Engenharia e Gestão Industrial

Beatriiz Almeida

Membro Caloiro
Matrícula
2 Agosto 2018
Mensagens
1
Curso
Ciências e Tecnologias
Olá!
No próximo ano letivo de 2018/2019 estarei no 12º ano de Ciências e Tecnologias, com as disciplinas opcionais de Física e Inglês (em princípio).
Pensando já no ensino superior, apesar de ainda estar numa enorme indecisão, pondero ir para algo relacionado com Física e Matemática (apesar de talvez esta deliberação estar a ser feita com base em exames de 1ª e 2ª chamada de Biologia e Geologia que me correram mal). Um dos cursos que mais me chamou à atenção foi o de Engenharia e Gestão Industrial. No entanto, várias dúvidas me surgiram e agradeceria imenso a quem mas pudesse esclarecer :)

1. Quais são de facto as saídas deste curso? Sempre que pesquiso sobre esta área, tudo me parece bastante vago e incerto. É de facto mesmo assim?
2. Quais são as principiais diferenças entre a FEUP e o IST? As hipóteses de Coimbra e Aveiro também não estão totalmente descartadas mas preocupou-me um pouco algo que li em que era referido que os alunos da FEUP e do IST "passariam à frente" dos alunos da FCTUC ou outras instituições em ofertas de trabalho, mesmo com as mesmas classificações, devido ao prestígio dessas faculdades.
3. Qual a dificuldade do curso? Que "estofo" é necessário para o fazer? Questão talvez um pouco ridícula mas de facto é algo de que tenho receio pois, por exemplo, os exames não me correram muito bem (tanto o de Biologia e Geologia, que já foi mencionado, como o de Física e Química, descendo a nota interna de ambas as disciplinas) e esse fator podia refletir-se no desenrolar do curso superior.
4. A Física dada no 12º ano está em algo relacionada com o que é abordado no curso? Deveria ter escolhido Química como opcional também visto que é uma área presente em algumas cadeiras do programa do curso?
Muito obrigada e desejo a todos muito sucesso!
Boa sorte para as candidaturas :)
 

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
262
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Olá!
No próximo ano letivo de 2018/2019 estarei no 12º ano de Ciências e Tecnologias, com as disciplinas opcionais de Física e Inglês (em princípio).
Pensando já no ensino superior, apesar de ainda estar numa enorme indecisão, pondero ir para algo relacionado com Física e Matemática (apesar de talvez esta deliberação estar a ser feita com base em exames de 1ª e 2ª chamada de Biologia e Geologia que me correram mal). Um dos cursos que mais me chamou à atenção foi o de Engenharia e Gestão Industrial. No entanto, várias dúvidas me surgiram e agradeceria imenso a quem mas pudesse esclarecer :)

