Enfermagem

Quanto ás medias não sei, enfermagem tem uma média que pode flutuar muito, Aquilo da diminuição de vagas parece que não vai acontecer, por isso, acho que deve ficar mais ou menos onde ficou o ano passado, se bem que depende muito dos exames ;)
Tenho quase a certeza que vai baixar, porque a média dos exames de 2014 foram de 11 valores por isso a média de entrada em 2015 aumentou para 13,9. Mas no ano passado a média dos exames baixou de 11 para 8,9 valores. E se os alunos que fizeram este exame o ano passado os vão usar este ano, a média vai baixar de certeza, porque não é toda a gente que faz melhoria de nota... Baseio me numa situação idêntica que ocorreu à pouco tempo. Em 2012 a média de entrada era de 14,2. Nesse mesmo ano as médias dos exames baixaram de 9,3 para 8.1, e a média de entrada em 2013 baixou de 14,2 para 13,1.
 
  • Like
Reactions: João Rosado
Na esel, no primeiro semestre 1º ano, vais ter uma cadeira de psicologia, logo se já tiveres ouvido algumas coisas vai te ajudar, mas visto que estas férias, vão ser as ultimas ferias que tens 3 meses (12 ano) +/-; escolhe a disciplinaque gostares mais, e que achares que tiras melhor nota, porque ainda pesa na média ;)
Muito Obrigada! Já que estás na esel gostava de te perguntar mais uma coisa. O curso é 2 anos teorico e os outros 2 pratico? Se sim, esses 2 anos práticos são em vaérios hospitais ou só no de Santa Maria?
 
Bom dia.

Gostava muito que me conseguissem ajudar nesta difícil escolha. Eu quero sair do curso de contabilidade e administração para ir para um curso da área da saúde. Estou muito indecisa entre terapia ocupacional e enfermagem.
Gostava de saber qual destes cursos dá mais oportunidades de trabalho no nosso país e de saber mais sobre cada um deles.

Obrigada :)

Olá Mara :) acabei recentemente o 1º ano de Terapia Ocupacional no IPL (Instituto Politécnico de Leiria).
É verdade que "terapia ocupacional e enfermagem são dois cursos totalmente díspares no que toca ao exercício da profissão" e vou falar de TO porque é meu curso claro :) Na minha opinião, enfermagem é "mais voltada" para a área da prestação de cuidados enquanto que Terapia Ocupacional atua mais na área da reabilitação. Suponho que tenhas reparado que Terapia Ocupacional é um curso pouco conhecido ainda por Portugal visto que surgiu relativamente à pouco tempo, no entanto e por isso mesmo, é uma área em expansão e por isso a empregabilidade não é um problema. Digo-te que o que me cativou mais neste curso foi o facto de usarmos simples ocupações das pessoas de modo a reabilita-las para as suas actividades necessidades do dia à dia, o que te permite ter um mundo de coisas que podes fazer com os teus utentes. Atua em todas as idades e nas mais diversas áreas, como a pediatria, a medicina física e reabilitação, a geriatria ou na psiquiatria. Acho um curso super interessante e super cativante e tenho a certeza que fiz uma ótima escolha. Deixo-te um video teres alguns exemplos da nossa atuação:
Aconselho-te a procurares enfermeiros e terapeutas ocupacionais e a falares um pouco com eles, foi o que fiz :) escolhe com o coração e será a melhor escolha, beijinhos :D se precisares de alguma coisa estou aqui!
 
  • Like
Reactions: Diana
Muito Obrigada! Já que estás na esel gostava de te perguntar mais uma coisa. O curso é 2 anos teorico e os outros 2 pratico? Se sim, esses 2 anos práticos são em vaérios hospitais ou só no de Santa Maria?
Os 2 primeiros anos são teoricos na esel, O primeiro é essencialmente teorico, mesmo! O segundo ano tens teoria mas começas a ter mais pratica, treinas punções em bonecos, procedimentos, situações etc.... Quanto ao terceiro e quarto ano sim são estágios em hospitais, existe no Santa Maria claro, mas não é obrigatório ser lá! Doentes oncologicos - IPO (por exemplo), Pediatria - Estefania ^.^ e depois Santa Maria claro :)
 
  • Like
Reactions: csa
Obrigado pela ajuda Inês. Espero conseguir entrar, pode ser que ainda nos encontremos por lá ;):)
Já agora outra pergunta, sei que não deves fazer a mínima ideia, mas o ano passado a média ficou em 13,9. No entanto o ano passado os exames de biologia foram complicados e houve más notas, e esses alunos supostamente iram usar os exames este ano para se candidatarem. Achas que é possível a média baixar? Estou na esperança que baixe porque em 2012 os exames de biologia também foram complicados, o que fez baixar a a média de 14,2 para 13,1... Achas que baixar quanto?


