de secundário tivesse sido recompensado.
O facto é que é uma disciplina com um método de avaliação.... peculiar, to say the least... Se professor X entende que pessoa Y não tem a coordenação necessária para dar um pontapé numa bola enquanto corre (please let me not be the only one... As vezes que eu caí...) mas vê que a pessoa se levanta e continua para a frente (ou então não porque às tantas já não sabe qual é a baliza e troca-se toda... Não que eu saiba o que isso é...), há o professor K que diz que a pessoa Y não sabe nada, dá negativa e em vez de termos um 14/20 porque tentámos e não desistimos, temos um 0/20.
Sim, há pessoas que são o mesmo com a matemática, com o português, com o inglês, com o que quer que seja. E é por isso que acho que enquanto o sistema de ensino não mudar de tal maneira que nos dê a escolher as disciplinas que queremos, esta discussão é inválida, ou pelo menos nunca beneficiará toda a gente.
Voltando ao método de avaliação. Chega a um ponto em que a subjetividade é grande. Eu tive colegas que se sentavam a ver as pessoas a arrumar e montar material, no telemóvel à espera que caísse um boi do céu, a recusar-se a serem avaliados e, ao fim das contas, saírem dali com um 18 porque sabem correr com uma bola nos pés, porque sabem incestar (eu ia dizer outra coisa mas apercebi-me que ficava extremamente mal...), porque têm a força para lançar uma bola no ar para o outro lado do campo. Eu, porque ou não tenho afinidade ou tenho de facto dificuldades na área, ou saio com uma avaliação negativa ou com uma menos boa mas o telemóvel só servia para por música para as coreografias ou para correr, fazia campos de futebol a montar equipamento, tentava, esforçava-me... E agora? Dizem-me o quê? Que devia ter "praticado" porque a matemática também se "pratica"? Pois é, e secalhar devia, mas o cérebro, para alguns, é mais fácil de treinar e, já agora, gostava também que o meu esforço fosse tido em conta em todas as disciplinas como foi tida em conta a EF. Aí podem ter a certeza que não estava a repetir exames porque não tive nota à primeira, porque me perdi na passagem do básico para o secundário, não sabia como estudar, trinta por uma linha.
Não concordo com este sistema de ensino. Ponto. Mas quero só dizer que para alguns o esforço não é suficiente, que treinar o corpo às vezes é mais difícil que treinar a mente.
Mas já que aqui estamos: há imensas disciplinas, como estão, de que não precisamos (sim, o adorado português é, a meu ver, exemplo, choque e eu tenho boa nota a português).
A questão é: os que são prejudicados não gostam que conte, os não prejudicados preferem que conte. A resolução é, a meu ver, uma grande reforma nisto tudo. Mas enquanto os senhores políticos deste país continuarem de mãos (e dinheiro) nos bolsos, nada se faz...

Im-Going-Let-You-Think-About-One-Minute-Sip.gif