1. Quais são de facto as saídas deste curso? Sempre que pesquiso sobre esta área, tudo me parece bastante vago e incerto. É de facto mesmo assim?
2. Quais são as principiais diferenças entre a FEUP e o IST? As hipóteses de Coimbra e Aveiro também não estão totalmente descartadas mas preocupou-me um pouco algo que li em que era referido que os alunos da FEUP e do IST "passariam à frente" dos alunos da FCTUC ou outras instituições em ofertas de trabalho, mesmo com as mesmas classificações, devido ao prestígio dessas faculdades.
3. Qual a dificuldade do curso? Que "estofo" é necessário para o fazer? Questão talvez um pouco ridícula mas de facto é algo de que tenho receio pois, por exemplo, os exames não me correram muito bem (tanto o de Biologia e Geologia, que já foi mencionado, como o de Física e Química, descendo a nota interna de ambas as disciplinas) e esse fator podia refletir-se no desenrolar do curso superior.
4. A Física dada no 12º ano está em algo relacionada com o que é abordado no curso? Deveria ter escolhido Química como opcional também visto que é uma área presente em algumas cadeiras do programa do curso?
Muito obrigada e desejo a todos muito sucesso!
Boa sorte para as candidaturas :)
Olá Beatriz, apesar de já passar 1 mês desde o post vou tentar ajudar-te:
1 - As saídas de EGI, como o próprio nome indica são para gerir processos na indústria, ou seja, a maior parte dos eng.ºs industriais trabalham em fábricas. Mas podes trabalhar nos serviços, isto se tirares o curso em Lisboa, onde tem grandes e muitas empresas de serviços. O curso é uma mistura de disciplinas de gestão e de engenharia;
2 - Pode existir quem prefira eng.ºs da FEUP ou do IST, agora os cursos nessas universidades têm muita saída pois estão em grandes cidades industriais e de serviços. Empresas de Aveiro vão escolher mais eng.ºs da universidade local de Aveiro. Conta mais o teu perfil psicológico e a tua forma de trabalhar do que apenas o local onde te licenciaste;
3 - Qualquer curso superior é difícil, agora dentro das engenharias, considero EGI como não sendo a mais difícil, isto em grande medida porque todas as matérias são muito práticas e a gestão industrial é menos abstrato do que mecânica ou materiais, e bem mais interessante de se estudar do que essas engenharias. Ter boas bases de estudo de matemática e física é uma grande mais-valia;
4 - A física é importante particularmente a física newtoniana clássica. Tens sempre 1 ou 2 disciplinas, e em disciplinas como resistência dos materiais, maquinação, ou outras podes aplicar conceitos de física. Se tiveres física e se tirares acima de 17 e se o docente for bom, joga a teu favor no futuro. Senão tiveres, tens de trabalhar mais na universidade, mas nada que não se faça. :)
 

Ms. Angie

Membro Veterano
Matrícula
1 Abril 2016
Mensagens
343
Curso
Engenharia Química
Instituição
FEUP
Olá. Precisava de um conselho. Entrei em Engenharia Química na FEUP. Apesar do curso estar a ser interessante, a carga horária é muito pesada. Isto porque além de aulas práticas, teórico-práticas e projeto FEUP, ainda tenho aulas laboratoriais que duram 2h-3h. Com isto, praticamente só tenho uma tarde livre e pouco tempo para me organizar visto que vou a casa e venho todos os dias. Além disto e muito infelizmente, o curso de Eng.Química não parece ter o devido reconhecimento, aliás, pouca gente sabe da existência deste curso. Engenharia e Gestão Industrial não se foca exatamente nas minhas áreas preferidas de estudo mas, ainda assim, parece-me ser um curso interessante e, claramente, parece garantir melhor futuro do que eng.química, pelo menos agora. Com isto:
-Acham que devo pedir transferência para Gestão Industrial no próximo ano?
-Devo manter-me em Engenharia Química pois daqui a 5 anos o panorama pode estar melhor?
Conhecem casos concretos de engenheiros químicos que tenham uma situação profissional estável?
 

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
262
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Olá. Precisava de um conselho. Entrei em Engenharia Química na FEUP. Apesar do curso estar a ser interessante, a carga horária é muito pesada. Isto porque além de aulas práticas, teórico-práticas e projeto FEUP, ainda tenho aulas laboratoriais que duram 2h-3h. Com isto, praticamente só tenho uma tarde livre e pouco tempo para me organizar visto que vou a casa e venho todos os dias. Além disto e muito infelizmente, o curso de Eng.Química não parece ter o devido reconhecimento, aliás, pouca gente sabe da existência deste curso. Engenharia e Gestão Industrial não se foca exatamente nas minhas áreas preferidas de estudo mas, ainda assim, parece-me ser um curso interessante e, claramente, parece garantir melhor futuro do que eng.química, pelo menos agora. Com isto:
-Acham que devo pedir transferência para Gestão Industrial no próximo ano?
-Devo manter-me em Engenharia Química pois daqui a 5 anos o panorama pode estar melhor?
Conhecem casos concretos de engenheiros químicos que tenham uma situação profissional estável?
Olá. O meu conselho é para fazeres o ano em eng.ª química, fazeres as cadeiras todas com as melhores notas possíveis, e no final do ano decides (para não perderes o ano). Se tiveres gostado de química continuas senão pedes transferência. Estive a ver a taxa de desemprego e é 5%, não é muito alta, se fores competente quase de certeza que consegues emprego com relativa facilidade. E sim, conheço eng.ºs químicos e têm situação estável em termos profissionais. A remuneração entre os dois cursos é igual, pelo menos no primeiro emprego. Mas à partida, as matérias de EGI são mais interessantes do que as matérias de química, uma vez que eng.ª química explora mais profundamente os processos industriais.
 