Olá Rodrigo, eu também ando com a mesma questão. Quero que ao menos a nota do último colocado não suba, porque pelas minhas contas vou ficar com 14,0 como nota de ingresso e só posso ir mesmo para Esel por conta da distância.
Mas acredito que a nota desça um bocado por conta do exame de Biologia e Geologia do ano passado. E do exame de matemática deste ano, que ao contrário do exame de 2015, já não facilitou muito...
Com sorte, ainda nos vemos na Esel :)
 
  • Like
Reactions: Rodrigo
Olá Rodrigo, eu também ando com a mesma questão. Quero que ao menos a nota do último colocado não suba, porque pelas minhas contas vou ficar com 14,0 como nota de ingresso e só posso ir mesmo para Esel por conta da distância.
Mas acredito que a nota desça um bocado por conta do exame de Biologia e Geologia do ano passado. E do exame de matemática deste ano, que ao contrário do exame de 2015, já não facilitou muito...
Com sorte, ainda nos vemos na Esel :)
Vamos acreditar que sim!!! Eu ainda estou mais reticente, a minha média deve ficar entre 13,5-13,7. Se baixar achar que vai baixar para quanto?
 
  • Like
Reactions: Biancasousa
Vamos acreditar que sim!!! Eu ainda estou mais reticente, a minha média deve ficar entre 13,5-13,7. Se baixar achar que vai baixar para quanto?

Isso não podemos prever... Na segunda fase do ano passado, a nota de último colocado ficou em 13,7 e na terceira fase ficou em 13,4. Há esperança! :)
 
  • Like
Reactions: Rodrigo
Olá,

Alguém me sabe dizer onde é leccionado o 1 ano de enfermagem? É na Cidade universitária?
 
Os 2 primeiros anos são teoricos na esel, O primeiro é essencialmente teorico, mesmo! O segundo ano tens teoria mas começas a ter mais pratica, treinas punções em bonecos, procedimentos, situações etc.... Quanto ao terceiro e quarto ano sim são estágios em hospitais, existe no Santa Maria claro, mas não é obrigatório ser lá! Doentes oncologicos - IPO (por exemplo), Pediatria - Estefania ^.^ e depois Santa Maria claro :)
Muito obrigada!! Já agora se me quiser tornar especializada nalguma area tenho de tirar o mestrado certo?
 
Muito obrigada!! Já agora se me quiser tornar especializada nalguma area tenho de tirar o mestrado certo?
Não, podes fazer especialidade e Mestrado ao mesmo tempo :) mas podes fazer especialidade sem mestrado ;). A única regra que ouço falar para as especialidades é que tens de ter no mínimo 2 anos de prática profissional ( em portugal) e depois podes tirar a especiliade ;) , mais não sei.
 
  • Like
Reactions: David Loura and csa
Bom dia.

Gostava muito que me conseguissem ajudar nesta difícil escolha. Eu quero sair do curso de contabilidade e administração para ir para um curso da área da saúde. Estou muito indecisa entre terapia ocupacional e enfermagem.
Gostava de saber qual destes cursos dá mais oportunidades de trabalho no nosso país e de saber mais sobre cada um deles.

Obrigada :)

Olá Mara, acabei o 1º ano do curso de Terapia Ocupacional na ESTSP (Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto).
O curso de TO e Enfermagem são bem diferentes, falo-te de TO porque é do que mais sei por ser o meu curso, é claro. O curso de Terapia Ocupacional promove a saúde e o bem estar focando-se na ocupação, isto é, atividades do dia-a-dia que são significativas para uma pessoa, desde o comer, lavar os dentes, conduzir, trabalhar, brincar, etc.. O Terapeuta reabilita ou habilita focando-se nas tais aréas de ocupação de forma a promover a autonomia e a independência. Trabalhamos com todas as faixas etárias e podemos intervir em várias àreas, tais como, na pediatria, saúde mental, reabilitação física ou gerontologia, trabalhando em diferentes contextos, desde, hospitais, clínicas, centros de emprego, escolas, lares, prisões, etc... No entanto, TO é um curso pouco conhecido e valorizado em Portugal, mas penso que está em constante evolução, tornado-se cada vez mais reconhecido pelo que não é assim tão dificil arranjar emprego, apesar do salário não ser ótimo. Em relação ao estrageiro, é uma profissão mesmo muito valorizada!
Da experiência que tive, apesar de só estar no 1º ano, posso-te dizer-te que foi a minha primeira opção e não me arrependo de todo. Claro que como é um ano muito teórico, temos de ter as bases, torna-se um bocadinho chato, mas ainda tivemos um bocadinho de prática (Teste Muscular e Goniometria). Digo-te que estou a adorar, é uma profissão muito humana!
Qualquer coisa diz. :smiley::smiley::smiley:
 
Olá Mara :) acabei recentemente o 1º ano de Terapia Ocupacional no IPL (Instituto Politécnico de Leiria).
É verdade que "terapia ocupacional e enfermagem são dois cursos totalmente díspares no que toca ao exercício da profissão" e vou falar de TO porque é meu curso claro :) Na minha opinião, enfermagem é "mais voltada" para a área da prestação de cuidados enquanto que Terapia Ocupacional atua mais na área da reabilitação. Suponho que tenhas reparado que Terapia Ocupacional é um curso pouco conhecido ainda por Portugal visto que surgiu relativamente à pouco tempo, no entanto e por isso mesmo, é uma área em expansão e por isso a empregabilidade não é um problema. Digo-te que o que me cativou mais neste curso foi o facto de usarmos simples ocupações das pessoas de modo a reabilita-las para as suas actividades necessidades do dia à dia, o que te permite ter um mundo de coisas que podes fazer com os teus utentes. Atua em todas as idades e nas mais diversas áreas, como a pediatria, a medicina física e reabilitação, a geriatria ou na psiquiatria. Acho um curso super interessante e super cativante e tenho a certeza que fiz uma ótima escolha. Deixo-te um video teres alguns exemplos da nossa atuação:
Aconselho-te a procurares enfermeiros e terapeutas ocupacionais e a falares um pouco com eles, foi o que fiz :) escolhe com o coração e será a melhor escolha, beijinhos :D se precisares de alguma coisa estou aqui!
Tenho dois amigos TO's e eles também adoram o que fazem! Cada vez que falo com eles conseguem cativar-me com a alegria com que relatam as historias das pessoas que ajudaram. E é essa parte humana e recompensadora que me agrada na enfermagem e TO daí a indecisão. Mas tenho a certeza que a escolha será bem feita e que vou ficar muito contente com ela. Muito obrigada pela ajuda e esclarecimentos. Em setembro terei novidades! Beijinhos :D
 
Olá Mara, acabei o 1º ano do curso de Terapia Ocupacional na ESTSP (Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto).
O curso de TO e Enfermagem são bem diferentes, falo-te de TO porque é do que mais sei por ser o meu curso, é claro. O curso de Terapia Ocupacional promove a saúde e o bem estar focando-se na ocupação, isto é, atividades do dia-a-dia que são significativas para uma pessoa, desde o comer, lavar os dentes, conduzir, trabalhar, brincar, etc.. O Terapeuta reabilita ou habilita focando-se nas tais aréas de ocupação de forma a promover a autonomia e a independência. Trabalhamos com todas as faixas etárias e podemos intervir em várias àreas, tais como, na pediatria, saúde mental, reabilitação física ou gerontologia, trabalhando em diferentes contextos, desde, hospitais, clínicas, centros de emprego, escolas, lares, prisões, etc... No entanto, TO é um curso pouco conhecido e valorizado em Portugal, mas penso que está em constante evolução, tornado-se cada vez mais reconhecido pelo que não é assim tão dificil arranjar emprego, apesar do salário não ser ótimo. Em relação ao estrageiro, é uma profissão mesmo muito valorizada!
Da experiência que tive, apesar de só estar no 1º ano, posso-te dizer-te que foi a minha primeira opção e não me arrependo de todo. Claro que como é um ano muito teórico, temos de ter as bases, torna-se um bocadinho chato, mas ainda tivemos um bocadinho de prática (Teste Muscular e Goniometria). Digo-te que estou a adorar, é uma profissão muito humana!
Qualquer coisa diz. :smiley::smiley::smiley:

Vejo que todas as pessoas que estão a frequentar o curso de terapia ocupacional adoram e isso deixa-me ainda mais curiosa e animada.
O facto de o curso não ser ainda muito valorizado aqui em Portugal é algo de que tenho receio e,por outro lado,esperança que mude pois é uma área muito necessária e que deve evoluir. Obrigada pela ajuda! :)
 
Bom dia. Acabei este ano o 12º e pretendo entrar em enfermagem ou na Universidade do Minho ou do Porto.
Gostava que me dessem um pouco da vossa opinião e experiência relativamente a este curso, e talvez até algumas dicas úteis relativamente ao estudo. Obrigada :)
 
Bom dia. Acabei este ano o 12º e pretendo entrar em enfermagem ou na Universidade do Minho ou do Porto.
Gostava que me dessem um pouco da vossa opinião e experiência relativamente a este curso, e talvez até algumas dicas úteis relativamente ao estudo. Obrigada :)
Olá! Ora bem só te posso falar relativamente à ESEP, que é a única realidade que conheço em termos de estudo de enfermagem. Posso-te dizer que é uma escola com muita história, constituída por 3 pólos, no entanto aquele que é destinado à Licenciatura é o Polo S. João (poderás eventualmente ter uma ou duas aulas no Pólo Cidade do Porto, junto à Praça da República). O 1º e 2º anos são maioritariamente teóricos e os restantes dois são dedicados exclusivamente aos ensinos clínicos. Este método tanto pode ter prós como contras e terás de ser tu a decidir o que consideras mais adequado, por exemplo: há quem defenda que assim se ganham primeiro as bases todas necessárias para depois as aplicar com maior segurança; no entanto a transição do 2º para o 3º ano é muito brusca, e como o primeiro contacto com a prática é tardio, muitos são os colegas que desistem após 3 anos de curso por verificarem que aquilo que se espera de um enfermeiro é muito distinto da ideia com que se entrou no curso. De qualquer forma o ensino na ESEP dá-te as bases sim, mas isso não te chega no ensino clínico, e principalmente aí irás verificar que implica muito trabalho individual e procura autónoma de soluções para os problemas (penso que isto seja geral a qualquer escola de enfermagem).
Falando da minha experiência: esta não foi a minha primeira opção e sinceramente durante os dois primeiros anos, se tivesse entrado no que queria teria desistido sem olhar para trás. Isto porque na minha opinião os dois primeiros anos estão organizados com uma estrutura que é desmotivante: um semestre é extremamente cativante, treina-se muitos procedimentos e aprende-se temas que automaticamente verificas que irão ser importantes; enquanto o outro é incrivelmente monótono e existem cadeiras do 2º ano das quais não se denota evolução comparativamente ao 1º ano. No entanto a escola tem vindo a trabalhar no sentido de minimizar estas discrepâncias e talvez os caloiros deste último ano não compartilhem da mesma opinião. Agora que estou a terminar o 3º ano, posso-te dizer que estou apaixonada pela enfermagem! Os ensinos clínicos são duros, vê-se de tudo, e é necessário ter-se alguma sorte com o local de estágio e os tutores atribuídos. Porém as experiências que vives permitem-te crescer muito, tanto como profissional como pessoa. É uma profissão desafiante mas muito bonita. A ESEP é uma ótima escola (mesmo apesar do que referi previamente) no sentido em que te desafia constantemente a querer saber mais, fazer melhor e questionar o porquê de as coisas terem de ser feitas de uma determinada forma e não de outra. Os professores que nos acompanham são ótimos profissionais, com muita experiência e sempre com disponibilidade para partilhar os seus conhecimentos e nos ajudarem. "Convidam" diariamente a procurar as melhores evidências para os cuidados e acham sempre que é possível fazer melhor, e se nós descobrimos que há tópicos sobre os quais seria necessária mais investigação, eles incentivam-nos para quiçá futuramente sermos investigadores em enfermagem. Ou seja, é uma escola que te abre muitas portas: não te direcciona apenas para a prática mas também para o pensamento. No final a bagagem que levas apenas depende de ti e do que investes em trabalho. Claro que é possível ser-se um ótimo profissional tendo estudado em qualquer escola de enfermagem. Tu apenas terás de decidir o método que achas que é mais adequado a ti.
Espero ter ajudado :)
 