  • Like
Reactions: davis

Ms. Angie

Membro Veterano
Matrícula
1 Abril 2016
Mensagens
343
Curso
Engenharia Química
Instituição
FEUP
Olá. O meu conselho é para fazeres o ano em eng.ª química, fazeres as cadeiras todas com as melhores notas possíveis, e no final do ano decides (para não perderes o ano). Se tiveres gostado de química continuas senão pedes transferência. Estive a ver a taxa de desemprego e é 5%, não é muito alta, se fores competente quase de certeza que consegues emprego com relativa facilidade. E sim, conheço eng.ºs químicos e têm situação estável em termos profissionais. A remuneração entre os dois cursos é igual, pelo menos no primeiro emprego. Mas à partida, as matérias de EGI são mais interessantes do que as matérias de química, uma vez que eng.ª química explora mais profundamente os processos industriais.
Obrigada pelo conselho :) Vou tentar dar o meu melhor para tirar boas notas. Espero n desanimar! A tua engenharia, engenharia de polímeros, é parecida com química não é?
 
  • Like
Reactions: António Gomes

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
262
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Obrigada pelo conselho :) Vou tentar dar o meu melhor para tirar boas notas. Espero n desanimar! A tua engenharia, engenharia de polímeros, é parecida com química não é?
As pessoas confundem polímeros com química, mas não é muito correto, um eng.º químico pega no petróleo, e com reatores químicos produz plástico virgem, os eng.ºs de polímeros/mecânicos, pegam no plástico virgem que sai do reator e transformam em produtos palpáveis, como peças de automóveis, canetas ou sacos plásticos. Eu não sou eng.º químico nem de materiais, eu sou engenheiro mecânico, o meu curso é 80% mecânica. Na FEUP os de mecânica têm um ramo nos anos finais que basicamente é o meu curso, que é 'conceção e fabrico de ferramentas'. Eu não percebo nada de eng.ª química, mas de eng.ª mecânica, tenho muita facilidade nessas matérias, mas também tenho alguns conhecimentos de eng.ª de materiais e de EGI.
 

Ms. Angie

Membro Veterano
Matrícula
1 Abril 2016
Mensagens
343
Curso
Engenharia Química
Instituição
FEUP
As pessoas confundem polímeros com química, mas não é muito correto, um eng.º químico pega no petróleo, e com reatores químicos produz plástico virgem, os eng.ºs de polímeros/mecânicos, pegam no plástico virgem que sai do reator e transformam em produtos palpáveis, como peças de automóveis, canetas ou sacos plásticos. Eu não sou eng.º químico nem de materiais, eu sou engenheiro mecânico, o meu curso é 80% mecânica. Na FEUP os de mecânica têm um ramo nos anos finais que basicamente é o meu curso, que é 'conceção e fabrico de ferramentas'. Eu não percebo nada de eng.ª química, mas de eng.ª mecânica, tenho muita facilidade nessas matérias, mas também tenho alguns conhecimentos de eng.ª de materiais e de EGI.
Quanto às engenharias em geral, está fácil arranjar emprego logo ao fim do curso e pagam bem? Pergunto isto pq ouvi dizer que alguns engenheiros ganham relativamente mal (700€-800€)
 

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
262
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Quanto às engenharias em geral, está fácil arranjar emprego logo ao fim do curso e pagam bem? Pergunto isto pq ouvi dizer que alguns engenheiros ganham relativamente mal (700€-800€)
A remuneração depende disto: se fores um engenheiro mecânico formado pela universidade de trandeiras de baixo ou um politécnico menos conceituado, com média de 11, entrou com 19 anos e saiu com 28 sempre em festas, não domina softwares de desenho nem de apoio ao projeto, inglês, nem de praia, esse licenciado em engenharia nunca vai conseguir emprego. Agora, se fores um eng.º mecânico, formado pela FEUP com média de 15, entrou com 17 anos e saiu com 22, fez a dissertação numa área promissora, domina softwares de desenho e de projeto, fluente em inglês e alguns conhecimentos em alemão, e é um engenheiro ativo, nem 1 dia fica desempregado, e se mostrar trabalho, progride facilmente.

A remuneração de um engenheiro (pelo menos na minha realidade), metade ganha pelos estágios (691€ brutos), o que é uma merd... outra metade ganha por volta dos 1000€ brutos. Os estágios profissionais é o maior cancro que inventaram para os recém-licenciados, de facto, o que já estava mau, ficou ainda pior, só mesmo da cabecinha dos nossos políticos, uma empresa que fatura 25M€ por ano, é que precisa de apoio para contratar um engenheiro? Quando cresce 20% por ano, serviu para baixar salários que já eram maus, e sem direitos nenhuns, apenas isso! Em áreas específicas como a informática ou em Lisboa, os salários são maiores do que na minha realidade. Mas para arrendar um apartamento em Lisboa, fica 70% do salário. Ninguém fica rico se tirar engenharia, dá para viver o dia-a-dia, talvez noutras áreas como a economia, ou a medicina seja melhor nesse aspeto. A não ser que sejas um excelente engenheiro, e consigas um investidor para um negócio em teu nome.
 
  • Like
Reactions: davis and Ms. Angie

Ms. Angie

Membro Veterano
Matrícula
1 Abril 2016
Mensagens
343
Curso
Engenharia Química
Instituição
FEUP
A remuneração depende disto: se fores um engenheiro mecânico formado pela universidade de trandeiras de baixo ou um politécnico menos conceituado, com média de 11, entrou com 19 anos e saiu com 28 sempre em festas, não domina softwares de desenho nem de apoio ao projeto, inglês, nem de praia, esse licenciado em engenharia nunca vai conseguir emprego. Agora, se fores um eng.º mecânico, formado pela FEUP com média de 15, entrou com 17 anos e saiu com 22, fez a dissertação numa área promissora, domina softwares de desenho e de projeto, fluente em inglês e alguns conhecimentos em alemão, e é um engenheiro ativo, nem 1 dia fica desempregado, e se mostrar trabalho, progride facilmente.

A remuneração de um engenheiro (pelo menos na minha realidade), metade ganha pelos estágios (691€ brutos), o que é uma merd... outra metade ganha por volta dos 1000€ brutos. Os estágios profissionais é o maior cancro que inventaram para os recém-licenciados, de facto, o que já estava mau, ficou ainda pior, só mesmo da cabecinha dos nossos políticos, uma empresa que fatura 25M€ por ano, é que precisa de apoio para contratar um engenheiro? Quando cresce 20% por ano, serviu para baixar salários que já eram maus, e sem direitos nenhuns, apenas isso! Em áreas específicas como a informática ou em Lisboa, os salários são maiores do que na minha realidade. Mas para arrendar um apartamento em Lisboa, fica 70% do salário. Ninguém fica rico se tirar engenharia, dá para viver o dia-a-dia, talvez noutras áreas como a economia, ou a medicina seja melhor nesse aspeto. A não ser que sejas um excelente engenheiro, e consigas um investidor para um negócio em teu nome.
Pois eu percebo mesmo bem o que queres dizer. É mesmo triste e frustrante não saberem valorizar o contributo de um engenheiro para a sociedade. Por isso, já estou mesmo a ver o meu futuro a passar pelo estrangeiro. Lá, a engenharia é bem paga não é? Pelo menos vi no youtube que um engenheiro químico ganha mais do que um médico na Alemanha.
 