Boa tarde Maria Inês,
eu sou aluna do 1º ano de licenciatura em Enfermagem na Escola Superior de Saúde de Viseu. Obviamente que só te posso falar do que conheço, mas deixa-me já dizer-te que o curso de Enfermagem é sempre um curso politécnico, em qualquer escola do país, e que isso não é uma desvantagem!
Depois de acabar o 12º, estive um ano sem estudar e sempre muito indecisa em relação ao curso que queria seguir. Perto da altura da candidatura decidi-me finalmente e concorri a Enfermagem, na minha cidade,Viseu! A vontade de mudar de cidade quando entrasse no ensino superior sempre esteve presente mas reconhecendo a boa (óptima) escola de Enfermagem que tinha ao pé de casa não arrisquei. Estou super contente com o curso, com a escola, com os professores, com os planos de estudo, com os colegas. Estou completamente satisfeita com a minha escolha. Quero dar-te a oportunidade de conheceres um pouco melhor o funcionamento do nosso curso em Viseu para que possa fazer uma escolha mais sensata com o máximo de informação possível. Deixo-te já link da nossa Escola para que possas explorar à tua maneira: www.essv.ipv.pt . Aqui, em 4 anos de curso, o 1º é de teóricas (quase completamente): Anatomia, Microbiologia, Patologia, Fundamentos de Enfermagem, Psicologias e outras... todas as bases que precisas para os anos seguintes e ainda um "Projecto Individual" em que durante uma parte do 2º semestre "trabalhas" em assessoria num lar de idosos e no final apresentas reflexões que foste recolhendo, para um primeiro contacto com a profissão (já em Fundamentos de Enfermagem, no 2º semestre, tens também algumas práticas). Nos 3 anos seguintes és estagiária em ambiente hospitalar, nos diversos serviços (com preparação teórica primeiro, claro). Podemos dizer que é um curso bastante prático, mas onde não se desvaloriza a teórica. E a meu ver, é uma motivação. A ideia que se vai transmitindo, de várias partes e em vários sentidos, é que os alunos da ESSV vão muito bem preparados para onde quer que vão no final do curso.
Falando também um pouco da cidade, podes contar, se for uma possível escolha tua, com uma cidade muito acolhedora, bonita, organizada e acessível (não é por mais nada que é considerada a Melhor Cidade para Viver do país). O feedback dos colegas que vem de fora para estudar connosco é sempre muito positivo!
Estou, como já disse, muito contente com a minha escolha e sei finalmente o que quero fazer grande parte da minha vida. Apesar de ter parecido uma escolha tardia e um quanto precipitada saio todos os dias das aulas com um "arrepiozinho" na barriga por saber que estou num curso tão "valioso" e de tal grandeza. Vai surpreender-te de certeza!
Espero que faças a tua escolha brevemente e que seja a melhor para ti!
Cumprimentos,
Sofia
E em relação as médias em Viseu no curso de Enfermagem, qual é a tua perspectiva para este ano ? Sobem ou descem ?