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
262
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Pois eu percebo mesmo bem o que queres dizer. É mesmo triste e frustrante não saberem valorizar o contributo de um engenheiro para a sociedade. Por isso, já estou mesmo a ver o meu futuro a passar pelo estrangeiro. Lá, a engenharia é bem paga não é? Pelo menos vi no youtube que um engenheiro químico ganha mais do que um médico na Alemanha.
Sim, na Alemanha, um engenheiro no começo ganha muito mais do que em Portugal. Mas eu diria que menos de 3000€ não é. Mas na Alemanha, um engenheiro trabalha a sério e todo o sistema é mais eficiente. Eles pagam altos salários, porque toda a alta tecnologia, dos automóveis, da eletrónica, da automação, da informática, é tudo desenvolvido lá, e o desenvolvimento é a área de maior valor acrescentado. E claro que um empresário alemão, quando projeta a sua fábrica, não pensa ficar milionário logo ao fim de 1 ano, é uma mentalidade um pouco (ou mesmo muito) diferente de Portugal. Se quando acabares o curso, tiveres oportunidade de trabalhar fora vai. Os engenheiros civis estão todos emigrados.
 
  • Like
Reactions: Ms. Angie

André P.

Membro Caloiro
Matrícula
21 Novembro 2018
Mensagens
4
Boas pessoal, será que me podiam dar uma ajudinha ?
Estou com uma enorme dúvida e gostava de saber se alguém me poderia aconselhar...
Bem, a questão que coloco é relativamente ao curso que seguirei no próximo ano letivo no ensino superior...
Então, quero muito seguir engenharia e gestão industrial e, portanto, tenho as seguintes opções:
-Faculdade de ciências e tecnologias da universidade de Coimbra (FCTUC) onde não tem mestrado integrado...
-UTAD onde os primeiros dois anos são na utad e, posteriormente somos transferidos para a UMinho... É mestrado integrado...

Sendo assim, que opção me aconselhariam ? Vale a pena o mestrado integrado ? A FCTUC é uma boa ou opção ? Ou será melhor optar pela UTAD e UMinho ?
 

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
262
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Boas pessoal, será que me podiam dar uma ajudinha ?
Estou com uma enorme dúvida e gostava de saber se alguém me poderia aconselhar...
Bem, a questão que coloco é relativamente ao curso que seguirei no próximo ano letivo no ensino superior...
Então, quero muito seguir engenharia e gestão industrial e, portanto, tenho as seguintes opções:
-Faculdade de ciências e tecnologias da universidade de Coimbra (FCTUC) onde não tem mestrado integrado...
-UTAD onde os primeiros dois anos são na utad e, posteriormente somos transferidos para a UMinho... É mestrado integrado...

Sendo assim, que opção me aconselhariam ? Vale a pena o mestrado integrado ? A FCTUC é uma boa ou opção ? Ou será melhor optar pela UTAD e UMinho ?
Olá. Ambas as faculdades são boas, na UC apesar de ser licenciatura, facilmente consegues seguir para mestrado, o que aconselho vivamente, pois dá-te muito mais armas e valências para o mercado de trabalho, pois as grandes empresas quando recrutam engenheiros pedem sempre 5 anos, além disso, se levares tudo certinho, consegues sair da faculdade com 22 ou 23 anos o que ainda és muito novo, logo aconselho vivamente a fazeres mestrado. Conheço bem EGI na UM, e é excelente, excelente ambiente entre alunos (uma segunda família), excelentes professores (uns melhores que outros, como em todo o lado), excelentes instalações, e se te aplicares a fundo, facilmente consegues emprego, em Coimbra não conheço, mas não deve ficar muito atrás, e em termos de ambiente académico é muito melhor do que a UM (em Guimarães). Resumindo, eu escolhia a UM, e se fosse para a UC, fazia mestrado em EGI ou noutra área que gostes.
 