Cumprimentos,

Pinto
 
Olá! Ora bem só te posso falar relativamente à ESEP, que é a única realidade que conheço em termos de estudo de enfermagem. Posso-te dizer que é uma escola com muita história, constituída por 3 pólos, no entanto aquele que é destinado à Licenciatura é o Polo S. João (poderás eventualmente ter uma ou duas aulas no Pólo Cidade do Porto, junto à Praça da República). O 1º e 2º anos são maioritariamente teóricos e os restantes dois são dedicados exclusivamente aos ensinos clínicos. Este método tanto pode ter prós como contras e terás de ser tu a decidir o que consideras mais adequado, por exemplo: há quem defenda que assim se ganham primeiro as bases todas necessárias para depois as aplicar com maior segurança; no entanto a transição do 2º para o 3º ano é muito brusca, e como o primeiro contacto com a prática é tardio, muitos são os colegas que desistem após 3 anos de curso por verificarem que aquilo que se espera de um enfermeiro é muito distinto da ideia com que se entrou no curso. De qualquer forma o ensino na ESEP dá-te as bases sim, mas isso não te chega no ensino clínico, e principalmente aí irás verificar que implica muito trabalho individual e procura autónoma de soluções para os problemas (penso que isto seja geral a qualquer escola de enfermagem).
Falando da minha experiência: esta não foi a minha primeira opção e sinceramente durante os dois primeiros anos, se tivesse entrado no que queria teria desistido sem olhar para trás. Isto porque na minha opinião os dois primeiros anos estão organizados com uma estrutura que é desmotivante: um semestre é extremamente cativante, treina-se muitos procedimentos e aprende-se temas que automaticamente verificas que irão ser importantes; enquanto o outro é incrivelmente monótono e existem cadeiras do 2º ano das quais não se denota evolução comparativamente ao 1º ano. No entanto a escola tem vindo a trabalhar no sentido de minimizar estas discrepâncias e talvez os caloiros deste último ano não compartilhem da mesma opinião. Agora que estou a terminar o 3º ano, posso-te dizer que estou apaixonada pela enfermagem! Os ensinos clínicos são duros, vê-se de tudo, e é necessário ter-se alguma sorte com o local de estágio e os tutores atribuídos. Porém as experiências que vives permitem-te crescer muito, tanto como profissional como pessoa. É uma profissão desafiante mas muito bonita. A ESEP é uma ótima escola (mesmo apesar do que referi previamente) no sentido em que te desafia constantemente a querer saber mais, fazer melhor e questionar o porquê de as coisas terem de ser feitas de uma determinada forma e não de outra. Os professores que nos acompanham são ótimos profissionais, com muita experiência e sempre com disponibilidade para partilhar os seus conhecimentos e nos ajudarem. "Convidam" diariamente a procurar as melhores evidências para os cuidados e acham sempre que é possível fazer melhor, e se nós descobrimos que há tópicos sobre os quais seria necessária mais investigação, eles incentivam-nos para quiçá futuramente sermos investigadores em enfermagem. Ou seja, é uma escola que te abre muitas portas: não te direcciona apenas para a prática mas também para o pensamento. No final a bagagem que levas apenas depende de ti e do que investes em trabalho. Claro que é possível ser-se um ótimo profissional tendo estudado em qualquer escola de enfermagem. Tu apenas terás de decidir o método que achas que é mais adequado a ti.
Espero ter ajudado :)


Ajudas-te e muito!
Não podia pedir resposta mais completa ehehe, obg!
Bjs
 
Olá
Eu tenho uma dúvida, mesmo não tendo o exame de biologia positivo, é possível entrar no curso de enfermagem? Sei que em alguns cursos existe a opção do ano zero, mas acho que é apenas para alunos que não tenham concluído alguma disciplina do 12º ano, o que não é o meu caso. Eu tenho o 12º ano completo e tenho média para entrar, apenas o exame de biologia é que esta negativo....
Obrigada :)
 
Olá
Eu tenho uma dúvida, mesmo não tendo o exame de biologia positivo, é possível entrar no curso de enfermagem? Sei que em alguns cursos existe a opção do ano zero, mas acho que é apenas para alunos que não tenham concluído alguma disciplina do 12º ano, o que não é o meu caso. Eu tenho o 12º ano completo e tenho média para entrar, apenas o exame de biologia é que esta negativo....
Obrigada :)
EU nao stenho a certeza. Mas teoricamente nao. Visto que para enfermagem naohá ano zero. Para alem disso o exame de biologia é obrigatorio para a entrada e para isso precisas no minimo 9.5. Sem esse valor nao te podes candidatar a enfermagem.
Mas como disse nao tenho a certeza. Aconselho que esperes mais respostas :D
 
  • Like
Reactions: Cindy Serafim