Última edição:

André P.

Membro Caloiro
Matrícula
21 Novembro 2018
Mensagens
4
Olá pessoal, sou uma pessoa super indecisa... Depois de muito pensar e debater-me interiormente acerca do curso ideal para mim a seguir, surge um novo dilema...
Então é o seguinte... Quero seguir engenharia e gestão industrial e estou indeciso entre duas faculdades sendo que numa o curso tem mestrado integrado e noutro não... A minha dúvida é se devo ir para o que tem mestrado integrado (MIEGI) ou se para o que tem licenciatura (LEGI) pois não faço ideia se optar pela licenciatura vou querer continuar com o mestrado e se este faz muita diferença a nível de emprego ...

Um aparte, as minhas opções será entre a FCTUC e a UTAD/UMINHO sendo que q FCTUC só tem licenciatura e entrando na utad, os primeiros dois anos são lá e posteriormente somos transferidos para o Minho e concluímos o curso lá .... Gostava que me respondessem sem ter em conta o prestigio das universidade pois sei perfeitamente que Coimbra em EGI não é tão boa como a outra opção...

Assim, Mestrado integrado ou só licenciatura ?
 

ZeRic01

Membro Caloiro
Matrícula
18 Setembro 2018
Mensagens
5
Boa noite, estou interessado neste curso gostava de saber até que ponto este curso é uma boa opção, será melhor optar por uma licenciatura em gestão ou em engenharia mecânica, ao invés deste curso? Obrigado pela atenção(se é que alguém vai responder)
 

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
262
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
Boa noite, estou interessado neste curso gostava de saber até que ponto este curso é uma boa opção, será melhor optar por uma licenciatura em gestão ou em engenharia mecânica, ao invés deste curso? Obrigado pela atenção(se é que alguém vai responder)
Olá. É melhor seres especialista numa matéria e saber muito sobre um tema do que saberes um pouco de muita coisa. O curso de EGI tem as cadeiras de eng.ª muito aligeiradas, que apenas servem para comunicar com os outros eng.ºs especialistas (mecânicos, materiais, polímeros, aeroespaciais, físicos, etc...). É que depois tiras EGI e começas a trabalhar, e não estudaste processos de fabrico, desenho, ciências dos materiais, e por aí fora, e é do caraças, as questões complexas de eng.ª passam-te ao lado, e logo 60% das melhores funções dentro de uma empesa passam-te ao lado.
E das duas uma: ou és transferido para outras funções, ou andas sempre dependente de outros eng.ºs para te auxiliar nessas questões, o que não é nada bom.
Não porque EGI é mau curso ou tu mau eng.º, simplesmente não estudaste isso. E um eng.º de EGI ou mecânico ou materiais têm exatamente o mesmo salário inicial, logo, não escolhas por aí.
 

ZeRic01

Membro Caloiro
Matrícula
18 Setembro 2018
Mensagens
5
Olá. É melhor seres especialista numa matéria e saber muito sobre um tema do que saberes um pouco de muita coisa. O curso de EGI tem as cadeiras de eng.ª muito aligeiradas, que apenas servem para comunicar com os outros eng.ºs especialistas (mecânicos, materiais, polímeros, aeroespaciais, físicos, etc...). É que depois tiras EGI e começas a trabalhar, e não estudaste processos de fabrico, desenho, ciências dos materiais, e por aí fora, e é do caraças, as questões complexas de eng.ª passam-te ao lado, e logo 60% das melhores funções dentro de uma empesa passam-te ao lado.
E das duas uma: ou és transferido para outras funções, ou andas sempre dependente de outros eng.ºs para te auxiliar nessas questões, o que não é nada bom.
Não porque EGI é mau curso ou tu mau eng.º, simplesmente não estudaste isso. E um eng.º de EGI ou mecânico ou materiais têm exatamente o mesmo salário inicial, logo, não escolhas por aí.
obrigado,por responderes. Achas que sendo engenheiro mecânico consigo vir a desempenhar as mesmas funções que um EGI e com a mesma "qualidade"?
 

mreginaml

Membro Caloiro
Matrícula
22 Fevereiro 2019
Mensagens
5
Olá! Estou no curso de EGI e pretendo pedir transferência para a FCTUC e para, na mesma cidade, ISEC, mas caso seja aceite nas duas, não sei qual escolher. Será que alguém me poderia dar uma ideia sobre cada uma delas em termos de integração, cadeiras, empregabilidade, existência de estágio etc.
 

António Gomes

Membro Veterano
Matrícula
4 Agosto 2016
Mensagens
262
Curso
Engenharia de Polímeros
Instituição
UMinho
obrigado,por responderes. Achas que sendo engenheiro mecânico consigo vir a desempenhar as mesmas funções que um EGI e com a mesma "qualidade"?
Olá. As funções mais nobres que um eng.º pode desempenhar é o desenvolvimento, desenhar e projetar produtos, otimizar tudo, e isto um eng.º mecânico está muito mais habilitado a fazer do que um eng.º de EGI. Mesmo como gestor comercial ou gestor de projeto um eng.º mecânico tem mais bases para desempenhar. As únicas funções que um eng.º EGI tem mais bases é na logística e no Lean. Mas na minha opinião, estas funções são mais simples de aprender sozinho do que questões complexas que um eng.º mecânico desempenha. Se um dia existir uma quebra num determinado setor onde ele trabalha, como é de banda larga, pode ser convertido para outras funções, mas claro, depende muito do perfil do engenheiro (capacidade de trabalho e de aprendizagem sozinho).
 
  • Like
Reactions: ZeRic01

Isabel Castro

Membro Caloiro
Matrícula
11 Julho 2017
Mensagens
4
Curso
Engenharia Informática
Instituição
Coimbra Engineering Academy
Olá! Estou no curso de EGI e pretendo pedir transferência para a FCTUC e para, na mesma cidade, ISEC, mas caso seja aceite nas duas, não sei qual escolher. Será que alguém me poderia dar uma ideia sobre cada uma delas em termos de integração, cadeiras, empregabilidade, existência de estágio etc.
Olá ! Não sei se alguém já te respondeu mas sou estudante de Engenharia Informática no ISEC. Eu, na altura das matrículas ,coloquei o isec primeiro que a uc só porque me tinham informado que no isec é mais prático. E é verdade ! Tens na mesma muitas aulas teóricas mas o que compensa bastante são as aulas de laboratório (práticas) porque estás a trabalhar no que o mercado laboral pede. Apesar de não estar em EGI conheço pessoal desse curso e sei que têm estágio e o isec tem boa reputação no mercado e tenta ser mais próximo das empresas. Em relação à integração não acho que precises de ficar preocupada, Coimbra trata disso!
 

mreginaml

Membro Caloiro
Matrícula
22 Fevereiro 2019
Mensagens
5
Olá ! Não sei se alguém já te respondeu mas sou estudante de Engenharia Informática no ISEC. Eu, na altura das matrículas ,coloquei o isec primeiro que a uc só porque me tinham informado que no isec é mais prático. E é verdade ! Tens na mesma muitas aulas teóricas mas o que compensa bastante são as aulas de laboratório (práticas) porque estás a trabalhar no que o mercado laboral pede. Apesar de não estar em EGI conheço pessoal desse curso e sei que têm estágio e o isec tem boa reputação no mercado e tenta ser mais próximo das empresas. Em relação à integração não acho que precises de ficar preocupada, Coimbra trata disso!
Certo! Também me falaram nisso de ser mais prático. Obrigada pela resposta!
 

Tópicos Semelhantes